Direto da RedaçãoReta final da campanha presidencial

A reportagem do UOL acompanha de perto a agenda dos dois candidatos à Presidência da República que disputam o segundo turno. Declarações, curiosidades, bastidores e análises da corrida ao Palácio do Planalto

Dilma Rousseff é reeleita na disputa mais apertada da história; PT ganha 4º mandato

Após uma campanha de intensa polarização no segundo turno, a presidente Dilma Rousseff (PT) foi reeleita neste domingo (26) e impediu a virada do senador mineiro Aécio Neves, candidato do PSDB - nunca um candidato que ficou em segundo lugar no primeiro turno foi eleito presidente do Brasil.Por volta da 20h30, com 98% das urnas apuradas e quando sua reeleição foi confirmada matematicamente, Dilma tinha 51,45% dos votos e Aécio, 48,55%. A diferença de votos era de 3 milhões. Essa foi a menor diferença de votos em um segundo turno desde a redemocratização Leia Mais

Dilma e Aécio votam e falam em 'momentos lamentáveis' e 'campanha sórdida'

Os dois candidatos à Presidência reconheceram na manhã deste domingo que protagonizaram uma campanha com episódios "sórdidos", segundo o tucano, e "lamentáveis", de acordo com a petista. "Acho que teve momentos lamentáveis. O uso de forma de tratamento indevidas e, inclusive, acredito que isso foi rejeitado pela população", afirmou Dilma (PT). "Ficará marcada como a mais sórdida campanha já feita", disse Aécio (PSDB). Leia Mais

Marina Silva pede ao futuro presidente que evite a divisão do Brasil

Terceira candidata mais votada no primeiro turno, Marina Silva (PSB) pediu pediu que o vencedor do pleito deste domingo se empenhe em evitar a divisão do país após uma campanha polarizada. "Independentemente do resultado, é fundamental que depois das eleições haja uma postura de unir o Brasil, de evitar que o nosso país seja dividido entre Norte, Nordeste, Sul e Sudeste", disse Marina a jornalistas após votar em Rio Branco, capital do Acre. No segundo turno, ela apoia Aécio Neves (PSDB).

Marina Silva pede ao futuro presidente que evite a divisão do Brasil - Luciano Pontes/Futura Press/Estadão Conteúdo

Vinícius Segalla

Um mês com Aécio: uma eleição na montanha-russa

No caminho da montanha-russa eleitoral, Aécio começou por cima nas pesquisas de segundo turno. Mudou o perfil de seus atos de campanha, mudou o público desses atos. Passaram a ser atos políticos ou comícios, em espaços de eventos ou praças públicas, sem abrir mão das caminhadas. A campanha entusiasmava. Os militantes encheram discursos em Curitiba, no Recife, no Rio de Janeiro. Leia Mais

Leandro Prazeres

Um mês com Dilma: candidata "relaxa" e fica mais acessível que presidente

Alguns políticos ficaram famosos por gestos ou frases de efeito. Ao longo dos últimos trinta dias, não vi nada que pudesse virar um ícone a não ser a despedida de Dilma nas entrevistas coletivas. Quando o tempo se esgota ou o clima da entrevista fica tenso demais (para os padrões dilmistas), a presidente olha de soslaio para o grupo, franze a testa, leva a mão direita aos lábios e manda um beijo como quem diz: "Deu. Inté". Leia Mais

Aécio Neves: Por que quero ser presidente

Em artigo na Folha de S.Paulo, o candidata do PSDB explica por que merece ser eleito: "Para fazer a grande mudança que o país exige, será preciso mais do que propostas inovadoras e eficientes de boa governança. O primeiro passo é o resgate de princípios e valores cruciais –ética, transparência e planejamento público, qualidade dos gastos do Estado, do controle de resultados e tolerância zero com a corrupção."  Leia Mais

Dilma Rousseff: Fizemos muito, faremos muito mais

Em artigo na Folha de S.Paulo, a candidata do PT explica por que merece ser eleita: "Mudamos o país para que ele possa mudar muito mais. O Brasil, com a ascensão do seu povo, ascende também. Essa é a grande e verdadeira mudança. Agora temos rumo. O Brasil colocou o povo no centro das suas políticas e achou um caminho correto e sólido para percorrer." Leia Mais

TSE dá direito de resposta a Dilma no site da revista "Veja"

O TSE concedeu, neste sábado (25), direito de resposta à coligação Com a Força do Povo, da presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), contra a editora Abril, que edita a revista "Veja".O pedido foi feito pelo PT após a publicação de reportagem em que o doleiro preso Alberto Youssef, preso na operação Lava Jato, teria dito em depoimento que o Dilma e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sabia do esquema de desvio de dinheiro público da Petrobras.A decisão, concedida pelo ministro Admar Gonzaga, obriga, em caráter liminar (provisório), a editora Abril publicar no site da revista “Veja” o direito de resposta solicitado pela coligação de Dilma. Leia Mais

Vinícius Segalla

Campanha de Aécio diz ter recebido ameaça de morte

A equipe de campanha do candidato Aécio Neves (PSDB) enviou nota à imprensa no início da noite deste sábado afirmando que o candidato está sendo vítima de ameaças de morte. O tucano cumpriu neste sábado agenda de campanha no município de São João del Rey (MG), onde nasceu. De acordo com a nota da coligação "Muda Brasil",  "após confirmada a visita do senador Aécio Neves a São João del Rei, pessoas do campo político contrário à sua candidatura presidencial passaram a divulgar ameaças de morte ao candidato e à sua família pelas redes sociais." O texto informa ainda que a candidatura comunicou os acontecimentos narrados à Polícia Federal. A nota acusa, ainda, a candidatura de Dilma Rousseff (PT) de fazer uso das instalações da Universidade Federal de São João del Rei em favor da campanha da candidata petista.

Ibope mostra Dilma reeleita; Datafolha aponta empate

Pesquisa do Ibope divulgada neste sábado (25), véspera do segundo turno das eleições, mostra que a presidente Dilma Rousseff (PT) será reeleita ao derrotar o senador Aécio Neves (PSDB). Já o Datafolha, que também divulgou pesquisa hoje, aponta uma indefinição já que os dois aparecem empatados tecnicamente no limite da margem de erro com a petista numericamente à frente. Considerando os votos válidos, Dilma está com 53% das intenções de voto contra 47% de Aécio, de acordo com o Ibope. Já segundo o Datafolha, a petista está com 52%, e o tucano, 48%. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos nas duas pesquisas. Compare as duas pesquisas clicando aqui.

Ibope mostra Dilma reeleita; Datafolha aponta empate - Arte/UOL

TSE obriga Facebook a tirar do ar uma página crítica à Dilma

Decisão de um ministro do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) obriga o Facebook a tirar do ar uma página crítica à presidente e candidata à reeleição Dilma Rousseff.  A página, chamada de "A Voz Conservadora", veicula "propagandas degradantes, caluniosas, difamantes ou injuriantes", o que é vedado por lei. O pedido veio da coligação de Dilma.

Visita de Aécio a da irmã ao túmulo de Tancredo Neves durou cinco minutos

A imprensa foi impedida de entrar no cemitério onde Aécio Neves (PSDB) e sua irmã Andrea visitaram o túmulo do avô, o presidente Tancredo Neves, morto em 21 de abril de 1985. A visita, que durou apenas cinco minutos, foi acompanhada de um tablado montado do lado de fora do local. Antes da visita, em entrevista coletiva, o tucano disse que estava indo agradecer e pedir a benção e muitas forças para os próximos dias. Num balanço da "caminhada" eleitoral, disse que "chega vivo" à reta final.

Visita de Aécio a da irmã ao túmulo de Tancredo Neves durou cinco minutos - Sergio Moraes/Reuters

Dilma lamenta vandalismo em editora, mas fala em 'processo golpístico'

A presidente Dilma Rousseff disse neste sábado (25) repudiar os atos de vandalismo na sede da Editora Abril, em São Paulo, e afirmou que "bandidos que tentam salvar a própria pele" estão afirmando "coisas sem fundamento". Em entrevista em Porto Alegre, onde promove o último ato de sua campanha, ela disse que a reportagem da revista "Veja", segundo a qual ela e o ex-presidente Lula sabiam das irregularidades na Petrobras, é um "processo golpístico".

Dilma lamenta vandalismo em editora, mas fala em 'processo golpístico' - Pedro H. Tesch/Brazil Photo Press/Estadão Conteúdo

Lula diz que irá processar a revista 'Veja'

O ex-presidente Lula disse neste sábado (25) que, assim como o PT, irá processar a revista "Veja". A publicação estampou, em sua última capa, depoimento do doleiro Alberto Youssef dizendo que ele e Dilma sabiam dos esquemas de corrupção na Petrobras. "Da minha parte, a partir do processo eleitoral, [a "Veja"] vai ter que explicar na Justiça. Sempre ouvimos que não adianta processar, para deixar pra lá. Mas o que a "Veja" fez não pode ficar pra lá. Ela exagerou", afirmou Lula, em uma caminhada que reuniu cerca de 1.000 pessoas em São Bernardo (SP) no final da manhã.

Lula diz que irá processar a revista 'Veja' - Rocha Lobo/Futura Press/Estadão Conteúdo

Vinícius Segalla

"Ataque à revista 'Veja' é ataque à democracia", diz Aécio

O candidato à presidência pelo PSDB, Aécio Neves, disse em sua última entrevista coletiva antes do segundo turno das eleições que o ataque feito à sede da revista Veja, na zona oeste de São Paulo, é um ataque à democracia. "Os acontecimentos de ontem e hoje são um atentado contra a democracia e contra a liberdade de expressão, o que, aliás, é uma marca dos nossos adversários." Para o tucano, todos os brasileiros devem receber com repúdio "mais este atentado": "E a melhor forma de repudiá-lo é ir às urnas neste domingo e optar pela mudança." Leia Mais

Coligação de Dilma pede direito de resposta a Veja

A coligação da candidatura de Dilma Rousseff à presidência entrou na noite de ontem com representação no Tribunal Superior Eleitora (TSE), que pede direito de resposta à última edição da Revista Veja. O pedido é para que uma resposta de cerca de uma página seja veiculada no site da revista, segundo o advogado da coligação, Gustavo Severo. O relator é o ministro Admar Gonzaga e a expectativa é que o pedido de liminar seja decidido nas próximas horas. Na sessão do TSE que ocorreu às 12h, o assunto não foi pautado. "Acho que não houve tempo hábil para trazer ao plenário", disse o advogado. Leia Mais

Leandro Prazeres

Dilma chama insinuações sobre impeachment de golpistas

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), chamou de golpistas as manifestações a favor do seu impeachment caso a petista seja reeleita. A declaração foi feita neste sábado (25), durante entrevista coletiva realizada em Porto Alegre. Uma petição online anuncia ter coletado mais de 650 mil assinaturas pedindo o impeachment da presidente. "Eu quero aqui manifestar meu repúdio a esse tipo de processo que é um processo golpístico [sic], que não se coaduna com uma situação democrática", afirmou a presidente. Leia Mais

Correligionários de Aécio o aguardam em São João Del Rey, sua cidade natal

Simpatizantes de Aécio Neves aguardam o candidato no centro histórico de São João del Rey, onde será concedida entrevista coletiva pelo tucano nesta tarde. Aécio irá tambem visitar o túmulo de Tancredo Neves na cidade Leia Mais

TSE proíbe 'Veja' de veicular publicidade

O Tribunal Superior Eleitoral determinou, na sexta (24) à noite, que a revista "Veja" não veicule publicidade paga em rádio, TV, outdoor e internet de sua edição desta semana. Para o ministro Admar Gonzaga, a publicidade da revista transformou-se em "publicidade eleitoral" em favor de Aécio Neves. A última edição de "Veja" diz que odoleiro Alberto Youssef afirmou, em sua delação premiada, que a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula sabiam do esquema de desvios de corrupção na Petrobras. Eles negam, dizem que a publicação não apresentou provas e afirmam que a revista será acionada na Justiça.

TSE proíbe 'Veja' de veicular publicidade - Reprodução

Sede da editora Abril é pichada em protesto contra reportagem da Veja

Sede da editora Abril, localizada na zona oeste de São Paulo, amanhece pichada após um protesto contra reportagem de capa da revista "Veja". Segundo a revista, o doleiro Alberto Youssef disse em depoimento à Polícia Federal e ao Ministério Público Federal, no seu processo de delação premiada que a presidente Dilma Rousseff (PT) e o ex-presidente Lula tinham conhecimento do esquema de desvio de dinheiro na Petrobras. Ouvido pelo jornal "O Globo", o advogado de Youssef, porém, diz não conhecer este depoimento.

Sede da editora Abril é pichada em protesto contra reportagem da Veja - Marcos Bezerra/Futura Press/Estadão Conteúdo

Corrupção e críticas à gestão FHC marcam último debate entre Dilma e Aécio

No debate derradeiro entre os candidatos à Presidência da República, promovido nesta sexta-feira (24) pela TV Globo, Dilma Rousseff (PT) procurou fazer críticas à gestão de Fernando Henrique Cardoso (1995-2002) para desgastar Aécio Neves (PSDB), que escolheu a corrupção para tentar atingir a adversária. A dois dias do segundo turno das eleições, o embate entre os presidenciáveis foi morno, em comparação a outros confrontos. Reportagem da revista "Veja", segundo a qual o doleiro Alberto Youssef teria declarado, em delação premiada, que a presidente e o antecessor Luiz Inácio Lula da Silva sabiam do esquema de desvios na Petrobras, apareceu apenas no primeiro bloco, após pergunta de Aécio. A falta de água em São Paulo, Estado governado pelo tucano Geraldo Alckmin, também foi mencionada apenas uma vez, provocada por Dilma. Em gravação divulgada hoje, Dilma Pena, presidente da Sabesp, diz que houve "orientação superior" para não alertar a população sobre a falta de água.

Corrupção e críticas à gestão FHC marcam último debate entre Dilma e Aécio - Reprodução/TV Globo

Apuração 2º turno só às 20h de domingo

A apuração dos votos para presidente no segundo turno da eleição, neste domingo (26), só será divulgada a partir das 20h (horário de Brasília) em todo o país. O motivo é o fuso horário do Acre, que, em razão do horário de verão adotado em grande parte do país, está com três horas de diferença em relação a Brasília. A legislação eleitoral não permite a divulgação de resultados enquanto a votação ainda estiver ocorrendo. A votação em todo o país termina às 17h. Quando forem 17h no Acre, serão 20h em Brasília, quando, então, será liberado o acesso à apuração do segundo turno.  Leia Mais

Leandro Prazeres

'Olha onde eu vim me hospedar', diz tucano ao encontrar Michel Temer

Tucanos e petistas de alto escalão decidiram dividir o mesmo hotel onde a candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), está hospedada, o Windsor, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. O prefeito de Manaus, Artur Virgílio Neto (PSDB), chegou hoje ao Rio para assistir ao debate entre Dilma e Aécio Neves (PSDB) na "Rede Globo" e ao perceber que o vice-presidente Michel Temer (PMDB) também chegava ao lobby do hotel, Artur não resistiu. “Olha onde eu vim me hospedar."

Militância nas ruas

Militantes pró-Aécio e pró-Dilma fazem campanha lado a lado no largo do Carioca, Rio de Janeiro. Na quinta-feira (23), militantes tucanos e petistas entraram em confronto, no centro de São Paulo. a Guarda Municipal Metropolitana separou a briga e ninguém foi detido

Militância nas ruas - Antonio Scorza/Agência O Globo

Carreata de petistas em SP

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva participa de carreata em apoio à presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), em São Paulo. No carro, é acompanhado por correligionários, como o candidato derrotado ao governo de São Paulo, Alexandre Padilha (PT), o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), e a deputada estadual eleita Leci Brandão (PC do B)

Carreata de petistas em SP - André Penner/AP

Leandro Prazeres

Dilma cancela entrevista coletiva

O comando da campanha da candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), cancelou a entrevista coletiva que a petista daria nesta sexta-feira (24), em um hotel na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. O anúncio foi feito pelo ministro da Secretaria de Comunicação Social da Presidência, Thomas Traumann. O cancelamento acontece no mesmo dia em que uma reportagem da revista "Veja" divulgou que Dilma e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sabiam do esquema de desvio de dinheiro público da Petrobras. Oficialmente, o cancelamento se deveu à preparação da candidata para o debate realizado pela Rede Globo na noite desta sexta-feira (24). Será o último debate do segundo turno.  O presidente do PT falou aos jornalistas e disse que a reportagem é "difamatória" Leia Mais

Sujeira e ofensas a dois dias do 2º turno

Funcionária do Metrô de São Paulo retira adesivos com ofensas ao candidato tucano Aécio Neves que foram colados no chão da saída da estação Anhangabaú (à esq.), em São Paulo, nesta sexta-feira (24). Em outra região da cidade, na saída da estação Faria Lima do Metrô (à dir.), uma mulher distribui cópia da capa da revista "Veja". Segundo a reportagem da revista divulgada parcialmente nesta quinta-feira (23), o doleiro Alberto Youssef disse em depoimento à Polícia Federal e ao Ministério Público em Curitiba que a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, ambos do PT, "sabiam de tudo" sobre o esquema de corrupção na Petrobras. Ouvido pelo jornal "O Globo", o advogado de Youssef, porém, diz não conhecer este depoimento

Sujeira e ofensas a dois dias do 2º turno - Aloisio Maurício/ Brazil Photo Press/ Estadão Conteúdo e Armando Pereira/UOL

Dilma acusa revista; Aécio usa Neymar

A presidente da República e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), usou sua propaganda eleitoral na TV nesta sexta-feira (24) para refutar as denúncias feitas em reportagem da revista "Veja" divulgada na noite de ontem.  Ela chamou a reportagem de "terrorismo eleitoral articulado pela revista por seus parceiros ocultos". Hoje é o último dia da propaganda eleitoral. Já o candidato Aécio Neves (PSDB) usou em seu programa um depoimento do jogador do Barcelona e da seleção brasileira Neymar. "Estamos em um momento político importante. Cada voto será importante para mudar o país. Geralmente a opinião pública trata o apoio de uma personalidade como oportunismo, e a falta dele como alienação", disse o jogador. Leia Mais

Aécio e Dilma disputam 10% de "não-voto"

Fernando Rodrigues: Os 10% de votos em branco, nulo ou indecisos na disputa para presidente que o Datafolha aferiu nesta 5ª feira (23.out.2014) se tornaram alvo das campanhas de Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) nesses últimos dias de campanha. Com 6 pontos percentuais de diferença entre ambos, um naco desses indecisos ou o convencimento dos que pretendem anular ou votar em branco teria, em tese, potencial para assegurar a vitória de Dilma ou dar oxigênio para um “sprint” de Aécio. Leia Mais

Reveja trechos de debates quentes na TV

Reveja cenas de alguns dos embates mais marcantes nas campanhas eleitorais

Dilma e Aécio fazem último debate; qual importância do encontro?

A menos de 72 horas do seu fim, o segundo turno das eleições presidenciais de 2014 concluirá, na "TV Globo", nesta sexta-feira (24), o ciclo de debates entre a atual presidente e candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT) e o candidato Aécio Neves (PSDB). O período foi marcado pela postura agressiva --em diferentes níveis-- adotadas pelos candidatos nos três debates televisivos das últimas semanas, sobretudo na Band no dia 14 de outubro, e no do UOL/SBT/Jovem Pan no dia 16 -- na Record, domingo (19), os ataques foram reduzidos e mais propostas foram discutidas. O debate na "Globo" começa às 22h10. Leia Mais

Marqueteiros influenciam candidatos durante debates políticos

Marqueteiros políticos e publicitários famosos opinam sobre o papel de "treinadores de debate" que esses assessores assumiram nos últimos tempos. O marketing político engessou o formato dos debates e se cercou de pesquisas para saber o que e como o candidato deve falar nos confrontos televisivos

Análise: só "bala de prata" salva Aécio

Fernando Rodrigues: "Escrever sobre o desfecho desta eleição presidencial foi temerário desde o início. Já houve quase de tudo e muitas reviravoltas. Por essa razão é necessário analisar com cautela as pesquisas sobre intenção de voto presidencial divulgadas por Datafolha e Ibope nesta quinta-feira. Feita a ressalva inicial, cabe então uma afirmação mais peremptória: só um fato de proporções inauditas, uma “bala de prata'', para reverter o quadro até domingo. Neste momento, Dilma Rousseff (PT) tornou-se a favorita para vencer a disputa e ficar mais 4 anos no Palácio do Planalto." Leia Mais

Leandro Prazeres

Dilma: "está havendo uma espécie de virada"

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), comentou nesta quinta-feira (23), a três dias do segundo turno das eleições, o resultado da últimas pesquisas eleitorais, em que ela aparece pela primeira vez à frente do candidato tucano, Aécio Neves. Dilma, que normalmente não fala sobre o resultado de pesquisas de intenções de voto, afirmou que acredita estar havendo uma "virada" nos rumos das eleições. "Eu acredito que está havendo uma espécie de virada. Eu acho que há uma virada visível nas ruas. Eu vi isso também em Duque de Caxias, vi isso no Tuca [Teatro da Universidade Católica, em São Paulo] e em vários outros lugares". Leia Mais

Vinícius Segalla

Aécio: "pesquisas estão distantes da vontade do povo"

O candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, afirmou nesta quinta-feira (23), em entrevista coletiva no Rio de Janeiro, que não acredita nos resultados das pesquisas de opinião de voto, que o colocam, pela primeira vez neste segundo turno, atrás da presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT). "As pesquisas estão distantes da vontade do povo. Foi a mesma coisa no primeiro turno", disse o tucano. Leia Mais

Novos números de Ibope e Datafolha

Pesquisas do Datafolha e do Ibope divulgadas nesta quinta-feira (23) mostram pela primeira vez a presidente Dilma Rousseff (PT), que concorre à reeleição, à frente do senador Aécio Neves (PSDB), seu concorrente, fora do limite da margem de erro. Leia mais

Novos números de Ibope e Datafolha - Arte/UOL

Petistas e tucanos chegam às vias de fato em SP

Militantes pró-Aécio e pró-Dilma entram em confronto ao lado do Teatro Municipal, no centro de São Paulo

Petistas e tucanos chegam às vias de fato em SP - Michel Filho/Agência O Globo

Em município mineiro, PT e PSDB fracassam contra a miséria

São João das Missões, na caatinga do norte de Minas Gerais, quase fronteira com Bahia, o ocupa 5.402º lugar no ranking de desenvolvimento humano (IDH) brasileiro - o pior resultado em um município fora dos Estados do Norte e Nordeste do país (a lista inclui 5.565 cidades). Entre 2000 e 2010 - período que coincide com os governos do PSDB na esfera estadual e do PT em nível federal -, o IDH de Missões foi qualificado como "ruim" e caiu da penúltima para a última posição no ranking mineiro de municípios. O índice avalia educação, renda e expectativa de vida. Clique aqui para ler a reportagem da BBC Brasil

Em município mineiro, PT e PSDB fracassam contra a miséria - Ricardo Senra/BBC Brasil

Motorista sobe no ônibus no Recife e ato vira campanha pró-Dilma

Um motorista de ônibus do Recife subiu em cima do veículo no meio de um congestionamento e gritou: "Eu faço faculdade pelo Prouni!" O gesto transformou-se em ato de campanha de Dilma Rousseff (PT) na cidade, com várias bandeiras e gritos de guerra

Na TV, Dilma diz que Aécio não tem proposta; tucano exibe Marina

O penúltimo dia de horário eleitoral, nesta quinta-feira (23), teve a candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), afirmando que Aécio Neves (PSDB) “não consegue apresentar propostas concretas para a população”. “Ele critica, critica e critica, como se a vida do brasileiro não tivesse melhorado nos últimos anos. No máximo, fala em continuar o que estou fazendo”, acusa a petista. “Aí, quando apresento uma proposta nova, ele pergunta ‘por que não fez antes?’. É um argumento falso. Todo mundo sabe que um governante não consegue fazer tudo que precisa ser feito em quatro anos”, completa Dilma, que cita programas sociais do governo federal e diz que é preciso “continuidade”, e não “recomeçar do zero, com atraso e prejuízo”. Em seu programa, Aécio se disse vítima de “ataques” da adversária e afirmou que estava disposto a “pagar o preço” de ser alvo para vencer as eleições e “resgatar o que o Brasil tem de melhor”. O tucano também contou com um vídeo de apoio de Marina Silva (PSB) e fez críticas aos atrasos nas obras de transposição do rio São Francisco, em Cabrobó (PE).

"Eu acredito!" vira grito de guerra de tucanos em MG

Um grito de guerra inspirado nos campos de futebol está tomando conta dos atos públicos de campanha de Aécio Neves (PSDb) em Minas Gerais. Desde a semana passada, quando as pesquisas de intenção de voto começaram a mostrar Dilma Rousseff (PT) numericamente à frente do tucano, seus eleitores têm gritado em comícios, carreatas e "bandeiraços": "eu acredito!". O grito foi criado pela torcida do Atlético Mineiro no ano passado. A fase final da Libertadores de 2013 foi marcada pela necessidade do Atlético em fazer sempre valer o seu mando de campo, para reverter derrotas difíceis fora. No Estádio Independência, invariavelmente lotado, a torcida do Galo cantava seu grito de guerra e empurrava o time pra frente, que acabou se tornando campeão. A frase chegou a ser impressa em camisas oficiais do clube após a conquista do título sul-americano - Vinícius Segalla, de Minas Gerais

Cidade mais dilmista está no pódio da miséria

Belágua, no Maranhão, lidera vários rankings nacionais. O mais recente foi divulgado em 5 de outubro ultimo: foi o município que deu a maior vitória para Dilma Rousseff (PT) no primeiro turno: 92%, contra 4% de Marina Silva (PSB) e 2% de Aécio Neves (PSDB). Fora isso, a cidade aparece no pódio das piores rendas per capita do país, segundo o IBGE. Por lá, as pessoas vivem com R$ 146 mensais. A cidade também é medalha de bronze entre os de municípios com maior porcentagem de miseráveis dentro de sua população, em lista elaborada pela FGV (Fundação Getúlio Vargas). Leia a reportagem completa clicando aqui.

Empregos, salários e universidades explicam sucesso de Dilma no NE

Resumir a vitória esmagadora da candidata à reeleição Dilma Rosseff (PT) no Nordeste no primeiro turno ao pagamento do Bolsa Família seria minimizar os avanços em várias áreas obtidos da região neste século. No primeiro turno, a petista teve uma vantagem de 12,2 milhões de votos sobre o tucano no Nordeste. Para especialistas consultados pelo UOL, os votos são reflexo do pujante crescimento econômico, das obras e do triplo de estudantes do ensino superior na região. Leia a reportagem completa clicando aqui. Leia Mais

Na terra de Lula, eleição instiga guerra entre pobre e rico

O UOL visitou o município de Pernambuco no dia em que foi reaberto o comitê de Dilma na cidade. Por falta de apoiadores, não há comitê ou carros de som do senador Aécio Neves (PSDB) na cidade. Lá, o tucano é apontado como candidato dos ricos e é comparado ao ex-presidente e senador Fernando Collor (PTB-AL). No primeiro turno, 84% dos eleitores do município votaram em Dilma e apenas 5,3%, em Aécio. A cidade tem 26,5 mil habitantes e, assim como tantas do interior do Nordeste, depende de transferências sociais do governo federal. Leia a reportagem completa aqui.

Na terra de Lula, eleição instiga guerra entre pobre e rico - Beto Macário/UOL

Educação deve ser prioridade do próximo governo

Um tema pouco abordado pelos candidatos a presidente das eleições de 2014 durante suas campanhas deveria ser a prioridade do próximo chefe do Executivo, na opinião da maioria dos internautas do UOL que participaram de uma experiência inédita do portal em parceria com o Facebook. Segundo enquete realizada durante o debate UOL/SBT/Jovem Pan no último dia 16 de outubro, a educação venceu temas como a política econômica, a saúde e a segurança na preferência do público. O Facebook divulgou os resultados de uma série de enquetes que foram disponibilizadas na cobertura ao vivo do UOL para o debate entre Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB). Leia Mais

Ambição faz Dilma dizer coisas em que não crê, diz FHC

Para o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, nesta campanha, Dilma Rousseff (PT) mostra até que ponto a "ambição pelo poder" leva um político a mentir para ganhar uma eleição. "Ela não pode acreditar no que está dizendo. É verdade que fizemos a estabilização, que iniciamos os programas sociais. Dizer que não, para ganhar a eleição, me entristece", afirmou à Folha. Leia Mais

Vinícius Segalla

'Tem de investigar', diz Aécio sobre aeroporto de Claudio (MG)

Na mesma coletiva em BH nesta quarta-feira, Aécio foi perguntado sobre a abertura de investigação do Ministério Público Federal sobre a construção do aeroporto no município de Claudio (MG) durante sua gestão no governo de Minas Gerais. Sua respista foi sucinta: "Tudo bem, pode investigar. Tem que investigar."

Tumulto em Duque de Caxias

Um carro de apoio da campanha de Dilma Rousseff (PT) à reeleição quase atropelou pedestres durante uma carreata realizada em Duque de Caxias, no Rio de Janeiro, nesta quarta-feira (22). Um grande tumulto se formou quando a carreata começou a percorrer as ruas do Centro da cidade e houve momentos de tensão, mas ninguém ficou ferido. - Leandro Prazeres, em Duque de Caxias

Tumulto em Duque de Caxias - Leandro Prazeres/UOL

Vinícius Segalla

Após Fenômeno, Romário deve apoiar Aécio

Em entrevista coletiva concedida nesta quarta-feira em Belo Horizonte, Aécio Neves disse que o senador eleito pelo Rio de Janeiro, Romário (PSB), irá anunciar apoio à sua candidatura ainda hoje. "Conversei ontem (terça) com o Romário. Ele me disse que vai anunciar formalmente o apoio à minha campanha ainda hoje. Lutamos pelas mesmas causas, de modernização e aprimoramento do esporte no Brasil", disse o tucano. O senador eleito gravou programa em apoio a Aécio. Outro boleiro famoso, Ronaldo Fenômeno, é um dos maiores cabos eleitorais do tucano Leia Mais

Grupo protesta durante discurso de Dilma e acaba expulso

Um grupo com dez estudantes de medicina que protestavam contra o programa Mais Médicos, do governo federal, durante o discurso da presidente e candidata a reeleição Dilma Rousseff em Uberaba (MG), foi expulso por militantes do PT. Os estudantes, com bandeiras e adesivos do candidato tucano Aécio Neves, gritavam palavra de ordem como "Ei, Dilma, vai tratar no SUS", em frente à praça Zumbi dos Palmares, onde cerca de mil pessoas se aglomeravam para ouvir a presidente. Quando o protesto começou a chamar a atenção de políticos que acompanhavam Dilma, a campanha da candidata posicionou um carro de som em frente aos estudantes. Ao tentarem se reposicionar, os manifestantes foram cercados por militantes petistas e obrigados a recuar enquanto ouviam gritos de "fascistas" e "coxinhas". Alguns petistas se exaltaram, mas foram contidos. Apesar das hostilidades, não houve agressões.

Grupo protesta durante discurso de Dilma e acaba expulso - Edson Silva /Folhapress

Vinícius Segalla

Aécio sobe no palanque para comício em MG

Aécio Neves protagonizará na tarde desta quarta-feira (22), no centro de Belo Horizonte, um ato de campanha que foi muito pouco utilizado nesta eleição: o comício em praça pública. Desde as eleições de 2006, a legislação eleitoral proíbe a realização de "showmícios", que eram atos de campanha em, locais públicos onde havia apresentação de atrações musicais e da televisão seguidas ou precedidas por discursos de candidatos. Sem show, os comícios foram caindo em desuso, pela dificuldade de atrair eleitores para o ato. Mas, nesta reta final de campanha, com os ânimos e as disposições dos eleitores aflorados, Aécio irá à praça da Estação, no centro de BH, e espera levar mais de cinco mil pessoas para ouvi-lo. Ao seu lado, estarão mais de 200 prefeitos mineiros, em um ato de ostentação de musculatura política. Assim como fez no primeiro turno, Aécio prioriza Minas Gerais nesta reta final.

Celso Kamura reforça equipe de Dilma

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), recebeu um reforço de "peso" em seu estafe na reta final da campanha. Desde a última segunda-feira (20), o cabelereiro Celso Kamura viaja com a candidata e cuida do seu visual diariamente. Segundo Kamura, não há previsão de 'mudanças' na imagem de Dilma até o final da campanha. "Vou ficar com ela até o final, agora. Não vamos mudar. Estou cuidando dela nas situações de estúdio", contou o cabeleireiro. - Leandro Prazeres

Celso Kamura reforça equipe de Dilma - Leandro Prazeres/UOL

Datafolha: Dilma tem 52%; Aécio, 48%

Nova pesquisa Datafolha realizada nesta terça-feira (21) e publicada hoje traz números quase idênticos aos da pesquisa da segunda-feira, um dia antes. Em votos válidos, Dilma Rousseff (PT) registrou 52%; Aécio Neves (PSDB), 48%. Empate técnico no limite máximo da margem de erro, de dois pontos. Em votos totais, Dilma oscilou de 46% para 47%, Aécio manteve os 43%. Brancos e nulos foram de 5% para 6%; indecisos, de 6% para 4%. Clique aqui para ver a evolução dos candidatos na pesquisas.

Datafolha: Dilma tem 52%; Aécio, 48% - Arte UOL

71% criticam agressividade na eleição

Para 36% dos eleitores, Aécio Neves (PSDB) é o candidato mais agressivo deste segundo turno. Já Dilma Rousseff (PT) (PT) pontua 24% nesse quesito. Os dados são de pesquisa Datafolha que foi a campo nesta terça-feira (21). Outros 32% responderam que os dois rivais estão sendo igualmente agressivos. Leia Mais

Leandro Prazeres

Lula diz que PSDB ataca o PT como 'nazistas'

Na última passagem prevista da presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), pelo Nordeste,o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a atacar o candidato tucano à Presidência, Aécio Neves (PSDB), ao dizer que os tucanos agridem petistas como "nazistas". "Eles agrediram a gente igual os nazistas fizeram na Segunda Guerra Mundial", disse Lula. A declaração foi feita durante um comício realizado nesta terça-feira (21), no Recife. Leia Mais

Leandro Prazeres

Lula pede aos nordestinos que deem vitória de Dilma a ele como presente de aniversário

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) pediu, nesta terça-fera (21), que os eleitores do Nordeste 'dêem' a reeleição de Dilma Rousseff (PT) de presente a ele. Na próxima segunda-feira (27), Lula completa 69 anos de idade. "Na segunda-feira, vocês têm a obrigaçao de me dar de presente a eleição da Dilma", disse Lula durante um comício na cidade de Goiana, na Zona da Mata de Pernambuco. 

Leandro Prazeres

Dilma repete "pulinhos" e dancinha em PE

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), repetiu, em Goiana (PE), os "pulinhos" que deu na noite da última segunda-feira (20) no Tuca (Teatro da Universidade Católica), em São Paulo. Incentivada pelo ex-presidente Lula, ela puxou o coro e a "dancinha": 'Quem não pula é tucano, quem não pula é tucano'. Sessentões como Lula, Dilma e Jaques Wagner soltaram 'pulinhos' no palco armado em Goiana.   

Guaiamum faz campanha para Dilma no Nordeste

Em Goiana, no interior de Pernambuco, 90% dos “guaiamuns”, espécie de crustáceo, apoiam a reeleição de Dilma Rousseff (PT). Quem garante é Luiz Moraes de Oliveira, 90, dono do restaurante Buraco da Gia. O restaurante é famoso pelos "guaiamuns-garçons". "Bananeira", o mais novo guaiamum-garçom do local, carrega no casco um adesivo de Dilma. "Voto em Dilma porque sou de esquerda. Sempre votei no PT", diz Luiz. Dilma estará em Goiana nas próximas horas em uma visita a uma fábrica da Fiat no município. Para Luiz, a divisão em Pernambuco em relação ao apoio a Dilma ou Aécio se deve ao crescimento econômico do Estado. "Pernambuco é a São Paulo do Nordeste. Por isso estão querendo votar nele", disse. O uso de guaiamuns como garçons é o diferencial do restaurante especializado em peixes e frutos do mar. O apoio ao PT, no entanto, não impediu outros "garçons" de servirem adversários petistas. Uma das várias fotos penduradas nas paredes do restaurante mostra Luiz e um de seus "garçons" atendendo o ex-senador e ex-vice-presidente Marco Maciel (DEM) - Leandro Prazeres, de Goiana

Guaiamum faz campanha para Dilma no Nordeste - Leandro Prazeres/UOL

Recepção a Dilma em PE tem bandeira do PSDB

Os militantes tucanos que dão apoio ao candidato à Presidência Aécio Neves (PSDB) prepararam um recepção nada discreta para a candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), na cidade de Goiana, no interior de Pernambuco, onde Dilma estará na tarde de hoje. No pórtico da  cidade, dezenas de bandeiras de Aécio com o número 45 foram instaladas - Leandro Prazeres, de Goiana

Recepção a Dilma em PE tem bandeira do PSDB - Leandro Prazeres/UOL

Leandro Prazeres

Dilma passa o dia em PE, único Estado no NE onde não ganhou

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), terá uma agenda extensa, nesta terça-feira (21), em Pernambuco. No único Estado do Nordeste onde o PT não venceu no primeiro turno, Dilma começa o dia se encontrando com políticos e militantes em Petrolina, na divisa com a Bahia, às 11h. Às 14h30, ela vai a Goiana, cidade ao norte de Recife, para um ato público de apoio à sua candidatura. Depois, ela fará uma visita à fábrica da Fiat no município. Às 17h, Dilma vai a Recife onde participará de uma caminhada. É a primeira vez que Dilma vai a Pernambuco no segundo turno das eleições.  Leia Mais

Clima no Mato Grosso é tão tucano que até termômetros marcam 45 ºC

De novo? Dilma e Aécio repetem perguntas e respostas em debates

Os candidatos à Presidência da República Aécio Neves (PSDB) e Dilma Rousseff (PT) já elevaram o tom e depois evitaram ataques, mas repetiram várias perguntas e respostas nos debates eleitorais nas TVs no segundo turno. Nos últimos três debates (da Band, do UOL/SBT/Jovem Pan e da Rede Record), os candidatos reciclaram temas já debatidos e até repetiram expressões de uma forma mais agressiva. No último encontro, Aécio e Dilma evitaram a troca de farpas na tentativa de conquistar mais eleitores, mas ainda assim utilizaram frases já usadas nos debates anteriores. Clique aqui e veja os vídeos.

De novo? Dilma e Aécio repetem perguntas e respostas em debates - Ricardo Trida/Diário do Grande ABC/Estadão Conteúdo

Disputa presidencial vira filme de terror

Disputa presidencial vira filme de terror - chiquisland.com/UOL

Economia e educação impulsionam Dilma

O equilíbrio na disputa pela Presidência continua, mas a inversão numérica entre Dilma e Aécio desloca a atenção para as próximas pesquisas. O quadro pode configurar o início de uma tendência pró-reeleição, assim como apenas oscilações dentro da margem de erro. A classe média intermediária enxerga na candidata do PT, mais que no do PSDB, melhor preparo para administrar as duas principais áreas que lhe renderam ascensão social nos últimos anos –a educação e a economia. Leia Mais

Leandro Prazeres

Aécio deve ter algum problema, diz Lula

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a atacar o candidato tucano à Presidência, Aécio Neves (PSDB). Lula disse que Aécio teria algum ‘problema’ que ele não saberia explicar. “Esse rapaz deve ter algum problema que eu não vou explicar, porque eu não sei, talvez tenha aqui alguém que possa explicar (…) eu jamais teria coragem de chamar um homem, não falo de uma mulher, mas uma pessoa que ocupasse o cargo da Presidência, eu jamais teria petulância de chamá-la de leviana ou mentirosa. Por mais que eu discordasse dela”, disse Lula. “Essas coisas a gente na aprende na universidade. Essas coisas a gente vêm de berço. É a mãe que educa a gente, é o pai que educa a gente”, completou o ex-presidente. As declarações foram feitas durante um encontro de Dilma Rousseff (PT) com políticos, intelectuais e artistas no Tuca (Teatro da Universidade Católica), em São Paulo, nesta segunda-feira (20). 

Leandro Prazeres

Dilma cita falta de água em SP e chama gestão tucana de irresponsável

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), colocou a falta de água em São Paulo de vez na pauta das eleições presidenciais e chamou a gestão tucana no Estado de ‘irresponsável’ e disse que o Estado vive a ‘crônica de uma morte anunciada’. As declarações foram feitas durante um encontro de Dilma com políticos, intelectuais e artistas no Tuca (Teatro da Universidade Católica), em São Paulo, nesta segunda-feira (20). “No caso da água, essa é a crônica de uma morte anunciada. Ninguém, na imprensa, pode hoje ficar surpreso pelo fato de estar faltando água. A situação hoje é a mesma de ontem, a mesma de um mês atrás”, disse a candidata. Dilma classificou a gestão tucana em São Paulo como irresponsável e comparou-a com o governo de FHC e o apagão durante o final do governo do ex-presidente.

Leandro Prazeres

Segurança arma esquema para Dilma ter acesso a militantes que estão no Tuca

"Equipe de segurança da candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), prepara um esquema especial para que ela possa acenar para milhares de militantes que assistem, por meio de telões, ao evento em que a candidata se encontra com intelectuais, artistas e políticos no Tuca (Teatro da Universidade Católica), em São Paulo, nesta segunda-feira (20). O evento, previsto para começar a chegada de Dilma e o ex-presidente Lula ao local atrasou quase duas horas e os militantes aguardam o aceno da candidata sob chuva. Ela deverá acenar de uma das janelas superiores do teatro"

Militantes esperam em frente ao Tuca encontro de Dilma com intelectuais

Multidão se aglomera em frente ao Tuca (Teatro da Universidade Católica) para assistir ao encontro da presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), com artistas e intelectuais. Cineastas, cantores, atores e políticos participam do evento. Informação de Leandro Prazeres, repórter do UOL.

Militantes esperam em frente ao Tuca encontro de Dilma com intelectuais - Leandro Prazeres/UOL

Militantes do PT e PSDB disputam espaço na Praça 7, em Belo Horizonte

Na tarde desta segunda-feira (2), na Praça 7, tradicional ponto de campanha no centro de Belo Horizonte, PT e PSDB dividem as calçadas com suas militâncias. Os corregilionários de Aécio, porém, em dado momento, foram para o lado da praça ocupado pelos petistas. Houve troca de provocações, mas entre os próprios militantes dos dois partidos houve aqueles que apelaram para a calma e a civilidade. Até as 16h45, os embate entre os militantes estava apenas nos gritos de guerra

Militantes do PT e PSDB disputam espaço na Praça 7, em Belo Horizonte - Vinícius Segalla/UOL

Vinícius Segalla

Aécio culpa Dilma por falta d'água em SP

O candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, esteve nesta segunda-feira (20) no santuário de Nossa Senhora da Piedade, em Caeté (MG), e afirmou que não teme a estratégia do PT de utilizar o problema de falta d'água de São Paulo como arma de campanha na corrida presidencial. O tucano insinuou que o governo federal não agiu para solucionar a questão Leia Mais

"Dilmão" ou "Dilmella"?

No mesmo dia de campanha no Rio de Janeiro, a candidata do PT à reeleição, Dilma Rousseff, participou de carreata com os dois candidatos que disputam o governo carioca no segundo turno. Primeiro, Dilma desfilou em carro aberto com Marcelo Crivella (PRB), em Nova Iguaçu (foto abaixo). Pouco mais de uma hora depois, a candidata fez campanha para seu outro aliado no Estado, Luiz Fernando Pezão (PMDB) - (foto acima). Em nenhum dos eventos a presidente pediu votos para os candidatos. Na carreata...

"Dilmão" ou "Dilmella"? - Arte/UOL

Leandro Prazeres

No Rio, Dilma posa, discursa e usa adesivo, mas não pede votos a Crivella

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), posou, discursou, abraçou, colou até um adesivo (que depois tirou), mas não pediu voto para o candidato ao governo Marcelo Crivella (PRB) durante a carreata na qual a candidata participou em Nova Iguaçu, no Rio de Janeiro, nesta segunda-feira (20) Leia Mais

Análise: Debate foi ameno, mas pancadas continuam na web

Fernando Rodrigues: "O 3º debate presidencial entre Aécio Neves (PSDB) e Dilma Rousseff (PT) no segundo turno da corrida presidencial de 2014 foi, de fato, mais ameno. Mas ninguém deve se enganar a respeito desse tom mostrado no debate. Os dois candidatos simplesmente concluíram (com a ajuda de pesquisas qualitativas somadas à análise de seus marqueteiros) que o estrago necessário já estava feito. Agora, os ataques serão “terceirizados”. Comerciais na TV e no rádio e acusações na internet farão o resto do serviço." Clique aqui para ler a análise completa

Análise: Debate foi ameno, mas pancadas continuam na web - Nacho Doce/Reuters/Eduardo Knapp/Folhapress/Arte UOL

Vinícius Segalla

Aécio vai a Minas

Aécio Neves, candidato a presidente pelo PSDB, faz campanha em Belo Horizonte e em Belém. Em Minas, ele visita ao Santuário Nossa Senhora da Piedade na tarde desta segunda-feira

Colecionador guarda 1º santinho do Brasil e conta origem do termo

O carioca Fernando da França Leite, 61, é um colecionador fanático pela história política do Rio de Janeiro e do país. As eleições são o seu objeto de compulsão. Em mais de 40 anos, Leite acumulou milhares de itens de propaganda eleitoral, tais como santinhos, medalhas, camisas, bonés e muitos outros. Para ele, sua coleção também é uma forma de contar a história do Brasil, como por exemplo a origem do termo "santinho".  Assista:

Leandro Prazeres

Dilma encontra aliados no Rio

Um pé em cada canoa. A expressão normalmente atribuída ao PMDB e suas complexas divisões internas será vivida, na pele, pela presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), nesta segunda-feira (20). A candidata vai ao Rio de Janeiro e, em menos de seis horas, estará no palanque de Luiz Fernando Pezão (PMDB) e Marcelo Crivella (PRB), adversários que disputam o governo do Rio de Janeiro Leia Mais

Em penúltimo debate, presidenciáveis amenizam o tom

No penúltimo debate entre presidenciáveis antes do fim do segundo turno, realizado pela Rede Record na noite deste domingo (19), os candidatos Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB), evitaram a "baixaria" que marcou os dois primeiros debates e se concentraram na discussão de propostas. A expectativa em relação aos ataques que Dilma e Aécio poderiam fazer um ao outro era grande, sobretudo depois do debate da última quinta-feira (16), realizado pelo UOL, SBT e Jovem Pan. Na ocasião, os dois trocaram ofensas pessoais e citaram supostos casos de nepotismo envolvendo parentes de ambos. No debate deste domingo, o tom foi bem menos agressivo e o encontro foi marcado por uma vasta apresentação de dados estatísticos sobre inflação, crescimento econômico e criminalidade. 

Em penúltimo debate, presidenciáveis amenizam o tom - Alex Silva/Estadão Conteúdo

Aécio encerra campanha no Rio com foto "em família"

Assim que concluiu o passeio por Copacabana no início da tarde deste domingo, Aécio encerrou sua agenda pública até o debate na TV Record, às 22h. Sua página de campanha publicou uma foto do candidato com a mulher, Letícia, e os dois filhos. A legenda: "Pausa na campanha, com a minha esposa Leticia e meus filhos, Julia e Bernardo". A postagem é parte do esforço para neutralizar os efeitos da propaganda de TV da candidatura de Dilma Rousseff, que tem retratado o tucano como alguém capaz de desrespeitar as mulheres. - Vinícius Segalla, no Rio

Aécio encerra campanha no Rio com foto "em família" - Divulgação

De "alma leve"

Depois de o debate quase pugilístico que protagonizou com Dlma Rousseff  no último dia 16, Aécio Neves resolveu assumir uma postura menos agressiva em sua agenda pública neste domingo, na praia da Copacabana, no Rio de Janeiro.Apesar das reclamar a respeito dos ataques que vem sofrendo da campanha petista, de dizer que o ódio, a mentira e a deslealdade são as armas de Dilma nesta eleição, o candidato do PSDB disse estar "com a alma mais leve", e que não quer mais uma campanha baseada em ataques e ofensas.A poucas horas de mais um debate, que ocorrerá na noite deste domingo, desta vez na TV Record, o tucano fez um convite à paz para a presidente e candidata à reeleição, e aproveitou para, mais uma vez, citar seu avô, Tancredo Neves: "Sou da escola política do meu avô, acho que quem deve brigar são as ideias, e não as pessoas", discursou, completando: "Quero nessa última semana fazer um convite à nossa adversária para debater propostas e falar do futuro do Brasil." - Vinícius Segalla, no Rio Leia Mais

Vinícius Segalla

Irmã de Aécio se diz vítima de 'campanha covarde' do PT

Aécio Neves, candidato do PSDB à Presidência, levou a irmã, Andrea Neves, para participar de caminhada neste domingo (19) em Copacabana. Ela o defendeu das acusações de nepotismo, vindas da campanha adversária petista, dizendo ser "vítima de uma campanha covarde, desleal". "Dados são falseados sem compromisso com a verdade". Leia Mais

Leandro Prazeres

Dilma viaja a SP para debate na Record

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), embarcou neste domingo (19), por volta das 10h, para São Paulo, onde participará do terceiro debate entre presidenciáveis deste segundo turno, desta vez realizado pela Rede Record. Segundo sua assessoria, Dilma deverá ficar no hotel Renaissance até o horário do debate, às 22h.

Leandro Prazeres

''Alguém merece esse calor, gente?'', comenta Dilma

Recuperando-se de uma rouquidão, a presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), reclamou, neste sábado (18), do calor que faz na capital federal. "Alguém merece esse calor, gente?!", exclamou a presidente. "Estou com esperança de que a chuva [que caiu no Sul] venha vindo", disse a presidente. Ao ver um repórter olhando uma piscina no Palácio da Alvorada, Dilma brincou: "Está cobiçando a piscina, né?"

Leandro Prazeres

Dilma admite desvios na Petrobras: "houve, viu?"

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), admitiu que houve desvio de recursos públicos da Petrobras. "Eu farei todo o meu possível para ressarcir o país. Se houve desvio de dinheiro público, nós queremos ele de volta. Se houve, não, houve, viu?", disse a presidente em entrevista coletiva realizada neste sábado (18), em Brasília. Dilma foi questionada sobre quais medidas tomaria em relação às revelações feitas pelo ex-diretor de Abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa, que disse ter operado um esquema de desvio de recursos da estatal para abastecer o caixa do PT e de partidos da base aliada. Ela disse que, como presidente, não poderia processar ninguém, mas que faria esforços pare recuperar o dinheiro desviado Leia Mais

Leandro Prazeres

Dilma grava para horário eleitoral no Alvorada

Depois de cancelar sua ida ao Rio de Janeiro neste sábado (18) alegando cansaço, a presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), deverá passar boa parte do dia gravando programas para o horário eleitoral gratuito no Palácio da Alvorada. É provável que ela conceda uma entrevista coletiva no final da tarde.

Vinícius Segalla

Aécio ganha apoios no RS

Em entrevista no hotel Sheraton de Porto Alegre neste sábado (18), Aécio Neves voltou a acusar a presidente Dilma Rousseff de usar mentiras na campanha. "A marca desse governo é a mentira. A presidente foge da discussão sobre o fracasso de sua gestão de Estado. Presidente Dilma, vamos debater o Brasil com propostas", disse. Ele estava ao lado de José Ivo Sartori (PMDB), candidato ao governo do Estado contra o petista Tarso Genro, e Ana Amélia Lemos (PP), preterida na disputa. Também se valeu do apoio de Beto Albuquerque, vice de Marina Silva e deputado federal do PSB pelo Rio Grande do Sul. "A base do núcleo de um futuro governo está representado aqui: PSDB, PSB, PP do Rio Grande e esse lado tão bom do PMDB, representado pelo candidato Sartori." Aécio se comprometeu a renegociar as dívidas do RS com a União e ampliou a promessa para todos os Estados, numa repactuação federativa. De lá, seguiu para a quadra da escola de samba Império da Zona Norte, em Porto Alegre. Mais tarde, vai viajar ao Rio, onde cancelou sua agenda pública para, segundo sua assessoria, "descansar".

Leandro Prazeres

Após passar mal em debate, Dilma cancela ida ao RJ

A presidente e candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT) cancelou agenda prevista para amanhã no Rio de Janeiro. Segundo sua assessoria, o motivo foi o cansaço da maratona de viagens e a necessidade de se preparar para próximo o debate, que ocorre no domingo na TV Record. Ela segue logo mais para Curitiba e depois para Brasília. A petista só deixará a cidade no domingo para o debate da Record. 

Leandro Prazeres

Ministros de Dilma "enforcam" expediente

Em meio ao horário de expediente, dois ministros de Estado participam de evento da campanha à reeleição de Dilma Rousseff (PT) em Santa Catarina. Dilma, que está em Florianópolis na manhã desta sexta-feira (17), está acompanhada do ministro do Trabalho, Manoel Dias (PDT) e da ministra da Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da República, Ideli Salvatti (PT). Ao contrário de Dilma, que está em campanha, a dupla Dias-Salvatti não disputa cargo eletivo.   Leia Mais

Marina aparece sem coque e Aécio elogia: "muito bonita"

No evento em que apareceu publicamente ao lado do candidato Aécio Neves (PSDB), candidata derrotada à Presidência Marina Silva (PSB) apareceu sem o tradicional coque que usa. Marina estava com os cabelos presos apenas em um rabo de cavalo. Questionada sobre a ausência do penteado tradicional, Marina disse que está gripada e com o cabelo molhado, por isso não pode prendê-lo. Aécio comentou: "está muito bonita!" - Vinícius Segalla, de São Paulo

Leandro Prazeres

Após debate em São Paulo, Dilma embarca para Santa Catarina e Paraná

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), embarca na manhã desta sexta-feira (17), para Florianópolis. Por volta das 10h, ela terá um encontro com prefeitos da base aliada e deverá seguir para uma caminhada pela capital catarinense. Após o evento, ela embarca para Curitiba. No reduto tucano, a petista participará de uma caminhada por volta das 13h. De lá, Dilma segue para o Rio de Janeiro, onde, no sábado (17), ela cumprirá agenda ainda a ser definida. 

Dilma passa mal ao final de debate do UOL, SBT e Jovem Pan

A candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT) se sentiu mal durante entrevista que concedia após o debate promovido pelo UOL, SBT e Jovem Pan. Ela falava sobre seu desempenho no encontro quando disse à repórter que tinha tido uma oscilação na sua pressão arterial. A petista então voltou para sua cadeira. Na volta, a presidente pediu desculpas ao telespectador. "Tive uma queda de pressão. Um debate exige muito da gente", disse a presidente. Segundo seus assessores, Dilma teve uma crise glicêmica. Ela não teria se alimentado antes do debate. Ainda segundo seus assessores, Dilma comeu uma barra de chocolate e tomou suco de laranja após o episódio e já está bem. 

Equipes do CQC são barradas em entrevistas de Dilma e Aécio

Uma equipe do programa CQC, da Band, foi impedida de participar de uma entrevista coletiva da candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT). A equipe foi retirada da sala onde a coletiva seria realizada, nesta quinta-feira (16), em São Paulo. Segundo a equipe de assessores de Dilma, eles foram impedidos de participar da coletiva para não "atrapalhar" o trabalho dos repórteres. O mesmo aconteceu com outra equipe do CQC, que tentou participar da coletiva de Aécio Neves na tarde desta quinta, em São Paulo. O motivo foi o mesmo. 

Lixo no lixo

Na produtora em que são gravados os programas de TV de Aécio Neves para a propaganda eleitoral, há um aviso no banheiro, para que os papéis utilizados sejam jogados na cesta de lixo, e não no vaso sanitário. Há duas imagens ilustrando a mensagem. Uma é do vaso sanitário, que traz um "x" em vermelho, representando o que não deve ser feito. A Outra, ao lado da cesta de lixo, traz um "V" em verde amarelo, que é também um símbolo da campanha de Aécio, representando a opção correta. Veja abaixo. 

Leandro Prazeres

Entrevista antes do debate

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), concede, nas próximas horas, uma entrevista no hotel Renaissance, em São Paulo. É a última entrevista coletiva de Dilma antes do debate realizado pelo UOL, pelo SBT e pela rádio Jovem Pan, em São Paulo. A entrevista, inicialmente marcada para as 15h30, foi adiada para as 16h. O debate começa às 18h.  

Revista britânica 'The Economist' anuncia apoio a Aécio

A revista britânica “The Economist” publicou um artigo nesta quinta-feira (16) no qual declara apoio a Aécio Neves (PSDB) contra Dilma Rousseff (PT). Com o título de “Por que o Brasil precisa de mudança”, o texto diz que, na gestão da presidente, a economia do país “estagnou” e o “progresso social se tornou mais lento”.  A “The Economist” fala de êxitos de Dilma em programas sociais, mas considera maiores os fracassos de seu governo, citando uma “queda de investimento” no país e enumerando os “poucos esforços” da presidente “em livrar o Brasil de seus problemas estruturais. Sobre Aécio, a revista alega que as políticas do tucano “poderiam beneficiar tanto os brasileiros pobres quanto os mais prósperos” e elogia tanto o governo Fernando Henrique Cardoso. “Sr. Neves merece vencer”, afirma a “Economist”, dizendo que o tucano “provou que pode fazer sua política econômica funcionar” e que a “má gestão do PT é a grande ameaça aos programas sociais.

Irmã de Aécio foi fiscal de dinheiro dado a rádios

A irmã de Aécio Neves (PSDB), a jornalista Andrea Neves da Cunha, coordenou o órgão responsável pela aplicação de recursos de publicidade do governo de Minas Gerais no mesmo período em que veículos de imprensa pertencentes à sua família receberam verba publicitária do governo do Estado. Leia Mais

Leandro Prazeres

Em SP, Dilma se prepara para debate UOL, SBT e Jovem Pan

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), terá agenda reduzida nesta quinta-feira (16), às vésperas do debate promovido pelo UOL, SBT e Jovem Pan, que acontece às 18h. A candidata está hospedada no hotel Renaissance e de lá deverá seguir para os estúdios onde será realizado o debate. Sua equipe ainda não confirmou, mas é possível que ela conceda uma entrevista coletiva antes do evento. Leia Mais

Leandro Prazeres

Dilma volta a dizer que Aécio empregou parentes

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), voltou a dizer que o candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, praticou nepotismo durante o período em que ele foi governador de Minas Gerais, entre 2003 e 2010. Em entrevista coletiva realizada nesta quarta-feira (15), em São Paulo, Dilma disse que Aécio empregou um irmãos, um tio, três primas e três primos na administração do Estado. Leia Mais

Vinícius Segalla

Propostas para a educação

Aécio disse ainda que, se eleito, quer auxiliar Estados e municípios que não conseguem pagar o piso salarial paulista com uma verba suplementar, vinda do governo federal, mas não deu prazo para a medida. O tucano prometeu a universalização para o Brasil todo o piso salarial dos professores.

Vinícius Segalla

Aécio critica "campanha do ódio"

Em evento no Clube Espéria, em São Paulo, o candidato à Presidência Aécio Neves (PSDB) voltou a trocar farpas com a candidata Dilma Rousseff (PT).  “Ela [Dilma] faz uma campanha de ódio, rancor e desconstrução. Para tirar o país do buraco, é preciso tirar o PT do poder." Estavam no evento o senador eleito José Serra (PSDB)e o candidato derrotado à Presidência Eymael (PSDC).

Globo cancela entrevistas

As entrevistas com Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) no "Jornal Nacional", previstas para ocorrer na próxima semana, foram canceladas após impasse entre a Globo e as campanhas. PT e PSDB reclamavam do tempo de duração da entrevista e de quanto seria, de fato, destinado para que os candidatos pudessem responder. Leia Mais

Lula rebate Aécio

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva divulgou nota oficial nesta quarta-feira (15) negando uma afirmação de Aécio Neves, candidato à presidência pelo PSDB, de que o petista teria pedido que Armínio Fraga permanecesse como presidente do Banco Central mesmo após a saída de Fernando Henrique Cardoso, em 2003 Leia Mais

Não é bem assim: veja as incorreções dos candidatos no debate Band

O debate entre Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) realizado na noite da última terça-feira (14) na Band privilegiou o confronto direto entre os presidenciáveis. Sem perguntas de jornalistas, os participantes travaram um embate em que muitos números e fatos relacionados a administrações recentes do Brasil e de governos estaduais foram citados. Em meio a essas citações, os dois candidatos cometeram deslizes e incorreções em diversas oportunidades. Clique aqui e veja os principais deslizes de Dilma e Aécio no debate.

Na sua opinião, que candidato se saiu melhor no debate da Band?

No primeiro debate do segundo turno, realizado pela Band, qual candidato saiu-se melhor? (os resultados das enquetes não têm valor de amostragem científica). Clique aqui e vote.

Aécio fala em 'libertar Brasil do PT'; Dilma acusa tucano de nepotismo

No segundo bloco do debate Band, realizado nesta terça-feira (14), Dilma Rousseff (PT) acusou seu adversário, Aécio Neves (PSDB), de ter empregado familiares no governo de Minas Gerais durante os anos em que ele foi governador, entre 2003 e 2010. Aécio desafiou Dilma a citar os familiares de quem Dilma falava e disse que, ao longo de suas viagens pelo Brasil, ele ouvia o pedido de eleitores para 'libertar o Brasil do PT'.  Leia Mais

Dilma ataca gestão de Aécio na saúde; tucano diz que Dilma é 'desinformada'

O primeiro bloco do debate Band entre os candidatos à Presidência no segundo turno foi marcado pelos ataques da candidata Dilma Rousseff (PT) à atuação de Aécio Neves (PSDB) na área da saúde durante os anos em que ele foi governador de Minas Gerais. Dilma disse que Aécio deixou de investir R$ 7,6 bilhões na área. Aécio rebateu e disse que Dilma estava 'desinformada' sobre o assunto. O debate Band foi realizado na última terça-feira (14), em São Paulo.  Leia Mais

Aécio diz que campanha atual é a que tem mais mentiras na história

Em entrevista coletiva em São Paulo, realizada nesta terça-feira (14), o candidato à Presidência da República, Aécio Neves (PSDB), disse que a atual disputa contra a candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT) é a que 'tem mais mentiras na história'.  "Essa é a campanha com o maior número de mentiras que nós já assistimos em toda a nossa história", disse. A entrevista foi concedida horas antes da participação de Aécio e Dilma do primeiro debate entre presidenciáveis no segundo turno das eleições, realizado nesta terça-feira (14), pela Rede Bandeirantes.  Leia Mais

Dilma indica que atacará gestão de Aécio em Minas em debate

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), indicou, durante entrevista coletiva realizada em São Paulo nesta terça-feira (14), que irá atacar a reputação de bom gestor apresentada por Aécio Neves (PSDB), seu adversário no segundo turno das eleições presidenciais. Os dois participam, na noite desta terça-feira (14), do primeiro entre presidenciáveis promovido pela Band no segundo turno. "Agora, nós vamos ter uma discussão a sério e vamos cotejar não só o meu governo, mas o que o governo dele fez em Minas. É tentar entender porque ele não foi eleito em Minas", disse a petista. Leia Mais

Leandro Prazeres

Entrevista antes do debate

A presidente Dilma Rousseff (PT), candidata à reeleição, já está em São Paulo e dará uma entrevista coletiva às 18h em um hotel da capital paulista horas antes do debate da Band.

Debate da Band é o primeiro do segundo turno

Nesta noite, os dois candidatos à Presidência, Aécio Neves (PSDB) e Dilma Rousseff (PT), participam do primeiro debate do segundo turno das eleições. O evento ocorre a partir das 22h15 e será transmitido pela TV Bandeirantes e pelo UOL. Leia Mais

Governo de MG não divulga gastos com rádios de Aécio

O governo de Minas Gerais se recusou várias vezes nos últimos anos a divulgar informações sobre despesas que realizou para veicular publicidade oficial em três rádios e um jornal controlados pela família do candidato à Presidência Aécio Neves (PSDB), segundo a "Folha de S.Paulo". Aécio governou o Estado de 2003  a 2010. Leia Mais

PSB apoiará Dilma em 4 Estados

O PSB, partido da candidata derrotada à Presidência Marina Silva, apoiará a candidatura de Dilma Rousseff (PT) à reeleição em 4 Estados: Acre, Amapá, Bahia e Paraíba Leia Mais

Dilma e Lula se dividem para fazer campanha na reta final

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), e o ex-presidente Lula (PT) se dividem nesta semana em meio à reta final da campanha. Enquanto Dilma deverá focar o Sudeste e o Sul, Lula vai para o Norte e Minas Gerais. Na próxima quarta-feira (15), Lula irá ao Acre. Na quinta-feira (16), ele irá ao Pará e o Amazonas. No sábado (18), o ex-presidente estará em Minas Gerais. Enquanto isso, Dilma deverá concentrar sua agenda entre os Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná e Santa Catarina.  

Vinícius Segalla

Apoios "de peso"

Uma das figuras que esteve ao lado de Aécio Neves (PSDB) em sua agenda de campanha desta segunda-feira Curitiba foi o lutador de MMA Minotauro. Ele ficou ao lado do candidato durante toda a entrevista coletiva concedida no Expo United, onde o tucano discursou em comício para militantes e eleitores. Minotauro não foi apresentado aos jornalistas e tampouco disse a que veio -- ficou apenas ali, de braços cruzados. Quando estava deixando o pavilhão de eventos, contou ao UOL o que estava fazendo ao lado de Aécio: "Vim dar o meu apoio a ele. Aécio é meu amigo pessoal, mas não é só por isso que estou aqui. Eu sou brasileiro, sou lutador e também sou empresário, sei o quanto pago de impostos e sei como está o país de uns tempos para cá..." Minotauro é um dos três lutadores de MMA que apoiam publicamente Aécio Neves. Os outros dois são Wanderlei Silva e Anderson Silva. Todos já gravaram vídeos de apoio ao candidato, que foram publicados nos sites de campanha do PSDB. - Vinícius Segalla, de Curitiba

Vinícius Segalla

Pastoral da Criança

No início da tarde, ainda em Curitiba, Aécio fez uma visita à Sede Nacional da Pastoral da Criança

Dilma perde mais eleitores do que Aécio

A presidente Dilma Rousseff (PT) perdeu para o rival Aécio Neves (PSDB) parte dos eleitores que votaram nela no primeiro turno, mostra pesquisa Datafolha.O mesmo ocorre com o tucano, mas em percentual inferior ao dos votos perdidos pela petista.Segundo levantamento Datafolha concluído na quinta-feira (9), se a eleição fosse nesse dia, 6% dos eleitores que afirmaram ter votado em Dilma Rousseff no primeiro turno escolheriam o tucano no segundo turno. No caso de Aécio Neves, a migração de votos para a petista seria de 2%. Leia Mais

Leandro Prazeres

Dilma se prepara para debate

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), vai receber, nesta segunda-feira (13), um grupo de ativistas e membros da sociedade civil que colheu assinaturas em um abaixo-assinado pedindo a reforma política. O encontro será em Brasília, no Palácio da Alvorada, às 17h. A reforma política tem sido uma das 'bandeiras' da campanha da petista neste segundo turno. Esta será a única agenda pública de Dilma nesta segunda-feira (13). Ela passará o dia se preparando para o debate desta terça-feira (14), realizado pela Band, às 22h. 

Leandro Prazeres

As armas de Dilma

O UOL listou as cinco armas da presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), para vencer as eleições e conseguir mais quatro anos de mandato. Confira clicando aqui>>>> Leia Mais

Vinícius Segalla

As armas de Aécio

O candidato à Presidência Aécio Neves (PSDB) tem uma missão nesta campanha de segundo turno: conquistar o Nordeste. Na primeira rodada da eleição, o tucano obteve somente 15% dos votos na região que é o segundo maior colégio eleitoral do país. Confira as estratégias de Aécio clicando aqui>>> Leia Mais

Para PT, apoio da viúva de Campos é pior que o de Marina

O comitê petista recebeu "sem surpresa" a declaração de apoio de Marina Silva a Aécio Neves (PSDB) neste domingo (12). Para assessores de Dilma Rousseff, preocupa mais o gesto da família Campos pró-Aécio do que a manifestação de Marina. Leia Mais

Vinícius Segalla

"Somos um só corpo, um só projeto?, diz Aécio após apoio de Marina''

O candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves, agradeceu o apoio da candidata derrotada no primeiro turno Marina Silva. “Hoje, com a benção de Nossa Senhora Aparecida, é um dia glorioso para a nossa campanha. Recebo com muita honra e responsabilidade o apoio de Marina Silva. A partir de agora somos um só corpo, um só projeto”, disse disse no santuário de Nossa Senhora Aparecida (a 180 km de São Paulo). Leia Mais

Marina compara Aécio a Lula

Ao ler o documento de apoio a Aécio Neves (PSDB), Marina Silva (PSB) comparou o tucano ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (2003-2010). "Ao final da presidência de Fernando Henrique Cardoso [1995-2002], a sociedade brasileira demonstrou que queria a alternância de poder, mas não a perda da estabilidade econômica. E isso foi inequivocamente acatado pelo então candidato da oposição, Lula, num reconhecimento do mérito de seu antecessor", leu a ex-senadora, que foi ministra do Meio-Ambiente no governo petista. "Agora, novamente, temos um momento em que a alternância de poder fará bem ao Brasil (...) Aécio retoma o fio da meada virtuoso e corretamente manifesta-se na forma de um compromisso forte, a exemplo de Lula em 2002, que assumiu compromissos com a manutenção do Plano Real, abrindo diálogo com os setores produtivos", declarou. Leia Mais

Vinícius Segalla

Fé e política

Aécio Neves (PSDB) veio a Aparecida (SP) para louvar a Padroeira do Brasil, conforme ele mesmo disse. Mas não só isso. O candidato começou a entrevista coletiva, na parte que era reservada a assuntos religiosos, respondendo sobre sua religiosidade, informando que é católico e dizendo que, se for eleito presidente, oferecerá parcerias à Prefeitura de Aparecida para a realização de obras de mobilidade urbana. "O Brasil tem uma empresa brasileira de turismo (Embratur) que nunca se preocupou em divulgar as festas e calendário religioso de Aparecida. Também irei oferecer essa parceria, deixo aqui este compromisso hoje". D. Darcy, o bispo auxiliar de Aparecida, resolveu fazer uma ressalva após a fala do candidato do PSDB: "Não era nossa intenção fazer uma coletiva tucana. Entramos em contato com a campanha da presidente Dilma, que disse que não seria possível vir aqui, por uma questão de agenda. Aqui todos são queridos".

Vinícius Segalla

Aécio perde missa em Aparecida

O candidato Aécio Neves (PSDB) deveria ter chegado às 8h30 em Aparecida (SP), para acompanhar a missa junto com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB). Ele, no entanto, não conseguiu decolar do Rio de Janeiro a tempo, pois chovia muito na cidade. O tucano chegou à Basílica de Aparecida por volta das 10h30, quando a missa já estava no final. D. Darcy, bispo auxiliar de Aparecida, dá entrevista coletiva neste momento ao lado de Aécio e sua mulher, Alckmin e dona Lu, e do senador eleito José Serra (PSDB), que não está acompanhado de Mônica Serra. Não é o primeiro evento que o senador eleito aparece sem a companhia da mulher.

Em Sirinhaém, Aécio quer ser Eduardo

O senador eleito por Pernambuco, Fernando Bezerra Coelho (PSB), discursou em  comício em Sirinhaém (PE) com a mensagem que o candidato à Presidência pelo PSDB, Aécio Neves, deseja introjetar na mente do eleitor pernambucano. Disse ele, sob aplausos: "Quando Aécio subir a rampa do Planalto, será como se fosse Eduardo Campos assumindo a Presidência, pelo povo pernambucano e pelo Brasil". O município da Zona da Mata pernambucana é a cidade onde Marina Silva (PSB) obteve, proporcionalmente, o maior número de votos no primeiro turno. - Vinícius Segalla, em Sirinhaém (PE)

Debate UOL/SBT/Jovem Pan

Os candidatos que disputam o segundo turno da eleição para a Presidência da República, Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) participarão na quinta-feira (16), às 18h, de um debate organizado pelo UOL, pelo SBT e pela Jovem Pan. O debate será transmitido ao vivo na internet pelo UOL, na TV pelo SBT e no rádio pela rede Jovem Pan. O debate será realizado no estúdio do SBT em São Paulo, com a mediação do jornalista Carlos Nascimento. Leia Mais

Aécio responde ataque de Dilma

Após Dilma Rousseff (PT) questionar a competência de Aécio Neves (PSDB) para assumir cargos públicos, a campanha do tucano soltou uma nota respondendo. Em Minas Gerais, a petista criticou o fato de o tucano ter virado vice-presidente da Caixa Econômica aos 25 anos de idade por indicação de um tio. Aécio respondeu: "O senador Aécio Neves foi nomeado para a diretoria da Caixa Econômica em 1985, de maneira transparente para todo o pais. Desempenhou o cargo por cerca de um ano com a mesma competência e integridade que marcaram sua passagem por outros cargos públicos. Ao contrário dos indicados no governo Dilma”, diz a nota. O texto também afirma que a presidente, “sem conseguir explicar porque nomeou e manteve Paulo Roberto Costa e outros diretores suspeitos na Petrobras, tenta atacar os adversários com denúncias infundadas, de 30 anos atrás”. Leia Mais

De parar o trânsito

A chegada da comitiva de Aécio Neves (PSDB) ao município de Sirinhaém (PE), cidade com pouco mais de 40 mil habitantes a 80 km de Recife, mudou a rotina dos moradores. O candidato chegou trazendo uma equipe a bordo de mais de uma dezena de veículos, entre vans SUVs e carros de luxo importados. Literalmente, pararam o trânsito. O tucano chega ao município na tarde deste sábado para fazer uma carreata que, além dos poucos milhares de votos, visa amealhar um dividendo eleitoral estratégico, que não se mede simplesmente em sufrágios: este município da Zona da Mata pernambucana é a cidade onde Marina Silva (PSB) obteve, proporcionalmente, o maior número de votos no primeiro turno. - Vinícius Segalla, em Sirinhaém (PE) 

Leandro Prazeres

Não demito sem prova, diz Dilma sobre suspeitas na Petrobras

Ao falar sobre o esquema de desvio de recursos públicos da Petrobras supostamente operado por o ex-diretor da estatal Paulo Roberto Costa e pelo doleiro Alberto Yousseff, a presidente e candidata à reeleição, Dilma Rouseff (PT), disse neste sábado (11), em Contagem, que não irá demitir nenhum suspeito até ter acesso às provas contidas no processo. "Eu não posso condenar ninguém sem prova e não farei, não tomarei esse tipo de medida demagógica e eleitoral. Eu demito quem tem culpa, eu não posso demitir quem não tem", disse. Leia Mais

Leandro Prazeres

Dilma sobe o tom contra Aécio

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT) subiu o tom nas críticas em relação ao seu adversário no segundo turno das eleições, Aécio Neves. Neste sábado (11), Dilma participou de uma reunião com políticos e militantes em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, e questionou a competência do tucano para assumir cargos públicos. "Eu nunca virei vice-presidente da Caixa Econômica aos 25 anos de idade. Todos os cargos que tive foram pelos meus méritos e não por indicação de ninguém", disse Dilma, referindo-se ao período em que Aécio ocupou a diretoria de loterias da Caixa Econômica Federal, nos anos 1980, por indicação de um tio.  Leia Mais

Em MG, Dilma diz que fazer aeroporto em fazenda de tio é imoral

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), criticou neste sábado (11) durante visita a Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte (Minas Gerais), atacou o adversário Aécio Neves (PSDB) ao comentar as denúncias envolvendo o tucano. "Eu não faço mau uso do dinheiro público. Eu jamais desapropriei um pedaço da fazenda de algum familiar meu. Jamais construí um aeroporto nessa fazenda e jamais peguei a chave desse aeroporto e entreguei pra ser gerido por um familiar meu", disse a candidata, sobre o aeroporto construído em uma fazenda que pertence a um tio de Aécio Neves, no município de Cláudio, no interior de Minas Gerais, quando o tucano era governador do Estado. - Leandro Prazeres, em Contagem (MG)

Vinícius Segalla

Família de Campos declara apoio formal a Aécio

Aécio Neves recebeu neste sábado (11) o apoio formal da família do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos (PSB), morte em um acidente aéreo em agosto deste ano. Em um ato político no Clube Internacional em Recife com a presença do tucano, o filho mais velho de Campos, João Campos, 20, leu uma carta da mãe, Renata Campos. "O Brasil pede mudanças. O governo atual não é mais capaz de promover essas mudanças. Só será possível mudar se tivermos capacidade de união e diálogo. Aécio, acredito na sua capacidade de diálogo e gestão. Em vários momentos, você e Eduardo souberam sentar e dialogar. Daqui do Nordeste de Pernambuco, você vai levar a garra e a energia do nosso povo para construir um novo brasil. Que Deus te ajude", dizia o texto. Leia Mais

Aécio à nordestina

A coligação Frente Popular, que elegeu Paulo Câmara (PSB) governador de Pernambuco, organizou neste sábado um grande evento para receber Aécio Neves, que faz campanha no Recife. Trata-se de uma festa no Clube Internacional, com música, artistas de palco e muita bandeira e militância. O ato terminará com um discurso do presidenciável. Conforme explicou um marqueteiro da coligação, a ideia é dar "gosto, tempero e sotaque" pernambucano ao candidato, que recebeu menos de 6% dos votos no Estado no primeiro turno. Não por acaso, os animadores do palco vestiam-se como "bobos da corte do frevo", e a música de campanha de Aécio ganhou sotaque e letra específicas para o Estado. "Precisamos mostrar que Aécio não é o candidato do Sudeste, mas do Brasil todo". - Vinícius Segalla, em Recife

Aécio acata parte de exigências feitas por Marina

Ao lado de pessebistas pernambucanos e dos filhos do ex-governador Eduardo Campos, o presidenciável Aécio Neves (PSDB) se comprometeu neste sábado (11) a cumprir, mesmo que de forma vaga, quase todas as exigências feitas pela ex-candidata Marina Silva (PSB) em troca de seu apoio. Em um auditório lotado de médicos e integrantes de movimentos sociais, o tucano leu documento através do qual se compromete a garantir ao Executivo o papel de demarcação de terras indígenas, a ampliar a reforma agrária e acabar com a reeleição de cargos do Executivo. Leia Mais

"Ninguém ouve meu violino"

Em meio a carros de som da campanha da presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), o violinista Marcelo Castro, 33, reclama. Todos os dias ele escolhe lugares públicos para tocar seu violino e receber o que lhe jogam de moedas. Mas neste sábado (11), em Contagem (MG), a política atrapalhou seus planos. "Ninguém ouve meu violino. Esses carros de som acabam com tudo", diz Marcelo. "Hoje, minha música e esse ruído estão igual à política brasileira. São todos iguais e ninguém consegue distinguir o bom e o ruim", explica. Dilma estará em Contagem neste sábado para encontro com militantes e políticos aliados - Leandro Prazeres, em Contagem (MG)

Ficou para o domingo

Após seis dias de consultas a aliados em um apartamento na zona sul de São Paulo, Marina Silva (PSB) espera para este sábado (11) o aceno à esquerda que exigiu de Aécio Neves (PSDB) antes de formalizar seu apoio à candidatura do tucano, no domingo (12). Leia Mais

PMDB não dará apoio integral a Dilma

m disputa acirrada pela reeleição, a presidente Dilma Rousseff (PT) ficará sem apoio integral do PMDB, principal aliado do governo federal, em mais de um terço dos Estados no segundo turno. Adversário do PT nas urnas, Aécio Neves (PSDB) tem apoio oficial do PMDB em seis Estados (AC, BA, ES, PE, RR e RS) e deverá contar com o empenho de setores peemedebistas em ao menos outros quatro (PI, MS, RJ e SC). Leia Mais

Prefeitura do PT maquia cidade antes de comício

A Prefeitura de Canoas, na região metropolitana de Porto Alegre, "maquiou" a área próxima à caminhada realizada pela presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), na cidade nesta sexta-feira (10). A "maquiagem" foi feita um dia antes da ida da comitiva da presidente ao local e envolveu a pintura de sarjetas, reforma de um pórtico e a manutenção de um jardim na entrada do conjunto habitacional Guajuviras, onde o evento foi realizado - Leandro Prazeres, de Canoas (RS) Leia Mais

Leandro Prazeres

"Estão dando golpe", diz Dilma sobre divulgação de depoimento

A presidente Dilma Rousseff, candidata do PT à reeleição, chamou de 'golpe' a divulgação dos áudios de depoimentos do ex-diretor de Abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa, investigado pela Operação Lava Jato. "Agora, na véspera eleitoral. Eles sempre querem dar um golpe. E estão dando um golpe", disse Dilma nesta sexta-feira (10), ao final de uma caminhada na cidade de Canoas, região metropolitana de Porto Alegre. Leia Mais

Aécio fala em assalto à Petrobras e diz que depoimento é "estarrecedor"

O candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves, respondeu, nesta sexta-feira (10), no Rio de Janeiro, à presidente Dilma Rousseff (PT), que mais cedo disse ser "estarrecedor" o vazamento dos depoimentos do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa e do doleiro Alberto Youssef à Justiça Federal, dizendo que "estarrecedor" é o conteúdo das declarações. Para ele, "assaltaram a maior empresa brasileira" - Gustavo Maia, do Rio Leia Mais

Segundo turno é trabalho "diuturno e noturno", diz Dilma

Em entrevista coletiva que deu na tarde desta sexta-feira (10) em Brasília, a presidente Dilma Rousseff (PT) comentou sobre o ritmo da campanha no segundo turno. "Olha, minha filha, foi um trabalhão. Eu fiz cinco cidades em dois dias. Hoje eu vou para o Rio Grande do Sul, amanhã eu vou para BH, domingo eu vou para SP e por aí eu vou. Segundo turno é um trabalho diuturno e noturno." Na entrevista no Palácio da Alvorada, Dilma criticou a divulgação dos áudios da investigação da operação Lava Jato "no meio da campanha eleitoral". - Bruna Borges, em Brasília Leia Mais

Dilma critica vazamento de áudios de Paulo R. Costa

A presidente Dilma Rousseff (PT), candidata à reeleição, afirmou nesta sexta-feira (10) que "acha muito estranho" e "estarrecedora" a divulgação dos áudios da investigação da operação Lava Jato "no meio da campanha eleitoral". "Sei que essas informações estão ainda sobre sigilo e eu pedi essas informações, então eu acho muito estranho e estarrecedor que no meio da campanha eleitoral façam esse tipo de divulgação.  É muito importante que a gente não deixe uma coisa se misturar com a outra. Agora que nãos e use isso de forma leviana em momentos eleitorais porque nós não temos acesso a todas as informações." - Bruna Borges, de Brasília Leia Mais

PSB baiano decide apoiar Dilma; Eliana vai de Aécio

Membros da Executiva estadual do PSB decidiram nesta quinta-feira, 9, por maioria, apoiar a reeleição de Dilma Rousseff (PT), enquanto a direção nacional da sigla está com Aécio Neves (PSDB). Participaram  do encontro, ocorrido na sede da sigla, deputados eleitos, vereadores e lideranças políticas. A  ex-ministra do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Eliana Calmon - que disputou o Senado pelo PSB - afirmou que seguirá a decisão da Executiva nacional do partido, que firmou apoio a Aécio. Leia Mais

Leandro Prazeres

Antes do RS, coletiva em Brasília

Antes de embarcar para o RS, a presidente Dilma Rousseff, candidata à reeleição, dará entrevista coletiva, nesta sexta-feira (10), às 14 horas, no Palácio do Alvorada, em Brasília. O assunto da entrevista não foi divulgado pelos assessores da campanha.

Leandro Prazeres

Depois do Nordeste, o Sul

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), deve chegar a Porto Alegre nas próximas horas. Às 17h, ela participará de uma caminhada em Canoas, na região metropolitana de Porto Alegre. Segundo coordenadores da campanha, a estratégia é consolidar e ampliar, no segundo turno, a estreita vantagem que Dilma teve sobre o candidato Aécio Neves (PSDB) no Estado. No primeiro turno, Dilma obteve 43,2% dos votos contra 41,4% de Aécio. Esta é a segunda vez em menos de uma semana que Dilma vem ao Rio Grande do Sul. Ela esteve no Estado nos último fim de semana, quando veio votar.  Leia Mais

Apoio do PSB a Aécio divide família de Eduardo Campos

Dois dias após Antônio Campos, irmão do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos, anunciar apoio à candidatura de Aécio Neves (PSDB) à Presidência no segundo turno, a prima dele, a vereadora do Recife, Marília Arraes (PSB), criticou a decisão de seu partido de apoiar o tucano. Em nota publicada em sua página do Facebook, nessa quinta-feira (10) Marília disse que a adesão "coloca o pragmatismo acima da ideologia e visa apenas à busca do poder pelo poder." Leia Mais

No rádio, Aécio "promove" Costa

No primeiro dia de horário eleitoral no rádio após o primeiro turno, a campanha de Aécio Neves (PSDB) citou, nesta sexta-feira (10) o depoimento do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, que afirmou que o PT recebia parte de dinheiro de contratos da estatal. O áudio divulgado ontem foi gravado durante audiência à Justiça Federal no Paraná como parte de um acordo de delação premiada com o ex-diretor. A propaganda de Aécio, no entanto, chamou Costa de "ex-presidente" da Petrobras, cargo que ele nunca ocupou. Entre 2004 e 2012, período que concentra as denúncias, Costa era diretor de Abastecimento e Refino da empresa. Leia Mais

Músico que não cumprimentou Aécio recebe ameaças

O músico Fábio Martins, 39, que na semana passada negou um cumprimento a Aécio Neves (PSDB) durante visita do candidato a uma favela de Belo Horizonte, disse enfrentar "ameaças, injúrias e racismo" desde o episódio. "Ameaças, injúrias, racismo! Entre outras coisas é o que venho enfrentando desde sexta-feira [3], quando neguei cumprimentar um político", escreveu Martins, 39, em uma rede social.

Dilma ignora novas denúncias, mas diz que combate corrupção sem trégua

Ao lado do governador eleito de Alagoas, Renan Filho (PMDB), e do senador reeleito Fernando Collor de Mello (PTB), a presidente e candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT) afirmou nesta quinta-feira (9), em Maceió, que um eventual segundo governo seu terá o combate à corrupção como uma das de suas principais marcas. Sem citar as novas denúncias do ex-diretor Paulo Roberto Costa e do doleiro Alberto Youssef, Dilma foi genérica ao falar sobre o tema. "Vamos seguir no combate sem trégua à corrupção, doa a quem doer. Esse governo não varre a corrupção para debaixo do tapete. E o combate a ela tem de ser sem trégua", afirmou - Carlos Madeiro, em Maceió Leia Mais

Dilma, Renan Filho e Collor

Dilma Rousseff chegou há pouco em Maceió. Ela entrou no palco sob gritos do público e ao lado do governador eleito Renan Filho (PMDB) e do senador reeleito Fernando Collor de Mello (PTB) - Carlos Madeiro, de Maceió

Vinícius Segalla

Aécio diz que escândalo da Petrobras é "maior da história"

O candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves, disse nesta quinta-feira (9) que o escândalo da Petrobras é "o maior da história". Em entrevista no comitê de campanha no Rio de Janeiro, Aécio disse que o governo do PT promoveu um aparelhamento sem igual da máquina pública. Leia Mais

Colégio tem telão para receber Dilma em Maceió

É grande o público que espera a chegada da presidente Dilma Rousseff (PT) ao colégio Fantástico, no bairro de Benedito Bentes, periferia de Maceió. A quadra e as arquibancadas do ginásio estão lotadas e fechadas. Um telão foi instalado do lado de fora. Porém, a presidente está atrasada há mais de um hora --o evento estava marcado para as 17h30. A presidente já está em Maceió e estaria reunida com os assessores para ter conhecimento sobre as novas denúncias veiculadas na imprensa do ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa e do doleiro Alberto Youssef - Carlos Madeiro, de Maceió

Análise: áudios de Costa devem impactar na eleição

Nesta quinta-feira (9), vieram a público áudios do depoimento do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa. "Não há como imaginar essas revelações deixando de impactar no processo eleitoral em curso. A rigor, já se sabia a respeito das propinas. Mas ouvir o diretor relatando torna tudo mais chocante. Paulo Roberto fala de dinheiro de propina entregue ao PT e ao PMDB, exatamente os partidos de Dilma Rousseff e de Michel Temer, que formam a chapa de presidente e vice em busca da reeleição", diz o blogueiro do UOL Fernando Rodrigues Leia Mais

Leandro Prazeres

Dilma vai à missa em Salvador

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), participa de missa na Igreja Do Nosso Senhor de Bonfim, em Salvador, nesta quinta-feira (9). A igreja está lotada de fiéis e militantes

Vinícius Segalla

Fiel da balança, PMDB poderá dar maioria a Aécio no Congresso

Tanto a presidente da República e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), quanto o postulante da oposição ao cargo, Aécio Neves (PSDB), poderão ter maioria no Congresso Nacional em um eventual governo a partir de 2015, mais isso dependerá do apoio do PMDB ao presidente que será eleito no próximo dia 26. Hoje, o apoio formal do PMDB, do vice-presidente Michel Temer e que também disputa a reeleição, é à presidente Dilma. Apesar disso, desde a redemocratização do país, com as eleições de 1989, o PMDB jamais deixou de apoiar e fazer parte de qualquer governo eleito no Brasil. A partir de 2015, o PMDB contará com 18 parlamentares no Senado. Leia Mais

Leandro Prazeres

Dilma diz que tucanos "usaram e abusaram da indústria da seca'

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), voltou a atacar o PSDB, partido do seu adversário no segundo turno, Aécio Neves, nesta quinta-feira (9). Em Salvador, em reunião com prefeitos, vice-prefeitos e vereadores da base aliada do governo, Dilma disse que 'eles sempre usaram e abusaram da indústria da seca'. Leia Mais

Na Bahia, Dilma se declara 'meio pardinha'

Em campanha nesta quinta-feira em Salvador, na Bahia, a presidente Dilma Rousseff (PT) se declarou "pardinha" e pediu uma vaga no Olodum, um dos mais tradicionais blocos afros da capital baiana. "Eu inclusive já falei que, quando deixar de ser presidente, eu vou ver se eu consigo ali um espaçozinho pra mim [sic] tocar lá no Olodum", disse a presidente. "Eu sou meio pardinha, então eu acho que eu passo lá." Leia Mais

Grupo de Marina diz que nem Aécio nem Dilma representam a mudança

Marina Silva enfrenta uma resistência dentro de seu próprio grupo político à sua proposta de apoiar a candidatura de Aécio Neves no segundo turno. Diferentemente de PSB e PPS, que já anunciaram a adesão ao tucano, a Rede Sustentabilidade tem mantido reuniões constantes nos últimos dias e, na manhã desta quinta (9), divulgou nota em que afirma que nem Aécio nem Dilma Rousseff representam soluções satisfatórias para o desejo de mudança da sociedade. Leia Mais

Marina adia declaração de apoio a Aécio

Marina Silva (PSB) desistiu de se pronunciar nesta quinta-feira (9) a favor da candidatura de Aécio Neves (PSDB) no segundo turno das eleições. A ex-senadora não definiu uma nova data para declarar apoio ao tucano. Marina oficializaria o apoio ao tucano em Brasília após a reunião dos partidos que compunham sua coligação, mas desistiu da viagem em cima da hora. Leia Mais

Dilma diz que PSDB cria 'oposição ridícula' entre Nordeste e Sudeste

Em entrevista a rádios da Bahia nesta quinta-feira (9), Dilma Rousseff acusou os adversários de criarem uma "oposição ridícula" entre o Sudeste e o Nordeste. "É uma visão preconceituosa e elitista. [Estão] dizendo que meus votos são os dos ignorantes e dos letrados são os deles. Eles não andam no meio do povo, não dão importância ao povo. Querem desqualificar, destilar um ódio mal resolvido", afirmou. Leia Mais

Leandro Prazeres

Na Bahia, Dilma vai á Igreja do Nosso Senhor do Bonfim agradecer votos

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), vai, nesta quinta-feira (9), à Igreja do Nosso Senhor do Bonfim, em Salvador, 'agradecer' os votos que ela obteve na Bahia. Dilma está no Estado nesta quinta-feira (8) na terceira parada de uma 'maratona' de viagens pelo Nordeste que começou em Teresina, passou por João Pessoa e ainda vai passar por Aracaju e Maceió. "Vou subir a ladeira e agradecer os meus votos", disse Dilma durante entrevista concedida a uma emissora de rádio baiana na manhã de hoje. Dilma obteve 61% dos votos na Bahia. 

Marina se encontra com FHC

Marina Silva (PSB) se encontrou com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso em São Paulo. A reunião aconteceu na manhã desta quarta-feira (8), no apartamento do ex-presidente, na zona oeste da capital paulista. Horas depois, o PSB, partido que hospeda Marina desde outubro de 2013, anunciou o apoio a Aécio Neves. Leia Mais

Na TV, Dilma evitará atacar Aécio, mas comparará projetos

Na estreia do segundo turno na TV, a propaganda do PT irá comparar os projetos do governo de Dilma Rousseff e Lula com as gestões tucanas de Fernando Henrique Cardoso, reeditando o discurso do "nós contra eles". Segundo a "Folha de S.Paulo" apurou, Dilma Rousseff dirá na TV que não fará ataques pessoais a nenhum candidato, mas não deixará de comparar projetos. Leia Mais

Na TV, Aécio pedirá a aliados que 'não se dispersem'

No primeiro programa eleitoral do segundo turno, que vai ao ar na noite desta quinta-feira (9), Aécio Neves dirá que o grande vencedor da primeira fase da disputa foi o eleitor e fará uma vacina contra os ataques que espera receber da campanha de Dilma na TV. O tucano diz ainda que a mudança "nunca esteve tão perto de nós" e repete um apelo que fez em seu primeiro pronunciamento à imprensa após o resultado da votação. "Não vamos nos dispersar", ele diz. Leia Mais

Rede de Marina defende voto branco, nulo ou em Aécio

Após ter dado aval a Marina Silva (PSB) para declarar apoio a Aécio Neves (PSDB) no segundo turno das eleições, a Rede Sustentabilidade, grupo político da ex-senadora, decidiu em reunião que durou até a madrugada desta quinta-feira (9) liberar seus eleitores a votar branco, nulo ou no tucano. Leia Mais

"Estrela do PT" anima comícios em Teresina

Ele se apresenta como "Estrela do PT", mas não revela seu nome completo. Em Teresina, capital do Piauí, sua função é animar os comícios do PT que foram responsáveis, em parte, por eleger Wellington Dias (PT), em primeiro turno. Com um aparelho de som portátil, ele percorre as ruas da capital e canta uma versão de 'Show das Poderosas', da cantora Anitta, adaptada para promover o PT. "Eu estava desempregado e consegui esse trabalho. Já tem três meses que estou aqui. Ganho um salário", diz o artista - Leandro Prazeres, de Teresina

Roberto Freire usa bottom de Aécio

O deputado Roberto Freire (PPS-SP) já está no palanque montado em Brasília, no Memorial JK, para o ato de aliados em apoio a Aécio Neves (PSDB). Ele usa inclusive um adesivo "45" no peito. Freire apoiava a candidata Marina Silva (PSB) no primeiro turno e agora declarou apoio ao tucano - Vinícius Segalla, de Brasília

Cidade mais 'marinista' do Brasil se divide e aguarda definição de apoio

Em Sirinhaém, a 78km ao sul do Recife, não é difícil encontrar simpatizantes ferrenhos de Marina Silva: praticamente três em cada quatro eleitores (74,19%) escolheram a candidata do PSB no primeiro turno das eleições – o maior percentual do país. Agora, parte da cidade pernambucana de 43 mil habitantes aguarda um pronunciamento a respeito de quem Marina e seus aliados – o PSB e as lideranças locais – apoiarão para definir o voto no segundo turno. Leia Mais

Candidatos batem boca na campanha do segundo turno; veja frases

O início da campanha rumo ao segundo turno das eleições reavivou os bate-bocas entre os candidatos. Leia as principais frases da troca de chumbo entre os políticos Leia Mais

Leandro Prazeres

Aloizio Mercadante se licencia do cargo para reforçar campanha

O ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante, se licenciou hoje do cargo para se dedicar à campanha de reeleição de Dilma Rousseff (PT). A informação foi confirmada pela presidente durante entrevista coletiva realizada nesta terça-feira (7) em Brasília. 

Leandro Prazeres

"É uma discussão delicada", diz Dilma sobre adversários que compõem a base nos Estados

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), admitiu que é 'delicada' a situação dos Estados em que mais de um candidato ao governo da base aliada disputa o segundo turno. A situação se repete em cinco Estados: Amazonas (PMDB X Pros), Ceará (PT X PMDB), Rio de Janeiro (PMDB X PRB), Rio Grande do Norte (PMDB X PSD) e Rio Grande do Sul (PMDB X PT). Dilma disse que terá conversas separadamente com cada um dos candidatos. "É uma discussão delicada e vamos ver como é que a gente conduz", disse Dilma na abertura da reunião com governadores e senadores eleitos no primeiro turno realizada na tarde desta terça-feira (7), em Brasília. 

Leandro Prazeres

Palanque dividido

O líder do governo no Senado e candidato ao governo do Amazonas, Eduardo Braga (PMDB), diz acreditar que as disputas entre candidatos da base aliada ajudaram a diminuir as votações de Dilma em Estados onde o PT tradicionalmente tem votações altas. "Com certeza, os palanques divididos em alguns Estados atrapalharam a votação dela. O fogo estava cerrado demais e a formação de palanques ficou prejudicada", disse Braga, que disputa o segundo turno no Amazonas com José Melo (Pros). Em 2010, Dilma teve 64% dos votos no primeiro turno. Em 2014, Dilma perdeu 10% dos votos e conquistou 54%, enquanto o PSDB de Aécio Neves saiu de 8% em 2010 para 19,4%, em 2014. Leia Mais

Foto de menina

Nesta terça (7), o perfil oficial da presidente, Dilma Roussef, no Facebook entrou na brincadeira de colocar uma foto de quando era pequena para comemorar o mês das crianças

Em nota, Marina diz que definirá posição sobre 2º turno na quinta-feira

Em terceiro lugar na disputa pela Presidência da República, Marina Silva (PSB) emitiu nota nesta terça-feira (7) em que afirma que anunciará sua posição sobre o segundo turno das eleições na quinta-feira (9) Leia Mais

Dirigentes petistas minimizam impacto de apoio de Marina no 2º turno

Dirigentes petistas minimizam o impacto de um possível apoio de Marina Silva (PSB), derrotada no primeiro turno das eleições, a Aécio Neves (PSDB), adversário de Dilma Rousseff (PT) no segundo turno. Segundo o ministro de Relações Institucionais, Ricardo Berzoini, para o PT, os apoios não são o único fator que vai definir o segundo turno."A eleição é uma disputa entre dois projetos. Não trabalho com a ideia de que apoios sejam o único fator relevante pra enfrentar no segundo turno", disse Berzoini pouco antes do início da reunião com lideranças, governadores e senadores eleitos da base aliada, que foi convocada por Dilma. A reunião começou na tarde desta terça-feira (7), em Brasília. Leia Mais

De olho em Minas, Aécio diz que governará com Pimentel se for eleito

Articulando uma tentativa de recuperação em Minas Gerais, o candidato do PSDB à Presidência da Republica, Aécio Neves (PSDB), disse que, se vencer a eleição, irá governar em sintonia com Fernando Pimentel, o governador eleito do PT em primeiro turno no domingo (5). Leia Mais

Qual será a estratégia de campanha de Dilma para o segundo turno?

Depois da definição do primeiro turno eleitoral, que colocou a presidente Dilma Rousseff (PT) enfrentando o senador Aécio Neves (PSDB) na corrida pelo Palácio do Planalto, a candidatura petista estuda que região do País será seu foco principal. Aliados da presidente estão divididos em ampliar ainda mais sua ação no Nordeste, onde Dilma obteve larga vantagem sobre Aécio, ou tentar melhorar seu desempenho em São Paulo, onde o tucano foi absoluto.

Alckmin amplia aceitação em São Paulo

Reeleito ao Governo de São Paulo, Alckmin venceu em quase todas as zonas eleitorais da capital paulista, ampliando a soberania tucana na cidade. O segundo colocado na capital, Alexandre Padilha, perdeu em tradicionais redutos petistas, como Capão Redondo e Itaquera. Foi vencedor em apenas quatro zonas eleitorais - Guaianases, Grajaú, Parelheiros e Cidade Tiradentes. Skaf, terceiro colocado, não conseguiu ficar à frente dos concorrentes em nenhum bairro Leia Mais

Candidatos bons de voto, mas...

Para eleger um deputado, cada partido precisa atingir o quociente eleitoral, calculado a partir da soma de todos os votos válidos -- excluindo brancos e nulos -- dividida pelo número de cadeiras a serem preenchidas, seja na Câmara dos Deputados ou na Assembleia Legislativa. Veja a seguir casos de deputados com grande votação, mas que não conquistaram uma cadeira na Câmara de Deputados devido ao quociente eleitoral de seus partidos Leia Mais

Após derrota do PT em SP, Lula vai comandar reunião de 'redução de danos'

Depois do PT registrar um de seus piores resultados nas urnas em São Paulo, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deve comandar na quinta-feira (9) uma reunião com dirigentes do partido no Estado para cobrar empenho na campanha à reeleição da presidente Dilma Rousseff. O encontro deve reunir dirigentes do PT de todos as cidades do Estado, deputados federais e estaduais, vereadores e ministros puxadores de votos. Leia Mais

Marina deve anunciar apoio a Aécio

Um dia após ter ficado fora da disputa pela Presidência da República, Marina Silva (PSB) começou a calibrar o discurso e negociar o formato do anúncio de seu apoio a Aécio Neves (PSDB) no segundo turno das eleições. A ex-senadora estuda a melhor maneira de se colocar ao lado do tucano sem parecer incoerente com a postura de "nova política" que defendeu durante a campanha e enumera pontos de seu programa de governo que pedirá que sejam incorporados pela candidatura do PSDB. A reforma política, com o fim da reeleição, a educação em tempo integral e a sustentabilidade estão entre os itens colocados à mesa pela ex-senadora. Todos eles já aparecem contemplados no programa de governo tucano. Leia Mais

Leandro Prazeres

Dilma "começará" segundo turno no Piauí, onde obteve seu melhor resultado

Após dois dias de intensas reuniões com líderes petistas e políticos aliados, a presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), deve começar, nesta quarta-feira (8), sua 'maratona' de viagens para o segundo turno das eleições presidenciais. Segundo seus assessores, Dilma deverá ir ao Piauí amanhã, Estado onde conquistou seu melhor resultado ao obter 70,6% dos votos. A agenda ainda está sendo definida. Ontem, Dilma disse que vai iniciar as viagens do segundo turno pelo Nordeste.  Leia Mais

Guilherme Balza

Maioria no PSB defende apoio a Aécio

Logo após a confirmação da derrota de Marina Silva (PSB) nas eleições presidenciais, na noite de domingo (5), lideranças do PSB e da Rede Sustentabilidade iniciaram as movimentações para definir qual será a posição das organizações no segundo turno. Alguns integrantes da Executiva Nacional do PSB já defendem publicamente o apoio ao tucano. Leia Mais

Pilar de Dilma, Nordeste mantém economia em alta

Principal pilar dos votos pela reeleição da presidente Dilma Rousseff, a região Nordeste não passa pela retração econômica atacada pelos candidatos oposicionistas. Segundo cálculos do Banco Central, a economia nordestina cresceu 2,55% no segundo trimestre do ano, na comparação com o primeiro –que já havia mostrado expansão de 2,12%. Leia Mais

Leandro Prazeres

Definição da agenda de Dilma para o 2º turno tem primeiro 'desencontro'

A definição sobre a primeira viagem que a presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), fará na campanha para o segundo turno das eleições teve seu primeiro desencontro. No início da manhã, foi cogitada a possibilidade de Dilma ir à Bahia, Estado onde o candidato petista Ruy Costa venceu a disputa para o governo no primeiro turno. Horas depois, a viagem foi ´cancelada´. A ideia era Dilma embarcar para a  Bahia às 14h, mas até agora não há confirmação sobre se ela irá ou não para o Estado nordestino. A reunião do comando da coordenação do PT em Brasília continua desde o início da manhã. Participam da reunião o coordenador-geral da campanha, Ruy Costa, o ex-ministro da Comunicação Social, Franklin Martins, o marqueteiro João Santana e outros coordenadores. 

Dilma e Aécio falam após resultados

A presidente Dilma Rousseff (PT) e o senador Aécio Neves (PSDB) trocaram críticas em discurso a militantes logo após a definição do segundo turno das eleições presidenciais neste domingo (5). Dilma, em Brasília, afirmou que o povo não quer a volta de um "fantasma do passado", ao se referir ao partido do seu adversário. Em Belo Horizonte, o tucano afirmou que sua passagem para o segundo turno foi "uma vitória da oposição". Dilma terminou o primeiro turno com cerca de 43 milhões de votos --em torno de 42% do total-- contra 34 milhões de Aécio, por volta de 33%.

Dilma e Aécio falam após resultados - Arte UOL

Análise: Marina é figura antiga

O filósofo Roberto Romano, comentarista convidado na transmissão ao vivo do UOL sobre o primeiro turno das eleições, apontou "a figura e a personalidade" de Marina Silva como antigas, embora sua campanha eleitoral tenha se fincado na ideia de algo novo em relação ao tradicional confronto PT x PSDB na disputa pelo governo federal. Romano acredita que Marina errou "quando pediu confiança nela enquanto indivíduo", e que "esse foi seu ponto fraco". Leia Mais

Marina ganhou 2 milhões de votos em relação a 2010

Fora do segundo turno das eleições, a candidata Marina Silva (PSB) teve um resultado nas urnas maior do que o obtido em 2010. Com 21% dos votos válidos agora, ante 19% há quatro anos, Marina ganhou mais de 2 milhões de votos neste ano.Em 2010, ainda filiada ao PV, ela fechou a apuração com 19,6 milhões de votos. No segundo turno, manteve-se neutra, não apoiando nem Dilma Rousseff (PT) nem José Serra (PSDB). Leia Mais

Marina admite derrota

A candidata do PSB, Marina Silva, admitiu a derrota em pronunciamento na noite deste domingo, mas não anunciou qualquer apoio no segundo turno

Marina admite derrota - Fábio Braga/Folhapress

Dilma fala em recado das urnas

Ovacionada pelos militantes, Dilma Rousseff (PT) agradeceu a animação antes de começar seu pronunciamento após a decisão de que vai disputar o segundo turno das eleições de 2014 com Aécio Neves (PSDB). A presidente agradeceu a presença dos ministros, militantes e jornalistas presentes. "Mais uma vez, o povo brasileiro me honrou com a sua confiança ao me dar essa vitória na disputa de primeiro turno. Na nossa trajetória, essa é a nossa sétima vitória [do PT]. Minhas primeiras palavras ao celebrar essa vitória são de agradecimento. Agradecer ao eleitor anônimo que saiu de sua casa e foi às urnas registrar seu voto. Sinto como se deles eu tivesse recebido um recado que diz que eu devo seguir em frente, que eu devo continuar nessa luta", falou a petista. "Destaco o apoio dos movimentos sociais e centrais sindicais. E quero encerrar meus agradecimentos saudando a militância guerreira. Sem o presidente Lula, não teria conseguido realizar meu sonho de ajudar a fazer um Brasil melhor. A luta continua, uma luta que, sem dúvida, será mais uma vez vitoriosa."

Dilma fala em recado das urnas - Evaristo Sá/AFP

Pronunciamentos concorridos

Petistas se aglomeram em frente a TVs instaladas no hotel Royal Tulip, em Brasília, para assistir aos pronunciamentos da candidata derrotada Marina Silva (PSB), e de Aécio Neves (PSDB), que vai ao segundo turno com Dilma Rousseff (PT). Pelo menos 150 militantes do PT, a maioria assessores parlamentares e funcionários públicos, esperam o pronunciamento de Dilma Rousseff (PT). Leandro Prazeres, em Brasília.

Pronunciamentos concorridos - Leandro Prazeres/UOL

Aécio é mais votado em NY; Dilma fica em 3º

O candidato do PSDB, Aécio Neves, foi o mais votado entre os brasileiros que moram em Nova York e região. O tucano somou 56,4% dos votos (4.800). Marina Silva, do PSB, ficou em segundo lugar, com 22,1% (1.885), e a presidente Dilma Rousseff, candidata à reeleição pelo PT, terminou em terceiro, com 11,9% (1.015). Leia Mais

Aécio supera Serra, mas não bate Alckmin

O tucano Aécio Neves garantiu a vaga no segundo turno das eleições com desempenho superior ao do PSDB em 2010. Com 34% dos votos válidos, o tucano foi superado nas urnas por Dilma Rousseff (PT), com quem disputará a Presidência no próximo dia 26. O terceiro lugar ficou com Marina Silva (PSB).O resultado confirma a polarização entre PT e PSDB, que ocorre desde 1994. Os tucanos liquidaram a fatura no primeiro turno naquele ano e em 1998, com Fernando Henrique Cardoso. Nessas ocasiões, FHC teve as votações mais expressivas nos pleitos presidenciais pós-redemocratização: 54,3% dos votos válidos em 1994 e 53% em 1998.Nas três últimas eleições, os candidatos peessedebistas foram derrotados no segundo turno. Apenas em 2006, com Alckmin, a votação do partido foi mais expressiva do que a obtida por Aécio neste domingo (5).Em 2006, Geraldo Alckmin obteve 41,6% dos votos na primeira rodada. Nas duas vezes em que foi candidato, Serra não conseguiu percentuais expressivos como os de Aécio e Alckmin: em 2002, teve 23,2% dos votos válidos, e em 2010 fechou o primeiro turno com 32,6%. Leia Mais

"Governo da decência", diz Aécio

"Minha candidatura não é mais de um partido político, mas sim de todos os brasileiros que têm a capacidade de se indignar e de sonhar. Quero um governo que una decência e eficiência", afirmou Aécio Neves (PSDB) durante pronunciamento após o resultado que o colocou no segundo turno da disputa presidencial de 2014. O tucano parabenizou Antonio Anastasia, eleito senador por Minas Gerais e agradeceu Pimenta da Veiga, que perdeu a disputa do governo mineiro para o petista Fernando Pimentel

"Governo da decência", diz Aécio - Joel Silva/Folhapress

"Difícil ouvir ecos dos protestos de 2013"

Com o PT e o PSDB no segundo turno das eleições presidenciais, é difícil ouvir os ecos das manifestações de junho de 2013, na opinião do blogueiro do UOL Mário Magalhães.Segundo ele, a eleição deste ano é a sexta do período democrático brasileiro em que PT e PSDB estão entre os dois primeiros colocados. "Isso [acontece] depois de 16 meses das jornadas de junho de 2013, onde centenas de milhares de pessoas foram às ruas", afirma. "Quando a gente vê Dilma e Aécio disparados nos primeiros lugares fica difícil ouvir ecos daqueles protestos", diz Magalhães. Leia Mais

Marina encolhe no DF

Marina Silva (PSB), terceira colocada na corrida presidencial, recebeu 47.532 votos a menos neste domingo (5) do que nas eleições de 2010 no Distrito Federal, unidade federativa onde registrou o melhor desempenho em todo o país há quatro anos.No primeiro turno de 2010, a acriana foi votada por 611.362 de brasilienses (42% dos votos válidos) e terminou líder no Distrito Federal, 150 mil votos à frente de Dilma Rousseff, candidata pelo PT.Neste domingo, Marina recebeu 563.830 votos dos brasilienses (36% dos votos válidos). Terminou em segundo lugar, superada por Aécio Neves (PSDB) por uma diferença de 4.500 votos. O encolhimento do apoio marinista ocorreu em um cenário de expansão do eleitorado total do Distrito Federal, que teve crescimento de 63.736 eleitores (3,5%) de 2010 para 2014. Leia Mais

Aécio Neves fala

"Todos aqueles que tiverem contribuição para darem ao nosso projeto, são bem-vindos", convida o tucano em entrevista à TV Globo. "A partir de amanhã já estamos em campanha para fazer aquilo que acreditamos"

Dilma tem a pior votação do PT em 12 anos

A candidata à reeleição presidencial, Dilma Rousseff, apesar de ter terminado o primeiro turno na liderança, não repetiu o desempenho petista das eleições anteriores.Com 41% dos votos válidos, a presidente ficou distante de decidir a eleição já neste domingo (5). O segundo turno será disputado no próximo dia 26 com Aécio Neves (PSDB). O terceiro lugar ficou com Marina Silva (PSB).Há três eleições, o desempenho dos candidatos petistas foi melhor do que o de Dilma hoje. O então candidato Lula conseguiu 46,4% dos votos válidos em 2002 e expressivos 48,6% em 2006. A própria Dilma não conseguiu repetir o bom desempenho da eleição passada, quando obteve 46,9%.Em 1994 e 1998, o PSDB liquidou a fatura no primeiro turno com Fernando Henrique Cardoso, com as votações mais expressivas nos pleitos presidenciais pós-redemocratização: 54,3% dos votos válidos em 1994 e 53% em 1998. Leia Mais

Pronunciamento de Dilma

Repórteres de pelo menos 15 países aguardam o pronunciamento da presidente candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), após a totalização dos votos do primeiro turno. A candidata dará uma entrevista coletiva nas próximas horas no hotel Royal Tulip, em Brasília. Leandro Prazeres, em Brasília.

Pronunciamento de Dilma - Leandro Prazeres/UOL

"Marina de 2010 não apareceu", diz aliado

Integrante da Rede Sustentabilidade e ex-secretário do Ministério da Cultura, Célio Turino afirmou que a Rede já esperava que Marina Silva não fosse ao segundo turno. Entre os problemas que ele elenca para a queda da ex-senadora, está ter pautado a campanha em assuntos que não são o forte dela, como a macroeconomia. “Ela quase não falou de sustentabilidade, da questão indígena, da agricultura familiar, que são áreas que ela domina. A Marina de 2010 não apareceu nesta campanha”, disse. No segundo turno, Turino afirmou que a Rede tende à neutralidade, mas o PSB tem mais chances de se aproximar dos tucanos porque os setores do partido que ficaram fortalecidos nestas eleições são mais próximos do PSDB. Guilherme Balza, em São Paulo.

"Marina de 2010 não apareceu", diz aliado - Guilherme Balza/UOL

Dilma agradece

A presidente Dilma Rousseff (PT) agradeceu a população no Facebook

Dilma agradece - Reprodução/Facebook

Luciana Genro comemora

No Facebook, a candidata Luciana Genro (Psol) comemorou o quarto lugar: "Neste momento, com 90% das urnas apuradas, já somos mais de 1,5 milhões de brasileiras e brasileiros na luta por mais direitos! O quarto lugar é nosso!"

Luciana Genro comemora - Ddida Sampaio/Estadão Conteúdo

Aécio Neves agradece brasileiros

Já garantido para o segundo turno das eleições presidenciais, o tucano Aécio Neves agradeceu o Brasil em sua página no Facebook.

Aécio Neves agradece brasileiros - Reprodução/Facebook

Dilma e Aécio no 2º turno

A presidente Dilma Rousseff, candidata à reeleição pelo PT, e o senador Aécio Neves (PSDB) disputarão o segundo turno da eleição presidencial em 26 de outubro. O candidato tucano ultrapassou a ex-senadora Marina Silva (PSB) na reta final da campanha.Aécio aparecia em segundo lugar nas pesquisas de intenção de voto até a morte do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos, candidato pelo PSB, em um acidente aéreo em Santos, no litoral paulista, em 13 de agosto.Marina passou, então, de vice a cabeça de chapa do PSB e logo tomou o segundo lugar do tucano na preferência dos eleitores. A ex-ministra do Meio Ambiente chegou a ficar tecnicamente empatada com Dilma em primeiro lugar no começo de setembro.

Dilma e Aécio no 2º turno - Arte UOL

Guilherme Balza

Guilherme Balza

Militantes e jornalistas aguardam a chegada de Marina Silva no Espaço do Bosque, na Lapa, zona oeste de São Paulo, onde a candidata do PSDB fará pronunciamento após a derrota nas eleições. O clima é uma mistura de desânimo e conformismo com o resultado. Nenhuma figura de peso do PSB está no local por ora.

Eleitores de Aécio em BH

Eleitores de Aécio Neves, candidato tucano à Presidência da República, começam a chegar na frente do hotel Del Rey, no centro de Belo Horizonte, onde o candidato irá discursar após o fim da apuração dos votos. Vinícius Segalla, em Belo Horizonte.

Eleitores de Aécio em BH - Vinícius Segalla/UOL

Ministros e assessores chegam a hotel onde Dilma dará entrevista coletiva

Ministros de Estado e assessores próximos da presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), começam a chegar ao hotel Royal Tulip, em Brasília, onde ela, nas próximas horas, dará uma entrevista coletiva sobre o resultado da apuração dos votos do primeiro turno das eleições presidenciais, realizado neste domingo (5). Ministros como Ideli Salvatti (Direitos Humanos) e Luiz Alberto Figueiredo (Relações Exteriores) já chegaram ao local, mas não falaram com a imprensa. Leandro Prazeres, em Brasília. 

Pronunciamento de Aécio Neves

O candidato tucano à Presidência da República, Aécio Neves, fará um pronunciamento à imprensa, em Belo Horizonte, após o encerramento da apuração pelo TSE, para avaliar o resultado do primeiro turno das eleições presidenciais

Pronunciamento de Aécio Neves - SBT/ UOL

Acre fecha votação

Com o término da votação no Acre, todos os 26 Estados e o Distrito Federal encerram o primeiro turno das eleições 2014 às 19h (horário de Brasília). O Acre está a duas horas de diferença do horário oficial. A partir de agora, a votação está concluída em todo o país e o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) dará início à totalização dos votos da eleição presidencial. A votação pode sofrer atrasos caso ocorram falhas técnicas e urnas quebradas tenham de ser substituídas ou se ao final do horário de votação eleitores ainda estejam aguardando em filas Leia Mais

Boca de urna para presidente: Dilma 44%, Aécio Neves 30%

A pesquisa de boca de urna feita pelo Ibope a pedido da TV Globo aponta Dilma Rousseff (PT) com 44% dos votos válidos na disputa para a Presidência da República, seguida por Aécio Neves (PSDB), que aparece com 30%. A candidata Marina Silva (PSB) aparece com 22%, seguida por Luciana Genro (Psol) com 2%, e Pastor Everaldo (PSC) com 1%. Os outros candidatos somaram 1%. Leia Mais

Aécio acompanha apuração em seu apartamento em BH

O presidenciável Aécio Neves (PSDB) chegou à tarde em seu apartamento, no bairro Anchieta, em Belo Horizonte. Depois de almoçar na casa de parentes, Aécio chegou às 17h43 no local com a sua mulher, Leticia Weber, e os filhos Júlia e Bernardo. Não falou com a imprensa, apenas acenou da garagem. Ele deverá ficar no seu apartamento para acompanhar o início da apuração. Assim que um resultado numérico for divulgado e que sinalize a decisão do eleitor neste domingo, o tucano deverá se dirigir ao seu comitê central em Belo Horizonte, no antigo hotel Del Rey para falar com a imprensa. Leia Mais

Dados para presidente só às 19h

As primeiras apurações começaram a partir das 17h (horário de Brasília), quando a maior parte dos Estados encerrou a votação. Já a apuração para presidente deve ser divulgada somente a partir das 19h (também pelo horário de Brasília), após o fechamento das urnas no último Estado a encerrar a votação, o Acre, por conta do fuso-horário. Leia Mais

Só falta o Acre

Às 18h (horário de Brasília), a votação do primeiro turno das eleições 2014 foi finalizada em mais cinco Estados, totalizando 26 unidades da federação com a votação concluída. As seções eleitorais foram fechadas em Amazonas, no Mato Grosso, no Mato Grosso do Sul, em Roraima e em Rondônia, que estão a uma hora de diferença do fuso horário oficial. O último Estado do país a fechar as urnas será o Acre, que encerra o processo às 19h (horário de Brasília), pois está a duas horas de diferença do horário oficial. A partir daí, a votação está encerrada em todo o país e o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) dará início à totalização. No entanto, a votação pode sofrer atrasos caso ocorram falhas técnicas e urnas quebradas tenham de ser substituídas ou se ao final do horário de votação eleitores ainda estejam aguardando em filas.  Leia Mais

Guilherme Balza

Cadê a Marina?

A candidata do PSB à Presidência, Marina Silva, já desembarcou em São Paulo vinda do Acre, mas ninguém sabe onde ela irá acompanhar a apuração. Até ontem ela dizia que iria acompanhar no apartamento que está morando, na Vila Nova Conceição. Mas de acordo com Walter Feldman, coordenador-geral da campanha, ela vai ser para outro local pata ficar "mais tranquila". A campanha diz que ela vai para um hotel, mas não informa qual

Votação encerrada em 20 Estados

A votação do primeiro turno das eleições 2014 foi encerrada às 17h (horário de Brasília) deste domingo (5) em 20 Estados e no Distrito Federal. Ainda faltam seis Estados para terminar a votação. São eles: Alagoas, Amapá, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins, além do DF. Leia Mais

Coordenador de campanha de Marina rebate Lula

O ex-deputado Walter Feldman, coordenador de campanha da candidata Marina Silva (PSB), disse que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) é "o maior inventor de candidatura do país". A afirmação foi feita após Lula ter dito, sobre Marina, que "não se inventa candidatura de última hora" Leia Mais

Lula: é muito cedo para pensar em 2018

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse que é "muito cedo" para pensar em sua candidatura em 2018. "Não me passa pela cabeça discutir 2018 agora. O que eu quero é que a Dilma (Rousseff) ganhe as eleições", afirmou, após votar em uma escola de São Bernardo do Campo, na região metropolitana de São Paulo. Mas ponderou: "Penso política até o último dia da minha vida." Lula disse ainda que o processo eleitoral de 2018 será discutido em 2017 e que há um "trabalho imenso de fortalecimento do PT" que precisa ser feito nos próximos anos

Lula: é muito cedo para pensar em 2018 - Danilo Verpa/Folhapress, PODER

Pastor Malafaia diz que 'Marina vai pagar pela soberba'

O pastor Silas Malafaia, uma das lideranças mais influentes entre os evangélicos do país, afirmou que "Marina vai pagar pela soberba". Ele disse que a candidata do PSB à Presidência esnobou a candidatura de Geraldo Alckmin (PSDB) ao governo de São Paulo, cujo vice, Márcio França, é do partido dela, e que por isso "cometeu uma afronta à inteligência humana". Malafaia votou no começo da tarde numa escola na zona norte do Rio Leia Mais

Marina diz que vai 'ganhar ganhando'

Após votar, a candidata do PSB à Presidência da República, Marina Silva, afirmou que estará no segundo turno e disse que irá "ganhar ganhando": "Vamos para o segundo turno com os nossos programas. Vamos ganhar ganhando e ganhar ganhando é ganhar coerente com nossos princípios"  Leia Mais

FHC diz que vai pedir apoio de Marina a Aécio no 2º turno

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) disse que pretende procurar pessoalmente a candidata do PSB à Presidência, Marina Silva, e pedir apoio caso o tucano Aécio Neves vá para o segundo turno com a atual presidente, Dilma Rousseff (PT). "O adversário principal neste momento é o PT", disse Leia Mais

Aécio Neves vence votação na França

Em Paris, a votação já se encerrou e os números já foram apurados. Pela primeira vez, o PT não vence a eleição no país. Aécio Neves teve 37% dos votos, enquanto Dilma teve 30% e Marina Silva, 23%

Lula alfineta Marina e fala em Aécio no 2º turno

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) alfinetou a candidata Marina Silva (PSB), afirmando que "não se inventa candidatura de última hora". Ele disse acreditar que o senador Aécio Neves (PSDB) será o adversário da presidente Dilma Rousseff (PT) em um eventual segundo turno Leia Mais

Dilma evita "V da vitória" e faz apenas sinal de positivo

A presidente e candidata à reeleição pelo PT, Dilma Rousseff , votou em Porto Alegre (RS). Em vez do sinal de V com os dedos, Dilma preferiu apenas fazer um joia, sinalizando que no segundo turno deve começar uma nova disputa

Marina se diz confiante de que irá para 2º turno

Após votar em Rio Branco (AC), a candidata à Presidência da República pelo PSB, Marina Silva, afirmou que está confiante de que irá para o segundo turno em entrevista à imprensa

Aécio: derrotar PT é essencial, mas faremos o Brasil crescer

O candidato à Presidência da República Aécio Neves (PSDB) afirmou neste domingo (5) que não quer apenas derrotar o PT nas urnas e sim implantar seu projeto para que o país volte a crescer. Também se mostrou confiante de que irá para o segundo turno

Eymael vota em SP

O candidato à Presidência da República pelo PSDC, José Maria Eymael, votou no colégio Palmares, na zona oeste de São Paulo, neste domingo (5). As últimas pesquisas Datafolha e Ibope divulgadas neste sábado apontam que Eymael não irá para o segundo turno. A candidata à reeleição, Dilma Rousseff, está em primeiro lugar na intenção de votos, seguida por um empate técnico entre Aécio Neves (PSDB) e Marina Silva (PSB) 

Eymael vota em SP - Carlos Pessuto/ Brasil Photo Press/ Estadão Conteúdo

Luciana Genro vota no RS

A candidata à Presidência da República pelo PSOL, Luciana Genro, votou no colégio estadual Pesser, em Porto Alegre. Ela vai passar o restante do dia na cidade, onde acompanha a apuração.

Luciana Genro vota no RS - Ddida Sampaio/Estadão Conteúdo

Levy Fidelix vota em SP

O candidato à Presidência da República pelo PRTB, Levy Fidelix, driblou a imprensa neste domingo (5). Sua assessoria havia informado que ele chegaria ao local de votação às 11h, mas votou antes, às 8h30, em uma escola do Brooklin, na zona sul. O candidato temia ser alvo de novos protestos, como o que aconteceu ontem, quando um grupo fez um ‘beijaço’ em frente à sua casa. Fidelix é acusado de dar declarações consideradas homofóbicas durante um debate realizado pela TV Record.

Levy Fidelix vota em SP - Divulgação

Aécio vota em MG

O candidato à Presidência do Brasil Aécio Neves (PSDB) votou em Belo Horizonte, ao lado de sua mulher, Letícia Weber, do candidato ao governo de Minas Gerais Pimenta da Veiga (PSDB) (à dir.) e do candidato ao Senado Antonio Anastasia (PSDB) (à esq.). Pesquisas Datafolha e Ibope mostraram uma inversão na disputa pelo segundo lugar e, pela primeira vez, Aécio aparece em vantagem numérica em relação a Marina Silva (PSB), mas a situação ainda é de empate técnico. 

Marina vota no Acre e faz V da vitória

A candidata do PSB à Presidência da República, Marina Silva, votou na manhã deste domingo (5) na sede do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) em Rio Branco, capital do Acre, Estado natal da presidenciável. A ex-senadora votou por volta de 8h40 no horário local, 10h40 no horário de Brasília, acompanhada do pai, Pedro Augusto da Silva, 87, e do marido, Fábio Vaz de Lima. Vestindo uma camisa amarela, Marina cumprimentou os mesários, fez o tradicional V da vitória e votou. Gastou cerca de 1 minuto dentro da cabine de votação. A identificação de Marina foi feita pelo sistema biométrico. 

Leandro Prazeres

Dilma e o ex

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), foi à casa do ex-marido, Carlos Araújo, na zona Sul de Porto Alegre, depois de votar. Lá ela brincou com o neto, Gabriel, e descansou antes de embarcar para Brasília. Ela embarcou em um helicóptero com destino ao Aeroporto Internacional Salgado Filho e de lá, para Brasília, em um avião da FAB.

Reunião da Dilma com ministros e assessores

A presidente Dilma Rousseff convocou para a tarde deste domingo (5) uma reunião com ministros e principais assessores no Palácio do Alvorada para acompanhar a apuração das urnas. O encontro está agendado para 16 horas. O ministro da Casa Civil, Aloizio Mercadante, foi encarregado de fazer a convocação dos ministros.

Dilma Rousselfie

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), foi parada para tirar uma "selfie" antes de votar, dentro do colégio eleitoral, neste domingo (5), em Porto Alegre (RS).

Dilma Rousselfie - SBT/ UOL

Eduardo Jorge vai de bicicleta votar em SP

O candidato do PV à Presidência da República, Eduardo Jorge, votou pouco depois das 8h deste domingo (5) na zona sul de São Paulo. Ele chegou ao local de votação acompanhado da mulher e de cinco dos seus seis filhos. Durante a votação, Eduardo Jorge brincou com o candidato ao governo de SP pelo PV, Gilberto Natalini: Qual é mesmo o seu número? Ele foi de bicicleta, acompanhado por um de seus filhos

Eduardo Jorge vai de bicicleta votar em SP - Raquel Cunha/Folhapress

Dilma vota em Porto Alegre, acompanhada de Tarso Genro

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), votou na Escola Estadual Santos Dumont, na zona Sul de Porto Alegre, acompanhada do governador gaúcho Tarso Genro (PT), que tenta a reeleição. Antes de votar, ela disse que não acredita em vitória no primeiro turno: “Não trabalho com essa hipótese. Trabalho com dois turnos. A hipótese com a qual eu tenho trabalhado desde o início das eleições”. Ela também afirmou não ter preferências sobre quem irá enfrentar: “Não sou eu que tenho que preferir, é o povo. Eu não sou instância. Quem decidirá é o povo (…) Não tenho como me decidir diante de um candidato ou de outro. Seria desrespeitoso, sobretudo no dia de hoje”. Ela demorou 56 segundos para votar. 

Leandro Prazeres

Dia começará cedo para Dilma Rousseff (PT) em Porto Alegre

Este domingo deverá começar cedo para a presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT). Às 7h30, ela participará de um café-da-manhã com dirigentes e militantes do PT no Hotel Plaza São Rafael, no Centro Histórico de Porto Alegre. De lá, ela deverá se dirigir à sua seção eleitoral, na Escola Estadual Santos Dumont, no bairro Vila Assunção, na Zona Sul de Porto Alegre. Ainda não há previsão sobre o horário correto no qual Dilma deverá votar, mas um avião da FAB estará à sua espera para levá-la, logo em seguida, para Brasília. Vai ser do Palácio da Alvorada, na capital federal, que Dilma vai acompanhar a apuração dos votos. 

Guilherme Balza

Marina vota no Acre e retorna a SP

Marina Silva (PSB) desembarcou em Rio Branco, no Acre, seu Estado natal, na noite deste sábado (4). Ela votará amanhã (5) na capital acriana o mais cedo que conseguir (o fuso no Acre é de duas horas de diferença) e volta a São Paulo à tarde. Ela deve permanecer no apartamento que mora, na Vila Nova Conceição, bairro nobre de São Paulo, e depois deve seguir para o Espaço do Bosque, na Lapa, para fazer um pronunciamento após a definição do resultado das eleições.

Marina encerra campanha em reduto petista ao lado de Erundina e ex-tucano

A candidata do PSB à Presidência, Marina Silva (PSB), escolheu o bairro de São Miguel Paulista, na zona leste de São Paulo, para encerrar a campanha eleitoral, marcada por uma súbita ascensão, seguida de uma queda contínua nas pesquisas. Marina fez um breve corpo a corpo na praça Padre Aleixo --conhecida como Praça do Forró-- e depois seguiu em carreata pelas ruas centrais do bairro. No último ato de campanha, Marina esteve acompanhada, em um carro aberto, por uma ex-petista, a deputada federal Luiza Erundina (PSB-SP), que é coordenadora da campanha presidencial, e de um ex-tucano, o também deputado federal Walter Feldman (PSB-SP), coordenador geral da campanha e braço-direito de Marina. Também esteve presente o vereador Ricardo Young (PPS). O vice de Marina, Beto Albuquerque, não compareceu e porque estava em campanha no Rio Grande do Sul, seu Estado - Guilherme Balza, em São Paulo

Marina encerra campanha em reduto petista ao lado de Erundina e ex-tucano - Guilherme Balza/UOL

Guerra dos cavaletes na zona leste de São Paulo

Cavelete com candidatos do PCdoB danificado durante ato de Marina Silva (PSB) na zona leste de São Paulo - Guilherme Balza, em São Paulo

Guerra dos cavaletes na zona leste de São Paulo - Guilherme Balza/UOL

Cavaletes derrubados durante ato de Marina

Caveletes de candidatos de partidos adversários foram derrubados durante ato de campanha de Marina Silva (PSB) na praça do Forró, em São Miguel Paulista, zona leste de São Paulo - Guilherme Balza, em São Paulo

Cavaletes derrubados durante ato de Marina - Guilherme Balza/UOL

Marina se preocupa com abelhas

 Marina Silva (PSB) deu uma entrevista coletiva improvisada na Praça do Forró, em São Miguel Paulista, zona leste de São Paulo, antes de participar de uma carreata. Por conta do tumulto, alguns jornalistas (inclusive este repórter) tiveram que se sentar no chão para acompanhar a entrevista. Antes de começar a entrevista, Marina demonstrou preocupação com uma colmeia numa árvore. “Tem que ser rápido que tem abelha ali e não sei que tipo é. Sou alérgica. Alguém avisa para tirar as pessoas de perto da abelha”, alertou. “Tem gente que vai agradecer a abelha”, brincou, referindo-se aos adversários." - Guilherme Balza, em São Paulo

Marina se preocupa com abelhas - Guilherme Balza/UOL

Tucano na carreata dos marineiros

Carro com propaganda do candidato a deputado estadual João Caramez (PSDB) participa de carreata de Marina Silva (PSB) na zona leste de São Paulo. O veículo tambem estacionou sobre a ciclovia da avenida Assis Ribeiro - Guilherme Balza, em São Paulo

Tucano na carreata dos marineiros - Guilherme Balza/UOL

Carreata na ciclovia

Carros fecham ciclovia na avenida Assis Ribeiro, zona leste de São Paulo, durante concentração para carreata de Marina Silva (PSB). O carro em destaque faz campanha para candidatos do PSD, que integra a coligação de Dilma Rousseff (PT), e não de Marina. O evento foi marcado pela desorganização. Houve três mudanças de local de concentração para a carreata  - Guilherme Balza, em São Paulo

Carreata na ciclovia - Guilherme Balza/UOL

Vizinha de Dilma diz estar indecisa: 'Ela tem até amanhã para me convencer´

A analista judicária Karen Castro Arena faz parte dos 7% dos eleitores brasileiros que, segundo pesquisa do Datafolha divulgada no último dia 2, ainda estão indecisos sobre em quem vão votar para presidente no próximo domingo (5). Ela é vizinha de Dilma Rousseff (PT) no edifício do bairro Tristeza, em Porto Alegre, onde a presdente e candidata à reeleição tem um apartamento. "Eu votei várias vezes no PT, mas agora eu não sei. Não gostei da forma como o governo lidou com a parte ambiental", diz Karen. A analista, que uma vez se encontrou com Dilma no elevador, diz que vai se decidir até este domingo (5). "Ela tem até amanhã para me convencer", brincou. - Leandro Prazeres, em Porto Alegre

Vizinha de Dilma diz estar indecisa: 'Ela tem até amanhã para me convencer´ - Leandro Prazeres/UOL

´Pepe Mujica´ se mistura a bandeiras do PT em caminhada em Porto Alegre

A julgar pelos postes do bairro Cidade Baixa, em Porto Alegre, a ´esquerda´ tem um novo herói. Jose Mujica, carinhosamente conhecido como 'Pepe Mujica, presidente do Uruguai, está ´grudado´ a diversos postes na região central da capital gaúcha. Em meio à caminhada promovida pelo PT, em Porto Alegre, neste sábado (4), o semblante de Mujica se misturou às bandeiras petistas.- Leandro Prazeres, em Porto Alegre

´Pepe Mujica´ se mistura a bandeiras do PT em caminhada em Porto Alegre - Leandro Prazeres/UOL

Dilma termina campanha em Porto Alegre

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), participa de uma caminhada no centro de Porto Alegre, seu berço político. É o último ato público da candidata antes do primeiro turno. Ela foi acompanhada de Olívio Dutra (no meio), candidato do PT ao Senado, e Tarso Genro (à esq.), candidato ao governo - Leandro Prazeres, de Porto Alegre

Dilma termina campanha em Porto Alegre - Leandro Prazeres/UOL

Datafolha e Ibope trazem Aécio à frente de Marina

A poucas horas do primeiro turno da eleição, pesquisa Datafolha traz Dilma Rousseff (PT) com 44% das intenções de votos válidos; Aécio Neves com 26% e Marina Silva com 24%. Já o Ibope traz, também em votos válidos: Dilma com 46%; Aécio com 27% e Marina Silva com 24%  Leia Mais

Trio fuma e pede descriminalização da maconha em frente a casa de Dilma

Sem se dar conta de que agentes da segurança da presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), rondavam o local, um trio de adolescentes fumava, despreocupado, cigarros de maconha em frente ao edifício nº 1.205, onde a petista tem um apartamento, no bairro Tristeza, em Porto Alegre. "Eu acho muito ruim que eles (candidatos) não discutiram a descriminalização das drogas nessa eleição. Faltou conversa. Olha o que acontece nos Estados Unidos. As coisas estão evoluindo e a gente está ficando pra trás", diz Roberto (nome fictício), 16. Dilma têm pelo menos três endereços em Porto Alegre, mas é no bairro Tristeza que Dilma normalmente se hospeda quando vem a Porto Alegre. - Leandro Prazeres, em Porto Alegre

Trio fuma e pede descriminalização da maconha em frente a casa de Dilma - Leandro Prazeres/UOL

Vinícius Segalla

Sem modéstia

Na última sexta-feira, um morador do Aglomerado da Serra, uma das maiores favelas da capital mineira, se recusou a dar a mão para Aécio Neves (PSDB), que fazia campanha no local. Neste sábado, o tucano faz campanha na região metropolitana de Belo Horizonte. No município de Santa Luzia, o candidato falou sobre o episódio, sem modéstia: "Isso foi um caso isolado. Eu mal consigo andar nas ruas, de tanta gente que vem me cumprimentar. Mas respeito o gesto dessa pessoa".

Vinícius Segalla

De olho no segundo turno, Aécio afaga Marina

O candidato Aécio Neves (PSDB) não sabe se será ele ou Marina Silva (PSB) quem irá ao segundo turno das eleições, para enfrentar Dilma Rousseff (PT). Mas só o que ele sabe é que, se sobreviver ao primeiro turno, vai precisar da ajuda da pessebista para derrotar a atual presidente. Neste sábado, em durante campanha na região metropolitana de Belo Horizonte, o candidato falou de Marina mais como quem fala de uma futura aliada do que de uma atual oponente: "Ninguém é melhor que ninguém. Tenho enorme respeito pela Marina, que disputa também com dignidade uma oportunidade de presidir o Brasil, assim como eu." Aécio não parou por aí, disse que é igual a Marina, só que melhor, por mais experiente: "Não há diferença entre nós. O que tenho a oferecer ao Brasil é um projeto experimentado, um grupo político e de pessoas altamente qualificados, e a experiência de um governo extremamente exitoso. Acho que a experiência nessa hora para o enfrentamento das difficuldades que nós vamos ter pela frente é essencial. A Marina tem todas as suas qualidades, mas falo daquilo que é essencial, que está ajudando nessa decisão final a nossa candidatura"

Ato em SP deixa Dilma a poucos metros de problemas discutidos na eleição

Em seu último ato de campanha em São Paulo antes do fim do primeiro turno, na última sexta-feira (3), a candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), ficou a poucos metros dos principais problemas sociais discutidos durante as eleições. Leia mais

Ato em SP deixa Dilma a poucos metros de problemas discutidos na eleição - Leandro Prazeres/ UOL

Leandro Prazeres

Segundo o Datafolha, Dilma lidera em sua ´terra natal´ política

Prestes a chegar em Porto Alegre, a presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), vai encontrar um cenário favorável na capital gaúcha. Dilma lidera as pesquisas de intenção de voto no Estado, segundo pesquisa do instituto Datafolha divulgada na última quinta-feira (02). De acordo com o Datafolha, Dilma tem 43% das intenções de voto, Aécio Neves (PSDB) tem 25%, e Marina Silva (PSB), 17%. Em uma simulação de segundo turno contra Aécio, Dilma venceria com 48% das intenções de voto, contra 41% do senador tucano. Contra Marina, Dilma venceria com uma margem ainda maior: 53% para Dilma e 32% para Marina. A margem de erro da pesquisa é de 3 pontos percentuais. Mineira de nascimento, Dilma despontou no cenário político nacional a partir de sua carreira no PDT e no PT do  Rio Grande do Sul. 

Leandro Prazeres

Dilma dá uma ´esticada´ em Porto Alegre antes das eleições

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT) vai dar uma ´esticada´ em Porto Alegre antes da votação do primeiro turno das eleições, neste domingo (5). A ida de Dilma à capital gaúcha estava prevista para ocorrer apenas no domingo (5), mas foi adiantada para este sábado (4), após uma viagem a Belo Horizonte, no sábado pela manhã. Em Porto Alegre, Dilma deverá participar de um ato de campanha à tarde. Depois, ela deverá se recolher e descansar ao lado da filha e do neto, que moram na cidade. Aparições públicas só deverão ocorrer no domingo pela manhã, durante a votação. 

Dublê de Elvis dá uma "palhinha" para reportagem do UOL

O líder comunitário e dublê de Elvis Presley, Denerval Alves Pereira,55, ou apenas 'Denelvis', foi à caminhada que a candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT) fez em São Paulo nesta sexta-feira (3). Ele cantou trechos de uma música de Elvis para a reportagem do UOL - Leandro Prazeres, de São Paulo

Guilherme Balza

Marina volta a SP e fará ato de campanha na periferia

Após participar de uma carreata no Rio de Janeiro nesta sexta-feira, Marina retornou a São Paulo, onde fará ato neste sábado (4), em São Miguel Paulista, na periferia da zona leste. 

Dublê de Elvis apoia Dilma

O líder comunitário e dublê de Elvis Presley, Denerval Alves Pereira,55, ou apenas 'Denelvis', foi à caminhada que a candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT) fez em São Paulo nesta sexta-feira (3) - Leandro Prazeres, de São Paulo

Dublê de Elvis apoia Dilma - Leandro Prazeres/UOL

Leandro Prazeres

Para Dilma, vem mais campanha por aí...

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), deixou escapar, ao final da entrevista coletiva desta sexta-feira (3), que não acredita em vitória no primeiro turno. Após deixar jornalistas do Brasil e do exterior esperando por mais de três horas, Dilma alegou problemas na voz para não responder a perguntas do que deveriam ter sido uma "entrevista coletiva". Ao final de um pequeno discurso sobre os 61 anos da Petrobras e os programas de saúde criados pelo governo federal, Dilma pediu desculpas por não responder às perguntas. "Preciso ter uma reservinha (de voz) para amanhã, uma reservinha para domingo e para enfrentar toda a campanha que vem por aí", disse a candidata. 

Anastasia fica para trás em carreata de Aécio

O candidato à Presidência pelo PSDB, Aécio Neves, cumpriu agenda nesta sexta-feira (3), em Belo Horizonte. Em uma delas, no Morro do Papagaio, região sul da capital mineira, o candidato a senador pelo partido, Antonio Anastasia, que acompanhava a comitiva, ficou para trás e perdeu o carro em que embarcaram o candidato a governador Pimenta da Veiga (PSDB) e Aécio. O veículo os levaria para a comunidade Cabana do Pai Thomaz. Sem perder a pose, Anastasia disse que estava tudo bem. "Não tem problema, estou em casa. Campanha é assim mesmo." Os correligionários então providenciaram outro veículo para ele. - Vinícius Segalla, de Belo Horizonte

Tijuca ignorada

"Presidenciável é a primeira vez que vem aqui na Tijuca. Ninguém tinha vindo antes", disse o aposentado Antonio Filho, 60, que mora há 40 anos no bairro da Tijuca, zona norte do Rio, durante carreata de Marina Silva nesta sexta-feira. - Guilherme Balza, do Rio

Tijuca ignorada - Guilherme Balza/UOL

Marina é diferente pessoalmente, diz dona de casa

Durante carreata de Marina Silva na Tijuca, a dona de casa Maria Matos, 63, achou que a candidata é diferente "ao vivo". "Na televisão ela parece frágil, bobinha. Pessoalmente ela parece uma mulher forte", disse. - Guilherme Balza, no Rio

Marina é diferente pessoalmente, diz dona de casa - Guilherme Balza/UOL

Logo da Petrobras é coberto em ato de Marina

A concentração para a carreata de Marina ocorreu em um posto na rua Bom Pastor, na Tijuca, Rio. Curiosamente, o "Petrobras" do letreiro do posto estava coberto por um adesivo amarelo. Frentistas disseram que o motivo do nome ter sido coberto é um problema no pagamento da publicidade entre a distribuidora e o posto, sem relação com a presença da campanha de Marina. - Guilherme Balza, no Rio

Logo da Petrobras é coberto em ato de Marina - Guilherme Balza/UOL

Marina faz carreata "envergonhada" no Rio

"Afundada" no jipe, Marina ficou praticamente escondida durante carreata na Tijuca, zona norte do Rio, na tarde desta sexta-feira. Sem palanque no Estado, onde não apoia nenhum candidato a governador, a ex-senadora só esteve acompanhada do vereador Jefferson Moura, do PSOL, além de Beto Albuquerque, seu vice. Marina circulou pelas ruas da Tijuca em um jipe, ao lado de Beto Albuquerque, durante uma hora. Pelo menos cinco veículos, sem considerar os da imprensa, acompanharam os candidatos, além de um carro de som. Por determinação da candidata, a campanha evitou tratar o evento como "carreata". - Guilherme Balza, no Rio

Marina faz carreata "envergonhada" no Rio - Guilherme Balza/UOL

Voto mineiro

Nos dois últimos dias de campanha, os candidatos à Presidência Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) escolheram Minas Gerais, o segundo maior colégio eleitoral do país (10,5% do eleitorado), para pedir votos. Nesta sexta-feira e no sábado (4), os dois candidatos estarão em campanha no Estado, cada um com objetivo diferente. Dilma viu suas intenções de voto crescerem em Minas em seis dias, mantém a liderança no Estado e, agora, busca somar pontos para tentar a vitória ainda no primeiro turno. Aécio se manteve estacionado no segundo lugar e tenta crescer em sua base eleitoral para ir ao segundo turno contra a presidente petista. Leia Mais

Tanto faz

Depois do debate mais tenso da campanha, a presidente Dilma Rousseff (PT) disse, na madrugada desta sexta (3), não ter preferência entre enfrentar Marina Silva (PSB) ou Aécio Neves (PSDB) no segundo turno. Leia Mais

Leandro Prazeres

Caminhada no centro de SP

A presidente e candidata à reeleição chegou duas horas atrasada para a caminhada prevista para ser realizada no centro de São Paulo nesta sexta-feira (3). A previsão era de que a caminhada começasse às 12h, mas ela só chegou ao evento por volta das 14h. Dilma Rousseff (PT) estava acompanhada do candidato ao governo de São Paulo, Alexandre Padilha (PT), do candidato à reeleição ao Senado, Eduardo Suplicy (PT), do prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT) e do ex-presidente Lula. A candidata deve dar uma entrevista coletiva após à caminhada.

Enquete

Na sua opinião, que candidato saiu-se melhor no debate da TV Globo? Vote.

A voz do Face

Com o debate de quinta-feira (2), as menções a Dilma Rousseff (PT), Marina Silva (PSB) e Aécio Neves (PSDB) dispararam no Facebook. Dilma teve mais de 4 milhões de menções nas últimas 24 horas, seguida por Marina e Aécio.

A voz do Face - Arte/UOL

"O senhor envergonhou o Brasil"

Os candidatos à Presidência da República se encontraram na quinta-feira (2) em debate promovido pela "TV Globo". Último encontro televisivo dos presidenciáveis antes das eleições, que acontecem no próximo domingo (5), o debate teve embates ríspidos entre os participantes. Veja algumas das frases ditas pelos candidatos no derradeiro confronto antes do primeiro turno.

"O senhor envergonhou o Brasil" - Danilo Verpa/Folhapress

Tudo pela campanha

Com a missão de dar um gás na reta final do primeiro turno, ministros do governo Dilma Rousseff (PT) deixaram cargos oficiais de lado para se dedicarem à campanha pela reeleição da presidente. Cinco dos 39 ministros estavam de férias nesta semana para pedir votos. Outros não deixaram os postos, mas têm participado ativamente de eventos eleitorais pelo país. Veja quem são eles.

Guilherme Balza

De carro pelo Rio

A única agenda de Marina Silva (PSB) prevista nesta sexta-feira é uma carreata pelas ruas do Rio de Janeiro. A candidata sairá da praça Saenz Peña, na Tijuca, zona norte, e percorrerá vários bairros.

Não é bem assim

No último debate na TV antes do primeiro turno das eleições, os candidatos à Presidência se encontraram na "TV Globo" sob um um clima de enfrentamento. Muitas foram as acusações, discussões e frases ríspidas. Em determinados momentos, os concorrentes ao cargo máximo da República lançaram mão de dados que não correspondem fielmente à realidade. Veja deslizes dos três candidatos mais bem colocados nas pesquisas eleitorais.

Não é bem assim - Ricardo Moraes/Reuters

Saiba como foi o último debate antes do 1º turno da eleição

Episódios de corrupção nas gestões do PT e do PSDB e a discussão sobre a criminalização da homofobia pautaram bate-bocas acalorados no último debate televisivo antes do primeiro turno, realizado na noite desta quinta-feira (2) pela TV Globo. A emissora escolheu um formato no qual os dois candidatos que trocavam perguntas, respostas e comentários ficaram frente a frente, em uma mesa central, enquanto os demais permaneciam nos seus lugares ao redor. O formato acabou favorecendo o enfrentamento entre os presidenciáveis acima do que foi visto nos debates anteriores. Por outro lado, houve momentos de descontração. Leia Mais

Homofobia, drogas e aborto geram bate-boca

A homofobia voltou a ser tema de um debate entre presidenciáveis, na "TV Globo", nesta quinta-feira (2). Os candidatos Luciana Genro (PSOL) e Eduardo Jorge (PV) criticaram o candidato Levy Fidelix (PRTB) por suas declarações contra a comunidade LGBT no debate realizado no último domingo (28) pela "TV Record" Leia Mais

Luciana Genro começa debate criticando Rede Globo

Luciana Genro (PSOL) atacou a "TV Globo" ao criticar a cobertura que a emissora adotou durante o primeiro turno das eleições, na primeira pergunta do debate realizado pela emissora na noite desta quinta-feira

Luciana Genro começa debate criticando Rede Globo - Reprodução

Marina usa adesivo com seu número

A candidata à Presidência Marina Silva (PSB) chega aos estúdios da TV Globo, no Rio de Janeiro, para participar de debate eleitoral na noite desta quinta-feira. A candidata chegou acompanhada do vice, o deputado Beto Albuquerque (PSB-RS) e a coordenadora do seu programa de governo, Neca Setúbal. Com pesquisas revelando que a maioria de seus eleitores desconhece seu número de urna, Marina usava um adesivo com os dígitos do PSB

Marina usa adesivo com seu número - Reprodução

Dilma exibe Lula em último programa de TV e promete: "governo novo, ideias novas"

Dilma Rousseff (PT) foi a única entre os principais candidatos à Presidência da República que repetiu na noite desta quinta-feira a mesma propaganda eleitoral na TV que foi ao ar nesta tarde. Nela, a presidente e candidata à reeleição adotou um tom propositivo, com o lema "governo novo, ideias novas" e falando em propostas nas áreas de educação, saúde e segurança pública e no combate à corrupção. Depois, dialogou com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, e ambos exaltaram os feitos das gestões petistas. Dilma também criticou os opositores por "não valorizarem o pré-sal".

Dilma exibe Lula em último programa de TV e promete: "governo novo, ideias novas" - Reprodução

Em último programa de TV, Aécio faz discurso emotivo e se diz preparado para mudar

Com os olhos marejados e um tom de voz carregado de emoção, Aécio Neves (PSDB) se despediu da propaganda eleitoral de TV na noite desta quinta-feira. O tucano repetiu a primeira parte do programa que exibiu à tarde, em que conversa diretamente com o eleitor, ao lado de sua família, em sua cidade natal, São João Del Rey (MG). Depois disso, em um trecho inédito, ele quase foi às lágrimas ao citar seu avô, Tancredo Neves. "Eu me preparei muito (...) para fazer, com trabalho e seriedade, o país que eu já via nos olhos generosos de meu avô Tancredo. Ao longo de todo o discurso, Aécio tentou se contrapor às imagens que faz de suas adversárias, dizendo ser o candidato mais preparado e também aquele que seria capaz de mudar o país, para que o Brasil não seja "mais o país do vale tudo, do 'eu não sabia nada' a cada novo escândalo".

Em último programa de TV, Aécio faz discurso emotivo e se diz preparado para mudar - Reprodução

Em último programa de TV, Marina diz ser vítima do ódio e do medo dos adversários

Em seu último programa de TV da propaganda eleitoral antes do primeiro turno, na noite desta quinta-feira candidata, a candidata Marina Silva (PSB) fez um discurso ao eleitor, tendo a favela de Paraisópolis, na zona sul de São Paulo, ao fundo. Nele, Marina se disse alvo "da mentira, do ódio e do medo" de seus adversários. Segundo ela, o país passou por melhoras nos últimos 20 anos, mas começou a "andar para trás no atual governo", e, aqueles que lutaram por melhorias, agora querem apenas "o poder pelo poder". "Quando aparece alguém propondo um novo caminho, (os adversários) reagem furiosamente, espalhando mentiras, o ódio e o medo". Finalmente, a pessebista disse ser a candidata preparada para "promover a paz"    

Em último programa de TV, Marina diz ser vítima do ódio e do medo dos adversários - Reprodução

Aécio irá para MG; Dilma faz caminhadas em SP

O candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, resolveu intensificar sua presença em Minas Gerais nesses últimos dias que antecedem a votação em primeiro turno. Nesta sexta-feira (3), o presidenciável tucano fará caminhadas em favelas e aglomerados de Belo Horizonte. A candidata do PT, Dilma Rousseff, aposta no corpo a corpo com o eleitorado nesta sexta. Pela manhã, ela fará uma caminhada no centro da cidade de São José dos Campos, no Vale do Paraíba, administrada por um prefeito do PT, Carlinhos Almeida, mas cuja região é um tradicional reduto tucano. Depois de São José dos Campos, Dilma segue para São Paulo, onde faz caminhada no centro da capital com Padilha e Lula Leia Mais

Datafolha e Ibope antes de debate

A poucas horas do último debate na TV entre os presidenciáveis, duas pesquisas de intenção de votos foram divulgadas. Clique aqui para ver os números completos dos últimos levantamentos de Ibope e Datafolha. O debate será transmitido nesta noite pela TV Globo

Datafolha e Ibope antes de debate - Arte UOL

E-mail eleitoral

O sindicato dos petroleiros enviou na manhã desta quinta-feira um e-mail aos funcionários da Petrobras pedindo votos para a candidata do PT, Dilma Rousseff, na eleição presidencial de domingo (5). O assunto da mensagem eletrônica é "reeleger a presidente Dilma, prioridade para a classe trabalhadora!" e traz anexa uma cópia escaneada do jornal semanal da FUP (Federação Única dos Petroleiros). A estatal informou que não tem como controlar o que é enviado pelo sindicato. Leia Mais

Aécio vai ao TSE contra Dilma

A campanha do candidato Aécio Neves (PSDB) vai pedir na tarde desta quinta-feira (2) que a Justiça Eleitoral investigue denúncias de abuso de poder e uso da máquina do governo federal em prol de Dilma Rousseff (PT), que disputa a reeleição. Leia Mais

Papéis invertidos

O último dia de horário eleitoral antes do primeiro turno das eleições, que foi ao ar nesta quinta-feira (2), teve as candidatas Dilma Rousseff (PT) e Marina Silva (PSB) invertendo os papéis de acusadora e acusada em relação às últimas semanas de campanha. Terceiro colocado nas pesquisas mais recentes e buscando a vaga no segundo turno, Aécio Neves (PSDB) contou com a presença do vice Aloysio Nunes (PSDB) para mostrar confiança em uma possível virada no cenário.

Ata desmente Dilma, diz jornal

Um documento oficial da Petrobras põe em xeque discurso adotado nos últimos dias pela presidente da República Dilma Rousseff, candidata à reeleição pelo PT, sobre as circunstâncias em que Paulo Roberto Costa deixou o cargo de diretor da estatal. Ela sustenta que, em 2012, demitiu Costa, alvo da Operação Lava Jato, deflagrada pela Polícia Federal (PF).  No entanto, de acordo com o jornal "O Globo", ata da reunião em que foi escolhido o sucessor de Costa aponta uma versão diferente. Leia Mais

Dilma dá uma 'volta ao mundo' em 30 dias

Dilma vai completar uma jornada equivalente a uma volta ao mundo em apenas um mês. As informações foram obtidas a partir do cruzamento das agendas de presidente e candidata entre os dias 5 de setembro e 5 de outubro. Se Dilma seguir os planos de seu comitê de campanha para os próximos dias, ela percorrerá, em 30 dias, nada menos que 39,6 mil quilômetros, 400 km a menos que a circunferência da Terra, que é de aproximadamente 40 mil quilômetros (na linha do Equador). -- Leandro Prazeres, em Brasília

Dilma dá uma 'volta ao mundo' em 30 dias - Arte/UOL

Leandro Prazeres

Dilma viaja ao Rio para participar de debate

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), viajou na manhã desta quinta-feira (2), para o Rio de Janeiro. Na capital fluminense, Dilma participará do último debate entre presidenciáveis do primeiro turno das eleições. O comitê de sua campanha não confirmou se ela terá alguma outra atividade de campanha antes do debate, marcado para as 22h50 (horário de Brasília).  Leia Mais

No rádio, Dilma diz que eleitor não pode 'correr o risco'

Em mais uma exploração do "discurso do medo", a presidente Dilma Rousseff (PT) afirmou, no último programa de rádio do primeiro turno, que os eleitores não podem "correr o risco de trocar o Brasil que está dando certo" por "projeto que, no passado, já provou que não nos serve" ou por "promessas vazias". Leia Mais

Horário eleitoral termina hoje

O horário eleitoral gratuito, no ar desde 19 de agosto, será encerrado nesta quinta-feira (2) depois de 46 dias e quase 90 horas nas emissoras abertas de televisão de todo o Brasil, três dias antes da votação do primeiro turno. Leia Mais

Marina afirma que irá procurar PSDB

Candidata do PSB à Presidência da República, Marina Silva disse a interlocutores que vai liderar pessoalmente a aproximação com o PSDB –partido que desprezou e até hostilizou durante a campanha– caso contenha a queda nas pesquisas e consiga chegar ao segundo turno das eleições ao Palácio do Planalto. Leia Mais

Na TV, Marina destaca superação e acusa Dilma

Em seu último programa eleitoral na TV, que vai ao ar nesta quinta-feira (2), a candidata do PSB ao Palácio do Planalto, Marina Silva, destacará sua trajetória de superação, em que se alfabetizou com 16 anos, e fará ataques diretos a Dilma Rousseff (PT), sua principal adversária.

Na TV, Dilma evita atacar rivais

No seu último programa na TV no primeiro turno, Dilma Rousseff dirá nesta quinta-feira (2) que, se os brasileiros lhe derem a chance de um novo mandato, ele será pontuado por duas frases: governo novo, ideias novas. A propaganda, dirigida pelo marqueteiro João Santana, evitará ataques aos adversários do PT na corrida presidencial e trará o ex-presidente Lula com a sucessora. Leia Mais

Candidatos ainda definem estratégias para debate

Os três principais candidatos ao Planalto devem definir na última hora as estratégias para o debate de hoje na TV Globo, com base nas pesquisas Datafolha e Ibope que serão divulgadas à noite. Dilma Rousseff (PT) foi preparada para enfrentar artilharia pesada e atacar os dois rivais que brigam para enfrentá-la no segundo turno. Marina Silva (PSB) e Aécio Neves (PSDB) estão sendo treinados para diferentes cenários, incluindo a possibilidade de um deles ser “ignorado” pela presidente. Leia Mais

Aécio cresce em SP

Aécio Neves (PSDB) teve forte reação em São Paulo e empatou com Dilma Rousseff (PT) nas intenções de voto de paulistas para presidente. esquisa Datafolha concluída na terça-feira (30) põe o tucano e a petista empatados no Estado com 26%. A liderança ainda é de Marina Silva (PSB), com 31%. Mas a ex-senadora vem perdendo votos para o tucano. Leia Mais

Guilherme Balza

Marina descansa e se prepara para debate na Globo

Após visitar a favela de Paraisópolis na manhã de hoje (1º), Marina Silva (PSB) viajou ao Rio de Janeiro. Ela não participará de nenhuma atividade de campanha até o debate de amanhã à noite na TV Globo. Marina tem tido rouquidão com bastante frequência. Além disso, o desempenho dela no debate da TV Record, no domingo, esteve abaixo do que em outros debates, na avaliação de aliados. Por estas razões, Marina irá repousar na capital fluminense e se preparar para o debate.

Rede Sustentabilidade em janeiro de 2015

O biólogo João Paulo Capobianco, militante da Rede Sustentabilidade e integrante da campanha de Marina, disse que o projeto de criação da Rede será retomado em janeiro de 2015, independente do resultado das eleições.. Faltam poucas assinaturas para a sigla ser oficializada na Justiça Eleitoral, segundo Capobianco.

Guilherme Balza

Rede Sustentabilidade em janeiro de 2015

O biólogo João Paulo Capobianco, militante da Rede Sustentabilidade e integrante da campanha de Marina, disse que o projeto de criação da Rede será retomado em janeiro de 2015, independente do resultado das eleições.. Faltam poucas assinaturas para a sigla ser oficializada na Justiça Eleitoral, segundo Capobianco.

Empresário do Morumbi usa bordão de Campos para conseguir votos em favela

"Preciso da ajuda de vocês para enfrentar as raposas da velha política." Usando o mesmo bordão de Eduardo Campos, o candidato a deputado estadual Marcos Talarico (PSB), 25, tentava convencer moradores da favela de Paraisópolis, a maior de São Paulo, a votarem nele, em meio à visita de Marina Silva à comunidade na manhã desta quarta-feira (1º). Ele distribuía duas versões de santinhos: uma com Marina, outra com Geraldo Alckmin (PSDB) - Guilherme Balza, em São Paulo

Empresário do Morumbi usa bordão de Campos para conseguir votos em favela - Reprodução

Pastor rejeitado

Na favela de Paraisópolis, em São Paulo, um pastor da comunidade chamou Marina Silva (PSB) para cumprimentá-la. "Sou pastor de Paraisópolis, Marina, vem cá". A candidata recusou e fez apenas um aceno. "Eu tô querendo apoiar e ela não quer apoio".

Pastor rejeitado - Guilherme Balza/UOL

O cara da comunidade

A visita de Marina Silva à favela de Paraisópolis, na zona sul de São Paulo, foi organizada pelo candidato a deputado estadual Gilson Rodrigues, do PPL, sigla que apoia a ex-senadora. O candidato é morador da comunidade e ex-presidente da União de Moradores e de Comerciantes de Paraisópolis. A fachada da entidade tem as mesmas cores do material de campanha de Gilson. O candidato é referência no local. Enquanto ele conversava com a reportagem do UOL, um senhor alcoolizado chegou perto e pediu algo para comer. Gilson respondeu: "agora não dá, depois resolvo isso" - Guilherme Balza, em São Paulo

O cara da comunidade - Guilherme Balza/UOL

Jogo das eleições

Que tal tentar se eleger presidente? Escolha um partido, defina uma estratégia e clique aqui para jogar

Jogo das eleições - Arte/UOL

Leandro Prazeres

Núcleo duro em reunião

Integrantes do "núcleo duro" do PT estão reunidos com a presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT). Os ministros José Eduardo Cardozo (Justiça), Aloizio Mercadante (Casa Civil) e o ex-ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência Franklin Martins estão no Palácio da Alvorada desde o meio da tarde.

Hora da pipoca

O candidato à Presidência Aécio Neves (PSDB) come pipoca ao lado do candidato à reeleição em São Paulo, governador Geraldo Alckmin (PSDB), durante caminhada em Mogi das Cruzes, região metropolitana da capital. O presidenciável tucano disse estar animado com o resultado das pesquisas divulgadas entre ontem e hoje, e disse que volta ao Estado a partir do dia 6 de outubro, para a campanha do segundo turno

Hora da pipoca - Paulo Whitaker/Reuters

Apoio de peso

Após o luto, a família de Eduardo Campos entrou para valer, e completa, na campanha de Marina Silva (PSB). A família aparecerá inteira, inclusive com a viúva Renata Campos, nos últimos ato públicos no Rio de Janeiro, São Paulo e Belo Horizonte na sexta (3). Leia Mais

Leandro Prazeres

Script seguido à risca

As entrevistas coletivas concedidas por Dilma Rousseff (PT) ao longo dos últimos dias têm seguido uma lógica rígida. Com fichas de papel cartão nas mãos repletas de dados, Dilma começa falando sobre um tópico previamente escolhido. Depois disso, alegando problemas com sua voz, Dilma dá espaço para perguntas, que, recentemente, dificilmente passam de duas. A sessão dura, no máximo, 15 minutos.

Leandro Prazeres

Dia de descanso

Enquanto seus principais adversários se mantiveram em campanha aberta, a presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), tirou o dia para descansar e se reunir com assessores próximos. Aproveitando a dianteira nas pesquisas de intenção de voto mais recentes, Dilma fará apenas uma aparição pública nesta quarta-feira, numa entrevista coletiva por volta das 18h.

Marina na CNN

A candidata do PSB à Presidência, Marina Silva, concedeu entrevista a Christiane Amanpour, da "CNN". Ela contou que perdeu a mãe aos 14 anos, só aprendeu a ler aos 16 e que teve malária cinco vezes.

Marina na CNN - Reprodução

Vinícius Segalla

Aécio no ataque

Aécio Neves (PSDB) cumpre agenda em três cidades nesta quarta. De manhã, foi a Mogi das Cruzes, na Grande São Paulo, de onde seguiu para Juiz de Fora (MG) e vai depois para Governador Valadares (MG). Já em seu primeiro compromisso, falou sobre o suposto uso eleitoral dos Correios pela campanha do PT. De acordo com o candidato, funcionários dos Correios em Minas Gerais sabotaram correspondências de propaganda eleitoral dele e do candidato a governador de Minas pelo PSDB, Pimenta da Veiga. "Queremos a criminalização de todos os responsáveis por essa ação perversa, de um partido que não respeita a democracia e que quer vencer no grito", disse o tucano. 

Sem moleza

Numa tentativa de evitar uma espécie de já ganhou, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva cobrou nesta quarta-feira empenho da militância petista para a reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT).  "A gente tem que trabalhar muito. Não pode dar moleza porque se a gente pensar que já ganhou, os adversários podem atropelar a gente", disse, ao participar de uma carreata no Grajaú, no extremo sul da cidade de São Paulo. Leia Mais

Vinícius Segalla

Uma no cravo, outra na ferradura

Correligionários de Aécio Neves (PSDB) em seu reduto eleitoral --Minas Gerais-- comemoram nesta quarta-feira os resultados da pesquisa DataTempo/CP2, divulgada em um jornal local. Comemoram, mas não muito. O levantamento é sobre a intenção de voto apenas do eleitorado mineiro para presidente da República. Em consulta realizada nos dias 25 e 26 de setembro, pela primeira vez o tucano figurou na frente de Marina Silva (PSB). Aécio soma 23,6% das intenções de voto, à frente da pessebista, que tem 18,7%. Dilma Rousseff (PT) segue em primeiro, com 40,7%. Por outro lado, a pesquisa trouxe um dado preocupante para o tucanato: Aécio é o candidato com a maior rejeição entre os eleitores de Minas Gerais, com um índice de 24,5%, maior que o de Dilma (23,6%) e bem maior que o de Marina Silva (13,8%).

Balé das "marininhas"

Durante visita à favela de Paraisópolis, a maior de São Paulo, nesta quarta-feira, Marina Silva (PSB) acompanhou uma apresentação de balé de meninas que participam de um projeto social da comunidade. Todas usavam um coque, penteado comum das bailarinas. Marina Silva aproveitou para brincar com a cena. “Estou me sentindo literalmente em casa com tanto coque”, disse a candidata, adepta do penteado. Morador da comunidade, o candidato a deputado estadual Gilson Rodrigues (PPL), que organizou a visita, aproveitou o momento. “Elas me falaram que vieram todas de Marina.” As meninas dançaram ao som de Aquarela Brasileira. Em dois momentos, houve um problema no áudio e interrompeu a música, mas as garotas não pararam de dançar - Guilherme Balza, em São Paulo

Balé das "marininhas" - Guilherme Balza/UOL

Presidenciáveis fazem gestos obscenos

Guilherme Balza

"Já estamos no segundo turno", diz Marina

Durante visita nesta quarta-feira (1º) à favela de Paraisópolis, no Morumbi, zona oeste de São Paulo, a candidata do PSB à Presidência, Marina Silva, tentou demonstrar confiança de que estará no segundo turno após a subida do rival Aécio Neves (PSDB) nas pesquisas. Leia Mais

Governo Dilma tem melhor aprovação desde fevereiro

A aprovação do governo Dilma Rousseff oscilou dois pontos para cima e atingiu 39%. É a melhor taxa desde fevereiro, quando alcançou 41% (o pico deste ano), e o segundo melhor desempenho desde a grande queda de junho de 2013. O patamar atual coincide com a taxa de intenções de voto em Dilma no primeiro turno, 40%, segundo a mesma pesquisa Leia Mais

Pesquisas levam dramaticidade ao debate final

Segundo o blogueiro do UOL Josias de Souza, as oscilações de humor do eleitorado, captadas pelas últimas pesquisas, adicionaram dramaticidade no enredo do último debate presidencial do primeiro turno. Será transmitido pela Rede Globo na noite de quinta-feira, nas pegadas da novela. Numa disputa em que a encenação prevalece sobre a razão, uma participação chocha pode custar caro. Os candidatos vão à arena com objetivos bem definidos. Leia Mais

Dilma lidera nas cinco regiões do país

A presidente Dilma Rousseff (PT) tem mais intenções de voto que seus rivais nas cinco regiões do país, aponta a nova pesquisa Datafolha. A maior vantagem é no Nordeste, a segunda região em número de eleitores, onde alcança 56%. Marina Silva (PSB) tem 24%; Aécio Neves (PSDB), 9%. Leia Mais

Leandro Prazeres

De volta a Brasília, Dilma se prepara para o debate da próxima 5ª feira

Depois de percorrer dois Estados em um dia, Dilma está de volta a Brasília, onde deverá se preparar para o debate da TV Globo, na próxima quinta-feira (2), no Rio de Janeiro. Como a agenda da candidata está sendo divulgada com poucas horas de antecedência, ainda não é possível dizer se ela terá alguma atividade de campanha nesta quarta-feira (1º). 

Leandro Prazeres

Operários do Parque Olímpico são pegos de surpresa por visita de Dilma

A visita da presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), às obras do Parque Olímpico, na última terça-feira (29), no Rio de Janeiro, pegou muitos operários de surpresa. "Eu estava trabalhando quando meu chefe me falou que a presidente vinha aqui na obra. Se eu soubesse, tinha escolhido uma farda mais nova", disse uma soldadora da obra. 

Leandro Prazeres

Dilma fala de sua rouquidão e ´alfineta´ PSDB

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), ´alfinetou´ o PSDB de Aécio Neves e Geraldo Alckmin para falar deu sua rouquidão durante um encontro com atletas realizado no Rio de Janeiro, na tarde da última terça-feira (29). "Minha voz não era assim, gente. Estou igual ao que está acontecendo em São Paulo com o Cantareira. Estou usando o volume morto", brincou Dilma. São Paulo passa por uma estiagem prolongada e os principais reservatórios que abastecem o Estado estão com níveis abaixo do normal para a época. 

Guilherme Balza

Só conheço o Hulk verde, diz vice de Marina

Beto Albuquerque, vice de Marina, foi irônico ao comentar a retirada de apoio do ator Mark Ruffalo, que interpretou Hulk no filme “Vingadores”. Inicialmente, Ruffalo declarou apoio a Marina, mas o retirou após tomar ciência de que o programa da candidata não se posiciona favoravelmente ao casamento gay. “Nem sei quem ele é. O único Hulk que conheço é aquele verde, fortão.”

Guilherme Balza

Ecletismo

A claque do evento de Marina em São Paulo era eclética. Havia ex-petistas, ex-tucanos, empresários, sindicalistas, economistas, evangélicos, umbandistas, um indígena do Espírito Santo, uma liderança LGBT, entre outros. A educadora Neca Setúbal, herdeira do Itaú, foi a mestre de cerimônia junto com Maurício Rands. Um dos presentes provocou incômodo ao fazer comentários em voz alta enquanto as lideranças discursavam no evento, cujas imagens vão ser usadas no programa eleitoral. Ao longo do evento, ele gritou várias vezes “menininha linda do Acre” para Marina. 

Guilherme Balza

Bioranas

O vice de Marina, Beto Albuquerque, fez uma metáfora com a biorana, árvores amazônica, que soou como provocação a Dilma. “Tem a biorana branca, que é larga, mas é fraca. A Marina é a biorana preta, ela aguenta machado, faísca, mas ninguém corta ela”. O presidente do PSB, Roberto Amaral, que sempre foi muito próximo do PT, disparou contra os petistas. “Nosso governo não terminará em delação premiada ou na Papuda”.

Guilherme Balza

Gafes de Marina com aliados

Marina Silva se atrapalhou ao fazer os agradecimentos que anteciparam o discurso. Mesmo com uma colinha, afirmou que Miguel Manso era dirigente do PHS, quando na verdade ele é do PPL, antigo MR8. Maurício Rands, coordenador do programa de Marina, errou a sigla do PSL e disse PLS. O compositor Arnaldo Antunes participou do ato. Falou durante cerca de dois minutos e depois foi embora, sem esperar o término do evento. 

Marina muda tom contra Dilma

O discurso que Marina Silva fez hoje em São Paulo, durante encontro com líderes do PSB e da Rede, ativistas, sindicalistas, economistas e empresários, foi o mais duro contra Dilma Rousseff. A ex-senadora acusou a petista de mentir ao dizer que não sabe nada sobre a Petrobras, entre outras coisas. Ao final do discurso, aliados de Marina comemoravam o tom adotado. “Que alívio, meu Deus! Foi do c.!”, disse Maurício Rands, coordenador do programa de Marina. “Respondeu a altura, com muita frieza”, afirmou a deputada Luíza Erundina (PSB-SP), coordenadora da campanha de Marina, que vinha evitando declarações à imprensa. O discurso de Marina irá abastecer o programa eleitoral e as inserções do PSB - Guilherme Balza, em São Paulo.

Marina muda tom contra Dilma - Guilherme Balza/UOL

Dilma lidera em pesquisas

As pesquisas Ibope e Datafolha, de intenção de voto para a Presidência da República, mostram a presidente Dilma Rousseff (PT) em vantagem para a disputa do primeiro turno e indecisão sobre o seu possível adversário em um eventual segundo turno. Marina Silva (PSB) ainda aparece na frente, mas a diferença para Aécio Neves (PSDB) diminuiu mais uma vez, nos dois institutos. Nos dois cenários de segundo turno, contra Marina e Aécio, Dilma seria eleita se a votação fosse hoje. Leia Mais

Parque Olímpico à espera de Dilma

As obras do Parque Olímpico, no Rio de Janeiro, foram paralisadas nesta terça-feira (30), para a visita da presidente e candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT). No início do ano, o COI alertou sobre  atrasos nas obras para as Olimpíadas do Rio, em 2016  - Leandro Prazeres, do Rio

Parque Olímpico à espera de Dilma - Leandro Prazeres/UOL

Uísque com energético em comício?

Na reta final das eleições, os comícios tendem a se intensificar pelo Brasil. Em Ceilândia (DF), o UOL acompanhou os bastidores de um comício do governador Agnelo Queiroz (PT), candidato à reeleição. Circulando entre os eleitores, havia desde vendedor de pastel e de uísque com energético a batedores de bumbo e carregadores de bandeiras de partidos. - Leandro Prazeres, em Ceilândia (DF)

Leandro Prazeres

Dilma: agenda de candidata e presidente

Depois de uma caminhada em Santos (SP), Dilma chega, por volta das 13h50 (horário de Brasília) desta terça-feira (30), ao Rio de Janeiro. Na cidade, Dilma terá de se dividir entre as agendas de presidente e de candidata à reeleição em um espaço curto de tempo. Às 14h30, a presidente Dilma fará uma visita às obras do Parque Olímpico, na Barra da Tijuca. Às 16h15, Dilma adota a agenda de candidata e participará, também na Barra da Tijuca, de um encontro com atletas. No início da noite, ela deve embarcar de volta a Brasília.

Os pequenos também opinam

Política pode - e deve - ser assunto de criança. Mas a maioria dos adultos não concorda. "Eles [os adultos] acham que a gente não tem cabeça para essas coisas", conta Ana Júlia, de 10 anos. A aluna da Escola Municipal de Ensino Fundamental Amorim Lima, de São Paulo, é o espelho de um grupo de menores entre sete e 12 anos de idade que diz conhecer o tema, como mostrou a "Conicktados", pesquisa feita pelo canal infantil de televisão por assinatura Nickelodeon (do grupo Viacom Brasil) com o instituto QualiBest. Entre os entrevistados estão crianças de São Paulo e Rio de Janeiro, vindas das classes A, B e C. Leia Mais

Regionalismo

No comício de Marina no Recife, havia também os que foram para contribuir na campanha. “A gente vem por gosto, pela Marina”, contou à reportagem um homem que segurou por cinco horas um boneco gigante imitando a candidata à Presidência –havia também bonecos de Eduardo Campos, da viúva Renata Campos e de Paulo Câmara. Uma banda de frevo tocava jinges das campanhas dos candidatos do PSB e a tradicional “Madeira que cupim não rói”, canção símbolo dos recifenses que foi incorporada pelas campanhas socialistas. Para completar o repertório regional, um poeta-repentista elaborava versos entre um discurso e outro durante o comício - Guilherme Balza, no Recife

Regionalismo - Guilherme Balza/UOL

Atraso dispersa público e militantes pagos

O comício de Marina na capital pernambucana nesta segunda estava marcado para começar às 20h, mas teve início por volta de 21h30. Por conta do atraso, o público, em parte formado por militantes pagos, deixou o local antes mesmo de Marina iniciar seu discurso. A reportagem presenciou grupos com dezenas de pessoas vestidas com roupas de candidatos do PSB deixando o comício alegando cansaço. Os militantes dirigiam-se a ônibus que estavam enfileirados próximos ao local do comício. Uma militante que não quis se identificar afirmou que estava deixando o local porque já estava trabalhando ali desde cedo. Ela disse ter recebido menos de R$ 50 para fazer campanha a Paulo Câmara no comício. Muita gente deixou o local durante o discurso de Marina, que durou cerca de 40 minutos - Guilherme Balza, no Recife

Atraso dispersa público e militantes pagos - Guilherme Balza/UOL

Guilherme Balza

Comícios de massa

Os comícios de Marina em Caruaru e Recife reuniram bem mais público na comparação com os realizados na quinta e sexta-feira em Duque de Caixas (RJ) e Juiz de Fora (MG), respectivamente, acompanhados por cerca de 400 pessoas. Em Caruaru, cabos eleitorais, militantes e, principalmente, moradores da cidade acompanharam o comício na avenida Rui Barbosa, que ficou tomada. No Recife, a multidão tomou conta do Cais da Alfândega, no Recife Antigo. 

Guilherme Balza

Sem "Geraldina"

Beto Albuquerque afirmou que não há qualquer possibilidade de Marina Silva participar de algum ato de campanha com Geraldo Alckmin (PSDB) em São Paulo. As pesquisas indicam que Alckmin deverá se reeleger ainda no primeiro turno. Ao mesmo tempo, Marina tem perdido eleitores em São Paulo.

'Dilma tem dificuldade de entender', diz Marina

Candidata à Presidência da República, a ex-senadora Marina Silva criticou no final da noite desta segunda-feira (29) a falta de experiência legislativa da presidente Dilma Rousseff para defender-se das acusações de que mentiu em relação às posições adotadas por ela em votações da CPMF. Para a ex-senadora, a campanha de Dilma utiliza "fragmentos de um processo legislativo" para "criar esse tipo de distorção". Leia Mais

PT vê chance de enfrentar Aécio no 2º turno

A rápida queda de Marina Silva (PSB) nas pesquisas surpreendeu a campanha de Dilma Rousseff (PT), que voltou a ver possibilidade real de enfrentar Aécio Neves (PSDB) no segundo turno. Em almoço com a presença da presidente, petistas avaliaram ontem que o tucano, antes tido como carta fora do baralho, agora teria 30% de chances de chegar ao embate final. Marina ainda seria a favorita, com 70%. “É a eleição mais imprevisível da história”, resume uma dirigente do comitê dilmista. Leia Mais

Leandro Prazeres

Dilma evita ´oba-oba´ às vésperas da eleição

Apesar da vantagem apontada pelos principais institutos de pesquisa, a candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), disse que não vai ceder à 'precipitação' de achar que as eleições já foram resolvidas. Durante entrevista coletiva realizada nesta segunda-feira (29) em São Paulo, a candidata disse que ainda não é o momento de pensar na formação de seu palanque para o segundo turno. "Não vou fazer aquela precipitação que é achar que tudo já foi resolvido. Eu respeito o voto. Então, eu só falo do segundo turno depois do voto depositado na urna, computado, contadinho. Aí a gente discute o que vocês quiserem", disse Dilma aos jornalistas. Em entrevista publicada nesta segunda-feira (29) pelo  UOL, um dos principais coordenadores de sua campanha, Luiz Marinho (PT), mencionou a possibilidade de que as eleições pudessem ser definidas ainda no primeiro turno.  Leia Mais

Dilma 'mata' a sede com água que custa R$ 8 por garrafa

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), aliviou as dores de garganta que vem sentindo nos últimos dias tomando bastante água durante a entrevista coletiva concedida nesta segunda-feira (29) no hotel Renaissance, em São Paulo. Preço: R$ 8 por garrafa de 300 ml. - Leandro Prazeres, em São Paulo

Dilma 'mata' a sede com água que custa R$ 8 por garrafa - Leandro Prazeres

Leandro Prazeres

Haddad e Suplicy chegam atrasados a comício em São Paulo

O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), e o senador e candidato à reeleição, Eduardo Suplicy (PT), chegaram atrasados ao comício realizado pelo partido no bairro do Campo Limpo, em São Paulo na noite desta segunda-feira (29). No palco, o a candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), e o ex-presidente Lula (PT) aguardavam a chegada da dupla para fazerem seus discursos. Lula disse que Haddad estava ´preso no trânsito´. 

Vinícius Segalla

Levy Fidelix é a pauta da vez

O candidato Aécio Neves (PSDB) visitou três cidades nesta segunda-feira: São Bernardo do Campo (SP), Uberlândia (MG) e Belo Horizonte (MG). Em todas, fez e disse o que vem fazendo e dizendo: caminhou em calçadões, cumprimentou eleitores, falou com os jornalistas, lembrou que a Petrobras tem ocupado mais as páginas policiais do que as econômicas dos jornais, criticou Dilma Rousseff (PT) por, supostamente, perder o controle da inflação e criticou Marina Silva (PSB) por, supostamente, ser cheia de contradições. Um assunto novo, porém, ocupou a agenda do candidato tucano: Levy Fidelix (PRTB). O candidato nanico proferiu declarações homofóbicas no debate do último domingo, na TV Record. Ninguém falou nada. Nesta segunda, porém, todos falaram, mostraram sua revolta contra as falas de Fidelix. Com Aécio, não foi diferente. O tucano declarou que a fala do nanico foi "completamente equivocada". Mais que isso, criminosa: "Homofobia é crime. Quero reiterar que homofobia deve ser tratada como qualquer outro crime", disse Aécio, em Uberlândia. Depois disso, não falou mais do assunto, a não ser para explicar o motivo de ter comentado nada no próprio debate, no domingo: "Não era a minha vez de falar. Eu não tinha como responder para ele no debate. Mas estou me manifestando agora".  

Guilherme Balza

Discursos de Marina e Albuquerque enfatizam 'ascensão social'

Marina Silva e Beto Albuquerque procuraram enfatizar a ascensão social que tiveram nada vida. Beto lembrou a época em que foi mecânico no Rio Grande do Sul. Já Marina falou sobre os tempos no seringal Bagaço, no Acre. Uma mulher, que acompanhava atentamente os discursos, disse a uma colega. “A história dela é pior que a do Lula”

Guilherme Balza

Jingle de Paulo Câmara faz sucesso em comício de Marina em PE

O jingle do candidato ao governo de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), caiu no gosto do público presente ao comício. “Enquanto o 40 sobe, sobe, sobe, o outro lado, desce, desce, desce”. A música faz referência à subida nas pesquisas de Paulo Câmara, que já ultrapassou o rival Armando Monteiro (PTB) e tem chances de vencer o pleito no primeiro turno

Guilherme Balza

Aliado do agronegócio, vice de Marina ataca usineiros de Pernambuco

Em seu discurso, o vice de Marina, Beto Albuquerque, considerado um aliado dos representantes do agronegócio, disparou contra os usineiros de Pernambuco. “O povo de Pernambuco não aceita essa mistura de PT com usineiro”. O curioso é que, no Sudeste, o setor do agronegócio que apoia Marina é justamente o composto por usineiros

Guilherme Balza

Drones são usados para captar imagens de comício de Marina no PE

Dois drones foram utilizados no comício para captar imagens da multidão e das lideranças que discursavam. Os equipamentos despertaram a curiosidade dos presdentes 

Guilherme Balza

No Estado de Campos, Marina consegue lotar comício

Na semana passada, durante comícios em Duque de Caxias (RJ) e Juiz de Fora (MG), a campanha de Marina teve dificuldades em reunir público. Nos dois atos, poucas centanas de pessoas compareceram. Hoje, em Caruaru, Pernambuco, Estado de Eduardo Campos, onde o PSB detém muita força, uma multidão formada por milhares de pessoas acompanhou o comício de Marina. Além do PSB, havia bandeiras de candidatos do PDT, PC do B e PMDB

OAB pede cassação da candidatura de Fidelix por declarações homofóbicas

O OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) pediu ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) a cassação da candidatura de Levy Fidelix (PRTB) e direito de resposta às declarações homofóbicas ditas pelo candidato durante debate ocorrido na "TV Record" no domingo Leia Mais

Guilherme Balza

Marina também vai a Caruaru (PE)

Em Caruaru, a entrevista coletiva será dada no Caruaru Park Hotel. O senador e ex-governador do Estado Jarbas Vasconcelos (PMDB), acompanhado de dezenas de cabos eleitorais, já está no local para recepcionar Marina. Em Pernambuco, o PMDB está coligado com o PSB. O vice de Câmara é o pemedebista Raul Henry

Guilherme Balza

Expectativa é de que Renata Campos vá ao evento com Marina em PE

A ex-senadora estará acompanhada do vice, Beto Albuquerque, e do candidato do PSB ao governo de Pernambuco, Paulo Câmara, afiliado político de Eduardo Campos, que lidera as pesquisas de intenção de voto com 43%, seguido de Armando Monteiro (PTB), que tem 34%, de acordo com o último levantamento do Ibope. A expectativa é se Renata Campos, viúva de Eduardo Campos, e os filhos do ex-governador participarão das atividades

Guilherme Balza

Marina faz campanha no Estado de Eduardo Campos

Nesta segunda-feira, Marina Silva (PSB) faz campanha em Pernambuco, onde passará por Caruaru e Recife. Na cidade do agreste, dará entrevista coletiva e depois fará uma caminhada seguida de comício no centro. Depois, irá à capital, onde também dará entrevista e fará comicio, no Cais da Alfândega, que fica no Recife Antigo

Em clima de festa junina

Vestidos com roupas de festa junina, casal de dançarinos compareceu à praça do Cardoso, no Aglomerado da Serra, conjunto de favelas na região centro-sul de Belo Horizonte. A intenção deles era entregar um documento à candidata Dilma Rousseff (PT) contendo, segundo eles, reivindicações para fomento das celebrações juninas - Rayder Bragon, de Belo Horizonte

Em clima de festa junina - Rayder Bragon/UOL

Prendas de Cosme e Damião para Dilma

Sandra Maria Pena, 61, disse ser líder comunitária e afirmou ter se sentido um pouco decepcionada por não ter conseguido entregar um pacote que, segundo ela, continha prendas de Cosme e Damião, à candidata Dilma Rousseff (PT).  Ela era uma das muitas pessoas que compareceram nesta segunda-feira à praça do Cardoso, onde a petista fez um ato político. Sandra não explicou o motivo da escolha do presente que iria entregar a Dilma - Rayder Bragon, de Belo Horizonte

Prendas de Cosme e Damião para Dilma - Rayder Bragon/UOL

PT "turbina" dobradinha 'Dilma/Lula' na reta final da campanha

Faltando pouco mais de uma semana para o primeiro turno das eleições, a coordenação da campanha à reeleição, Dilma Rousseff (PT), vai ´turbinar´ o uso da dobradinha ´Dilma/Lula´ nos eventos dos próximos dias. Nesta segunda-feira (29), eles estarão juntos em um comício no bairro do Campo Limpo, em São Paulo. Na terça-feira, os dois se separam, mas a dupla continuará ativa em eventos no interior e na região metropolitana de São Paulo. Na sexta-feira (3), os dois voltam a se encontrar em uma caminhada na capital paulista. No sábado (4), juntos novamente, eles farão uma caminhada em São Bernardo do Campo, na região do ABC. "A ideia é colocar força total", diz o prefeito de São Bernardo do Campo e um dos coordenadores da campanha, Luiz Marinho (PT). - Leandro Prazeres, em São Paulo

PT "turbina" dobradinha 'Dilma/Lula' na reta final da campanha - Ricardo Stuckert/Instituto Lula/Divulgação

Leandro Prazeres

Agenda intensa nesta segunda-feira (29)

Depois da maratona do debate entre presidenciáveis no último domingo (28), a candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), partiu para Belo Horizonte onde participou de uma caminhada na cidade. Hoje mesmo, ela embarca de volta para São Paulo. À noite, ela vai ao bairro do Campo Limpo, onde fará um comício ao lado do candidato ao governo de São Paulo, Alexandre Padilha (PT), e do ex-presidente Lula. 

Ações em queda

As ações da Petrobras lideravam as quedas da Bovespa nesta segunda-feira (29). Por volta das 12h45, a ação preferencial, que dá prioridade na distribuição de dividendos, perdia 9,12%, a R$ 19,03; a ação ordinária, que dá direito a voto nas assembleias da empresa, operava em queda de 8,73%, a R$ 18,09. O Banco do Brasil perdia 6,47%, a R$ 27,90; a ação do Itaú recuava 6,37%, a R$ 35,30. Estas três empresas estão entre as mais afetadas pela disputa presidencial. Na última sexta, o Datafolha divulgou uma alta na intenção de votos para a atual presidente Dilma Rousseff, que tem sido criticada pelo mercado por causa da condução de sua política econômica. Leia Mais

Dilma chega à reta final sem plano de governo

A presidente Dilma Rousseff chega à reta final da corrida pelo Palácio do Planalto rompendo, pela segunda vez, a tradição do PT de apresentar longos programas de governo, com detalhamento de futuras ações em áreas específicas. Até agora, a seis dias do 1.º turno, o comitê eleitoral apresentou apenas um texto genérico à Justiça Eleitoral, uma exigência legal de todo início de campanha. E os compromissos por escrito da petista, dizem seus auxiliares, não devem passar disso neste ano. Leia Mais

Dilmando

Nas últimas semanas, o presidente da Fiesp e dono da CSN (Companhia Siderúrgica Nacional), Benjamin Steinbruch, demonstrou em entrevistas e conversas privadas simpatia pela candidata a presidente pelo PSB, Marina Silva. Agora, resolveu modular essa interpretação. Em entrevista ao programa Poder e Política, da "Folha de S.Paulo" e do UOL, afirmou: "Não sei em quem vou votar ainda. Posso até 'dilmar'. Desde que atendidas algumas mudanças". Leia Mais

Não é bem assim

Os candidatos à Presidência da República que participaram de debate no último domingo (28) na TV Record cometeram algumas imprecisões e deslizes em suas perguntas, respostas e comentários. Dilma disse que Marina mudou de partido quatro vezes em três anos, mas foi apenas uma troca. Marina, por sua vez, disse que 70 usinas produtoras de etanol fecharam no governo Dilma (2011-2014). Na verdade, esse número refere-se ao período entre 2008 e 2013. Já Aécio declarou que pesquisas de intenção de voto apontam que a sua candidatura é a única que cresce em todo o país, o que não é verdade.  Leia Mais

Josias: Atacada, Mariana foi para as cordas

O debate presidencial transmitido na noite passada pela Record foi uma espécie de luta de boxe na qual Marina Silva entrou com a cara. Dilma Rousseff esmurrou-a impiedosamente. Aécio Neves desferiu-lhe um par de jabs. Até a nanica Luciana Genro levou-a às cordas. No final, a parte da anatomia de Marina que mais apareceu no vídeo foi seu queixo de vidro. Leia Mais

Dilma não cumpriu 43% das promessas de 2010

Se o Brasil fosse um colégio; a presidente Dilma Rousseff, uma estudante; e as promessas feitas por ela em 2010, o currículo escolar; essa aluna teria passado de ano raspando. Seu desempenho final teria ficado um pouco acima da média. Em quase quatro anos de mandato, Dilma cumpriu integralmente 22 de 69 promessas feitas por escrito em 2010. Leia Mais

Escândalo da Petrobras e ataques a Marina pautam debate com presidenciáveis

O quarto debate na TV entre candidatos à Presidência da República foi pautado pelos escândalos de corrupção na Petrobras e pelos ataques à candidata Marina Silva (PSB). O debate durou pouco mais de duas horas e começou às 22h30 do último domingo (29). Dilma Rousseff (PT), Marina Silva (PSB), Aécio Neves (PSDB), Levy Fidelix (PRTB), Luciana Genro (PSOL), Eduardo Genro (PV) e Pastor Everaldo (PSC) participaram do debate. Leia mais

Escândalo da Petrobras e ataques a Marina pautam debate com presidenciáveis - Eduardo Knapp/Folhapress

Vinícius Segalla

Café com leite

A agenda de campanha de Aécio Neves nesta semana que passou e no início da semana que vem não saiu do Sul e do Sudeste, preponderantemente nos Estados de São Paulo e Minas Gerais, os dois maiores colégios eleitorais do país e também as regiões onde, acreditam os condutores da candidatura tucana, há maior espaço para crescimento de Aécio. No Nordeste, por exemplo, as pesquisas têm colocado o tucano com 10% das intenções de voto, bem menos do que os 22% que o candidato detém no Sudeste. Ainda assim, a avaliação é a de que há mais espaço para crescimento do pessedebista no Sul e Sudeste.Veja a lista de cidades visitadas pelo candidato nos últimos dias e para quais irá na próxima segunda-feira:Segunda-feira (29/9): São Bernardo do Campo (SP), Uberlândia (MG) e Belo Horizonte (MG). Domingo (28/9): São João Del Rey (MG) e São Paulo (SP). Sábado (27): Osasco (SP), Carapicuíba (SP) e Varginha (MG). Sexta-feira (26): Taboão da Serra (SP). Quinta-feira (25): Porto Alegre (RS), Santa Maria (RS), Caxias do Sul (RS), Blumenau (SC) e São José dos Pinhais (PR). Quarta-feira (24): Uberaba (MG) e Belo Horizonte (MG). Terça-feira (23): Niterói (RJ).

Leandro Prazeres

Em time que está ganhando, não se mexe

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT) manterá o visual que utiliza desde meados de 2010 na reta final do primeiro turno. No último sábado (27), Dilma aproveitou a folga na agenda para cortar o cabelo. O visual assinado por Celso Kamura segue intocado. O entendimento de Kamura e sua equipe é de que as mudanças que tinham de ser feitas, ja foram executadas. Hoje, para o debate da Rede Record, Dilma fará apenas retoques na maquiagem.  

Datafolha: em 16 dias, Marina tem queda nos 2 maiores colégios eleitorais

A pesquisa Datafolha publicada na última sexta-feira (26), que apontou crescimento de Dilma Rousseff (PT) e queda de Marina Silva (PSB) nas intenções de voto para primeiro turno, também indicou queda da candidata do PSB acima da margem de erro nos dois maiores colégios eleitorais do Brasil, São Paulo e Minas Gerais, em relação à pesquisa divulgada em 10 de setembro. Leia Mais

Guilherme Balza

Disputa toma conta do PSB em meio à maior eleição de sua história

Pela primeira vez na história da política brasileira, o PSB, sigla com mais de 50 anos de existência, tem chances reais de chegar ao comando do país, mesmo com a queda de Marina Silva nas pesquisas recentes. O partido, entretanto, vê-se envolto em uma disputa pelo poder que tumultua a campanha de Marina às vésperas da eleição. Leia Mais

Roberto Freire: '"Por que Marina Silva?"

Deputado federal e candidato à reeleição pelo PPS, Freire lista seus argumentos para votar em Marina Silva, candidata que seu partido apoia nas eleições presidenciais de 2014.

Roberto Freire: '"Por que Marina Silva?" - Kleyton Amorim/UOL

Perfil Dilma: Autoconfiante e centralizadora, petista se isolou até de Lula

"Se eu perder alguns pontos de popularidade, tudo bem." A frase de Dilma Rousseff (PT) mostra a sua autoconfiança em 2011, seu primeiro ano de governo. Eram os tempos em que à imagem de "mãe do PAC", lançada por Lula, acrescentava-se a da iniciadora de uma "faxina ética" no governo. Veja o perfil da presidente em reportagem da Folha de S.Paulo.

Perfil Marina: Candidata por acidente é diferente da que concorreu em 2010

As pesquisas indicam que Marina é a única candidata com força para derrotar Dilma Rousseff (PT) no segundo turno, mas também mostram que parte da simpatia que atraiu no momento logo após o acidente em Santos (SP) evaporou quando seus adversários passaram a atacá-la. Veja o perfil da candidata em reportagem da Folha de S.Paulo. Leia Mais

Perfil Aécio: Tucano busca reação que até amigos veem com ceticismo

Aécio entrou na disputa deste ano com a certeza de que chegaria ao segundo turno, mas a morte de seu amigo e adversário Eduardo Campos (PSB) mudou o cenário. Agora, pode ser o primeiro tucano a ficar fora da reta final da eleição desde 1994. Veja o perfil do tucano em reportagem da Folha de S.Paulo. Leia Mais

Leandro Prazeres

No Rio, Dilma tentará evitar 'ciumeira' de aliados

Com a base aliada em conflito aberto no Rio de Janeiro, a presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), parece ter encontrado uma alternativa para não se indispor com nenhum dos que estarão disputando o segundo turno fluminense. De acordo com o staff da presidente, Dilma deverá estar no Rio na próxima terça-feira (30) cumprindo uma agenda com o prefeito Eduardo Paes (PMDB). Segundo pesquisa do instituto Datafolha, divulgada no dia 26 de setembro, o governador e candidato à reeleição, Luiz Antônio Pezão (PMDB), tem 31% das intenções de voto. Em segundo lugar, está o ex-governador do Rio, Anthony Garotinho (PR), com 23%. Ambos são da base aliada. Se a estratégia se confirmar, Dilma consegue o palanque de que precisa no terceiro maior colégio eleitoral do Brasil e evita conflitos. 

Biometria se espalha pelo país; eleitor do interior só reclama de políticos

Para começar a implantação da tecnologia de identificação biométrica em todo o país, a Justiça Eleitoral escolheu as cidades com os menores eleitorados como laboratório. Desde 2008, municípios com poucas centenas de títulos eleitorais inauguraram o voto com identificação com a digital. Moradores do interior aprovam a ideia e dizem que a maior dificuldade ainda é escolher em quem votar. Leia Mais

Escuta Essa! Lula ama Marina, que chora porque é sensível

Existe um triângulo amoroso político nas eleições? Em comícios realizados na Grande São Paulo, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, maior cabo eleitoral de Dilma Rousseff (PT), disse amar a candidata Marina Silva (PSB), ministra do Meio Ambiente durante seu governo. Já Marina, criticada por Lula, afirmou que chora porque é sensível.

Leandro Prazeres

A caminho de São Paulo

A presidente da República e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), embarcou na manhã deste domingo (28), por volta das 8h30, para São Paulo. Ela vai à capital paulista para participar do debate entre presidenciáveis realizado pela Rede Record, na noite de hoje. Segundo o comitê de campanha da candidata, Dilma vai se hospedar no hotel Renaissance, na Alameda Santos. O debate está previsto para começar às 22h30 e é penúltimo antes do fim do primeiro turno. 

Última semana

Antes de mais um debate, que acontece neste domingo (28), às 22h30, na TV Record, candidatos fazem campanha em São Paulo e no Distrito Federal

Leandro Prazeres

Reunião de urgência

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT) convocou o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, para uma reunião no Palácio da Alvorada. O ministro está no Alvorada desde o início da tarde. A convocação acontece em meio à polêmica causada por uma revista feita pela PF no avião no qual o senador e candidato ao governo do Maranhão, Edison Lobão Filho (PMDB) viajava. Na última sexta-feira (26), Dilma havia dito que tinha pedido a Cordozo que conduzisse o caso com rapidez. Leia Mais

Guilherme Balza

Para aparecer no jornal

A entrevista coletiva de Marina Silva na tarde de hoje, em São Paulo, foi convocada às pressas para que a candidata possa aparecer nos telejornais noturnos. Ela resolveu descansar neste final de semana para se recuperar de uma rouquidão e poder se preparar para o debate da Record, que ocorrerá na noite deste domingo (28). “Não tenho feito um uso sustentável da voz”, brincou a candidata.

Guilherme Balza

Imagem é tudo

Num momento de crise entre setores do PSB com relação às eleições para o diretório nacional do partido, a campanha de Marina decidiu colocar as principais lideranças do partido e da Rede em torno da candidata na entrevista coletiva deste sábado. Estavam presentes Beto Albuquerque, vice de Marina; Roberto Amaral, presidente do PSB; Luíza Erundina, coordenadora de campanha de Marina; Walter Feldman, integrante da Rede e conselheiro da candidata; Roberto Freire, presidente do PPS, entre outros.

Guilherme Balza

Marina com humor

Durante a entrevista coletiva, Marina demonstrou bom humor. Após quebrarem dois copos de vidro, a candidata disse: “não deixem quebrar o terceiro porque nós só queremos quebrar a polarização”, em referência ao que chama de polarização entre PT e PSDB. Em outro momento, brincou com os assessores com o tempo de duração da entrevista, cerca de 30 minutos, e não 15 minutos como havia sido acordado.

Usuários da CPTM driblam bandeiras em Osasco

Quem fez uso da estação Osasco da CPTM na manhã e tarde deste sábado, no município de mesmo nome da Grande São Paulo, teve que driblar as bandeiras e cabos eleitorais que ocupavam a praça Antônio Menk. Estavam todos á espera da visita de Aécio Neves, que passou rapidamente pela cidade acompanhado de políticos locais e do ex-jogador Ronaldo Nazário. Ao todo, pelo menos dez candidatos - a presidente, governador, senador, deputado federal e deputado estadual - tinham seus rostos estampados em bandeiras, cavaletes e adesivos na praça, no centro de Osasco. (Vinícius Segalla, em Osasco (SP)

Usuários da CPTM driblam bandeiras em Osasco - Vinícius Segalla/UOL

Guilherme Balza

PSB decide adiar eleições internas para 13 de outubro

Após uma semana de negociações, a cúpula do PSB decidiu adiar para 13 de outubro as eleições para o diretório nacional, que estavam previstas para ocorrer na segunda-feira (29)A decisão foi tomada após uma série de reuniões entre o deputado federal Beto Albuquerque (PSB-RS), primeiro vice-presidente da sigla e candidato a vice na chapa com Marina Silva, e Roberto Amaral, presidente do PSB desde a morte de Eduardo Campos, e outras lideranças do PSB.O desejo de Amaral e de lideranças históricas do PSB era que as eleições ocorressem na próxima segunda. A data havia sido escolhida por Eduardo Campos. Beto Albuquerque e o diretório pernambucano defendiam o adiamento para depois do segundo turno.As duas partes chegaram a um termo, que foi adiar a eleição para o próximo dia 13, entre o primeiro e o segundo turno. O acordo prevê que haja apenas uma chapa, presidida por Roberto Amaral.

Leandro Prazeres

Dilma vai a obra atrasada há quase um ano para falar de mobilidade urbana

Dilma escolheu uma obra atrasada há quase um ano para falar sobre os investimentos em mobilidade urbana feitos pelo Governo Federal. A presidente concedeu entrevista coletiva na estação CAUB I, do BRT Sul do Distrito Federal. A obra, com cerca de 35 quilômetros de extensão, deveria ter sido totalmente entregue no final de 2013, mas devidos aos atrasos, só deverá ficar pronta no final deste ano. Leia Mais

Leandro Prazeres

'É factoide', diz Dilma sobre pedido de dinheiro a diretor da Petrobras

 A presidente Dilma Rousseff (PT), candidata à reeleição, rebateu a revista "Veja", que publicou hoje reportagem afirmando que a campanha de 2010 da petista pediu dinheiro a Paulo Roberto Costa.  “Eu quero dizer isso é um factoide da revista Veja. Factoide esse que a revista Veja costuma colocar em suas páginas nas vésperas da eleição. A minha campanha tinha um tesoureiro que se chama deputado José di Filipi. Foi ele que apresentou minhas contas para o Tribunal Superior Eleitoral, assinou-as, arrecadou, prestou contas e teve as contas aprovadas", respondeu Dilma.  Leia Mais

Ronaldo "infla" caminhada de Aécio em Osasco

Ex-jogador da seleção brasileira Ronaldo "Fenômeno", que apoia Aécio Neves (PSDB) na campanha presidencial, engrossou a caminhada do candidato tucano em Osasco, na Grande São Paulo, na manhã deste sábado 27). -- Vinícius Segalla, em Osasco (SP)

Ronaldo "infla" caminhada de Aécio em Osasco - Vinicius Segalla/UOL

Campanha de Dilma em 2010 pediu R$ 2 mi a Paulo Roberto Costa, diz revista

Reportagem da revista “Veja” diz que o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto da Costa afirmou ter recebido um pedido de contribuição de R$ 2 milhões para a campanha de Dilma Rousseff à Presidência em 2010. O pedido foi feito, segundo a “Veja”, pelo ex-ministro Antonio Palocci, que era um dos coordenadores da campanha de Dilma. À revista, Palocci negou ter feito o pedido e disse que não cuidava de aspectos financeiros da campanha. Leia Mais

Leandro Prazeres

O nome do atraso

Questionado sobre o atraso da presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), à entrevista coletiva marcada para esta manhã na cidade-satélite de Riacho Fundo, o ministro-chefe da secretaria de comunicação da Presidência, Thomas Traumann, foi econômico na resposta. "Johanes Santana", disse. Trata-se de João Santana, marqueteiro da campanha de Dilma. Na última sexta-feira (26), a presidente havia dito que faria gravações para o horário eleitoral gratuito. 

Assessor de Ministério da Justiça pediu à PF dados sobre Marina

Reportagem da Folha de S.Paulo aponta que Paulo Abrão, chefe da Secretaria Nacional de Justiça, órgão vinculado ao Ministério da Justiça, esteve pessoalmente na sede da Polícia Federal para pedir informações sobre um inquérito que poderia atingir a candidata Marina Silva (PSB). A investigação para apurar suspeita de corrupção no Ministério do Meio Ambiente sob a gestão Marina foi arquivada em 2012.  Leia Mais

Leandro Prazeres

Dilma concede entrevista em Riacho Fundo (DF)

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), segue agora para uma entrevista coletiva no terminal do BRT da CAUB, da cidade-satélite Riacho Fundo, no Distrito Federal. A entrevista deve se transformar em ato de campanha, pois dezenas de carros com bandeiras do PT se direcionam para o local.

Sem 'dancinha', Dragão da Independência também atrai atenções, em Brasília

Eles podem não fazer a dancinha que o guarda real britânico executou há alguns meses durante a famosa troca da guarda do Palácio de Buckingham, mas os Dragões da Independência que tomam conta da entrada do Palácio da Alvorada também atraem os cliques de turistas. Alguns tentam, em vão, chamar a atenção dos guardiões da residência atualmente ocupada por Dilma Rousseff, mas os 'Dragões' tentam manter a seriedade do ofício. - Leandro Prazeres, em Brasília

Sem 'dancinha', Dragão da Independência também atrai atenções, em Brasília - Leandro Prazeres/UOL

Leandro Prazeres

Dilma rebate Aécio e diz que ele deve explicar aeroporto em fazenda de tio

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (26), rebateu as declarações feitas pelo candidato à Presidência da República, Aécio Neves (PSDB) nesta sexta-feira (26), em comício realizado em São Paulo. O tucano disse que o PT ensinava a população a 'mentir e a roubar'. Em entrevista no Palácio da Alvorada, Dilma disse que Aécio deveria explicar a construção de um aeroporto nas terras de um tio do tucano no interior de Minas Gerais antes de fazer acusações "genéricas". Leia mais

Leandro Prazeres

Umidade do ar em baixa, incomoda a presidente na reta final da campanha

A baixa umidade relativa do ar em Brasília em setembro está, definitivamente, incomodando a presidente Dilma Rousseff (PT) na reta final da campanha à reeleição. Depois de perder a voz após sua volta de Nova York, na última quinta-feira (25), e cancelar dois eventos seguidos, a candidata parece preocupada com a proximidade em relação ao debate de presidenciáveis na Rede Record, no próximo domingo (28). Não à toa, umidificadores de ar estavam instalados na sala em que ela deu uma entrevista coletiva no Palácio da Alvorada. Ela tem reclamado, frequentemente, das condições da própria voz. Hoje, a umidade relativa do ar em Brasília estava em 44%. O mínimo recomendado pela Organização Mundial de Saúde é 60%. 

Leandro Prazeres

Dilma faz mistério, mas deve ficar em Brasília neste sábado

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT) fez mistério nesta sexta-feira (26) sobre o seu destino no sábado (27). A candidata tinha uma visita agendada para Porto Alegre, mas cancelou a viagem em cima da hora. Durante entrevista coletiva realizada no Palácio da Alvorada, Dilma desconversou sobre seu destino no final de semana, mas, mais tarde, o comitê da candidata informou que ela deverá ficar em Brasília para se preparar para o debate com presidenciáveis da Rede Record, no próximo domingo (28). Além da preparação, Dilma deverá gravar cenas para o horário eleitoral gratuito. 

Guilherme Balza

Quase afônica, Marina vai descansar no final de semana

Depois de uma semana repleta de viagens e comícios, Marina descansará nesse sábado. Ela volta a São Paulo, mas não participará das carreatas na manhã deste sábado que terminarão na praça da Sé, com um ato público. A candidata estará representada pela deputada federal Luíza Erundina (PSB-SP), coordenadora da campanha à Presidência. 

Guilherme Balza

Tumulto

Como o calçadão escolhido por Marina para fazer o comício em Juiz de Fora era muito estreito, alguns pedestres tiveram que se espremer para conseguir passar pelo local. Incomodada, uma mulher disse: “Dá licença, quero voltar pra casa”. Quando Marina deixou o caminhão de som em direção a sua van, houve tumulto. Dois homens quase se agrediram.

Guilherme Balza

'Quem faz a pesquisa são vocês'

Enquanto o Datafolha divulgava uma pesquisa que aponta o aumento da vantagem de Dilma Rousseff para Marina Silva, a ex-senadora participava de um comício no centro de Juiz de Fora. Cerca de 300 pessoas, entre transeuntes e militantes do PSB, acompanharam o ato sob uma leve chuva. No discurso, Marina voltou a dizer que tem sido alvo de mentiras dos adversários, evocou a infância dificil no Acre e pediu para que as pessoas não levem em conta as pesquisas. “Quem faz a pesquisa são vocês”, disse. Leia Mais

Guilherme Balza

Marina impôs candidatura do PSB em MG

A candidatura própria do PSB ao governo de Minas Gerais foi uma imposição de Marina Silva, que não queria ver o partido apoiando Pimenta da Veiga (PSDB). Historicamente, os socialistas são aliados do PSDB mineiro e apoiaram candidatos tucanos nas últimas eleições. Marina também queria candidaturas próprias no Rio e em São Paulo, mas foi voto vencido. Amigo pessoal de Aécio, Júlio Delgado foi cotado para ser o candidato, mas decidiu concorrer a uma vaga na Câmara, cuja eleição é dada como certa. Eduardo Campos avalizou a decisão, argumentando que seria importante tê-lo no Congresso. Outro ponto que influenciou Júlio Delgado é que ele é o relator da CPI que investiga o deputado André Vargas (sem partido, ex-PT). Assim, Tarcísio Delegado, pai de Júlio e ex-prefeito de Juiz de Fora, foi escolhido pelo PSB para disputar o governo.

Guilherme Balza

Falta dinheiro ao PSB de Minas

Até agora, só candidatos a presidente do PSB visitaram Juiz de Fora durante a campanha. Eduardo Campos esteve no município em julho deste ano, acompanhado de Marina. A visita de Marina a Juiz de Fora é uma tentativa de impulsionar, na reta final, a candidatura de Tarcísio Delgado, que teve apenas 4% das intenções de voto. Um dos problemas enfrentados por Tarcísio é a falta de dinheiro para a campanha. Lideranças locais chegaram a procurar Roberto Amaral, presidente do PSB, e Márcio França, tesoureiro da campanha presidencial, para ver se conseguiam mais recursos e foram orientados a conversar com Marina. “A gente tinha um canal com o Eduardo Campos. Agora, com a Marina é diferente, não temos a mesma liberdade”, disse uma liderança ao UOL.

Guilherme Balza

Marina em Juiz de Fora (MG)

O jatinho de Marina Silva aterrissou no Aeroporto da Serrinha, em Juiz de Fora, na zona da mata mineira, por volta de 18h15, com mais de uma hora de atraso. A candidata estava em Varginha, no sul de Minas, e teve problemas para decolar por conta do mau tempo. Em função do atraso, a assessoria de Marina determinou que os jornalistas que a aguardavam fizessem no máximo cinco perguntas. O deputado federal e candidato à reeleição, Julio Delgado (PSB-MG), presidente estadual do PSB, e seu pai, Tarcísio Delgado, que concorre ao governo de Minas, recepcionaram Marina. Ambos são de Juiz de Fora.

Em nota, campanha do PSDB lamenta agressão a fotógrafo

Em nota divulgada na tarde desta sexta-feira (26), a campanha do senador Aécio Neves (PSDB) lamentou o episódio em que um fotógrafo foi agredido. "A Coligação Muda Brasil lamenta e repudia a violência ocorrida em ato eleitoral que teve a participação do candidato à Presidência da República, Aécio Neves, e do candidato ao governo de São Paulo, Geraldo Alckmin. A Coligação se solidariza com o repórter fotográfico da AP André Penner. Se solidariza igualmente com o editor de imagens da campanha, Guilherme Fazan, também agredido durante o evento. A coligação esclarece que não contratou seguranças para o evento e que a segurança  do candidato Aécio Neves é feita pela Polícia Federal. A coligação está pronta a colaborar da forma necessária para ajudar a esclarecer o caso e identificar os responsáveis pela lamentável ocorrência."

Dilma defende regulação da mídia

Em entrevista a blogueiros na tarde desta sexta-feira (26), a presidente Dilma Rousseff (PT) disse que o país está maduro para uma "regulação econômica" dos meios de comunicação Leia Mais

Caminhada em Taboão (SP)

Aécio Neves (PSDB)  faz campanha no município de Taboão da Serra (SP), nesta sexta-feira. O tucano fez caminhada ao lado do governador Geraldo Alckmin (PSDB) e de candidatos a deputado estadual e federal. Durante a campanha, o fotógrafo da agência de notícias Associated Press (AP) André Penner foi espancado por seguranças

Caminhada em Taboão (SP) - Paulo Whitaker/Reuters

Vinícius Segalla

Câmera de fotógrafo agredido reaparece em ato de campanha de Aécio

Aécio Neves escolheu o município de Taboão da Serra para a sua única agenda de campanha - uma caminhada junto com o governador Geraldo Alckmin - nesta sexta-feira. Lá, por volta das 13h15, em meio à chuva e algum empurra-empurra envolvendo candidatos (além de Aécio e Alckmin, havia candidatos a deputado estadual e federal no ato político), eleitores, jornalistas e seguranças de candidatos, acabou por haver uma briga envolvendo um fotógrafo e seguranças.André Pener, fotógrafo da agência Associated  Press, afirma ter sido agredido por seguranças de um dos candidatos. "Tava aquela coisa, um empurra o outro, o outro empurra o um.. quando eu vi, já tinha um segurança me dando joelhada. Chegou outro, achei que ele ia me ajudar, mas ele ajudou foi me abater, isso sim", contou Pener, que disse também que irá registrar um boletim de ocorrência na polícia ainda nesta sexta.Em meio à confusão, a câmera do fotógrafo desapareceu. "Eu caí no chão. Quando levantei, minha máquina tinha sumido. Comecei a gritar que a câmera tinha sumido, alguém disse 'já era, já era"". Minutos depois, porém, o equipamento voltou a parecer, sempre segundo informa André Pener. "Chegou um cara, parecia ser um dos seguranças, e disse que conhecia algumas pessoas da comunidade, e disse que recuperou a câmera, e me devolveu. Mesmo assim vou fazer um B.O. pelas agressões, foi recomendação da empresa para qual trabalho". 

"Políticos evangélicos"

Em “agenda secreta” com 200 lideranças evangélicas, Marina Silva (PSB), ela própria missionária da Assembleia de Deus, apontou diferenças entre “evangélico político” e “político evangélico”. O segundo grupo “instrumentaliza a fé” ao transformar “púlpitos em palanques”, e vice-versa. Aí que mora o perigo, segundo a candidata: “Vocês sabem que jamais fiz isso”. Leia Mais

Fotógrafo é espancado durante agenda de Aécio

O fotógrafo da agência de notícias Associated Press (AP) André Penner foi espancado por seguranças durante agenda do candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves, nesta sexta-feira (26).

Empresa de João Santana fatura quase metade do que PT gasta com Dilma

O marqueteiro da campanha à reeleição de Dilma Rousseff (PT), João Santana, já faturou R$ 25 milhões antes do final do primeiro turno. Os dados são do TSE. De acordo com a segunda parcial da prestação de contas do PT junto ao órgão, a empresa do marqueiteiro, Polis Propaganda & Marketing LTDA, faturou nada menos que 44% de tudo o que o PT gastou com a campanha de Dilma. Santana está no meio de uma polêmica criada a partir das declarações feitas pelo cineasta Fernando Meirelles, que atua na campanha de Marina Silva. Meirelles comparou João Santana ao nazista Joseph Goebbels, responsável pela propaganda de Hitler. - Leandro Prazeres, em Brasília

Empresa de João Santana fatura quase metade do que PT gasta com Dilma - Letícia Moreira - 18 ago. 2010/Folhapress

Guilherme Balza

Perto de eleição do PSB, Albuquerque não vai a MG

O vice de Marina, Beto Albuquerque, não irá acompanhá-la nas agendas de hoje em Minas Gerais. Ele permanecerá em São Paulo. Se reunirá com lideranças do PSB para buscar uma articulação que consiga adiar as eleições internas do partido, marcadas para segunda-feira. O atual presidente, Roberto Amaral, reluta em adiar o pleito interno, que foi marcado por Eduardo Campos. O diretório do PSB em Pernambuco, um dos mais fortes da sigla, defende o adiamento da sigla, assim como Albuquerque e outros líderes do partido.

Guilherme Balza

Marina viajará de jatinho

As viagens pelas cidades mineiras serão feitas de jatinho, assim como ocorreu na visita de Marina às capitais sulistas, no início da semana. Após o acidente com Eduardo Campos, Marina passou a evitar viagens com jatinhos. Sempre que possível, optou por voos comerciais. Agora, na reta final de campanha e a necessidade de visitar várias cidades, Marina tem usado com mais frequência aviões particulares.

Guilherme Balza

Escolha estratégica de Minas

A escolha de Minas Gerais não é por acaso. Segundo maior eleitorado do país, Minas é um dos Estados em que Marina mais perdeu intenções de votos para seus adversários, em especial para Aécio, que estava em terceiro lugar no seu próprio Estado, mas nos últimos dias ultrapassou a ex-senadora e disputa com Dilma o primeiro lugar na preferência do eleitorado mineiro.

Guilherme Balza

No território de Aécio

Aécio tem uma casa em Lagoa Santa. O prefeito do município, Fernando Pereira Neto, a despeito de ser do PSB, é aliado de Aécio. Em Minas, aliás, o PSB está rachado, já que lideranças regionais da sigla sempre estiveram ao lado de Aécio, como é o caso do prefeito de Belo Horizonte, Márcio Lacerda.

Guilherme Balza

Maratona em Minas

Marina Silva estará em três cidades mineiras nesta sexta-feira (26). Às 14h, faz uma visita ao Lago do Furnas, em Varginha, sul do Estado, e concede entrevista à imprensa. Às 15h, participa de um ato público na Associaçao Operária de Varginha. Em seguida, embarca para Juiz de Fora, na Zona da Mata, onde dá outra entrevista coletiva e faz comício no centro da cidade, previsto para 17h30. A candidata ainda embarca para Lagoa Santa, na região metropolitana de Belo Horizonte, onde faz comício às 20h30.

Leandro Prazeres

Dilma cancela ida a Porto Alegre; cansaço seria motivo

A presidente da República e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), cancelou sua ida a Porto Alegre, prevista para o próximo sábado (27). A informação foi confirmada pelo comitê de campanha da petista e pelo comitê de campanha de Tarso  Genro (PT), candidato à reeleição ao governo gaúcho. Segundo o comitê central da candidata, não houve ´cancelamento´, pois a ida a Porto Alegre não estava confirmada. Na última quinta-feira (25), a candidata também cancelou sua ida a um comício em Ceilândia, no Distrito Federal. Na ocasião, o motiivo do cancelamento foi o cansaço devido à maratona de viagens. Em Feira de Santana (BA), Dilma havia reclamado que estava ficando ´sem voz´. Mesmo após o cancelamento para o próximo sábado (26), Dilma manteve sua agenda para o período da tarde desta sexta-feira (26), em Brasília. Às 15h, ela dará uma entrevista a um grupo de blogueiros e, às 17h, uma entrevista coletiva à imprensa. 

Aécio promete inflação no centro da meta

Aécio Neves  afirmou nesta sexta-feira que, se eleito, haverá uma retomada da confiança na economia brasileira, o que permitirá a volta da inflação para o centro da meta, de 4,5%, ao contrário do cenário atual, com o indicador próximo ao teto de 6,5% ao ano. "Economia é expectativa e nossa eleição sinaliza positivamente, com a diminuição da taxa de juros no longo prazo e para o resgate de investimento. Com esse resgate, não acho que esses números ficarão aí e a inflação voltará ao centro da meta em dois ou três anos", disse. Leia Mais

Leandro Prazeres

PT vai ao ataque nas redes sociais

Atacar, primeiro. Propor, depois. Assim pode ser definida a estratégia do comando das redes sociais do PT para o segundo turno das eleições presidenciais segundo o vice-presidente da legenda, Alberto Cantalice, que também responde pela coordenação das redes sociais do partido. "Vai ser assim até o final", diz. Leia Mais

PT liga herdeira do Itaú a Marina

Leandro Prazeres

Cansaço de Dilma deixa agenda em aberto

O cancelamento da agenda da candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT) na última quinta-feira (25) pegou seu staff de surpresa. Na noite de ontem, nem a equipe do Palácio do Planalto (que cuida da Dilma presidente) e nem a do comitê de campanha (que cuida da Dilma candidata) sabiam se ela iria prosseguir com a agenda rumo a Porto Alegre, neste sábado (27), como estava previsto. O que se sabe é que, como presidente, Dilma não deverá ter agenda oficial nesta sexta-feira (26). Nesta tarde, está prevista uma entrevista com blogueiros no Palácio da Alvorada.

Comício do PT tem área para ´militante VIP´

Comício do PT em Ceilândia, no Distrito Federal, na última quinta-feira (25), teve ao menos uma imagem insólita: um corredor feito de grades dividia dois grupos de militantes. Os do lado esquerdo da foto, ficavam mais longe do palco. Os do lado direito, mais próximos. Os VIPs passavam por uma triagem e a maioria tinha nomes em uma lista - Leandro Prazeres, no Distrito Federal

Comício do PT tem área para ´militante VIP´ - Leandro Prazeres/UOL

Brizolistas entre marineiros

Entre os militantes que foram acompanhar Marina, vários carregavam bandeiras do candidato a deputado federal Brizola Neto (PDT), ex-ministro do Trabalho de Dilma e neto de Leonel Brizola. O ex-ministro apoia a reeleição da petista. Seu partido, inclusive, integra a coligação de Dilma - Guilherme Balza, em Duque de Caxias (RJ)

Brizolistas entre marineiros - Guilherme Balza/UOL

Guilherme Balza

Marina evita imprensa

Pelo segundo dia seguido, Marina Silva cancelou uma entrevista coletiva que estava prevista durante a vista dela à sede da Cufa (Central Única de Favelas), em Madureira, subúrbio do Rio. Ontem, em São Paulo, ela também desmarcou a entrevista coletiva em encontro com sindicalistas. No mesmo evento, Beto Albuquerque, vice na chapa de Marina, afirmou que os jornalistas estão sendo pautados pelas campanhas de Dilma e Aécio, contra Marina.No comício após a visita à Cufa, em Duque de Caxias (RJ), Marina novamente saiu sem falar com a imprensa

Guilherme Balza

Cadê Romário?

Durante a visita de Marina ao Rio de Janeiro, o deputado federal Romário, candidato do PSB ao Senado, não compareceu a nenhum evento com a candidata. Aliás, desde que a candidatura de Marina foi oficializada, Romário não esteve com ela em nenhum ato público

Salada eleitoral

No Rio de Janeiro, Marina não está apoiando nenhuma candidatura a governador, embora o diretório estadual do PSB apoie a candidatura de Lindberg Farias (PT). No comício de hoje, militantes carregavam bandeiras e cartazes de candidatos a deputados que apoiam tanto Lindeberg --como Gustavo Amigão e Glauber Braga, ambos do PSB-- quanto candidato à reeleição Luiz Fernando Pezão, como Josemar Padilha. Guilherme Balza, em Duque de Caxias (RJ)

Salada eleitoral - Guilherme Balza/UOL

Rouca, Marina exalta ascensão

Apesar de ter começado às 19h30 (com duas horas de atraso), horário de muito movimento no centro de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, o comício de Marina Silva atraiu não mais do que 400 apoiadores, em sua maioria militantes do PSB e de partidos aliados. Com rouquidão aparente, a candidata discursou por cerca de 20 minutos. Subiu o tom contra os adversários, em especial o PT, acusando-os de mentir para ataca-la, e enfatizou a sua trajetória pessoal: a infância pobre nos seringais no Acre, a alfabetização tardia e a ascensão na política. O comício prejudicou o trânsito nas ruas centrais do município fluminense - Guilherme Balza, em Duque de Caxias (RJ)

Rouca, Marina exalta ascensão - Guilherme Balza/UOL

Leandro Prazeres

No DF, Lula volta a criticar a imprensa

Em comício em Ceilândia, no Distrito Federal, o ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva (PT) voltou a criticar a imprensa. "A imprensa é o maior partido de oposição do Brasil", disse Lula 

Guilherme Balza

Marina acusa rivais de pagar 'mensalete' para militância mentir na web

Em comício na noite desta quinta-feira (25) em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, a candidata do PSB à Presidência, Marina Silva, subiu o tom contra os adversários: os acusou de pagar militantes para espalhar mentiras nas redes sociais e voltou a associar o comportamento de Dilma Rousseff ao de Fernando Collor em 1989 Leia Mais

Leandro Prazeres

Lula faz as vezes de Dilma em comício no DF

Enquanto a candidata à reeleição Dilna Rousseff (PT) descansa no Palácio do Alvorada, longe dali, em Ceilândia, no Distrito Federal, Lula assume o papel de estrela principal do comício realizado pelo PT na noite desta quinta-feira (25). Ao lado dele, ninguém menos que o deputado distrital Agaciel Maia (PTC). Para quem não lembra, Maia era diretor-geral do Senado, indicado por José Sarney (PMDB) e pivô do escândalo dos atos secretos do Senado

"Família Esperança" apoia Aécio no RS

Um grupo de mais de 30 mulheres que apoia a candidatura de Aécio Neves (PSDB) no Rio Grande do Sul participou de ato de campanha do tucano em Caxias nesta quinta-feira (25). Elas se autointitutam "Família Esperança". - Vinícius Segalla, em Caxias do Sul (RS)

Guilherme Balza

Capoeira

Depois do fracasso nos arremessos de bola, Marina Silva foi chamada a participar de uma roda de capoeira, mas não se encorajou. A filha mais velha da candidata, a psicóloga e técnica da Embrapa Shalom Silva, 32 assumiu a tarefa e demonstrou desenvoltura no jogo.

Evento no Rio

João Victor de Moraes Araújo, 12, foi o escolhido para aparecer na foto oficial com Marina Silva (PSB) no Rio de Janeiro, e disse não saber quem ela é.

Evento no Rio - Guilherme Balza/UOL

Dilma cansada

A presidente Dilma Rousseff, candidata à reeleição pelo PT, decidiu cancelar a sua participação em um comício na noite desta quinta-feira por estar muito cansada. O ato de campanha será realizado em Ceilândia, cidade do Distrito Federal, e estava marcado para alavancar a campanha do governador do DF, Agnelo Queiroz (PT). O ex-presidente Lula deve comparecer ao evento. Leia Mais

Guilherme Balza

"Não sei quem ela é"

Assim que Marina Silva chegou à quadra da Cufa, onde jovens disputavam uma partida de basquete, o estafe da candidata escolheu um garoto, o menor e mais franzino deles, para aparecer na foto com Marina. “Não sei quem ela é”, disse João Victor de Moraes Araújo, 12. “Sei que ela é candidata e aparece no horário político. Só isso”, afirmou o garoto, que mora em Bento Ribeiro, bairro vizinho à Madureira, e faz aulas de basquete na Cufa há dois meses. Ao lado de João Victor, Marina fez três arremessos ao garrafão, mas não conseguiu colocar nenhuma bola na cesta. Outro jogador de basquete da Cufa, Rafael Silveira, 22, morador do bairro de Tomás Coelho, se incomodou pelo fato de ter sido tirado do grupo que tirou fotos ao lado de Marina após a candidata ter usado a sua bola para fazer os arremessos. “Pegaram minha bola e me tirararam dali. É por isso que vou votar na Dilma."

Vinícius Segalla

Em périplo pelo Sul, Aécio faz comício-relâmpago e fura farol vermelho

O candidato Aécio Neves (PSDB) tem pressa. A menos de duas semanas da eleição e em terceiro lugar nas pesquisas, o candidato cumpre uma agenda de maratonista nesta quinta-feira, na região Sul do país.Seu plano é passar por três Estados e cinco cidades nesta quinta. Ele começou às 8h em Porto Alegre, dando entrevista à imprensa local. Disse que pesquisas internas de seu partido apontam um crescimento de seis pontos percentuais de sua candidatura nas últimas semanas. "A onda da razão chegou", disse.Da capital gaúcha, partiu para Santa Maria (RS), onde fez um discurso-relâmpago, de menos de três minutos, e caminhou por um calçadão por cerca de dez minutos.Dali, partiu para Caxias do Sul (RS), onde deveria ter iniciado uma caminhada às 14h, mas só conseguiu chegar 15h30. O candidato subiu em uma caminhote e partiu para uma mini-carreata pela avenida Júlio de Castilhos, que durou cerca de 15 minutos e furou dois farois vermelhos. Dali saiu correndo, sem tempo para discursar, para pegar um voo para Blumenau (SC), onde teria uma agenda 16h30. Seu périplo pelo Sul deverá terminar em São José dos Pinhais (PR), onde promoveria um ato político às 19h, mas que certamente não sairá neste horário

Guilherme Balza

Marina chega mais de uma hora atrasada a evento no Rio

Marina Silva (PSB) chegou com quase uma hora e meia de atraso à sede da ONG Cufa (Central Única de Favelas), construída embaixo de um viaduto em Madureira, na zona norte do Rio de Janeiro, acompanhada do vice, o deputado Beto Albuquerque (PSB), e do deputado federal Miro Teixeira (PROS-RJ), que concorre à reeleição. O encontro estava marcado para começar às 15h. De acordo com os organizadores, o evento de Marina contou com bem menos convidados do que as visitas de Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) em semanas anteriores. Os adversários de Marina tiveram uma vantagem: tinham ao seu lado cabos eleitorais de peso quando visitaram a ONG. Dilma foi acompanhada pelo governador e candidato à reeleição, Luiz Fernando Pezão (PMDB). Já Aécio visitou a Cufa com o jogador Ronaldo.

Leandro Prazeres

"Vai cortar o quê?", diz Dilma na Bahia sobre "choque fiscal" de Marina

Na mesma semana em que o governo sacou R$ 3 bilhões do Fundo Soberano para fechar as contas, a presidente da República e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), disse que não acredita em choque fiscal e que o discurso sobre o assunto feito pela candidata Marina Silva (PSB) é eleitoreiro. A declaração foi feita antes de uma caminhada no município de Feira de Santana (a 117 quilômetros de Salvador). Leia Mais

Candidatos à presidência ignoram Aids em programas de governo e debates

Se os candidatos à Presidência da República dependessem da defesa da Aids, ou, pelo menos, de uma simples menção a ela, nenhum deles seria eleito. O tema só não foi absolutamente esquecido dos programas de governo porque Aécio Neves, do PSDB, o incluiu no item 21 de sua proposta, da seguinte maneira: "Retomada da prioridade necessária para a manutenção do Programa HIV/Aids, com a qualidade que o tornou mundialmente reconhecido". Leia Mais

Leandro Prazeres

Rumo a Brasília

Após caminhada e comício em Feira de Santana, na Bahia, nesta quinta-feira (25), a candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), está a caminho de Brasília. Ela embarcou com seu estafe e deve chegar a tempo de participar de um comício em Ceilândia, no Distrito Federal, hoje, às 19h (horário de Brasília). Após duas horas de viagem de ônibus, um táxi e um voo atrasado, também estamos a caminho da capital federal 

Aécio diz que Marina é vira casaca

Em Porto Alegre, Aécio Neves (PSDB) comparou a rival Marina Silva (PSB) a um torcedor do Internacional que decide virar gremista. "Como um gaúcho interpretaria um torcedor que esteve 24 anos no colorado, não conseguiu se eleger presidente do time e aparece em um Gre-Nal [clássico entre as duas equipes gaúchas] com a camisa do Grêmio? Ou vice-versa?" Leia Mais

"Dilmetes" tietam candidata na Bahia

Se há quatro anos Dilma Rousseff (PT) era criticada pela oposição por ser uma “ilustre desconhecida”, agora a presidente da República já pode se gabar no Nordeste. Ainda havia pouca gente na Praça Dom Pedro II, em Feira de Santana (BA), quando as três mulheres com idade acima dos 40 chegaram ao local. Com o todo o charme que tinham, tentavam convencer uma assessora da candidata a deixá-las tirar uma foto com Dilma. As “dilmetes” viajaram mais de uma hora em uma van desde a cidade de Limoeiro apenas para ver a candidata, mas só uma topou conversar com a reportagem. “Pra mim, Lula e Dilma é a mesma coisa. Se eu conseguir uma foto, vou imprimir e botar num quadro”, disse Edilza Pires, 49. Logo após a entrevista coletiva concedida por Dilma, uma multidão tomou conta da praça e não foi possível ver se Edilza conseguiu seu presente. Aliás, amanhã ela faz aniversário: “Cinquentinha, meu rei”. -- Leandro Prazeres, em Feira de Santana (BA)

"Dilmetes" tietam candidata na Bahia - Leandro Prazeres/UOL

Aécio Neves em Porto Alegre

O candidato à Presidência da República pelo PSDB, Aécio Neves, cumpre agenda em Porto Alegre nesta quinta-feira. No início da manhã, ao lado da candidata ao governo do Rio Grande do Sul, Ana Amélia Lemos, ele concedeu coletiva de imprensa no Sheraton Hotel, no bairro Moinhos de Vento. "Seguimos confiantes nesta fase final da campanha", afirmou. Leia Mais

Guilherme Balza

Em agenda no Rio, Marina Silva visitará ONG

Nesta quinta-feira, Marina Silva (PSB) participará de eventos de campanha no Rio de Janeiro. Às 15h, ela faz uma visita à sede da ONG Cufa (Central Única de Favelas), no viaduto de Madureira, subúrbio da capital, onde participará de um evento de divulgação do livro "Brasil, um país chamado favela", escrito por Celso Athayde e Renato Meirelles. Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) já foram à Cufa para divulgar o livro. Marina irá falar a uma plateia de convidados, em um auditório na sede da ONG, ao contrário dos encontros com Dilma e Aécio, que foram realizados na quadra da instituição. Segundo a Cufa, dificuldades na agenda de Marina impediram que o evento  fosse organizado na quadra.

Tinha um cavalo no meio do caminho

O comício de Dilma Rousseff (PT) causa transtornos no trânsito de Feira de Santana (BA). Até charretes disputam espaço nas ruas estreitas da cidade. -- Leandro Prazeres, em Feira de Santana (BA)

Tinha um cavalo no meio do caminho - Leandro Prazeres/UOL

Leandro Prazeres

Esperando Dilma

Reclamar do trânsito já virou hábito para os moradores de Feira de Santana (BA), mas o comício de Dilma Rousseff (PT), nesta quinta-feira, deixou o trânsito ainda mais carregado. Ônibus trazendo correligionários se espremem nas ruas estreitas da cidade, que teve vias bloqueadas para a caminhada que a candidata deve fazer em alguns minutos. Até charrete disputa espaço por aqui.

Levy Fidelix, o rei dos erros

Em pelo menos três momentos, a propaganda de Levy Fidelix (PRTB) cometeu erros de português ao transcrever o que o candidatos falou. 'Recentemente' virou 'rescentemente'; 'consciência' virou 'conciência'; 'insisto' virou 'ensisto'.

Levy Fidelix, o rei dos erros - Reprodução/Horário Eleitoral Gratuito

Aécio tentar evitar derrota dupla

Distante de uma vaga no segundo turno da corrida presidencial, Aécio Neves (PSDB) passou a concentrar sua agenda em Minas Gerais, onde ele ainda não deslanchou apesar de ser seu reduto político. Nos últimos sete dias, de 11 viagens do tucano, sete foram para cidades mineiras. Ele tenta evitar uma derrota dupla –nacional e estadual– já na primeira etapa da eleição. Leia Mais

Leandro Prazeres

Avanço da oposição pode isolar PT na Bahia

Após oito anos de domínio na Bahia, pesquisas indicam que o PT corre o risco de perder o controle do maior Estado do Nordeste e, de quebra, ficar com apenas um aliado na bancada baiana no Senado. Desde 2011, os três senadores da Bahia eram da base de Dilma.Segundo a última pesquisa do Ibope, Paulo Souto (DEM) lidera a pesquisa do Ibope, divulgada na última quarta-feira (24), com 43% das intenções de voto contra 27% do petista Rui Costa, indicado pelo governador Jaques Wagner (PT) à sua sucessão.Se a derrota petista ao governo se confirmar, o Democratas fará "dobradinha" na Bahia, pois o partido já administra a capital baiana, com ACM Neto. O DEM também comanda a prefeitura de Feira de Santana, segundo colégio eleitoral da Bahia e local onde Dilma fará caminhada ao lado de Rui Costa (PT) e Jaques Wagner (PT) nesta quinta-feira (25).No Senado, a situação também não é das mais tranquilas para os governistas. Em 2011, os três senadores da Bahia eram da base aliada: Lídice da Mata (PSB), Walter Pinheiro (PT) e João Durval (PDT). Com a saída do PSB do campo governista, Lídice da Mata, que tem mandato até 2018, disputa o governo do  Estado. Segundo pesquisa Ibope divulgada na última quarta-feira (24), ela tinha 7% das intenções de voto.Se perder, ela voltará ao Senado. João Durval (PDT), que foi aliado do governo por quase oito anos, rompeu a aliança e declarou, em agosto, apoio a Paulo Souto (DEM), adversário dos petistas.A vaga em disputa para o Senado também parece estar longe dos governistas. Geddel Vieira Lima (PMDB), que também foi da base do governo petista, é o favorito com 36% das intenções de voto segundo pesquisa do Ibope divulgada no último dia 11 de setembro.O candidato da situação, Otto Alencar (PSD), tem 27% das intenções de voto. Geddel é um dos principais cabos eleitorais de Paulo Souto (DEM) e Aécio Neves (PSDB) na Bahia.Com mandato até 2018, Walter Pinheiro (PT) é o único governista baiano no Senado. Mesmo assim, o senador viu seu poder de fogo como cabo eleitoral diminuído após a divulgação de suspeitas sobre o suposto recebimento de dinheiro oriundo de uma ONG investigada por desviar recursos públicos. O caso está sob investigação pelo Ministério Público Federal desde 2010. 

Leandro Prazeres

Na reta final, Dilma tenta resgate a candidatos em apuros

Em Feira de Santana (a 117 quilômetros de Salvador), a candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT), inicia uma série de viagens a Estados onde os candidatos petistas aos governos estaduais estão aflitos. Em três dias, Dilma estará em três regiões diferentes para tentar alavancar a candidatura de Rui Costa, na Bahia, Agnelo Queiroz, no Distrito Federal, e Tarso Genro, no Rio Grande do Sul.Na Bahia, Dilma participará de atividade com Rui Costa (PT) em Feira de Santana, pela parte da manhã. A situação de Costa é das mais preocupantes entre os Estados atualmente governados pelo PT. Costa, indicado por Jaques Wagner (PT) à sua sucessão, corre o risco de não chegar ao segundo turno contra Paulo Souto (DEM). Segundo pesquisa do Ibope divulgada no último dia 24, Souto tem 43% das intenções de voto, enquanto Costa tem 27%. A margem de erro da pesquisa é de 3 pontos percentuais.Logo após a atividade em Feira de Santana, Dilma embarca para Brasília, onde por volta das 19h desta quinta-feira (25), participará de um comício em Ceilândia ao lado de Agnelo Queiroz, que tenta a reeleição. Segundo pesquisa divulgada pelo Ibope no último 24, Agnelo também corre o risco de não chegar ao segundo turno. Segundo a pesquisa, Rodrigo Rollemberg (PSB) aparece com 31% das intenções de voto enquanto Agnelo aparece tecnicamente empatado está tecnicamente empatado com Jofran Frejat (PR). Frejat tem 21% e Agnelo tem 19%. A margem de erro da pesquisa é de 3 pontos percentuais.O caso de Agnelo parece ser ainda mais complicado em razão dos índices de rejeição. Segundo o Ibope, Agnelo tem uma taxa de rejeição que chega a 45% dos entrevistados. Outro quesito que preocupa a cúpula petista é avaliação do gestão de Agnelo. Segundo o Ibope, 44% dos entrevistados consideram o governo do petista ruim ou péssimo.A semana deverá terminar em Porto Alegre, no sábado (26), onde Dilma tentará ´resgatar´a candidatura de Tarso Genro (PT). No Rio Grande do Sul, tradicional reduto petista, o segundo turno é quase uma realidade, mas Genro aparece com quase 7 pontos percentuais a menos que a líder nas pesquisas, Ana Amélia Lemos (PP).Segundo pesquisa do Ibope divulgada no último dia 24, Ana Amélia lidera com 37% das intenções de voto, enquanto Genro tem 30%. Na simulação do segundo turno, Ana Amélia vence com 47% das intenções de voto, contra 33% de Genro.

Guilherme Balza

Albuquerque reclama

 Na tarde desta quarta-feira, durante evento com sindicalistas em São Paulo, o deputado federal Beto Albuquerque (PSB-RS), candidato a vice-presidente na chapa com Marina Silva, acusou a imprensa de não tratar de forma igual a candidatura dele e da ex-senadora e dos adversários Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB). “Eu acho que vocês tem que ouvir menos os nossos adversários e mais a gente”, disse, após um pergunta sobre se a campanha dele defende mudanças em relação aos critérios para delimitar o trabalho escravo. “Isso são calúnias absurdas de um governo que não tem resultado para mostrar, não tem programa de governo e fica todo dia pautando a imprensa contra a gente. Vocês têm que fazer mais perguntas ao Aécio e à Dilma, que não tem programa de governo, não tem um papel escrito sobe nada”, disse, demonstrando irritação.

Guilherme Balza

"Velha política"

A exemplo do que vem sendo dito por integrantes da campanha de Marina, como o vice Beto Albuquerque e o deputado Walter Feldman (PSB-SP), o presidente nacional do PSB, Roberto Amaral, reafirmou que Marina terá de negociar com partidos da “velha política”, caso seja eleita. “Nós, do PSB, da Rede, os parlamentares que concorrem e estão na nossa coligação, somaremos 80 deputados. Nós vamos ter que negociar”, disse. “Não somos idiotas de dizer à opinião pública que, numa Câmara com 513 deputados, vamos ficar limitados à bancada do PSB. Nem as pedras do deserto acreditarão nisso.”

Guilherme Balza

Neca fora do palco

A educadora Neca Setúbal, herdeira do Banco Itaú e coordenadora do programa de Marina, compareceu ao encontro com sindicalistas, mas não quis subir no palco onde estavam as lideranças do PSB e das centrais sindicais. Permaneceu sentada enquanto ouvia discursos com ataques a banqueiros. Neca só se aproximou do palco no momento em que Marina começou o discurso

Guilherme Balza

Centrais divididas

Participaram do encontro com Marina Silva lideranças das centrais sindicais UGT (União Geral dos Trabalhadores), cujo presidente, Ricardo Patah, é filiado ao PSD, partido que integra a base de Dilma; a CTB (Central dos Trabalhadores e Trabalhadores do Brasil), dissidência da CUT (Central Única dos Trabalhadores) dirigida, majoritariamente, pelo PCdoB, mas também pelo PSB; e a CGTB (Central Geral dos Trabalhadores do Brasil), ligada ao PPL (Partido Pátria Livre), sigla que integra a coligação de Marina; e a Força Sindical, segundo maior central do país.Com exceção da CGTB, as demais centrais estão dividias: na UGT, há dirrigentes apoiando Dilma, Aécio e Marina. Na Força Sindical, as principais lideranças estão com o tucano, mas há dissidentes dilmistas. Na CTB, a maioria dos dirigentes apoia Dilma. No encontro com Marina, um dos sindicalistas mais exaltados era Ubiraci Dantas de Oliveira, o Bira, presidente da CGTB e militante do PPL. O partido, formado a partir do antigo MR-8, sempre foi aliado do PT e fez campanha por Dilma em 2010. O grupo mudou de lado e agora faz críticas contundentes à gestão dilmista. “A Dilma é a mãe dos banqueiros e a madrasta dos trabalhadores”, disse Bira.Salim Reis, vice-prefeito de Carapicuíba (Grande SP) e vice-presidente nacional da UGT, brincou com o ex-tucano Walter Feldman (PSB-SP), homem forte da campanha de Marina, no momento em que fazia agradecimentos antes de discursar. Ele lembrou da privatização do setor elétrico, no final dos anos 90, durante a gestão FHC. “Walter Feldman, quantas lutas, contra a privatização do setor elétrico em 1998, quando brigávamos…”. No final do discurso, se colocou à disposição para conseguir votos para Marina em seu município, cujo prefeito é o petista Sergio Ribeiro Silva. “Sou vice-prefeito de Carapicuiba, uma cidade pequeninha, de 500 mil habitantes e 280 mil eleitores”, ironizou. “Dá para cavucar lá alguma coisinha para nós.” 

Guilherme Balza

Atraso

Marina Silva chegou mais de uma hora atrasada no encontro desta quarta-feira com lideranças sindicais. O evento estava marcado para começar às 14h, com uma entrevista coletiva da candidata. Ao contrário do estafe da campanha, que entrou pela porta da frente, Marina usou uma entrada que dá acesso direto ao palco onde ocorreu o ato e não falou com jornalistas. Ela decidiu cancelar a entrevista coletiva que estava prevista

Guilherme Balza

Na reta final, Marina foca Sul e Sudeste

Na penúltima semana antes do primeiro turno, a campanha de Marina Silva (PSB) decidiu realizar eventos em cidades do Sudeste e do Sul. Ontem (23), Marina esteve em Curitiba, Florianópolis e Porto Alegre. Hoje, se reuniu com lideranças sindicais no centro de São Paulo. À noite, candidata irá ao Rio de Janeiro gravar entrevista ao programa "Bom Dia Brasil", da Rede Globo. Na quinta, Marina permanece na capital fluminense, onde fará uma visita a ONG Cufa (Central Única de Favelas), em Madureira, zona norte da cidade –Dilma e Aécio já visitaram a entidade. Na sexta, a ex-senadora percorrerá cidades mineiras. Ela retorna a São Paulo no sábado.As regiões Sul e Sudeste concentram quase a metade do eleitorado brasileiro. Com exceção de São Paulo, Marina está atrás de Dilma em todos os outros Estados destas regiões, segundo as últimas pesquisas. A avaliação da campanha é que é possível recuperar votos nas duas regiões, nas quais a rejeição a Dilma é grande. Nos discursos que fez nas capitais sulistas e em São Paulo, Marina tem dito que está sendo vítima de mentiras por parte de campanhas adversários, em especial a do PT.

Guilherme Balza

Em São Paulo

A deputada federal Luiza Erundina (PSB-SP), candidata à reeleição e coordenadora da campanha de Marina Silva à Presidência da República, adotou o silêncio absoluto e não tem dado qualquer declaração a jornalistas nos últimos dias. Nesta quarta-feira, durante encontro de Marina com sindicalistas, Erundina foi questionada sobre uma série de temas espinhosos que envolvem a candidatura da ex-senadora, como a defesa da independência do Banco Central. Em resposta, a deputada disse que não irá falar nada enquanto for coordenadora da campanha de Marina. Erundina é conhecida por não fazer concessões. Em 2012, na disputa pela Prefeitura de São Paulo, quando era pré-candidata a vice-prefeita de Fernando Haddad, Erundina decidiu deixar a campanha depois que Lula e Haddad selaram o apoio de Paulo Maluf, com direito a foto na mansão do ex-prefeito

Vinícius Segalla

Em Minas

O candidato a presidente da República Aécio Neves (PSDB) cumpriu agenda de campanha nesta quarta-feira na cidade de Uberaba, em Minas Gerais. Ele foi em carreata até o centro da cidade, onde andou por calçadões e fez o corpo-a-corpo com os eleitores. Das cerca de 200 pessoas que acompanharam o candidato, porém, pelo menos metade não estavam ali pela simpatia que nutrem pelo tucano, e sim pelo pão de cada dia. Eram funcionários contratados pelo comitê de campanha do deputado federal e candidato à reeleição Marcos Montes (PSD-MG), que também foi prefeito de Uberaba, por dois mandatos (1997-2000 e 2001-2004).  Leia Mais

Dilma na ONU

Como é de praxe, o Brasil fez o primeiro discurso na Assembleia Geral da ONU (Organização das Nações Unidas). A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff  (PT), criticou a realização de intervenções militares como solução de conflitos pelo mundo

Dilma na ONU - Richard Drew/AP

Mais uma pesquisa Ibope

Levantamento aponta que Dilma e Marina estariam no segundo turno. Leia Mais

Barrada na campanha

Na foto, a modelo Marion (loira de branco), 17, o candidato à Presidência Aécio Neves e a cachorrinha Maria Eduarda, a Duda. A assessoria de Aécio não permitiu que a modelo tirasse uma foto ao lado do candidato tucano com a cachorrinha

Barrada na campanha - MOacyr Lopes Junior/ Folhapress

Marina e Bornhausen

A candidata do PSB à Presidência, Marina Silva, dividiu palanque e pediu votos para o deputado Paulo Bornhausen (à esq.), herdeiro de uma das mais tradicionais famílias de Santa Catarina. Candidato ao Senado pelo PSB no Estado, Paulinho, como é conhecido, é filho do ex-senador e ex-presidente da antigo PFL Jorge Bornhausen, que foi governador biônico de Santa Catarina na época da ditadura

Marina e Bornhausen - Charles Guerra/Agência RBS/Estadão Conteúdo

Vinícius Segalla

Em Minas

O candidato do PSDB, Aécio Neves, está em Uberaba na manhã desta quarta. Ele fará uma caminhada pelas ruas da cidade

Guilherme Balza

Encontro com trabalhadores

Sindicalistas do PSB cobram de Marina novas mudanças no programa de governo Leia Mais

Leandro Prazeres

Reforço em campanha

O ex-presidente Lula, um animador de militância e até um funcionário comissionado da Prefeitura de Guarulhos engrossarram a campanha do PT em São Paulo Leia Mais

Dilma reúne-se com Lula e comando de campanha

A presidente Dilma Rousseff se reuniu na manhã desta sexta-feira no Palácio da Alvorada, com a equipe de comando de sua campanha à reeleição. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva estava na reunião com Dilma. Lula participou na noite desta quinta de comício em Ceilândia, cidade-satélite de Brasília, para ajudar na campanha do governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz. A estratégia de trabalho dos últimos dias antes do primeiro turno dominou o encontro, que contou ainda com a presença do presidente do PT, Rui Falcão, e do ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante, entre outros integrantes.

Dilma Rousseff é reeleita na disputa mais apertada da história; PT ganha 4º mandato

Após uma campanha de intensa polarização no segundo turno, a presidente Dilma Rousseff (PT) foi reeleita neste domingo (26) e impediu a virada do senador mineiro Aécio Neves, candidato do PSDB - nunca um candidato que ficou em segundo lugar no primeiro turno foi eleito presidente do Brasil.Por volta da 20h30, com 98% das urnas apuradas e quando sua reeleição foi confirmada matematicamente, Dilma tinha 51,45% dos votos e Aécio, 48,55%. A diferença de votos era de 3 milhões. Essa foi a menor diferença de votos em um segundo turno desde a redemocratização Leia Mais

Dilma e Aécio votam e falam em 'momentos lamentáveis' e 'campanha sórdida'

Os dois candidatos à Presidência reconheceram na manhã deste domingo que protagonizaram uma campanha com episódios "sórdidos", segundo o tucano, e "lamentáveis", de acordo com a petista. "Acho que teve momentos lamentáveis. O uso de forma de tratamento indevidas e, inclusive, acredito que isso foi rejeitado pela população", afirmou Dilma (PT). "Ficará marcada como a mais sórdida campanha já feita", disse Aécio (PSDB). Leia Mais

Marina Silva pede ao futuro presidente que evite a divisão do Brasil

Terceira candidata mais votada no primeiro turno, Marina Silva (PSB) pediu pediu que o vencedor do pleito deste domingo se empenhe em evitar a divisão do país após uma campanha polarizada. "Independentemente do resultado, é fundamental que depois das eleições haja uma postura de unir o Brasil, de evitar que o nosso país seja dividido entre Norte, Nordeste, Sul e Sudeste", disse Marina a jornalistas após votar em Rio Branco, capital do Acre. No segundo turno, ela apoia Aécio Neves (PSDB).

Marina Silva pede ao futuro presidente que evite a divisão do Brasil - Luciano Pontes/Futura Press/Estadão Conteúdo

Vinícius Segalla

Um mês com Aécio: uma eleição na montanha-russa

No caminho da montanha-russa eleitoral, Aécio começou por cima nas pesquisas de segundo turno. Mudou o perfil de seus atos de campanha, mudou o público desses atos. Passaram a ser atos políticos ou comícios, em espaços de eventos ou praças públicas, sem abrir mão das caminhadas. A campanha entusiasmava. Os militantes encheram discursos em Curitiba, no Recife, no Rio de Janeiro. Leia Mais

Leandro Prazeres

Um mês com Dilma: candidata "relaxa" e fica mais acessível que presidente

Alguns políticos ficaram famosos por gestos ou frases de efeito. Ao longo dos últimos trinta dias, não vi nada que pudesse virar um ícone a não ser a despedida de Dilma nas entrevistas coletivas. Quando o tempo se esgota ou o clima da entrevista fica tenso demais (para os padrões dilmistas), a presidente olha de soslaio para o grupo, franze a testa, leva a mão direita aos lábios e manda um beijo como quem diz: "Deu. Inté". Leia Mais

Aécio Neves: Por que quero ser presidente

Em artigo na Folha de S.Paulo, o candidata do PSDB explica por que merece ser eleito: "Para fazer a grande mudança que o país exige, será preciso mais do que propostas inovadoras e eficientes de boa governança. O primeiro passo é o resgate de princípios e valores cruciais –ética, transparência e planejamento público, qualidade dos gastos do Estado, do controle de resultados e tolerância zero com a corrupção."  Leia Mais

Dilma Rousseff: Fizemos muito, faremos muito mais

Em artigo na Folha de S.Paulo, a candidata do PT explica por que merece ser eleita: "Mudamos o país para que ele possa mudar muito mais. O Brasil, com a ascensão do seu povo, ascende também. Essa é a grande e verdadeira mudança. Agora temos rumo. O Brasil colocou o povo no centro das suas políticas e achou um caminho correto e sólido para percorrer." Leia Mais

TSE dá direito de resposta a Dilma no site da revista "Veja"

O TSE concedeu, neste sábado (25), direito de resposta à coligação Com a Força do Povo, da presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), contra a editora Abril, que edita a revista "Veja".O pedido foi feito pelo PT após a publicação de reportagem em que o doleiro preso Alberto Youssef, preso na operação Lava Jato, teria dito em depoimento que o Dilma e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sabia do esquema de desvio de dinheiro público da Petrobras.A decisão, concedida pelo ministro Admar Gonzaga, obriga, em caráter liminar (provisório), a editora Abril publicar no site da revista “Veja” o direito de resposta solicitado pela coligação de Dilma. Leia Mais

Vinícius Segalla

Campanha de Aécio diz ter recebido ameaça de morte

A equipe de campanha do candidato Aécio Neves (PSDB) enviou nota à imprensa no início da noite deste sábado afirmando que o candidato está sendo vítima de ameaças de morte. O tucano cumpriu neste sábado agenda de campanha no município de São João del Rey (MG), onde nasceu. De acordo com a nota da coligação "Muda Brasil",  "após confirmada a visita do senador Aécio Neves a São João del Rei, pessoas do campo político contrário à sua candidatura presidencial passaram a divulgar ameaças de morte ao candidato e à sua família pelas redes sociais." O texto informa ainda que a candidatura comunicou os acontecimentos narrados à Polícia Federal. A nota acusa, ainda, a candidatura de Dilma Rousseff (PT) de fazer uso das instalações da Universidade Federal de São João del Rei em favor da campanha da candidata petista.

Ibope mostra Dilma reeleita; Datafolha aponta empate

Pesquisa do Ibope divulgada neste sábado (25), véspera do segundo turno das eleições, mostra que a presidente Dilma Rousseff (PT) será reeleita ao derrotar o senador Aécio Neves (PSDB). Já o Datafolha, que também divulgou pesquisa hoje, aponta uma indefinição já que os dois aparecem empatados tecnicamente no limite da margem de erro com a petista numericamente à frente. Considerando os votos válidos, Dilma está com 53% das intenções de voto contra 47% de Aécio, de acordo com o Ibope. Já segundo o Datafolha, a petista está com 52%, e o tucano, 48%. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos nas duas pesquisas. Compare as duas pesquisas clicando aqui.

Ibope mostra Dilma reeleita; Datafolha aponta empate - Arte/UOL

TSE obriga Facebook a tirar do ar uma página crítica à Dilma

Decisão de um ministro do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) obriga o Facebook a tirar do ar uma página crítica à presidente e candidata à reeleição Dilma Rousseff.  A página, chamada de "A Voz Conservadora", veicula "propagandas degradantes, caluniosas, difamantes ou injuriantes", o que é vedado por lei. O pedido veio da coligação de Dilma.

Visita de Aécio a da irmã ao túmulo de Tancredo Neves durou cinco minutos

A imprensa foi impedida de entrar no cemitério onde Aécio Neves (PSDB) e sua irmã Andrea visitaram o túmulo do avô, o presidente Tancredo Neves, morto em 21 de abril de 1985. A visita, que durou apenas cinco minutos, foi acompanhada de um tablado montado do lado de fora do local. Antes da visita, em entrevista coletiva, o tucano disse que estava indo agradecer e pedir a benção e muitas forças para os próximos dias. Num balanço da "caminhada" eleitoral, disse que "chega vivo" à reta final.

Visita de Aécio a da irmã ao túmulo de Tancredo Neves durou cinco minutos - Sergio Moraes/Reuters

Dilma lamenta vandalismo em editora, mas fala em 'processo golpístico'

A presidente Dilma Rousseff disse neste sábado (25) repudiar os atos de vandalismo na sede da Editora Abril, em São Paulo, e afirmou que "bandidos que tentam salvar a própria pele" estão afirmando "coisas sem fundamento". Em entrevista em Porto Alegre, onde promove o último ato de sua campanha, ela disse que a reportagem da revista "Veja", segundo a qual ela e o ex-presidente Lula sabiam das irregularidades na Petrobras, é um "processo golpístico".

Dilma lamenta vandalismo em editora, mas fala em 'processo golpístico' - Pedro H. Tesch/Brazil Photo Press/Estadão Conteúdo

Lula diz que irá processar a revista 'Veja'

O ex-presidente Lula disse neste sábado (25) que, assim como o PT, irá processar a revista "Veja". A publicação estampou, em sua última capa, depoimento do doleiro Alberto Youssef dizendo que ele e Dilma sabiam dos esquemas de corrupção na Petrobras. "Da minha parte, a partir do processo eleitoral, [a "Veja"] vai ter que explicar na Justiça. Sempre ouvimos que não adianta processar, para deixar pra lá. Mas o que a "Veja" fez não pode ficar pra lá. Ela exagerou", afirmou Lula, em uma caminhada que reuniu cerca de 1.000 pessoas em São Bernardo (SP) no final da manhã.

Lula diz que irá processar a revista 'Veja' - Rocha Lobo/Futura Press/Estadão Conteúdo

Vinícius Segalla

"Ataque à revista 'Veja' é ataque à democracia", diz Aécio

O candidato à presidência pelo PSDB, Aécio Neves, disse em sua última entrevista coletiva antes do segundo turno das eleições que o ataque feito à sede da revista Veja, na zona oeste de São Paulo, é um ataque à democracia. "Os acontecimentos de ontem e hoje são um atentado contra a democracia e contra a liberdade de expressão, o que, aliás, é uma marca dos nossos adversários." Para o tucano, todos os brasileiros devem receber com repúdio "mais este atentado": "E a melhor forma de repudiá-lo é ir às urnas neste domingo e optar pela mudança." Leia Mais

Coligação de Dilma pede direito de resposta a Veja

A coligação da candidatura de Dilma Rousseff à presidência entrou na noite de ontem com representação no Tribunal Superior Eleitora (TSE), que pede direito de resposta à última edição da Revista Veja. O pedido é para que uma resposta de cerca de uma página seja veiculada no site da revista, segundo o advogado da coligação, Gustavo Severo. O relator é o ministro Admar Gonzaga e a expectativa é que o pedido de liminar seja decidido nas próximas horas. Na sessão do TSE que ocorreu às 12h, o assunto não foi pautado. "Acho que não houve tempo hábil para trazer ao plenário", disse o advogado. Leia Mais

Leandro Prazeres

Dilma chama insinuações sobre impeachment de golpistas

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), chamou de golpistas as manifestações a favor do seu impeachment caso a petista seja reeleita. A declaração foi feita neste sábado (25), durante entrevista coletiva realizada em Porto Alegre. Uma petição online anuncia ter coletado mais de 650 mil assinaturas pedindo o impeachment da presidente. "Eu quero aqui manifestar meu repúdio a esse tipo de processo que é um processo golpístico [sic], que não se coaduna com uma situação democrática", afirmou a presidente. Leia Mais

Correligionários de Aécio o aguardam em São João Del Rey, sua cidade natal

Simpatizantes de Aécio Neves aguardam o candidato no centro histórico de São João del Rey, onde será concedida entrevista coletiva pelo tucano nesta tarde. Aécio irá tambem visitar o túmulo de Tancredo Neves na cidade Leia Mais

TSE proíbe 'Veja' de veicular publicidade

O Tribunal Superior Eleitoral determinou, na sexta (24) à noite, que a revista "Veja" não veicule publicidade paga em rádio, TV, outdoor e internet de sua edição desta semana. Para o ministro Admar Gonzaga, a publicidade da revista transformou-se em "publicidade eleitoral" em favor de Aécio Neves. A última edição de "Veja" diz que odoleiro Alberto Youssef afirmou, em sua delação premiada, que a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula sabiam do esquema de desvios de corrupção na Petrobras. Eles negam, dizem que a publicação não apresentou provas e afirmam que a revista será acionada na Justiça.

TSE proíbe 'Veja' de veicular publicidade - Reprodução

Sede da editora Abril é pichada em protesto contra reportagem da Veja

Sede da editora Abril, localizada na zona oeste de São Paulo, amanhece pichada após um protesto contra reportagem de capa da revista "Veja". Segundo a revista, o doleiro Alberto Youssef disse em depoimento à Polícia Federal e ao Ministério Público Federal, no seu processo de delação premiada que a presidente Dilma Rousseff (PT) e o ex-presidente Lula tinham conhecimento do esquema de desvio de dinheiro na Petrobras. Ouvido pelo jornal "O Globo", o advogado de Youssef, porém, diz não conhecer este depoimento.

Sede da editora Abril é pichada em protesto contra reportagem da Veja - Marcos Bezerra/Futura Press/Estadão Conteúdo

Corrupção e críticas à gestão FHC marcam último debate entre Dilma e Aécio

No debate derradeiro entre os candidatos à Presidência da República, promovido nesta sexta-feira (24) pela TV Globo, Dilma Rousseff (PT) procurou fazer críticas à gestão de Fernando Henrique Cardoso (1995-2002) para desgastar Aécio Neves (PSDB), que escolheu a corrupção para tentar atingir a adversária. A dois dias do segundo turno das eleições, o embate entre os presidenciáveis foi morno, em comparação a outros confrontos. Reportagem da revista "Veja", segundo a qual o doleiro Alberto Youssef teria declarado, em delação premiada, que a presidente e o antecessor Luiz Inácio Lula da Silva sabiam do esquema de desvios na Petrobras, apareceu apenas no primeiro bloco, após pergunta de Aécio. A falta de água em São Paulo, Estado governado pelo tucano Geraldo Alckmin, também foi mencionada apenas uma vez, provocada por Dilma. Em gravação divulgada hoje, Dilma Pena, presidente da Sabesp, diz que houve "orientação superior" para não alertar a população sobre a falta de água.

Corrupção e críticas à gestão FHC marcam último debate entre Dilma e Aécio - Reprodução/TV Globo

Apuração 2º turno só às 20h de domingo

A apuração dos votos para presidente no segundo turno da eleição, neste domingo (26), só será divulgada a partir das 20h (horário de Brasília) em todo o país. O motivo é o fuso horário do Acre, que, em razão do horário de verão adotado em grande parte do país, está com três horas de diferença em relação a Brasília. A legislação eleitoral não permite a divulgação de resultados enquanto a votação ainda estiver ocorrendo. A votação em todo o país termina às 17h. Quando forem 17h no Acre, serão 20h em Brasília, quando, então, será liberado o acesso à apuração do segundo turno.  Leia Mais

Leandro Prazeres

'Olha onde eu vim me hospedar', diz tucano ao encontrar Michel Temer

Tucanos e petistas de alto escalão decidiram dividir o mesmo hotel onde a candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), está hospedada, o Windsor, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. O prefeito de Manaus, Artur Virgílio Neto (PSDB), chegou hoje ao Rio para assistir ao debate entre Dilma e Aécio Neves (PSDB) na "Rede Globo" e ao perceber que o vice-presidente Michel Temer (PMDB) também chegava ao lobby do hotel, Artur não resistiu. “Olha onde eu vim me hospedar."

Militância nas ruas

Militantes pró-Aécio e pró-Dilma fazem campanha lado a lado no largo do Carioca, Rio de Janeiro. Na quinta-feira (23), militantes tucanos e petistas entraram em confronto, no centro de São Paulo. a Guarda Municipal Metropolitana separou a briga e ninguém foi detido

Militância nas ruas - Antonio Scorza/Agência O Globo

Carreata de petistas em SP

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva participa de carreata em apoio à presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), em São Paulo. No carro, é acompanhado por correligionários, como o candidato derrotado ao governo de São Paulo, Alexandre Padilha (PT), o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), e a deputada estadual eleita Leci Brandão (PC do B)

Carreata de petistas em SP - André Penner/AP

Leandro Prazeres

Dilma cancela entrevista coletiva

O comando da campanha da candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), cancelou a entrevista coletiva que a petista daria nesta sexta-feira (24), em um hotel na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. O anúncio foi feito pelo ministro da Secretaria de Comunicação Social da Presidência, Thomas Traumann. O cancelamento acontece no mesmo dia em que uma reportagem da revista "Veja" divulgou que Dilma e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sabiam do esquema de desvio de dinheiro público da Petrobras. Oficialmente, o cancelamento se deveu à preparação da candidata para o debate realizado pela Rede Globo na noite desta sexta-feira (24). Será o último debate do segundo turno.  O presidente do PT falou aos jornalistas e disse que a reportagem é "difamatória" Leia Mais

Sujeira e ofensas a dois dias do 2º turno

Funcionária do Metrô de São Paulo retira adesivos com ofensas ao candidato tucano Aécio Neves que foram colados no chão da saída da estação Anhangabaú (à esq.), em São Paulo, nesta sexta-feira (24). Em outra região da cidade, na saída da estação Faria Lima do Metrô (à dir.), uma mulher distribui cópia da capa da revista "Veja". Segundo a reportagem da revista divulgada parcialmente nesta quinta-feira (23), o doleiro Alberto Youssef disse em depoimento à Polícia Federal e ao Ministério Público em Curitiba que a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, ambos do PT, "sabiam de tudo" sobre o esquema de corrupção na Petrobras. Ouvido pelo jornal "O Globo", o advogado de Youssef, porém, diz não conhecer este depoimento

Sujeira e ofensas a dois dias do 2º turno - Aloisio Maurício/ Brazil Photo Press/ Estadão Conteúdo e Armando Pereira/UOL

Dilma acusa revista; Aécio usa Neymar

A presidente da República e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), usou sua propaganda eleitoral na TV nesta sexta-feira (24) para refutar as denúncias feitas em reportagem da revista "Veja" divulgada na noite de ontem.  Ela chamou a reportagem de "terrorismo eleitoral articulado pela revista por seus parceiros ocultos". Hoje é o último dia da propaganda eleitoral. Já o candidato Aécio Neves (PSDB) usou em seu programa um depoimento do jogador do Barcelona e da seleção brasileira Neymar. "Estamos em um momento político importante. Cada voto será importante para mudar o país. Geralmente a opinião pública trata o apoio de uma personalidade como oportunismo, e a falta dele como alienação", disse o jogador. Leia Mais

Aécio e Dilma disputam 10% de "não-voto"

Fernando Rodrigues: Os 10% de votos em branco, nulo ou indecisos na disputa para presidente que o Datafolha aferiu nesta 5ª feira (23.out.2014) se tornaram alvo das campanhas de Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) nesses últimos dias de campanha. Com 6 pontos percentuais de diferença entre ambos, um naco desses indecisos ou o convencimento dos que pretendem anular ou votar em branco teria, em tese, potencial para assegurar a vitória de Dilma ou dar oxigênio para um “sprint” de Aécio. Leia Mais

Reveja trechos de debates quentes na TV

Reveja cenas de alguns dos embates mais marcantes nas campanhas eleitorais

Dilma e Aécio fazem último debate; qual importância do encontro?

A menos de 72 horas do seu fim, o segundo turno das eleições presidenciais de 2014 concluirá, na "TV Globo", nesta sexta-feira (24), o ciclo de debates entre a atual presidente e candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT) e o candidato Aécio Neves (PSDB). O período foi marcado pela postura agressiva --em diferentes níveis-- adotadas pelos candidatos nos três debates televisivos das últimas semanas, sobretudo na Band no dia 14 de outubro, e no do UOL/SBT/Jovem Pan no dia 16 -- na Record, domingo (19), os ataques foram reduzidos e mais propostas foram discutidas. O debate na "Globo" começa às 22h10. Leia Mais

Marqueteiros influenciam candidatos durante debates políticos

Marqueteiros políticos e publicitários famosos opinam sobre o papel de "treinadores de debate" que esses assessores assumiram nos últimos tempos. O marketing político engessou o formato dos debates e se cercou de pesquisas para saber o que e como o candidato deve falar nos confrontos televisivos

Análise: só "bala de prata" salva Aécio

Fernando Rodrigues: "Escrever sobre o desfecho desta eleição presidencial foi temerário desde o início. Já houve quase de tudo e muitas reviravoltas. Por essa razão é necessário analisar com cautela as pesquisas sobre intenção de voto presidencial divulgadas por Datafolha e Ibope nesta quinta-feira. Feita a ressalva inicial, cabe então uma afirmação mais peremptória: só um fato de proporções inauditas, uma “bala de prata'', para reverter o quadro até domingo. Neste momento, Dilma Rousseff (PT) tornou-se a favorita para vencer a disputa e ficar mais 4 anos no Palácio do Planalto." Leia Mais

Leandro Prazeres

Dilma: "está havendo uma espécie de virada"

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), comentou nesta quinta-feira (23), a três dias do segundo turno das eleições, o resultado da últimas pesquisas eleitorais, em que ela aparece pela primeira vez à frente do candidato tucano, Aécio Neves. Dilma, que normalmente não fala sobre o resultado de pesquisas de intenções de voto, afirmou que acredita estar havendo uma "virada" nos rumos das eleições. "Eu acredito que está havendo uma espécie de virada. Eu acho que há uma virada visível nas ruas. Eu vi isso também em Duque de Caxias, vi isso no Tuca [Teatro da Universidade Católica, em São Paulo] e em vários outros lugares". Leia Mais

Vinícius Segalla

Aécio: "pesquisas estão distantes da vontade do povo"

O candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, afirmou nesta quinta-feira (23), em entrevista coletiva no Rio de Janeiro, que não acredita nos resultados das pesquisas de opinião de voto, que o colocam, pela primeira vez neste segundo turno, atrás da presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT). "As pesquisas estão distantes da vontade do povo. Foi a mesma coisa no primeiro turno", disse o tucano. Leia Mais

Novos números de Ibope e Datafolha

Pesquisas do Datafolha e do Ibope divulgadas nesta quinta-feira (23) mostram pela primeira vez a presidente Dilma Rousseff (PT), que concorre à reeleição, à frente do senador Aécio Neves (PSDB), seu concorrente, fora do limite da margem de erro. Leia mais

Novos números de Ibope e Datafolha - Arte/UOL

Petistas e tucanos chegam às vias de fato em SP

Militantes pró-Aécio e pró-Dilma entram em confronto ao lado do Teatro Municipal, no centro de São Paulo

Petistas e tucanos chegam às vias de fato em SP - Michel Filho/Agência O Globo

Em município mineiro, PT e PSDB fracassam contra a miséria

São João das Missões, na caatinga do norte de Minas Gerais, quase fronteira com Bahia, o ocupa 5.402º lugar no ranking de desenvolvimento humano (IDH) brasileiro - o pior resultado em um município fora dos Estados do Norte e Nordeste do país (a lista inclui 5.565 cidades). Entre 2000 e 2010 - período que coincide com os governos do PSDB na esfera estadual e do PT em nível federal -, o IDH de Missões foi qualificado como "ruim" e caiu da penúltima para a última posição no ranking mineiro de municípios. O índice avalia educação, renda e expectativa de vida. Clique aqui para ler a reportagem da BBC Brasil

Em município mineiro, PT e PSDB fracassam contra a miséria - Ricardo Senra/BBC Brasil

Motorista sobe no ônibus no Recife e ato vira campanha pró-Dilma

Um motorista de ônibus do Recife subiu em cima do veículo no meio de um congestionamento e gritou: "Eu faço faculdade pelo Prouni!" O gesto transformou-se em ato de campanha de Dilma Rousseff (PT) na cidade, com várias bandeiras e gritos de guerra

Na TV, Dilma diz que Aécio não tem proposta; tucano exibe Marina

O penúltimo dia de horário eleitoral, nesta quinta-feira (23), teve a candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), afirmando que Aécio Neves (PSDB) “não consegue apresentar propostas concretas para a população”. “Ele critica, critica e critica, como se a vida do brasileiro não tivesse melhorado nos últimos anos. No máximo, fala em continuar o que estou fazendo”, acusa a petista. “Aí, quando apresento uma proposta nova, ele pergunta ‘por que não fez antes?’. É um argumento falso. Todo mundo sabe que um governante não consegue fazer tudo que precisa ser feito em quatro anos”, completa Dilma, que cita programas sociais do governo federal e diz que é preciso “continuidade”, e não “recomeçar do zero, com atraso e prejuízo”. Em seu programa, Aécio se disse vítima de “ataques” da adversária e afirmou que estava disposto a “pagar o preço” de ser alvo para vencer as eleições e “resgatar o que o Brasil tem de melhor”. O tucano também contou com um vídeo de apoio de Marina Silva (PSB) e fez críticas aos atrasos nas obras de transposição do rio São Francisco, em Cabrobó (PE).

"Eu acredito!" vira grito de guerra de tucanos em MG

Um grito de guerra inspirado nos campos de futebol está tomando conta dos atos públicos de campanha de Aécio Neves (PSDb) em Minas Gerais. Desde a semana passada, quando as pesquisas de intenção de voto começaram a mostrar Dilma Rousseff (PT) numericamente à frente do tucano, seus eleitores têm gritado em comícios, carreatas e "bandeiraços": "eu acredito!". O grito foi criado pela torcida do Atlético Mineiro no ano passado. A fase final da Libertadores de 2013 foi marcada pela necessidade do Atlético em fazer sempre valer o seu mando de campo, para reverter derrotas difíceis fora. No Estádio Independência, invariavelmente lotado, a torcida do Galo cantava seu grito de guerra e empurrava o time pra frente, que acabou se tornando campeão. A frase chegou a ser impressa em camisas oficiais do clube após a conquista do título sul-americano - Vinícius Segalla, de Minas Gerais

Cidade mais dilmista está no pódio da miséria

Belágua, no Maranhão, lidera vários rankings nacionais. O mais recente foi divulgado em 5 de outubro ultimo: foi o município que deu a maior vitória para Dilma Rousseff (PT) no primeiro turno: 92%, contra 4% de Marina Silva (PSB) e 2% de Aécio Neves (PSDB). Fora isso, a cidade aparece no pódio das piores rendas per capita do país, segundo o IBGE. Por lá, as pessoas vivem com R$ 146 mensais. A cidade também é medalha de bronze entre os de municípios com maior porcentagem de miseráveis dentro de sua população, em lista elaborada pela FGV (Fundação Getúlio Vargas). Leia a reportagem completa clicando aqui.

Empregos, salários e universidades explicam sucesso de Dilma no NE

Resumir a vitória esmagadora da candidata à reeleição Dilma Rosseff (PT) no Nordeste no primeiro turno ao pagamento do Bolsa Família seria minimizar os avanços em várias áreas obtidos da região neste século. No primeiro turno, a petista teve uma vantagem de 12,2 milhões de votos sobre o tucano no Nordeste. Para especialistas consultados pelo UOL, os votos são reflexo do pujante crescimento econômico, das obras e do triplo de estudantes do ensino superior na região. Leia a reportagem completa clicando aqui. Leia Mais

Na terra de Lula, eleição instiga guerra entre pobre e rico

O UOL visitou o município de Pernambuco no dia em que foi reaberto o comitê de Dilma na cidade. Por falta de apoiadores, não há comitê ou carros de som do senador Aécio Neves (PSDB) na cidade. Lá, o tucano é apontado como candidato dos ricos e é comparado ao ex-presidente e senador Fernando Collor (PTB-AL). No primeiro turno, 84% dos eleitores do município votaram em Dilma e apenas 5,3%, em Aécio. A cidade tem 26,5 mil habitantes e, assim como tantas do interior do Nordeste, depende de transferências sociais do governo federal. Leia a reportagem completa aqui.

Na terra de Lula, eleição instiga guerra entre pobre e rico - Beto Macário/UOL

Educação deve ser prioridade do próximo governo

Um tema pouco abordado pelos candidatos a presidente das eleições de 2014 durante suas campanhas deveria ser a prioridade do próximo chefe do Executivo, na opinião da maioria dos internautas do UOL que participaram de uma experiência inédita do portal em parceria com o Facebook. Segundo enquete realizada durante o debate UOL/SBT/Jovem Pan no último dia 16 de outubro, a educação venceu temas como a política econômica, a saúde e a segurança na preferência do público. O Facebook divulgou os resultados de uma série de enquetes que foram disponibilizadas na cobertura ao vivo do UOL para o debate entre Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB). Leia Mais

Ambição faz Dilma dizer coisas em que não crê, diz FHC

Para o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, nesta campanha, Dilma Rousseff (PT) mostra até que ponto a "ambição pelo poder" leva um político a mentir para ganhar uma eleição. "Ela não pode acreditar no que está dizendo. É verdade que fizemos a estabilização, que iniciamos os programas sociais. Dizer que não, para ganhar a eleição, me entristece", afirmou à Folha. Leia Mais

Vinícius Segalla

'Tem de investigar', diz Aécio sobre aeroporto de Claudio (MG)

Na mesma coletiva em BH nesta quarta-feira, Aécio foi perguntado sobre a abertura de investigação do Ministério Público Federal sobre a construção do aeroporto no município de Claudio (MG) durante sua gestão no governo de Minas Gerais. Sua respista foi sucinta: "Tudo bem, pode investigar. Tem que investigar."

Tumulto em Duque de Caxias

Um carro de apoio da campanha de Dilma Rousseff (PT) à reeleição quase atropelou pedestres durante uma carreata realizada em Duque de Caxias, no Rio de Janeiro, nesta quarta-feira (22). Um grande tumulto se formou quando a carreata começou a percorrer as ruas do Centro da cidade e houve momentos de tensão, mas ninguém ficou ferido. - Leandro Prazeres, em Duque de Caxias

Tumulto em Duque de Caxias - Leandro Prazeres/UOL

Vinícius Segalla

Após Fenômeno, Romário deve apoiar Aécio

Em entrevista coletiva concedida nesta quarta-feira em Belo Horizonte, Aécio Neves disse que o senador eleito pelo Rio de Janeiro, Romário (PSB), irá anunciar apoio à sua candidatura ainda hoje. "Conversei ontem (terça) com o Romário. Ele me disse que vai anunciar formalmente o apoio à minha campanha ainda hoje. Lutamos pelas mesmas causas, de modernização e aprimoramento do esporte no Brasil", disse o tucano. O senador eleito gravou programa em apoio a Aécio. Outro boleiro famoso, Ronaldo Fenômeno, é um dos maiores cabos eleitorais do tucano Leia Mais

Grupo protesta durante discurso de Dilma e acaba expulso

Um grupo com dez estudantes de medicina que protestavam contra o programa Mais Médicos, do governo federal, durante o discurso da presidente e candidata a reeleição Dilma Rousseff em Uberaba (MG), foi expulso por militantes do PT. Os estudantes, com bandeiras e adesivos do candidato tucano Aécio Neves, gritavam palavra de ordem como "Ei, Dilma, vai tratar no SUS", em frente à praça Zumbi dos Palmares, onde cerca de mil pessoas se aglomeravam para ouvir a presidente. Quando o protesto começou a chamar a atenção de políticos que acompanhavam Dilma, a campanha da candidata posicionou um carro de som em frente aos estudantes. Ao tentarem se reposicionar, os manifestantes foram cercados por militantes petistas e obrigados a recuar enquanto ouviam gritos de "fascistas" e "coxinhas". Alguns petistas se exaltaram, mas foram contidos. Apesar das hostilidades, não houve agressões.

Grupo protesta durante discurso de Dilma e acaba expulso - Edson Silva /Folhapress

Vinícius Segalla

Aécio sobe no palanque para comício em MG

Aécio Neves protagonizará na tarde desta quarta-feira (22), no centro de Belo Horizonte, um ato de campanha que foi muito pouco utilizado nesta eleição: o comício em praça pública. Desde as eleições de 2006, a legislação eleitoral proíbe a realização de "showmícios", que eram atos de campanha em, locais públicos onde havia apresentação de atrações musicais e da televisão seguidas ou precedidas por discursos de candidatos. Sem show, os comícios foram caindo em desuso, pela dificuldade de atrair eleitores para o ato. Mas, nesta reta final de campanha, com os ânimos e as disposições dos eleitores aflorados, Aécio irá à praça da Estação, no centro de BH, e espera levar mais de cinco mil pessoas para ouvi-lo. Ao seu lado, estarão mais de 200 prefeitos mineiros, em um ato de ostentação de musculatura política. Assim como fez no primeiro turno, Aécio prioriza Minas Gerais nesta reta final.

Celso Kamura reforça equipe de Dilma

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), recebeu um reforço de "peso" em seu estafe na reta final da campanha. Desde a última segunda-feira (20), o cabelereiro Celso Kamura viaja com a candidata e cuida do seu visual diariamente. Segundo Kamura, não há previsão de 'mudanças' na imagem de Dilma até o final da campanha. "Vou ficar com ela até o final, agora. Não vamos mudar. Estou cuidando dela nas situações de estúdio", contou o cabeleireiro. - Leandro Prazeres

Celso Kamura reforça equipe de Dilma - Leandro Prazeres/UOL

Datafolha: Dilma tem 52%; Aécio, 48%

Nova pesquisa Datafolha realizada nesta terça-feira (21) e publicada hoje traz números quase idênticos aos da pesquisa da segunda-feira, um dia antes. Em votos válidos, Dilma Rousseff (PT) registrou 52%; Aécio Neves (PSDB), 48%. Empate técnico no limite máximo da margem de erro, de dois pontos. Em votos totais, Dilma oscilou de 46% para 47%, Aécio manteve os 43%. Brancos e nulos foram de 5% para 6%; indecisos, de 6% para 4%. Clique aqui para ver a evolução dos candidatos na pesquisas.

Datafolha: Dilma tem 52%; Aécio, 48% - Arte UOL

71% criticam agressividade na eleição

Para 36% dos eleitores, Aécio Neves (PSDB) é o candidato mais agressivo deste segundo turno. Já Dilma Rousseff (PT) (PT) pontua 24% nesse quesito. Os dados são de pesquisa Datafolha que foi a campo nesta terça-feira (21). Outros 32% responderam que os dois rivais estão sendo igualmente agressivos. Leia Mais

Leandro Prazeres

Lula diz que PSDB ataca o PT como 'nazistas'

Na última passagem prevista da presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), pelo Nordeste,o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a atacar o candidato tucano à Presidência, Aécio Neves (PSDB), ao dizer que os tucanos agridem petistas como "nazistas". "Eles agrediram a gente igual os nazistas fizeram na Segunda Guerra Mundial", disse Lula. A declaração foi feita durante um comício realizado nesta terça-feira (21), no Recife. Leia Mais

Leandro Prazeres

Lula pede aos nordestinos que deem vitória de Dilma a ele como presente de aniversário

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) pediu, nesta terça-fera (21), que os eleitores do Nordeste 'dêem' a reeleição de Dilma Rousseff (PT) de presente a ele. Na próxima segunda-feira (27), Lula completa 69 anos de idade. "Na segunda-feira, vocês têm a obrigaçao de me dar de presente a eleição da Dilma", disse Lula durante um comício na cidade de Goiana, na Zona da Mata de Pernambuco. 

Leandro Prazeres

Dilma repete "pulinhos" e dancinha em PE

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), repetiu, em Goiana (PE), os "pulinhos" que deu na noite da última segunda-feira (20) no Tuca (Teatro da Universidade Católica), em São Paulo. Incentivada pelo ex-presidente Lula, ela puxou o coro e a "dancinha": 'Quem não pula é tucano, quem não pula é tucano'. Sessentões como Lula, Dilma e Jaques Wagner soltaram 'pulinhos' no palco armado em Goiana.   

Guaiamum faz campanha para Dilma no Nordeste

Em Goiana, no interior de Pernambuco, 90% dos “guaiamuns”, espécie de crustáceo, apoiam a reeleição de Dilma Rousseff (PT). Quem garante é Luiz Moraes de Oliveira, 90, dono do restaurante Buraco da Gia. O restaurante é famoso pelos "guaiamuns-garçons". "Bananeira", o mais novo guaiamum-garçom do local, carrega no casco um adesivo de Dilma. "Voto em Dilma porque sou de esquerda. Sempre votei no PT", diz Luiz. Dilma estará em Goiana nas próximas horas em uma visita a uma fábrica da Fiat no município. Para Luiz, a divisão em Pernambuco em relação ao apoio a Dilma ou Aécio se deve ao crescimento econômico do Estado. "Pernambuco é a São Paulo do Nordeste. Por isso estão querendo votar nele", disse. O uso de guaiamuns como garçons é o diferencial do restaurante especializado em peixes e frutos do mar. O apoio ao PT, no entanto, não impediu outros "garçons" de servirem adversários petistas. Uma das várias fotos penduradas nas paredes do restaurante mostra Luiz e um de seus "garçons" atendendo o ex-senador e ex-vice-presidente Marco Maciel (DEM) - Leandro Prazeres, de Goiana

Guaiamum faz campanha para Dilma no Nordeste - Leandro Prazeres/UOL

Recepção a Dilma em PE tem bandeira do PSDB

Os militantes tucanos que dão apoio ao candidato à Presidência Aécio Neves (PSDB) prepararam um recepção nada discreta para a candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), na cidade de Goiana, no interior de Pernambuco, onde Dilma estará na tarde de hoje. No pórtico da  cidade, dezenas de bandeiras de Aécio com o número 45 foram instaladas - Leandro Prazeres, de Goiana

Recepção a Dilma em PE tem bandeira do PSDB - Leandro Prazeres/UOL

Leandro Prazeres

Dilma passa o dia em PE, único Estado no NE onde não ganhou

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), terá uma agenda extensa, nesta terça-feira (21), em Pernambuco. No único Estado do Nordeste onde o PT não venceu no primeiro turno, Dilma começa o dia se encontrando com políticos e militantes em Petrolina, na divisa com a Bahia, às 11h. Às 14h30, ela vai a Goiana, cidade ao norte de Recife, para um ato público de apoio à sua candidatura. Depois, ela fará uma visita à fábrica da Fiat no município. Às 17h, Dilma vai a Recife onde participará de uma caminhada. É a primeira vez que Dilma vai a Pernambuco no segundo turno das eleições.  Leia Mais

Clima no Mato Grosso é tão tucano que até termômetros marcam 45 ºC

De novo? Dilma e Aécio repetem perguntas e respostas em debates

Os candidatos à Presidência da República Aécio Neves (PSDB) e Dilma Rousseff (PT) já elevaram o tom e depois evitaram ataques, mas repetiram várias perguntas e respostas nos debates eleitorais nas TVs no segundo turno. Nos últimos três debates (da Band, do UOL/SBT/Jovem Pan e da Rede Record), os candidatos reciclaram temas já debatidos e até repetiram expressões de uma forma mais agressiva. No último encontro, Aécio e Dilma evitaram a troca de farpas na tentativa de conquistar mais eleitores, mas ainda assim utilizaram frases já usadas nos debates anteriores. Clique aqui e veja os vídeos.

De novo? Dilma e Aécio repetem perguntas e respostas em debates - Ricardo Trida/Diário do Grande ABC/Estadão Conteúdo

Disputa presidencial vira filme de terror

Disputa presidencial vira filme de terror - chiquisland.com/UOL

Economia e educação impulsionam Dilma

O equilíbrio na disputa pela Presidência continua, mas a inversão numérica entre Dilma e Aécio desloca a atenção para as próximas pesquisas. O quadro pode configurar o início de uma tendência pró-reeleição, assim como apenas oscilações dentro da margem de erro. A classe média intermediária enxerga na candidata do PT, mais que no do PSDB, melhor preparo para administrar as duas principais áreas que lhe renderam ascensão social nos últimos anos –a educação e a economia. Leia Mais

Leandro Prazeres

Aécio deve ter algum problema, diz Lula

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a atacar o candidato tucano à Presidência, Aécio Neves (PSDB). Lula disse que Aécio teria algum ‘problema’ que ele não saberia explicar. “Esse rapaz deve ter algum problema que eu não vou explicar, porque eu não sei, talvez tenha aqui alguém que possa explicar (…) eu jamais teria coragem de chamar um homem, não falo de uma mulher, mas uma pessoa que ocupasse o cargo da Presidência, eu jamais teria petulância de chamá-la de leviana ou mentirosa. Por mais que eu discordasse dela”, disse Lula. “Essas coisas a gente na aprende na universidade. Essas coisas a gente vêm de berço. É a mãe que educa a gente, é o pai que educa a gente”, completou o ex-presidente. As declarações foram feitas durante um encontro de Dilma Rousseff (PT) com políticos, intelectuais e artistas no Tuca (Teatro da Universidade Católica), em São Paulo, nesta segunda-feira (20). 

Leandro Prazeres

Dilma cita falta de água em SP e chama gestão tucana de irresponsável

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), colocou a falta de água em São Paulo de vez na pauta das eleições presidenciais e chamou a gestão tucana no Estado de ‘irresponsável’ e disse que o Estado vive a ‘crônica de uma morte anunciada’. As declarações foram feitas durante um encontro de Dilma com políticos, intelectuais e artistas no Tuca (Teatro da Universidade Católica), em São Paulo, nesta segunda-feira (20). “No caso da água, essa é a crônica de uma morte anunciada. Ninguém, na imprensa, pode hoje ficar surpreso pelo fato de estar faltando água. A situação hoje é a mesma de ontem, a mesma de um mês atrás”, disse a candidata. Dilma classificou a gestão tucana em São Paulo como irresponsável e comparou-a com o governo de FHC e o apagão durante o final do governo do ex-presidente.

Leandro Prazeres

Segurança arma esquema para Dilma ter acesso a militantes que estão no Tuca

"Equipe de segurança da candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), prepara um esquema especial para que ela possa acenar para milhares de militantes que assistem, por meio de telões, ao evento em que a candidata se encontra com intelectuais, artistas e políticos no Tuca (Teatro da Universidade Católica), em São Paulo, nesta segunda-feira (20). O evento, previsto para começar a chegada de Dilma e o ex-presidente Lula ao local atrasou quase duas horas e os militantes aguardam o aceno da candidata sob chuva. Ela deverá acenar de uma das janelas superiores do teatro"

Militantes esperam em frente ao Tuca encontro de Dilma com intelectuais

Multidão se aglomera em frente ao Tuca (Teatro da Universidade Católica) para assistir ao encontro da presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), com artistas e intelectuais. Cineastas, cantores, atores e políticos participam do evento. Informação de Leandro Prazeres, repórter do UOL.

Militantes esperam em frente ao Tuca encontro de Dilma com intelectuais - Leandro Prazeres/UOL

Militantes do PT e PSDB disputam espaço na Praça 7, em Belo Horizonte

Na tarde desta segunda-feira (2), na Praça 7, tradicional ponto de campanha no centro de Belo Horizonte, PT e PSDB dividem as calçadas com suas militâncias. Os corregilionários de Aécio, porém, em dado momento, foram para o lado da praça ocupado pelos petistas. Houve troca de provocações, mas entre os próprios militantes dos dois partidos houve aqueles que apelaram para a calma e a civilidade. Até as 16h45, os embate entre os militantes estava apenas nos gritos de guerra

Militantes do PT e PSDB disputam espaço na Praça 7, em Belo Horizonte - Vinícius Segalla/UOL

Vinícius Segalla

Aécio culpa Dilma por falta d'água em SP

O candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, esteve nesta segunda-feira (20) no santuário de Nossa Senhora da Piedade, em Caeté (MG), e afirmou que não teme a estratégia do PT de utilizar o problema de falta d'água de São Paulo como arma de campanha na corrida presidencial. O tucano insinuou que o governo federal não agiu para solucionar a questão Leia Mais

"Dilmão" ou "Dilmella"?

No mesmo dia de campanha no Rio de Janeiro, a candidata do PT à reeleição, Dilma Rousseff, participou de carreata com os dois candidatos que disputam o governo carioca no segundo turno. Primeiro, Dilma desfilou em carro aberto com Marcelo Crivella (PRB), em Nova Iguaçu (foto abaixo). Pouco mais de uma hora depois, a candidata fez campanha para seu outro aliado no Estado, Luiz Fernando Pezão (PMDB) - (foto acima). Em nenhum dos eventos a presidente pediu votos para os candidatos. Na carreata...

"Dilmão" ou "Dilmella"? - Arte/UOL

Leandro Prazeres

No Rio, Dilma posa, discursa e usa adesivo, mas não pede votos a Crivella

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), posou, discursou, abraçou, colou até um adesivo (que depois tirou), mas não pediu voto para o candidato ao governo Marcelo Crivella (PRB) durante a carreata na qual a candidata participou em Nova Iguaçu, no Rio de Janeiro, nesta segunda-feira (20) Leia Mais

Análise: Debate foi ameno, mas pancadas continuam na web

Fernando Rodrigues: "O 3º debate presidencial entre Aécio Neves (PSDB) e Dilma Rousseff (PT) no segundo turno da corrida presidencial de 2014 foi, de fato, mais ameno. Mas ninguém deve se enganar a respeito desse tom mostrado no debate. Os dois candidatos simplesmente concluíram (com a ajuda de pesquisas qualitativas somadas à análise de seus marqueteiros) que o estrago necessário já estava feito. Agora, os ataques serão “terceirizados”. Comerciais na TV e no rádio e acusações na internet farão o resto do serviço." Clique aqui para ler a análise completa

Análise: Debate foi ameno, mas pancadas continuam na web - Nacho Doce/Reuters/Eduardo Knapp/Folhapress/Arte UOL

Vinícius Segalla

Aécio vai a Minas

Aécio Neves, candidato a presidente pelo PSDB, faz campanha em Belo Horizonte e em Belém. Em Minas, ele visita ao Santuário Nossa Senhora da Piedade na tarde desta segunda-feira

Colecionador guarda 1º santinho do Brasil e conta origem do termo

O carioca Fernando da França Leite, 61, é um colecionador fanático pela história política do Rio de Janeiro e do país. As eleições são o seu objeto de compulsão. Em mais de 40 anos, Leite acumulou milhares de itens de propaganda eleitoral, tais como santinhos, medalhas, camisas, bonés e muitos outros. Para ele, sua coleção também é uma forma de contar a história do Brasil, como por exemplo a origem do termo "santinho".  Assista:

Leandro Prazeres

Dilma encontra aliados no Rio

Um pé em cada canoa. A expressão normalmente atribuída ao PMDB e suas complexas divisões internas será vivida, na pele, pela presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), nesta segunda-feira (20). A candidata vai ao Rio de Janeiro e, em menos de seis horas, estará no palanque de Luiz Fernando Pezão (PMDB) e Marcelo Crivella (PRB), adversários que disputam o governo do Rio de Janeiro Leia Mais

Em penúltimo debate, presidenciáveis amenizam o tom

No penúltimo debate entre presidenciáveis antes do fim do segundo turno, realizado pela Rede Record na noite deste domingo (19), os candidatos Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB), evitaram a "baixaria" que marcou os dois primeiros debates e se concentraram na discussão de propostas. A expectativa em relação aos ataques que Dilma e Aécio poderiam fazer um ao outro era grande, sobretudo depois do debate da última quinta-feira (16), realizado pelo UOL, SBT e Jovem Pan. Na ocasião, os dois trocaram ofensas pessoais e citaram supostos casos de nepotismo envolvendo parentes de ambos. No debate deste domingo, o tom foi bem menos agressivo e o encontro foi marcado por uma vasta apresentação de dados estatísticos sobre inflação, crescimento econômico e criminalidade. 

Em penúltimo debate, presidenciáveis amenizam o tom - Alex Silva/Estadão Conteúdo

Aécio encerra campanha no Rio com foto "em família"

Assim que concluiu o passeio por Copacabana no início da tarde deste domingo, Aécio encerrou sua agenda pública até o debate na TV Record, às 22h. Sua página de campanha publicou uma foto do candidato com a mulher, Letícia, e os dois filhos. A legenda: "Pausa na campanha, com a minha esposa Leticia e meus filhos, Julia e Bernardo". A postagem é parte do esforço para neutralizar os efeitos da propaganda de TV da candidatura de Dilma Rousseff, que tem retratado o tucano como alguém capaz de desrespeitar as mulheres. - Vinícius Segalla, no Rio

Aécio encerra campanha no Rio com foto "em família" - Divulgação

De "alma leve"

Depois de o debate quase pugilístico que protagonizou com Dlma Rousseff  no último dia 16, Aécio Neves resolveu assumir uma postura menos agressiva em sua agenda pública neste domingo, na praia da Copacabana, no Rio de Janeiro.Apesar das reclamar a respeito dos ataques que vem sofrendo da campanha petista, de dizer que o ódio, a mentira e a deslealdade são as armas de Dilma nesta eleição, o candidato do PSDB disse estar "com a alma mais leve", e que não quer mais uma campanha baseada em ataques e ofensas.A poucas horas de mais um debate, que ocorrerá na noite deste domingo, desta vez na TV Record, o tucano fez um convite à paz para a presidente e candidata à reeleição, e aproveitou para, mais uma vez, citar seu avô, Tancredo Neves: "Sou da escola política do meu avô, acho que quem deve brigar são as ideias, e não as pessoas", discursou, completando: "Quero nessa última semana fazer um convite à nossa adversária para debater propostas e falar do futuro do Brasil." - Vinícius Segalla, no Rio Leia Mais

Vinícius Segalla

Irmã de Aécio se diz vítima de 'campanha covarde' do PT

Aécio Neves, candidato do PSDB à Presidência, levou a irmã, Andrea Neves, para participar de caminhada neste domingo (19) em Copacabana. Ela o defendeu das acusações de nepotismo, vindas da campanha adversária petista, dizendo ser "vítima de uma campanha covarde, desleal". "Dados são falseados sem compromisso com a verdade". Leia Mais

Leandro Prazeres

Dilma viaja a SP para debate na Record

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), embarcou neste domingo (19), por volta das 10h, para São Paulo, onde participará do terceiro debate entre presidenciáveis deste segundo turno, desta vez realizado pela Rede Record. Segundo sua assessoria, Dilma deverá ficar no hotel Renaissance até o horário do debate, às 22h.

Leandro Prazeres

''Alguém merece esse calor, gente?'', comenta Dilma

Recuperando-se de uma rouquidão, a presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), reclamou, neste sábado (18), do calor que faz na capital federal. "Alguém merece esse calor, gente?!", exclamou a presidente. "Estou com esperança de que a chuva [que caiu no Sul] venha vindo", disse a presidente. Ao ver um repórter olhando uma piscina no Palácio da Alvorada, Dilma brincou: "Está cobiçando a piscina, né?"

Leandro Prazeres

Dilma admite desvios na Petrobras: "houve, viu?"

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), admitiu que houve desvio de recursos públicos da Petrobras. "Eu farei todo o meu possível para ressarcir o país. Se houve desvio de dinheiro público, nós queremos ele de volta. Se houve, não, houve, viu?", disse a presidente em entrevista coletiva realizada neste sábado (18), em Brasília. Dilma foi questionada sobre quais medidas tomaria em relação às revelações feitas pelo ex-diretor de Abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa, que disse ter operado um esquema de desvio de recursos da estatal para abastecer o caixa do PT e de partidos da base aliada. Ela disse que, como presidente, não poderia processar ninguém, mas que faria esforços pare recuperar o dinheiro desviado Leia Mais

Leandro Prazeres

Dilma grava para horário eleitoral no Alvorada

Depois de cancelar sua ida ao Rio de Janeiro neste sábado (18) alegando cansaço, a presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), deverá passar boa parte do dia gravando programas para o horário eleitoral gratuito no Palácio da Alvorada. É provável que ela conceda uma entrevista coletiva no final da tarde.

Vinícius Segalla

Aécio ganha apoios no RS

Em entrevista no hotel Sheraton de Porto Alegre neste sábado (18), Aécio Neves voltou a acusar a presidente Dilma Rousseff de usar mentiras na campanha. "A marca desse governo é a mentira. A presidente foge da discussão sobre o fracasso de sua gestão de Estado. Presidente Dilma, vamos debater o Brasil com propostas", disse. Ele estava ao lado de José Ivo Sartori (PMDB), candidato ao governo do Estado contra o petista Tarso Genro, e Ana Amélia Lemos (PP), preterida na disputa. Também se valeu do apoio de Beto Albuquerque, vice de Marina Silva e deputado federal do PSB pelo Rio Grande do Sul. "A base do núcleo de um futuro governo está representado aqui: PSDB, PSB, PP do Rio Grande e esse lado tão bom do PMDB, representado pelo candidato Sartori." Aécio se comprometeu a renegociar as dívidas do RS com a União e ampliou a promessa para todos os Estados, numa repactuação federativa. De lá, seguiu para a quadra da escola de samba Império da Zona Norte, em Porto Alegre. Mais tarde, vai viajar ao Rio, onde cancelou sua agenda pública para, segundo sua assessoria, "descansar".

Leandro Prazeres

Após passar mal em debate, Dilma cancela ida ao RJ

A presidente e candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT) cancelou agenda prevista para amanhã no Rio de Janeiro. Segundo sua assessoria, o motivo foi o cansaço da maratona de viagens e a necessidade de se preparar para próximo o debate, que ocorre no domingo na TV Record. Ela segue logo mais para Curitiba e depois para Brasília. A petista só deixará a cidade no domingo para o debate da Record. 

Leandro Prazeres

Ministros de Dilma "enforcam" expediente

Em meio ao horário de expediente, dois ministros de Estado participam de evento da campanha à reeleição de Dilma Rousseff (PT) em Santa Catarina. Dilma, que está em Florianópolis na manhã desta sexta-feira (17), está acompanhada do ministro do Trabalho, Manoel Dias (PDT) e da ministra da Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da República, Ideli Salvatti (PT). Ao contrário de Dilma, que está em campanha, a dupla Dias-Salvatti não disputa cargo eletivo.   Leia Mais

Marina aparece sem coque e Aécio elogia: "muito bonita"

No evento em que apareceu publicamente ao lado do candidato Aécio Neves (PSDB), candidata derrotada à Presidência Marina Silva (PSB) apareceu sem o tradicional coque que usa. Marina estava com os cabelos presos apenas em um rabo de cavalo. Questionada sobre a ausência do penteado tradicional, Marina disse que está gripada e com o cabelo molhado, por isso não pode prendê-lo. Aécio comentou: "está muito bonita!" - Vinícius Segalla, de São Paulo

Leandro Prazeres

Após debate em São Paulo, Dilma embarca para Santa Catarina e Paraná

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), embarca na manhã desta sexta-feira (17), para Florianópolis. Por volta das 10h, ela terá um encontro com prefeitos da base aliada e deverá seguir para uma caminhada pela capital catarinense. Após o evento, ela embarca para Curitiba. No reduto tucano, a petista participará de uma caminhada por volta das 13h. De lá, Dilma segue para o Rio de Janeiro, onde, no sábado (17), ela cumprirá agenda ainda a ser definida. 

Dilma passa mal ao final de debate do UOL, SBT e Jovem Pan

A candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT) se sentiu mal durante entrevista que concedia após o debate promovido pelo UOL, SBT e Jovem Pan. Ela falava sobre seu desempenho no encontro quando disse à repórter que tinha tido uma oscilação na sua pressão arterial. A petista então voltou para sua cadeira. Na volta, a presidente pediu desculpas ao telespectador. "Tive uma queda de pressão. Um debate exige muito da gente", disse a presidente. Segundo seus assessores, Dilma teve uma crise glicêmica. Ela não teria se alimentado antes do debate. Ainda segundo seus assessores, Dilma comeu uma barra de chocolate e tomou suco de laranja após o episódio e já está bem. 

Equipes do CQC são barradas em entrevistas de Dilma e Aécio

Uma equipe do programa CQC, da Band, foi impedida de participar de uma entrevista coletiva da candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT). A equipe foi retirada da sala onde a coletiva seria realizada, nesta quinta-feira (16), em São Paulo. Segundo a equipe de assessores de Dilma, eles foram impedidos de participar da coletiva para não "atrapalhar" o trabalho dos repórteres. O mesmo aconteceu com outra equipe do CQC, que tentou participar da coletiva de Aécio Neves na tarde desta quinta, em São Paulo. O motivo foi o mesmo. 

Lixo no lixo

Na produtora em que são gravados os programas de TV de Aécio Neves para a propaganda eleitoral, há um aviso no banheiro, para que os papéis utilizados sejam jogados na cesta de lixo, e não no vaso sanitário. Há duas imagens ilustrando a mensagem. Uma é do vaso sanitário, que traz um "x" em vermelho, representando o que não deve ser feito. A Outra, ao lado da cesta de lixo, traz um "V" em verde amarelo, que é também um símbolo da campanha de Aécio, representando a opção correta. Veja abaixo. 

Leandro Prazeres

Entrevista antes do debate

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), concede, nas próximas horas, uma entrevista no hotel Renaissance, em São Paulo. É a última entrevista coletiva de Dilma antes do debate realizado pelo UOL, pelo SBT e pela rádio Jovem Pan, em São Paulo. A entrevista, inicialmente marcada para as 15h30, foi adiada para as 16h. O debate começa às 18h.  

Revista britânica 'The Economist' anuncia apoio a Aécio

A revista britânica “The Economist” publicou um artigo nesta quinta-feira (16) no qual declara apoio a Aécio Neves (PSDB) contra Dilma Rousseff (PT). Com o título de “Por que o Brasil precisa de mudança”, o texto diz que, na gestão da presidente, a economia do país “estagnou” e o “progresso social se tornou mais lento”.  A “The Economist” fala de êxitos de Dilma em programas sociais, mas considera maiores os fracassos de seu governo, citando uma “queda de investimento” no país e enumerando os “poucos esforços” da presidente “em livrar o Brasil de seus problemas estruturais. Sobre Aécio, a revista alega que as políticas do tucano “poderiam beneficiar tanto os brasileiros pobres quanto os mais prósperos” e elogia tanto o governo Fernando Henrique Cardoso. “Sr. Neves merece vencer”, afirma a “Economist”, dizendo que o tucano “provou que pode fazer sua política econômica funcionar” e que a “má gestão do PT é a grande ameaça aos programas sociais.

Irmã de Aécio foi fiscal de dinheiro dado a rádios

A irmã de Aécio Neves (PSDB), a jornalista Andrea Neves da Cunha, coordenou o órgão responsável pela aplicação de recursos de publicidade do governo de Minas Gerais no mesmo período em que veículos de imprensa pertencentes à sua família receberam verba publicitária do governo do Estado. Leia Mais

Leandro Prazeres

Em SP, Dilma se prepara para debate UOL, SBT e Jovem Pan

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), terá agenda reduzida nesta quinta-feira (16), às vésperas do debate promovido pelo UOL, SBT e Jovem Pan, que acontece às 18h. A candidata está hospedada no hotel Renaissance e de lá deverá seguir para os estúdios onde será realizado o debate. Sua equipe ainda não confirmou, mas é possível que ela conceda uma entrevista coletiva antes do evento. Leia Mais

Leandro Prazeres

Dilma volta a dizer que Aécio empregou parentes

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), voltou a dizer que o candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, praticou nepotismo durante o período em que ele foi governador de Minas Gerais, entre 2003 e 2010. Em entrevista coletiva realizada nesta quarta-feira (15), em São Paulo, Dilma disse que Aécio empregou um irmãos, um tio, três primas e três primos na administração do Estado. Leia Mais

Vinícius Segalla

Propostas para a educação

Aécio disse ainda que, se eleito, quer auxiliar Estados e municípios que não conseguem pagar o piso salarial paulista com uma verba suplementar, vinda do governo federal, mas não deu prazo para a medida. O tucano prometeu a universalização para o Brasil todo o piso salarial dos professores.

Vinícius Segalla

Aécio critica "campanha do ódio"

Em evento no Clube Espéria, em São Paulo, o candidato à Presidência Aécio Neves (PSDB) voltou a trocar farpas com a candidata Dilma Rousseff (PT).  “Ela [Dilma] faz uma campanha de ódio, rancor e desconstrução. Para tirar o país do buraco, é preciso tirar o PT do poder." Estavam no evento o senador eleito José Serra (PSDB)e o candidato derrotado à Presidência Eymael (PSDC).

Globo cancela entrevistas

As entrevistas com Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) no "Jornal Nacional", previstas para ocorrer na próxima semana, foram canceladas após impasse entre a Globo e as campanhas. PT e PSDB reclamavam do tempo de duração da entrevista e de quanto seria, de fato, destinado para que os candidatos pudessem responder. Leia Mais

Lula rebate Aécio

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva divulgou nota oficial nesta quarta-feira (15) negando uma afirmação de Aécio Neves, candidato à presidência pelo PSDB, de que o petista teria pedido que Armínio Fraga permanecesse como presidente do Banco Central mesmo após a saída de Fernando Henrique Cardoso, em 2003 Leia Mais

Não é bem assim: veja as incorreções dos candidatos no debate Band

O debate entre Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) realizado na noite da última terça-feira (14) na Band privilegiou o confronto direto entre os presidenciáveis. Sem perguntas de jornalistas, os participantes travaram um embate em que muitos números e fatos relacionados a administrações recentes do Brasil e de governos estaduais foram citados. Em meio a essas citações, os dois candidatos cometeram deslizes e incorreções em diversas oportunidades. Clique aqui e veja os principais deslizes de Dilma e Aécio no debate.

Na sua opinião, que candidato se saiu melhor no debate da Band?

No primeiro debate do segundo turno, realizado pela Band, qual candidato saiu-se melhor? (os resultados das enquetes não têm valor de amostragem científica). Clique aqui e vote.

Aécio fala em 'libertar Brasil do PT'; Dilma acusa tucano de nepotismo

No segundo bloco do debate Band, realizado nesta terça-feira (14), Dilma Rousseff (PT) acusou seu adversário, Aécio Neves (PSDB), de ter empregado familiares no governo de Minas Gerais durante os anos em que ele foi governador, entre 2003 e 2010. Aécio desafiou Dilma a citar os familiares de quem Dilma falava e disse que, ao longo de suas viagens pelo Brasil, ele ouvia o pedido de eleitores para 'libertar o Brasil do PT'.  Leia Mais

Dilma ataca gestão de Aécio na saúde; tucano diz que Dilma é 'desinformada'

O primeiro bloco do debate Band entre os candidatos à Presidência no segundo turno foi marcado pelos ataques da candidata Dilma Rousseff (PT) à atuação de Aécio Neves (PSDB) na área da saúde durante os anos em que ele foi governador de Minas Gerais. Dilma disse que Aécio deixou de investir R$ 7,6 bilhões na área. Aécio rebateu e disse que Dilma estava 'desinformada' sobre o assunto. O debate Band foi realizado na última terça-feira (14), em São Paulo.  Leia Mais

Aécio diz que campanha atual é a que tem mais mentiras na história

Em entrevista coletiva em São Paulo, realizada nesta terça-feira (14), o candidato à Presidência da República, Aécio Neves (PSDB), disse que a atual disputa contra a candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT) é a que 'tem mais mentiras na história'.  "Essa é a campanha com o maior número de mentiras que nós já assistimos em toda a nossa história", disse. A entrevista foi concedida horas antes da participação de Aécio e Dilma do primeiro debate entre presidenciáveis no segundo turno das eleições, realizado nesta terça-feira (14), pela Rede Bandeirantes.  Leia Mais

Dilma indica que atacará gestão de Aécio em Minas em debate

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), indicou, durante entrevista coletiva realizada em São Paulo nesta terça-feira (14), que irá atacar a reputação de bom gestor apresentada por Aécio Neves (PSDB), seu adversário no segundo turno das eleições presidenciais. Os dois participam, na noite desta terça-feira (14), do primeiro entre presidenciáveis promovido pela Band no segundo turno. "Agora, nós vamos ter uma discussão a sério e vamos cotejar não só o meu governo, mas o que o governo dele fez em Minas. É tentar entender porque ele não foi eleito em Minas", disse a petista. Leia Mais

Leandro Prazeres

Entrevista antes do debate

A presidente Dilma Rousseff (PT), candidata à reeleição, já está em São Paulo e dará uma entrevista coletiva às 18h em um hotel da capital paulista horas antes do debate da Band.

Debate da Band é o primeiro do segundo turno

Nesta noite, os dois candidatos à Presidência, Aécio Neves (PSDB) e Dilma Rousseff (PT), participam do primeiro debate do segundo turno das eleições. O evento ocorre a partir das 22h15 e será transmitido pela TV Bandeirantes e pelo UOL. Leia Mais

Governo de MG não divulga gastos com rádios de Aécio

O governo de Minas Gerais se recusou várias vezes nos últimos anos a divulgar informações sobre despesas que realizou para veicular publicidade oficial em três rádios e um jornal controlados pela família do candidato à Presidência Aécio Neves (PSDB), segundo a "Folha de S.Paulo". Aécio governou o Estado de 2003  a 2010. Leia Mais

PSB apoiará Dilma em 4 Estados

O PSB, partido da candidata derrotada à Presidência Marina Silva, apoiará a candidatura de Dilma Rousseff (PT) à reeleição em 4 Estados: Acre, Amapá, Bahia e Paraíba Leia Mais

Dilma e Lula se dividem para fazer campanha na reta final

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), e o ex-presidente Lula (PT) se dividem nesta semana em meio à reta final da campanha. Enquanto Dilma deverá focar o Sudeste e o Sul, Lula vai para o Norte e Minas Gerais. Na próxima quarta-feira (15), Lula irá ao Acre. Na quinta-feira (16), ele irá ao Pará e o Amazonas. No sábado (18), o ex-presidente estará em Minas Gerais. Enquanto isso, Dilma deverá concentrar sua agenda entre os Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná e Santa Catarina.  

Vinícius Segalla

Apoios "de peso"

Uma das figuras que esteve ao lado de Aécio Neves (PSDB) em sua agenda de campanha desta segunda-feira Curitiba foi o lutador de MMA Minotauro. Ele ficou ao lado do candidato durante toda a entrevista coletiva concedida no Expo United, onde o tucano discursou em comício para militantes e eleitores. Minotauro não foi apresentado aos jornalistas e tampouco disse a que veio -- ficou apenas ali, de braços cruzados. Quando estava deixando o pavilhão de eventos, contou ao UOL o que estava fazendo ao lado de Aécio: "Vim dar o meu apoio a ele. Aécio é meu amigo pessoal, mas não é só por isso que estou aqui. Eu sou brasileiro, sou lutador e também sou empresário, sei o quanto pago de impostos e sei como está o país de uns tempos para cá..." Minotauro é um dos três lutadores de MMA que apoiam publicamente Aécio Neves. Os outros dois são Wanderlei Silva e Anderson Silva. Todos já gravaram vídeos de apoio ao candidato, que foram publicados nos sites de campanha do PSDB. - Vinícius Segalla, de Curitiba

Vinícius Segalla

Pastoral da Criança

No início da tarde, ainda em Curitiba, Aécio fez uma visita à Sede Nacional da Pastoral da Criança

Dilma perde mais eleitores do que Aécio

A presidente Dilma Rousseff (PT) perdeu para o rival Aécio Neves (PSDB) parte dos eleitores que votaram nela no primeiro turno, mostra pesquisa Datafolha.O mesmo ocorre com o tucano, mas em percentual inferior ao dos votos perdidos pela petista.Segundo levantamento Datafolha concluído na quinta-feira (9), se a eleição fosse nesse dia, 6% dos eleitores que afirmaram ter votado em Dilma Rousseff no primeiro turno escolheriam o tucano no segundo turno. No caso de Aécio Neves, a migração de votos para a petista seria de 2%. Leia Mais

Leandro Prazeres

Dilma se prepara para debate

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), vai receber, nesta segunda-feira (13), um grupo de ativistas e membros da sociedade civil que colheu assinaturas em um abaixo-assinado pedindo a reforma política. O encontro será em Brasília, no Palácio da Alvorada, às 17h. A reforma política tem sido uma das 'bandeiras' da campanha da petista neste segundo turno. Esta será a única agenda pública de Dilma nesta segunda-feira (13). Ela passará o dia se preparando para o debate desta terça-feira (14), realizado pela Band, às 22h. 

Leandro Prazeres

As armas de Dilma

O UOL listou as cinco armas da presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), para vencer as eleições e conseguir mais quatro anos de mandato. Confira clicando aqui>>>> Leia Mais

Vinícius Segalla

As armas de Aécio

O candidato à Presidência Aécio Neves (PSDB) tem uma missão nesta campanha de segundo turno: conquistar o Nordeste. Na primeira rodada da eleição, o tucano obteve somente 15% dos votos na região que é o segundo maior colégio eleitoral do país. Confira as estratégias de Aécio clicando aqui>>> Leia Mais

Para PT, apoio da viúva de Campos é pior que o de Marina

O comitê petista recebeu "sem surpresa" a declaração de apoio de Marina Silva a Aécio Neves (PSDB) neste domingo (12). Para assessores de Dilma Rousseff, preocupa mais o gesto da família Campos pró-Aécio do que a manifestação de Marina. Leia Mais

Vinícius Segalla

"Somos um só corpo, um só projeto?, diz Aécio após apoio de Marina''

O candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves, agradeceu o apoio da candidata derrotada no primeiro turno Marina Silva. “Hoje, com a benção de Nossa Senhora Aparecida, é um dia glorioso para a nossa campanha. Recebo com muita honra e responsabilidade o apoio de Marina Silva. A partir de agora somos um só corpo, um só projeto”, disse disse no santuário de Nossa Senhora Aparecida (a 180 km de São Paulo). Leia Mais

Marina compara Aécio a Lula

Ao ler o documento de apoio a Aécio Neves (PSDB), Marina Silva (PSB) comparou o tucano ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (2003-2010). "Ao final da presidência de Fernando Henrique Cardoso [1995-2002], a sociedade brasileira demonstrou que queria a alternância de poder, mas não a perda da estabilidade econômica. E isso foi inequivocamente acatado pelo então candidato da oposição, Lula, num reconhecimento do mérito de seu antecessor", leu a ex-senadora, que foi ministra do Meio-Ambiente no governo petista. "Agora, novamente, temos um momento em que a alternância de poder fará bem ao Brasil (...) Aécio retoma o fio da meada virtuoso e corretamente manifesta-se na forma de um compromisso forte, a exemplo de Lula em 2002, que assumiu compromissos com a manutenção do Plano Real, abrindo diálogo com os setores produtivos", declarou. Leia Mais

Vinícius Segalla

Fé e política

Aécio Neves (PSDB) veio a Aparecida (SP) para louvar a Padroeira do Brasil, conforme ele mesmo disse. Mas não só isso. O candidato começou a entrevista coletiva, na parte que era reservada a assuntos religiosos, respondendo sobre sua religiosidade, informando que é católico e dizendo que, se for eleito presidente, oferecerá parcerias à Prefeitura de Aparecida para a realização de obras de mobilidade urbana. "O Brasil tem uma empresa brasileira de turismo (Embratur) que nunca se preocupou em divulgar as festas e calendário religioso de Aparecida. Também irei oferecer essa parceria, deixo aqui este compromisso hoje". D. Darcy, o bispo auxiliar de Aparecida, resolveu fazer uma ressalva após a fala do candidato do PSDB: "Não era nossa intenção fazer uma coletiva tucana. Entramos em contato com a campanha da presidente Dilma, que disse que não seria possível vir aqui, por uma questão de agenda. Aqui todos são queridos".

Vinícius Segalla

Aécio perde missa em Aparecida

O candidato Aécio Neves (PSDB) deveria ter chegado às 8h30 em Aparecida (SP), para acompanhar a missa junto com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB). Ele, no entanto, não conseguiu decolar do Rio de Janeiro a tempo, pois chovia muito na cidade. O tucano chegou à Basílica de Aparecida por volta das 10h30, quando a missa já estava no final. D. Darcy, bispo auxiliar de Aparecida, dá entrevista coletiva neste momento ao lado de Aécio e sua mulher, Alckmin e dona Lu, e do senador eleito José Serra (PSDB), que não está acompanhado de Mônica Serra. Não é o primeiro evento que o senador eleito aparece sem a companhia da mulher.

Em Sirinhaém, Aécio quer ser Eduardo

O senador eleito por Pernambuco, Fernando Bezerra Coelho (PSB), discursou em  comício em Sirinhaém (PE) com a mensagem que o candidato à Presidência pelo PSDB, Aécio Neves, deseja introjetar na mente do eleitor pernambucano. Disse ele, sob aplausos: "Quando Aécio subir a rampa do Planalto, será como se fosse Eduardo Campos assumindo a Presidência, pelo povo pernambucano e pelo Brasil". O município da Zona da Mata pernambucana é a cidade onde Marina Silva (PSB) obteve, proporcionalmente, o maior número de votos no primeiro turno. - Vinícius Segalla, em Sirinhaém (PE)

Debate UOL/SBT/Jovem Pan

Os candidatos que disputam o segundo turno da eleição para a Presidência da República, Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) participarão na quinta-feira (16), às 18h, de um debate organizado pelo UOL, pelo SBT e pela Jovem Pan. O debate será transmitido ao vivo na internet pelo UOL, na TV pelo SBT e no rádio pela rede Jovem Pan. O debate será realizado no estúdio do SBT em São Paulo, com a mediação do jornalista Carlos Nascimento. Leia Mais

Aécio responde ataque de Dilma

Após Dilma Rousseff (PT) questionar a competência de Aécio Neves (PSDB) para assumir cargos públicos, a campanha do tucano soltou uma nota respondendo. Em Minas Gerais, a petista criticou o fato de o tucano ter virado vice-presidente da Caixa Econômica aos 25 anos de idade por indicação de um tio. Aécio respondeu: "O senador Aécio Neves foi nomeado para a diretoria da Caixa Econômica em 1985, de maneira transparente para todo o pais. Desempenhou o cargo por cerca de um ano com a mesma competência e integridade que marcaram sua passagem por outros cargos públicos. Ao contrário dos indicados no governo Dilma”, diz a nota. O texto também afirma que a presidente, “sem conseguir explicar porque nomeou e manteve Paulo Roberto Costa e outros diretores suspeitos na Petrobras, tenta atacar os adversários com denúncias infundadas, de 30 anos atrás”. Leia Mais

De parar o trânsito

A chegada da comitiva de Aécio Neves (PSDB) ao município de Sirinhaém (PE), cidade com pouco mais de 40 mil habitantes a 80 km de Recife, mudou a rotina dos moradores. O candidato chegou trazendo uma equipe a bordo de mais de uma dezena de veículos, entre vans SUVs e carros de luxo importados. Literalmente, pararam o trânsito. O tucano chega ao município na tarde deste sábado para fazer uma carreata que, além dos poucos milhares de votos, visa amealhar um dividendo eleitoral estratégico, que não se mede simplesmente em sufrágios: este município da Zona da Mata pernambucana é a cidade onde Marina Silva (PSB) obteve, proporcionalmente, o maior número de votos no primeiro turno. - Vinícius Segalla, em Sirinhaém (PE) 

Leandro Prazeres

Não demito sem prova, diz Dilma sobre suspeitas na Petrobras

Ao falar sobre o esquema de desvio de recursos públicos da Petrobras supostamente operado por o ex-diretor da estatal Paulo Roberto Costa e pelo doleiro Alberto Yousseff, a presidente e candidata à reeleição, Dilma Rouseff (PT), disse neste sábado (11), em Contagem, que não irá demitir nenhum suspeito até ter acesso às provas contidas no processo. "Eu não posso condenar ninguém sem prova e não farei, não tomarei esse tipo de medida demagógica e eleitoral. Eu demito quem tem culpa, eu não posso demitir quem não tem", disse. Leia Mais

Leandro Prazeres

Dilma sobe o tom contra Aécio

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT) subiu o tom nas críticas em relação ao seu adversário no segundo turno das eleições, Aécio Neves. Neste sábado (11), Dilma participou de uma reunião com políticos e militantes em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, e questionou a competência do tucano para assumir cargos públicos. "Eu nunca virei vice-presidente da Caixa Econômica aos 25 anos de idade. Todos os cargos que tive foram pelos meus méritos e não por indicação de ninguém", disse Dilma, referindo-se ao período em que Aécio ocupou a diretoria de loterias da Caixa Econômica Federal, nos anos 1980, por indicação de um tio.  Leia Mais

Em MG, Dilma diz que fazer aeroporto em fazenda de tio é imoral

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), criticou neste sábado (11) durante visita a Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte (Minas Gerais), atacou o adversário Aécio Neves (PSDB) ao comentar as denúncias envolvendo o tucano. "Eu não faço mau uso do dinheiro público. Eu jamais desapropriei um pedaço da fazenda de algum familiar meu. Jamais construí um aeroporto nessa fazenda e jamais peguei a chave desse aeroporto e entreguei pra ser gerido por um familiar meu", disse a candidata, sobre o aeroporto construído em uma fazenda que pertence a um tio de Aécio Neves, no município de Cláudio, no interior de Minas Gerais, quando o tucano era governador do Estado. - Leandro Prazeres, em Contagem (MG)

Vinícius Segalla

Família de Campos declara apoio formal a Aécio

Aécio Neves recebeu neste sábado (11) o apoio formal da família do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos (PSB), morte em um acidente aéreo em agosto deste ano. Em um ato político no Clube Internacional em Recife com a presença do tucano, o filho mais velho de Campos, João Campos, 20, leu uma carta da mãe, Renata Campos. "O Brasil pede mudanças. O governo atual não é mais capaz de promover essas mudanças. Só será possível mudar se tivermos capacidade de união e diálogo. Aécio, acredito na sua capacidade de diálogo e gestão. Em vários momentos, você e Eduardo souberam sentar e dialogar. Daqui do Nordeste de Pernambuco, você vai levar a garra e a energia do nosso povo para construir um novo brasil. Que Deus te ajude", dizia o texto. Leia Mais

Aécio à nordestina

A coligação Frente Popular, que elegeu Paulo Câmara (PSB) governador de Pernambuco, organizou neste sábado um grande evento para receber Aécio Neves, que faz campanha no Recife. Trata-se de uma festa no Clube Internacional, com música, artistas de palco e muita bandeira e militância. O ato terminará com um discurso do presidenciável. Conforme explicou um marqueteiro da coligação, a ideia é dar "gosto, tempero e sotaque" pernambucano ao candidato, que recebeu menos de 6% dos votos no Estado no primeiro turno. Não por acaso, os animadores do palco vestiam-se como "bobos da corte do frevo", e a música de campanha de Aécio ganhou sotaque e letra específicas para o Estado. "Precisamos mostrar que Aécio não é o candidato do Sudeste, mas do Brasil todo". - Vinícius Segalla, em Recife

Aécio acata parte de exigências feitas por Marina

Ao lado de pessebistas pernambucanos e dos filhos do ex-governador Eduardo Campos, o presidenciável Aécio Neves (PSDB) se comprometeu neste sábado (11) a cumprir, mesmo que de forma vaga, quase todas as exigências feitas pela ex-candidata Marina Silva (PSB) em troca de seu apoio. Em um auditório lotado de médicos e integrantes de movimentos sociais, o tucano leu documento através do qual se compromete a garantir ao Executivo o papel de demarcação de terras indígenas, a ampliar a reforma agrária e acabar com a reeleição de cargos do Executivo. Leia Mais

"Ninguém ouve meu violino"

Em meio a carros de som da campanha da presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), o violinista Marcelo Castro, 33, reclama. Todos os dias ele escolhe lugares públicos para tocar seu violino e receber o que lhe jogam de moedas. Mas neste sábado (11), em Contagem (MG), a política atrapalhou seus planos. "Ninguém ouve meu violino. Esses carros de som acabam com tudo", diz Marcelo. "Hoje, minha música e esse ruído estão igual à política brasileira. São todos iguais e ninguém consegue distinguir o bom e o ruim", explica. Dilma estará em Contagem neste sábado para encontro com militantes e políticos aliados - Leandro Prazeres, em Contagem (MG)

Ficou para o domingo

Após seis dias de consultas a aliados em um apartamento na zona sul de São Paulo, Marina Silva (PSB) espera para este sábado (11) o aceno à esquerda que exigiu de Aécio Neves (PSDB) antes de formalizar seu apoio à candidatura do tucano, no domingo (12). Leia Mais

PMDB não dará apoio integral a Dilma

m disputa acirrada pela reeleição, a presidente Dilma Rousseff (PT) ficará sem apoio integral do PMDB, principal aliado do governo federal, em mais de um terço dos Estados no segundo turno. Adversário do PT nas urnas, Aécio Neves (PSDB) tem apoio oficial do PMDB em seis Estados (AC, BA, ES, PE, RR e RS) e deverá contar com o empenho de setores peemedebistas em ao menos outros quatro (PI, MS, RJ e SC). Leia Mais

Prefeitura do PT maquia cidade antes de comício

A Prefeitura de Canoas, na região metropolitana de Porto Alegre, "maquiou" a área próxima à caminhada realizada pela presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), na cidade nesta sexta-feira (10). A "maquiagem" foi feita um dia antes da ida da comitiva da presidente ao local e envolveu a pintura de sarjetas, reforma de um pórtico e a manutenção de um jardim na entrada do conjunto habitacional Guajuviras, onde o evento foi realizado - Leandro Prazeres, de Canoas (RS) Leia Mais

Leandro Prazeres

"Estão dando golpe", diz Dilma sobre divulgação de depoimento

A presidente Dilma Rousseff, candidata do PT à reeleição, chamou de 'golpe' a divulgação dos áudios de depoimentos do ex-diretor de Abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa, investigado pela Operação Lava Jato. "Agora, na véspera eleitoral. Eles sempre querem dar um golpe. E estão dando um golpe", disse Dilma nesta sexta-feira (10), ao final de uma caminhada na cidade de Canoas, região metropolitana de Porto Alegre. Leia Mais

Aécio fala em assalto à Petrobras e diz que depoimento é "estarrecedor"

O candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves, respondeu, nesta sexta-feira (10), no Rio de Janeiro, à presidente Dilma Rousseff (PT), que mais cedo disse ser "estarrecedor" o vazamento dos depoimentos do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa e do doleiro Alberto Youssef à Justiça Federal, dizendo que "estarrecedor" é o conteúdo das declarações. Para ele, "assaltaram a maior empresa brasileira" - Gustavo Maia, do Rio Leia Mais

Segundo turno é trabalho "diuturno e noturno", diz Dilma

Em entrevista coletiva que deu na tarde desta sexta-feira (10) em Brasília, a presidente Dilma Rousseff (PT) comentou sobre o ritmo da campanha no segundo turno. "Olha, minha filha, foi um trabalhão. Eu fiz cinco cidades em dois dias. Hoje eu vou para o Rio Grande do Sul, amanhã eu vou para BH, domingo eu vou para SP e por aí eu vou. Segundo turno é um trabalho diuturno e noturno." Na entrevista no Palácio da Alvorada, Dilma criticou a divulgação dos áudios da investigação da operação Lava Jato "no meio da campanha eleitoral". - Bruna Borges, em Brasília Leia Mais

Dilma critica vazamento de áudios de Paulo R. Costa

A presidente Dilma Rousseff (PT), candidata à reeleição, afirmou nesta sexta-feira (10) que "acha muito estranho" e "estarrecedora" a divulgação dos áudios da investigação da operação Lava Jato "no meio da campanha eleitoral". "Sei que essas informações estão ainda sobre sigilo e eu pedi essas informações, então eu acho muito estranho e estarrecedor que no meio da campanha eleitoral façam esse tipo de divulgação.  É muito importante que a gente não deixe uma coisa se misturar com a outra. Agora que nãos e use isso de forma leviana em momentos eleitorais porque nós não temos acesso a todas as informações." - Bruna Borges, de Brasília Leia Mais

PSB baiano decide apoiar Dilma; Eliana vai de Aécio

Membros da Executiva estadual do PSB decidiram nesta quinta-feira, 9, por maioria, apoiar a reeleição de Dilma Rousseff (PT), enquanto a direção nacional da sigla está com Aécio Neves (PSDB). Participaram  do encontro, ocorrido na sede da sigla, deputados eleitos, vereadores e lideranças políticas. A  ex-ministra do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Eliana Calmon - que disputou o Senado pelo PSB - afirmou que seguirá a decisão da Executiva nacional do partido, que firmou apoio a Aécio. Leia Mais

Leandro Prazeres

Antes do RS, coletiva em Brasília

Antes de embarcar para o RS, a presidente Dilma Rousseff, candidata à reeleição, dará entrevista coletiva, nesta sexta-feira (10), às 14 horas, no Palácio do Alvorada, em Brasília. O assunto da entrevista não foi divulgado pelos assessores da campanha.

Leandro Prazeres

Depois do Nordeste, o Sul

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), deve chegar a Porto Alegre nas próximas horas. Às 17h, ela participará de uma caminhada em Canoas, na região metropolitana de Porto Alegre. Segundo coordenadores da campanha, a estratégia é consolidar e ampliar, no segundo turno, a estreita vantagem que Dilma teve sobre o candidato Aécio Neves (PSDB) no Estado. No primeiro turno, Dilma obteve 43,2% dos votos contra 41,4% de Aécio. Esta é a segunda vez em menos de uma semana que Dilma vem ao Rio Grande do Sul. Ela esteve no Estado nos último fim de semana, quando veio votar.  Leia Mais

Apoio do PSB a Aécio divide família de Eduardo Campos

Dois dias após Antônio Campos, irmão do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos, anunciar apoio à candidatura de Aécio Neves (PSDB) à Presidência no segundo turno, a prima dele, a vereadora do Recife, Marília Arraes (PSB), criticou a decisão de seu partido de apoiar o tucano. Em nota publicada em sua página do Facebook, nessa quinta-feira (10) Marília disse que a adesão "coloca o pragmatismo acima da ideologia e visa apenas à busca do poder pelo poder." Leia Mais

No rádio, Aécio "promove" Costa

No primeiro dia de horário eleitoral no rádio após o primeiro turno, a campanha de Aécio Neves (PSDB) citou, nesta sexta-feira (10) o depoimento do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, que afirmou que o PT recebia parte de dinheiro de contratos da estatal. O áudio divulgado ontem foi gravado durante audiência à Justiça Federal no Paraná como parte de um acordo de delação premiada com o ex-diretor. A propaganda de Aécio, no entanto, chamou Costa de "ex-presidente" da Petrobras, cargo que ele nunca ocupou. Entre 2004 e 2012, período que concentra as denúncias, Costa era diretor de Abastecimento e Refino da empresa. Leia Mais

Músico que não cumprimentou Aécio recebe ameaças

O músico Fábio Martins, 39, que na semana passada negou um cumprimento a Aécio Neves (PSDB) durante visita do candidato a uma favela de Belo Horizonte, disse enfrentar "ameaças, injúrias e racismo" desde o episódio. "Ameaças, injúrias, racismo! Entre outras coisas é o que venho enfrentando desde sexta-feira [3], quando neguei cumprimentar um político", escreveu Martins, 39, em uma rede social.

Dilma ignora novas denúncias, mas diz que combate corrupção sem trégua

Ao lado do governador eleito de Alagoas, Renan Filho (PMDB), e do senador reeleito Fernando Collor de Mello (PTB), a presidente e candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT) afirmou nesta quinta-feira (9), em Maceió, que um eventual segundo governo seu terá o combate à corrupção como uma das de suas principais marcas. Sem citar as novas denúncias do ex-diretor Paulo Roberto Costa e do doleiro Alberto Youssef, Dilma foi genérica ao falar sobre o tema. "Vamos seguir no combate sem trégua à corrupção, doa a quem doer. Esse governo não varre a corrupção para debaixo do tapete. E o combate a ela tem de ser sem trégua", afirmou - Carlos Madeiro, em Maceió Leia Mais

Dilma, Renan Filho e Collor

Dilma Rousseff chegou há pouco em Maceió. Ela entrou no palco sob gritos do público e ao lado do governador eleito Renan Filho (PMDB) e do senador reeleito Fernando Collor de Mello (PTB) - Carlos Madeiro, de Maceió

Vinícius Segalla

Aécio diz que escândalo da Petrobras é "maior da história"

O candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves, disse nesta quinta-feira (9) que o escândalo da Petrobras é "o maior da história". Em entrevista no comitê de campanha no Rio de Janeiro, Aécio disse que o governo do PT promoveu um aparelhamento sem igual da máquina pública. Leia Mais

Colégio tem telão para receber Dilma em Maceió

É grande o público que espera a chegada da presidente Dilma Rousseff (PT) ao colégio Fantástico, no bairro de Benedito Bentes, periferia de Maceió. A quadra e as arquibancadas do ginásio estão lotadas e fechadas. Um telão foi instalado do lado de fora. Porém, a presidente está atrasada há mais de um hora --o evento estava marcado para as 17h30. A presidente já está em Maceió e estaria reunida com os assessores para ter conhecimento sobre as novas denúncias veiculadas na imprensa do ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa e do doleiro Alberto Youssef - Carlos Madeiro, de Maceió

Análise: áudios de Costa devem impactar na eleição

Nesta quinta-feira (9), vieram a público áudios do depoimento do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa. "Não há como imaginar essas revelações deixando de impactar no processo eleitoral em curso. A rigor, já se sabia a respeito das propinas. Mas ouvir o diretor relatando torna tudo mais chocante. Paulo Roberto fala de dinheiro de propina entregue ao PT e ao PMDB, exatamente os partidos de Dilma Rousseff e de Michel Temer, que formam a chapa de presidente e vice em busca da reeleição", diz o blogueiro do UOL Fernando Rodrigues Leia Mais

Leandro Prazeres

Dilma vai à missa em Salvador

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), participa de missa na Igreja Do Nosso Senhor de Bonfim, em Salvador, nesta quinta-feira (9). A igreja está lotada de fiéis e militantes

Vinícius Segalla

Fiel da balança, PMDB poderá dar maioria a Aécio no Congresso

Tanto a presidente da República e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), quanto o postulante da oposição ao cargo, Aécio Neves (PSDB), poderão ter maioria no Congresso Nacional em um eventual governo a partir de 2015, mais isso dependerá do apoio do PMDB ao presidente que será eleito no próximo dia 26. Hoje, o apoio formal do PMDB, do vice-presidente Michel Temer e que também disputa a reeleição, é à presidente Dilma. Apesar disso, desde a redemocratização do país, com as eleições de 1989, o PMDB jamais deixou de apoiar e fazer parte de qualquer governo eleito no Brasil. A partir de 2015, o PMDB contará com 18 parlamentares no Senado. Leia Mais

Leandro Prazeres

Dilma diz que tucanos "usaram e abusaram da indústria da seca'

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), voltou a atacar o PSDB, partido do seu adversário no segundo turno, Aécio Neves, nesta quinta-feira (9). Em Salvador, em reunião com prefeitos, vice-prefeitos e vereadores da base aliada do governo, Dilma disse que 'eles sempre usaram e abusaram da indústria da seca'. Leia Mais

Na Bahia, Dilma se declara 'meio pardinha'

Em campanha nesta quinta-feira em Salvador, na Bahia, a presidente Dilma Rousseff (PT) se declarou "pardinha" e pediu uma vaga no Olodum, um dos mais tradicionais blocos afros da capital baiana. "Eu inclusive já falei que, quando deixar de ser presidente, eu vou ver se eu consigo ali um espaçozinho pra mim [sic] tocar lá no Olodum", disse a presidente. "Eu sou meio pardinha, então eu acho que eu passo lá." Leia Mais

Grupo de Marina diz que nem Aécio nem Dilma representam a mudança

Marina Silva enfrenta uma resistência dentro de seu próprio grupo político à sua proposta de apoiar a candidatura de Aécio Neves no segundo turno. Diferentemente de PSB e PPS, que já anunciaram a adesão ao tucano, a Rede Sustentabilidade tem mantido reuniões constantes nos últimos dias e, na manhã desta quinta (9), divulgou nota em que afirma que nem Aécio nem Dilma Rousseff representam soluções satisfatórias para o desejo de mudança da sociedade. Leia Mais

Marina adia declaração de apoio a Aécio

Marina Silva (PSB) desistiu de se pronunciar nesta quinta-feira (9) a favor da candidatura de Aécio Neves (PSDB) no segundo turno das eleições. A ex-senadora não definiu uma nova data para declarar apoio ao tucano. Marina oficializaria o apoio ao tucano em Brasília após a reunião dos partidos que compunham sua coligação, mas desistiu da viagem em cima da hora. Leia Mais

Dilma diz que PSDB cria 'oposição ridícula' entre Nordeste e Sudeste

Em entrevista a rádios da Bahia nesta quinta-feira (9), Dilma Rousseff acusou os adversários de criarem uma "oposição ridícula" entre o Sudeste e o Nordeste. "É uma visão preconceituosa e elitista. [Estão] dizendo que meus votos são os dos ignorantes e dos letrados são os deles. Eles não andam no meio do povo, não dão importância ao povo. Querem desqualificar, destilar um ódio mal resolvido", afirmou. Leia Mais

Leandro Prazeres

Na Bahia, Dilma vai á Igreja do Nosso Senhor do Bonfim agradecer votos

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), vai, nesta quinta-feira (9), à Igreja do Nosso Senhor do Bonfim, em Salvador, 'agradecer' os votos que ela obteve na Bahia. Dilma está no Estado nesta quinta-feira (8) na terceira parada de uma 'maratona' de viagens pelo Nordeste que começou em Teresina, passou por João Pessoa e ainda vai passar por Aracaju e Maceió. "Vou subir a ladeira e agradecer os meus votos", disse Dilma durante entrevista concedida a uma emissora de rádio baiana na manhã de hoje. Dilma obteve 61% dos votos na Bahia. 

Marina se encontra com FHC

Marina Silva (PSB) se encontrou com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso em São Paulo. A reunião aconteceu na manhã desta quarta-feira (8), no apartamento do ex-presidente, na zona oeste da capital paulista. Horas depois, o PSB, partido que hospeda Marina desde outubro de 2013, anunciou o apoio a Aécio Neves. Leia Mais

Na TV, Dilma evitará atacar Aécio, mas comparará projetos

Na estreia do segundo turno na TV, a propaganda do PT irá comparar os projetos do governo de Dilma Rousseff e Lula com as gestões tucanas de Fernando Henrique Cardoso, reeditando o discurso do "nós contra eles". Segundo a "Folha de S.Paulo" apurou, Dilma Rousseff dirá na TV que não fará ataques pessoais a nenhum candidato, mas não deixará de comparar projetos. Leia Mais

Na TV, Aécio pedirá a aliados que 'não se dispersem'

No primeiro programa eleitoral do segundo turno, que vai ao ar na noite desta quinta-feira (9), Aécio Neves dirá que o grande vencedor da primeira fase da disputa foi o eleitor e fará uma vacina contra os ataques que espera receber da campanha de Dilma na TV. O tucano diz ainda que a mudança "nunca esteve tão perto de nós" e repete um apelo que fez em seu primeiro pronunciamento à imprensa após o resultado da votação. "Não vamos nos dispersar", ele diz. Leia Mais

Rede de Marina defende voto branco, nulo ou em Aécio

Após ter dado aval a Marina Silva (PSB) para declarar apoio a Aécio Neves (PSDB) no segundo turno das eleições, a Rede Sustentabilidade, grupo político da ex-senadora, decidiu em reunião que durou até a madrugada desta quinta-feira (9) liberar seus eleitores a votar branco, nulo ou no tucano. Leia Mais

"Estrela do PT" anima comícios em Teresina

Ele se apresenta como "Estrela do PT", mas não revela seu nome completo. Em Teresina, capital do Piauí, sua função é animar os comícios do PT que foram responsáveis, em parte, por eleger Wellington Dias (PT), em primeiro turno. Com um aparelho de som portátil, ele percorre as ruas da capital e canta uma versão de 'Show das Poderosas', da cantora Anitta, adaptada para promover o PT. "Eu estava desempregado e consegui esse trabalho. Já tem três meses que estou aqui. Ganho um salário", diz o artista - Leandro Prazeres, de Teresina

Roberto Freire usa bottom de Aécio

O deputado Roberto Freire (PPS-SP) já está no palanque montado em Brasília, no Memorial JK, para o ato de aliados em apoio a Aécio Neves (PSDB). Ele usa inclusive um adesivo "45" no peito. Freire apoiava a candidata Marina Silva (PSB) no primeiro turno e agora declarou apoio ao tucano - Vinícius Segalla, de Brasília

Cidade mais 'marinista' do Brasil se divide e aguarda definição de apoio

Em Sirinhaém, a 78km ao sul do Recife, não é difícil encontrar simpatizantes ferrenhos de Marina Silva: praticamente três em cada quatro eleitores (74,19%) escolheram a candidata do PSB no primeiro turno das eleições – o maior percentual do país. Agora, parte da cidade pernambucana de 43 mil habitantes aguarda um pronunciamento a respeito de quem Marina e seus aliados – o PSB e as lideranças locais – apoiarão para definir o voto no segundo turno. Leia Mais

Candidatos batem boca na campanha do segundo turno; veja frases

O início da campanha rumo ao segundo turno das eleições reavivou os bate-bocas entre os candidatos. Leia as principais frases da troca de chumbo entre os políticos Leia Mais

Leandro Prazeres

Aloizio Mercadante se licencia do cargo para reforçar campanha

O ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante, se licenciou hoje do cargo para se dedicar à campanha de reeleição de Dilma Rousseff (PT). A informação foi confirmada pela presidente durante entrevista coletiva realizada nesta terça-feira (7) em Brasília. 

Leandro Prazeres

"É uma discussão delicada", diz Dilma sobre adversários que compõem a base nos Estados

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), admitiu que é 'delicada' a situação dos Estados em que mais de um candidato ao governo da base aliada disputa o segundo turno. A situação se repete em cinco Estados: Amazonas (PMDB X Pros), Ceará (PT X PMDB), Rio de Janeiro (PMDB X PRB), Rio Grande do Norte (PMDB X PSD) e Rio Grande do Sul (PMDB X PT). Dilma disse que terá conversas separadamente com cada um dos candidatos. "É uma discussão delicada e vamos ver como é que a gente conduz", disse Dilma na abertura da reunião com governadores e senadores eleitos no primeiro turno realizada na tarde desta terça-feira (7), em Brasília. 

Leandro Prazeres

Palanque dividido

O líder do governo no Senado e candidato ao governo do Amazonas, Eduardo Braga (PMDB), diz acreditar que as disputas entre candidatos da base aliada ajudaram a diminuir as votações de Dilma em Estados onde o PT tradicionalmente tem votações altas. "Com certeza, os palanques divididos em alguns Estados atrapalharam a votação dela. O fogo estava cerrado demais e a formação de palanques ficou prejudicada", disse Braga, que disputa o segundo turno no Amazonas com José Melo (Pros). Em 2010, Dilma teve 64% dos votos no primeiro turno. Em 2014, Dilma perdeu 10% dos votos e conquistou 54%, enquanto o PSDB de Aécio Neves saiu de 8% em 2010 para 19,4%, em 2014. Leia Mais

Foto de menina

Nesta terça (7), o perfil oficial da presidente, Dilma Roussef, no Facebook entrou na brincadeira de colocar uma foto de quando era pequena para comemorar o mês das crianças

Em nota, Marina diz que definirá posição sobre 2º turno na quinta-feira

Em terceiro lugar na disputa pela Presidência da República, Marina Silva (PSB) emitiu nota nesta terça-feira (7) em que afirma que anunciará sua posição sobre o segundo turno das eleições na quinta-feira (9) Leia Mais

Dirigentes petistas minimizam impacto de apoio de Marina no 2º turno

Dirigentes petistas minimizam o impacto de um possível apoio de Marina Silva (PSB), derrotada no primeiro turno das eleições, a Aécio Neves (PSDB), adversário de Dilma Rousseff (PT) no segundo turno. Segundo o ministro de Relações Institucionais, Ricardo Berzoini, para o PT, os apoios não são o único fator que vai definir o segundo turno."A eleição é uma disputa entre dois projetos. Não trabalho com a ideia de que apoios sejam o único fator relevante pra enfrentar no segundo turno", disse Berzoini pouco antes do início da reunião com lideranças, governadores e senadores eleitos da base aliada, que foi convocada por Dilma. A reunião começou na tarde desta terça-feira (7), em Brasília. Leia Mais

De olho em Minas, Aécio diz que governará com Pimentel se for eleito

Articulando uma tentativa de recuperação em Minas Gerais, o candidato do PSDB à Presidência da Republica, Aécio Neves (PSDB), disse que, se vencer a eleição, irá governar em sintonia com Fernando Pimentel, o governador eleito do PT em primeiro turno no domingo (5). Leia Mais

Qual será a estratégia de campanha de Dilma para o segundo turno?

Depois da definição do primeiro turno eleitoral, que colocou a presidente Dilma Rousseff (PT) enfrentando o senador Aécio Neves (PSDB) na corrida pelo Palácio do Planalto, a candidatura petista estuda que região do País será seu foco principal. Aliados da presidente estão divididos em ampliar ainda mais sua ação no Nordeste, onde Dilma obteve larga vantagem sobre Aécio, ou tentar melhorar seu desempenho em São Paulo, onde o tucano foi absoluto.

Alckmin amplia aceitação em São Paulo

Reeleito ao Governo de São Paulo, Alckmin venceu em quase todas as zonas eleitorais da capital paulista, ampliando a soberania tucana na cidade. O segundo colocado na capital, Alexandre Padilha, perdeu em tradicionais redutos petistas, como Capão Redondo e Itaquera. Foi vencedor em apenas quatro zonas eleitorais - Guaianases, Grajaú, Parelheiros e Cidade Tiradentes. Skaf, terceiro colocado, não conseguiu ficar à frente dos concorrentes em nenhum bairro Leia Mais

Candidatos bons de voto, mas...

Para eleger um deputado, cada partido precisa atingir o quociente eleitoral, calculado a partir da soma de todos os votos válidos -- excluindo brancos e nulos -- dividida pelo número de cadeiras a serem preenchidas, seja na Câmara dos Deputados ou na Assembleia Legislativa. Veja a seguir casos de deputados com grande votação, mas que não conquistaram uma cadeira na Câmara de Deputados devido ao quociente eleitoral de seus partidos Leia Mais

Após derrota do PT em SP, Lula vai comandar reunião de 'redução de danos'

Depois do PT registrar um de seus piores resultados nas urnas em São Paulo, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deve comandar na quinta-feira (9) uma reunião com dirigentes do partido no Estado para cobrar empenho na campanha à reeleição da presidente Dilma Rousseff. O encontro deve reunir dirigentes do PT de todos as cidades do Estado, deputados federais e estaduais, vereadores e ministros puxadores de votos. Leia Mais

Marina deve anunciar apoio a Aécio

Um dia após ter ficado fora da disputa pela Presidência da República, Marina Silva (PSB) começou a calibrar o discurso e negociar o formato do anúncio de seu apoio a Aécio Neves (PSDB) no segundo turno das eleições. A ex-senadora estuda a melhor maneira de se colocar ao lado do tucano sem parecer incoerente com a postura de "nova política" que defendeu durante a campanha e enumera pontos de seu programa de governo que pedirá que sejam incorporados pela candidatura do PSDB. A reforma política, com o fim da reeleição, a educação em tempo integral e a sustentabilidade estão entre os itens colocados à mesa pela ex-senadora. Todos eles já aparecem contemplados no programa de governo tucano. Leia Mais

Leandro Prazeres

Dilma "começará" segundo turno no Piauí, onde obteve seu melhor resultado

Após dois dias de intensas reuniões com líderes petistas e políticos aliados, a presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), deve começar, nesta quarta-feira (8), sua 'maratona' de viagens para o segundo turno das eleições presidenciais. Segundo seus assessores, Dilma deverá ir ao Piauí amanhã, Estado onde conquistou seu melhor resultado ao obter 70,6% dos votos. A agenda ainda está sendo definida. Ontem, Dilma disse que vai iniciar as viagens do segundo turno pelo Nordeste.  Leia Mais

Guilherme Balza

Maioria no PSB defende apoio a Aécio

Logo após a confirmação da derrota de Marina Silva (PSB) nas eleições presidenciais, na noite de domingo (5), lideranças do PSB e da Rede Sustentabilidade iniciaram as movimentações para definir qual será a posição das organizações no segundo turno. Alguns integrantes da Executiva Nacional do PSB já defendem publicamente o apoio ao tucano. Leia Mais

Pilar de Dilma, Nordeste mantém economia em alta

Principal pilar dos votos pela reeleição da presidente Dilma Rousseff, a região Nordeste não passa pela retração econômica atacada pelos candidatos oposicionistas. Segundo cálculos do Banco Central, a economia nordestina cresceu 2,55% no segundo trimestre do ano, na comparação com o primeiro –que já havia mostrado expansão de 2,12%. Leia Mais

Leandro Prazeres

Definição da agenda de Dilma para o 2º turno tem primeiro 'desencontro'

A definição sobre a primeira viagem que a presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), fará na campanha para o segundo turno das eleições teve seu primeiro desencontro. No início da manhã, foi cogitada a possibilidade de Dilma ir à Bahia, Estado onde o candidato petista Ruy Costa venceu a disputa para o governo no primeiro turno. Horas depois, a viagem foi ´cancelada´. A ideia era Dilma embarcar para a  Bahia às 14h, mas até agora não há confirmação sobre se ela irá ou não para o Estado nordestino. A reunião do comando da coordenação do PT em Brasília continua desde o início da manhã. Participam da reunião o coordenador-geral da campanha, Ruy Costa, o ex-ministro da Comunicação Social, Franklin Martins, o marqueteiro João Santana e outros coordenadores. 

Dilma e Aécio falam após resultados

A presidente Dilma Rousseff (PT) e o senador Aécio Neves (PSDB) trocaram críticas em discurso a militantes logo após a definição do segundo turno das eleições presidenciais neste domingo (5). Dilma, em Brasília, afirmou que o povo não quer a volta de um "fantasma do passado", ao se referir ao partido do seu adversário. Em Belo Horizonte, o tucano afirmou que sua passagem para o segundo turno foi "uma vitória da oposição". Dilma terminou o primeiro turno com cerca de 43 milhões de votos --em torno de 42% do total-- contra 34 milhões de Aécio, por volta de 33%.

Dilma e Aécio falam após resultados - Arte UOL

Análise: Marina é figura antiga

O filósofo Roberto Romano, comentarista convidado na transmissão ao vivo do UOL sobre o primeiro turno das eleições, apontou "a figura e a personalidade" de Marina Silva como antigas, embora sua campanha eleitoral tenha se fincado na ideia de algo novo em relação ao tradicional confronto PT x PSDB na disputa pelo governo federal. Romano acredita que Marina errou "quando pediu confiança nela enquanto indivíduo", e que "esse foi seu ponto fraco". Leia Mais

Marina ganhou 2 milhões de votos em relação a 2010

Fora do segundo turno das eleições, a candidata Marina Silva (PSB) teve um resultado nas urnas maior do que o obtido em 2010. Com 21% dos votos válidos agora, ante 19% há quatro anos, Marina ganhou mais de 2 milhões de votos neste ano.Em 2010, ainda filiada ao PV, ela fechou a apuração com 19,6 milhões de votos. No segundo turno, manteve-se neutra, não apoiando nem Dilma Rousseff (PT) nem José Serra (PSDB). Leia Mais

Marina admite derrota

A candidata do PSB, Marina Silva, admitiu a derrota em pronunciamento na noite deste domingo, mas não anunciou qualquer apoio no segundo turno

Marina admite derrota - Fábio Braga/Folhapress

Dilma fala em recado das urnas

Ovacionada pelos militantes, Dilma Rousseff (PT) agradeceu a animação antes de começar seu pronunciamento após a decisão de que vai disputar o segundo turno das eleições de 2014 com Aécio Neves (PSDB). A presidente agradeceu a presença dos ministros, militantes e jornalistas presentes. "Mais uma vez, o povo brasileiro me honrou com a sua confiança ao me dar essa vitória na disputa de primeiro turno. Na nossa trajetória, essa é a nossa sétima vitória [do PT]. Minhas primeiras palavras ao celebrar essa vitória são de agradecimento. Agradecer ao eleitor anônimo que saiu de sua casa e foi às urnas registrar seu voto. Sinto como se deles eu tivesse recebido um recado que diz que eu devo seguir em frente, que eu devo continuar nessa luta", falou a petista. "Destaco o apoio dos movimentos sociais e centrais sindicais. E quero encerrar meus agradecimentos saudando a militância guerreira. Sem o presidente Lula, não teria conseguido realizar meu sonho de ajudar a fazer um Brasil melhor. A luta continua, uma luta que, sem dúvida, será mais uma vez vitoriosa."

Dilma fala em recado das urnas - Evaristo Sá/AFP

Pronunciamentos concorridos

Petistas se aglomeram em frente a TVs instaladas no hotel Royal Tulip, em Brasília, para assistir aos pronunciamentos da candidata derrotada Marina Silva (PSB), e de Aécio Neves (PSDB), que vai ao segundo turno com Dilma Rousseff (PT). Pelo menos 150 militantes do PT, a maioria assessores parlamentares e funcionários públicos, esperam o pronunciamento de Dilma Rousseff (PT). Leandro Prazeres, em Brasília.

Pronunciamentos concorridos - Leandro Prazeres/UOL

Aécio é mais votado em NY; Dilma fica em 3º

O candidato do PSDB, Aécio Neves, foi o mais votado entre os brasileiros que moram em Nova York e região. O tucano somou 56,4% dos votos (4.800). Marina Silva, do PSB, ficou em segundo lugar, com 22,1% (1.885), e a presidente Dilma Rousseff, candidata à reeleição pelo PT, terminou em terceiro, com 11,9% (1.015). Leia Mais

Aécio supera Serra, mas não bate Alckmin

O tucano Aécio Neves garantiu a vaga no segundo turno das eleições com desempenho superior ao do PSDB em 2010. Com 34% dos votos válidos, o tucano foi superado nas urnas por Dilma Rousseff (PT), com quem disputará a Presidência no próximo dia 26. O terceiro lugar ficou com Marina Silva (PSB).O resultado confirma a polarização entre PT e PSDB, que ocorre desde 1994. Os tucanos liquidaram a fatura no primeiro turno naquele ano e em 1998, com Fernando Henrique Cardoso. Nessas ocasiões, FHC teve as votações mais expressivas nos pleitos presidenciais pós-redemocratização: 54,3% dos votos válidos em 1994 e 53% em 1998.Nas três últimas eleições, os candidatos peessedebistas foram derrotados no segundo turno. Apenas em 2006, com Alckmin, a votação do partido foi mais expressiva do que a obtida por Aécio neste domingo (5).Em 2006, Geraldo Alckmin obteve 41,6% dos votos na primeira rodada. Nas duas vezes em que foi candidato, Serra não conseguiu percentuais expressivos como os de Aécio e Alckmin: em 2002, teve 23,2% dos votos válidos, e em 2010 fechou o primeiro turno com 32,6%. Leia Mais

"Governo da decência", diz Aécio

"Minha candidatura não é mais de um partido político, mas sim de todos os brasileiros que têm a capacidade de se indignar e de sonhar. Quero um governo que una decência e eficiência", afirmou Aécio Neves (PSDB) durante pronunciamento após o resultado que o colocou no segundo turno da disputa presidencial de 2014. O tucano parabenizou Antonio Anastasia, eleito senador por Minas Gerais e agradeceu Pimenta da Veiga, que perdeu a disputa do governo mineiro para o petista Fernando Pimentel

"Governo da decência", diz Aécio - Joel Silva/Folhapress

"Difícil ouvir ecos dos protestos de 2013"

Com o PT e o PSDB no segundo turno das eleições presidenciais, é difícil ouvir os ecos das manifestações de junho de 2013, na opinião do blogueiro do UOL Mário Magalhães.Segundo ele, a eleição deste ano é a sexta do período democrático brasileiro em que PT e PSDB estão entre os dois primeiros colocados. "Isso [acontece] depois de 16 meses das jornadas de junho de 2013, onde centenas de milhares de pessoas foram às ruas", afirma. "Quando a gente vê Dilma e Aécio disparados nos primeiros lugares fica difícil ouvir ecos daqueles protestos", diz Magalhães. Leia Mais

Marina encolhe no DF

Marina Silva (PSB), terceira colocada na corrida presidencial, recebeu 47.532 votos a menos neste domingo (5) do que nas eleições de 2010 no Distrito Federal, unidade federativa onde registrou o melhor desempenho em todo o país há quatro anos.No primeiro turno de 2010, a acriana foi votada por 611.362 de brasilienses (42% dos votos válidos) e terminou líder no Distrito Federal, 150 mil votos à frente de Dilma Rousseff, candidata pelo PT.Neste domingo, Marina recebeu 563.830 votos dos brasilienses (36% dos votos válidos). Terminou em segundo lugar, superada por Aécio Neves (PSDB) por uma diferença de 4.500 votos. O encolhimento do apoio marinista ocorreu em um cenário de expansão do eleitorado total do Distrito Federal, que teve crescimento de 63.736 eleitores (3,5%) de 2010 para 2014. Leia Mais

Aécio Neves fala

"Todos aqueles que tiverem contribuição para darem ao nosso projeto, são bem-vindos", convida o tucano em entrevista à TV Globo. "A partir de amanhã já estamos em campanha para fazer aquilo que acreditamos"

Dilma tem a pior votação do PT em 12 anos

A candidata à reeleição presidencial, Dilma Rousseff, apesar de ter terminado o primeiro turno na liderança, não repetiu o desempenho petista das eleições anteriores.Com 41% dos votos válidos, a presidente ficou distante de decidir a eleição já neste domingo (5). O segundo turno será disputado no próximo dia 26 com Aécio Neves (PSDB). O terceiro lugar ficou com Marina Silva (PSB).Há três eleições, o desempenho dos candidatos petistas foi melhor do que o de Dilma hoje. O então candidato Lula conseguiu 46,4% dos votos válidos em 2002 e expressivos 48,6% em 2006. A própria Dilma não conseguiu repetir o bom desempenho da eleição passada, quando obteve 46,9%.Em 1994 e 1998, o PSDB liquidou a fatura no primeiro turno com Fernando Henrique Cardoso, com as votações mais expressivas nos pleitos presidenciais pós-redemocratização: 54,3% dos votos válidos em 1994 e 53% em 1998. Leia Mais

Pronunciamento de Dilma

Repórteres de pelo menos 15 países aguardam o pronunciamento da presidente candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), após a totalização dos votos do primeiro turno. A candidata dará uma entrevista coletiva nas próximas horas no hotel Royal Tulip, em Brasília. Leandro Prazeres, em Brasília.

Pronunciamento de Dilma - Leandro Prazeres/UOL

"Marina de 2010 não apareceu", diz aliado

Integrante da Rede Sustentabilidade e ex-secretário do Ministério da Cultura, Célio Turino afirmou que a Rede já esperava que Marina Silva não fosse ao segundo turno. Entre os problemas que ele elenca para a queda da ex-senadora, está ter pautado a campanha em assuntos que não são o forte dela, como a macroeconomia. “Ela quase não falou de sustentabilidade, da questão indígena, da agricultura familiar, que são áreas que ela domina. A Marina de 2010 não apareceu nesta campanha”, disse. No segundo turno, Turino afirmou que a Rede tende à neutralidade, mas o PSB tem mais chances de se aproximar dos tucanos porque os setores do partido que ficaram fortalecidos nestas eleições são mais próximos do PSDB. Guilherme Balza, em São Paulo.

"Marina de 2010 não apareceu", diz aliado - Guilherme Balza/UOL

Dilma agradece

A presidente Dilma Rousseff (PT) agradeceu a população no Facebook

Dilma agradece - Reprodução/Facebook

Luciana Genro comemora

No Facebook, a candidata Luciana Genro (Psol) comemorou o quarto lugar: "Neste momento, com 90% das urnas apuradas, já somos mais de 1,5 milhões de brasileiras e brasileiros na luta por mais direitos! O quarto lugar é nosso!"

Luciana Genro comemora - Ddida Sampaio/Estadão Conteúdo

Aécio Neves agradece brasileiros

Já garantido para o segundo turno das eleições presidenciais, o tucano Aécio Neves agradeceu o Brasil em sua página no Facebook.

Aécio Neves agradece brasileiros - Reprodução/Facebook

Dilma e Aécio no 2º turno

A presidente Dilma Rousseff, candidata à reeleição pelo PT, e o senador Aécio Neves (PSDB) disputarão o segundo turno da eleição presidencial em 26 de outubro. O candidato tucano ultrapassou a ex-senadora Marina Silva (PSB) na reta final da campanha.Aécio aparecia em segundo lugar nas pesquisas de intenção de voto até a morte do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos, candidato pelo PSB, em um acidente aéreo em Santos, no litoral paulista, em 13 de agosto.Marina passou, então, de vice a cabeça de chapa do PSB e logo tomou o segundo lugar do tucano na preferência dos eleitores. A ex-ministra do Meio Ambiente chegou a ficar tecnicamente empatada com Dilma em primeiro lugar no começo de setembro.

Dilma e Aécio no 2º turno - Arte UOL

Guilherme Balza

Guilherme Balza

Militantes e jornalistas aguardam a chegada de Marina Silva no Espaço do Bosque, na Lapa, zona oeste de São Paulo, onde a candidata do PSDB fará pronunciamento após a derrota nas eleições. O clima é uma mistura de desânimo e conformismo com o resultado. Nenhuma figura de peso do PSB está no local por ora.

Eleitores de Aécio em BH

Eleitores de Aécio Neves, candidato tucano à Presidência da República, começam a chegar na frente do hotel Del Rey, no centro de Belo Horizonte, onde o candidato irá discursar após o fim da apuração dos votos. Vinícius Segalla, em Belo Horizonte.

Eleitores de Aécio em BH - Vinícius Segalla/UOL

Ministros e assessores chegam a hotel onde Dilma dará entrevista coletiva

Ministros de Estado e assessores próximos da presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), começam a chegar ao hotel Royal Tulip, em Brasília, onde ela, nas próximas horas, dará uma entrevista coletiva sobre o resultado da apuração dos votos do primeiro turno das eleições presidenciais, realizado neste domingo (5). Ministros como Ideli Salvatti (Direitos Humanos) e Luiz Alberto Figueiredo (Relações Exteriores) já chegaram ao local, mas não falaram com a imprensa. Leandro Prazeres, em Brasília. 

Pronunciamento de Aécio Neves

O candidato tucano à Presidência da República, Aécio Neves, fará um pronunciamento à imprensa, em Belo Horizonte, após o encerramento da apuração pelo TSE, para avaliar o resultado do primeiro turno das eleições presidenciais

Pronunciamento de Aécio Neves - SBT/ UOL

Acre fecha votação

Com o término da votação no Acre, todos os 26 Estados e o Distrito Federal encerram o primeiro turno das eleições 2014 às 19h (horário de Brasília). O Acre está a duas horas de diferença do horário oficial. A partir de agora, a votação está concluída em todo o país e o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) dará início à totalização dos votos da eleição presidencial. A votação pode sofrer atrasos caso ocorram falhas técnicas e urnas quebradas tenham de ser substituídas ou se ao final do horário de votação eleitores ainda estejam aguardando em filas Leia Mais

Boca de urna para presidente: Dilma 44%, Aécio Neves 30%

A pesquisa de boca de urna feita pelo Ibope a pedido da TV Globo aponta Dilma Rousseff (PT) com 44% dos votos válidos na disputa para a Presidência da República, seguida por Aécio Neves (PSDB), que aparece com 30%. A candidata Marina Silva (PSB) aparece com 22%, seguida por Luciana Genro (Psol) com 2%, e Pastor Everaldo (PSC) com 1%. Os outros candidatos somaram 1%. Leia Mais

Aécio acompanha apuração em seu apartamento em BH

O presidenciável Aécio Neves (PSDB) chegou à tarde em seu apartamento, no bairro Anchieta, em Belo Horizonte. Depois de almoçar na casa de parentes, Aécio chegou às 17h43 no local com a sua mulher, Leticia Weber, e os filhos Júlia e Bernardo. Não falou com a imprensa, apenas acenou da garagem. Ele deverá ficar no seu apartamento para acompanhar o início da apuração. Assim que um resultado numérico for divulgado e que sinalize a decisão do eleitor neste domingo, o tucano deverá se dirigir ao seu comitê central em Belo Horizonte, no antigo hotel Del Rey para falar com a imprensa. Leia Mais

Dados para presidente só às 19h

As primeiras apurações começaram a partir das 17h (horário de Brasília), quando a maior parte dos Estados encerrou a votação. Já a apuração para presidente deve ser divulgada somente a partir das 19h (também pelo horário de Brasília), após o fechamento das urnas no último Estado a encerrar a votação, o Acre, por conta do fuso-horário. Leia Mais

Só falta o Acre

Às 18h (horário de Brasília), a votação do primeiro turno das eleições 2014 foi finalizada em mais cinco Estados, totalizando 26 unidades da federação com a votação concluída. As seções eleitorais foram fechadas em Amazonas, no Mato Grosso, no Mato Grosso do Sul, em Roraima e em Rondônia, que estão a uma hora de diferença do fuso horário oficial. O último Estado do país a fechar as urnas será o Acre, que encerra o processo às 19h (horário de Brasília), pois está a duas horas de diferença do horário oficial. A partir daí, a votação está encerrada em todo o país e o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) dará início à totalização. No entanto, a votação pode sofrer atrasos caso ocorram falhas técnicas e urnas quebradas tenham de ser substituídas ou se ao final do horário de votação eleitores ainda estejam aguardando em filas.  Leia Mais

Guilherme Balza

Cadê a Marina?

A candidata do PSB à Presidência, Marina Silva, já desembarcou em São Paulo vinda do Acre, mas ninguém sabe onde ela irá acompanhar a apuração. Até ontem ela dizia que iria acompanhar no apartamento que está morando, na Vila Nova Conceição. Mas de acordo com Walter Feldman, coordenador-geral da campanha, ela vai ser para outro local pata ficar "mais tranquila". A campanha diz que ela vai para um hotel, mas não informa qual

Votação encerrada em 20 Estados

A votação do primeiro turno das eleições 2014 foi encerrada às 17h (horário de Brasília) deste domingo (5) em 20 Estados e no Distrito Federal. Ainda faltam seis Estados para terminar a votação. São eles: Alagoas, Amapá, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins, além do DF. Leia Mais

Coordenador de campanha de Marina rebate Lula

O ex-deputado Walter Feldman, coordenador de campanha da candidata Marina Silva (PSB), disse que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) é "o maior inventor de candidatura do país". A afirmação foi feita após Lula ter dito, sobre Marina, que "não se inventa candidatura de última hora" Leia Mais

Lula: é muito cedo para pensar em 2018

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse que é "muito cedo" para pensar em sua candidatura em 2018. "Não me passa pela cabeça discutir 2018 agora. O que eu quero é que a Dilma (Rousseff) ganhe as eleições", afirmou, após votar em uma escola de São Bernardo do Campo, na região metropolitana de São Paulo. Mas ponderou: "Penso política até o último dia da minha vida." Lula disse ainda que o processo eleitoral de 2018 será discutido em 2017 e que há um "trabalho imenso de fortalecimento do PT" que precisa ser feito nos próximos anos

Lula: é muito cedo para pensar em 2018 - Danilo Verpa/Folhapress, PODER

Pastor Malafaia diz que 'Marina vai pagar pela soberba'

O pastor Silas Malafaia, uma das lideranças mais influentes entre os evangélicos do país, afirmou que "Marina vai pagar pela soberba". Ele disse que a candidata do PSB à Presidência esnobou a candidatura de Geraldo Alckmin (PSDB) ao governo de São Paulo, cujo vice, Márcio França, é do partido dela, e que por isso "cometeu uma afronta à inteligência humana". Malafaia votou no começo da tarde numa escola na zona norte do Rio Leia Mais

Marina diz que vai 'ganhar ganhando'

Após votar, a candidata do PSB à Presidência da República, Marina Silva, afirmou que estará no segundo turno e disse que irá "ganhar ganhando": "Vamos para o segundo turno com os nossos programas. Vamos ganhar ganhando e ganhar ganhando é ganhar coerente com nossos princípios"  Leia Mais

FHC diz que vai pedir apoio de Marina a Aécio no 2º turno

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) disse que pretende procurar pessoalmente a candidata do PSB à Presidência, Marina Silva, e pedir apoio caso o tucano Aécio Neves vá para o segundo turno com a atual presidente, Dilma Rousseff (PT). "O adversário principal neste momento é o PT", disse Leia Mais

Aécio Neves vence votação na França

Em Paris, a votação já se encerrou e os números já foram apurados. Pela primeira vez, o PT não vence a eleição no país. Aécio Neves teve 37% dos votos, enquanto Dilma teve 30% e Marina Silva, 23%

Lula alfineta Marina e fala em Aécio no 2º turno

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) alfinetou a candidata Marina Silva (PSB), afirmando que "não se inventa candidatura de última hora". Ele disse acreditar que o senador Aécio Neves (PSDB) será o adversário da presidente Dilma Rousseff (PT) em um eventual segundo turno Leia Mais

Dilma evita "V da vitória" e faz apenas sinal de positivo

A presidente e candidata à reeleição pelo PT, Dilma Rousseff , votou em Porto Alegre (RS). Em vez do sinal de V com os dedos, Dilma preferiu apenas fazer um joia, sinalizando que no segundo turno deve começar uma nova disputa

Marina se diz confiante de que irá para 2º turno

Após votar em Rio Branco (AC), a candidata à Presidência da República pelo PSB, Marina Silva, afirmou que está confiante de que irá para o segundo turno em entrevista à imprensa

Aécio: derrotar PT é essencial, mas faremos o Brasil crescer

O candidato à Presidência da República Aécio Neves (PSDB) afirmou neste domingo (5) que não quer apenas derrotar o PT nas urnas e sim implantar seu projeto para que o país volte a crescer. Também se mostrou confiante de que irá para o segundo turno

Eymael vota em SP

O candidato à Presidência da República pelo PSDC, José Maria Eymael, votou no colégio Palmares, na zona oeste de São Paulo, neste domingo (5). As últimas pesquisas Datafolha e Ibope divulgadas neste sábado apontam que Eymael não irá para o segundo turno. A candidata à reeleição, Dilma Rousseff, está em primeiro lugar na intenção de votos, seguida por um empate técnico entre Aécio Neves (PSDB) e Marina Silva (PSB) 

Eymael vota em SP - Carlos Pessuto/ Brasil Photo Press/ Estadão Conteúdo

Luciana Genro vota no RS

A candidata à Presidência da República pelo PSOL, Luciana Genro, votou no colégio estadual Pesser, em Porto Alegre. Ela vai passar o restante do dia na cidade, onde acompanha a apuração.

Luciana Genro vota no RS - Ddida Sampaio/Estadão Conteúdo

Levy Fidelix vota em SP

O candidato à Presidência da República pelo PRTB, Levy Fidelix, driblou a imprensa neste domingo (5). Sua assessoria havia informado que ele chegaria ao local de votação às 11h, mas votou antes, às 8h30, em uma escola do Brooklin, na zona sul. O candidato temia ser alvo de novos protestos, como o que aconteceu ontem, quando um grupo fez um ‘beijaço’ em frente à sua casa. Fidelix é acusado de dar declarações consideradas homofóbicas durante um debate realizado pela TV Record.

Levy Fidelix vota em SP - Divulgação

Aécio vota em MG

O candidato à Presidência do Brasil Aécio Neves (PSDB) votou em Belo Horizonte, ao lado de sua mulher, Letícia Weber, do candidato ao governo de Minas Gerais Pimenta da Veiga (PSDB) (à dir.) e do candidato ao Senado Antonio Anastasia (PSDB) (à esq.). Pesquisas Datafolha e Ibope mostraram uma inversão na disputa pelo segundo lugar e, pela primeira vez, Aécio aparece em vantagem numérica em relação a Marina Silva (PSB), mas a situação ainda é de empate técnico. 

Marina vota no Acre e faz V da vitória

A candidata do PSB à Presidência da República, Marina Silva, votou na manhã deste domingo (5) na sede do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) em Rio Branco, capital do Acre, Estado natal da presidenciável. A ex-senadora votou por volta de 8h40 no horário local, 10h40 no horário de Brasília, acompanhada do pai, Pedro Augusto da Silva, 87, e do marido, Fábio Vaz de Lima. Vestindo uma camisa amarela, Marina cumprimentou os mesários, fez o tradicional V da vitória e votou. Gastou cerca de 1 minuto dentro da cabine de votação. A identificação de Marina foi feita pelo sistema biométrico. 

Leandro Prazeres

Dilma e o ex

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), foi à casa do ex-marido, Carlos Araújo, na zona Sul de Porto Alegre, depois de votar. Lá ela brincou com o neto, Gabriel, e descansou antes de embarcar para Brasília. Ela embarcou em um helicóptero com destino ao Aeroporto Internacional Salgado Filho e de lá, para Brasília, em um avião da FAB.

Reunião da Dilma com ministros e assessores

A presidente Dilma Rousseff convocou para a tarde deste domingo (5) uma reunião com ministros e principais assessores no Palácio do Alvorada para acompanhar a apuração das urnas. O encontro está agendado para 16 horas. O ministro da Casa Civil, Aloizio Mercadante, foi encarregado de fazer a convocação dos ministros.

Dilma Rousselfie

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), foi parada para tirar uma "selfie" antes de votar, dentro do colégio eleitoral, neste domingo (5), em Porto Alegre (RS).

Dilma Rousselfie - SBT/ UOL

Eduardo Jorge vai de bicicleta votar em SP

O candidato do PV à Presidência da República, Eduardo Jorge, votou pouco depois das 8h deste domingo (5) na zona sul de São Paulo. Ele chegou ao local de votação acompanhado da mulher e de cinco dos seus seis filhos. Durante a votação, Eduardo Jorge brincou com o candidato ao governo de SP pelo PV, Gilberto Natalini: Qual é mesmo o seu número? Ele foi de bicicleta, acompanhado por um de seus filhos

Eduardo Jorge vai de bicicleta votar em SP - Raquel Cunha/Folhapress

Dilma vota em Porto Alegre, acompanhada de Tarso Genro

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), votou na Escola Estadual Santos Dumont, na zona Sul de Porto Alegre, acompanhada do governador gaúcho Tarso Genro (PT), que tenta a reeleição. Antes de votar, ela disse que não acredita em vitória no primeiro turno: “Não trabalho com essa hipótese. Trabalho com dois turnos. A hipótese com a qual eu tenho trabalhado desde o início das eleições”. Ela também afirmou não ter preferências sobre quem irá enfrentar: “Não sou eu que tenho que preferir, é o povo. Eu não sou instância. Quem decidirá é o povo (…) Não tenho como me decidir diante de um candidato ou de outro. Seria desrespeitoso, sobretudo no dia de hoje”. Ela demorou 56 segundos para votar. 

Leandro Prazeres

Dia começará cedo para Dilma Rousseff (PT) em Porto Alegre

Este domingo deverá começar cedo para a presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT). Às 7h30, ela participará de um café-da-manhã com dirigentes e militantes do PT no Hotel Plaza São Rafael, no Centro Histórico de Porto Alegre. De lá, ela deverá se dirigir à sua seção eleitoral, na Escola Estadual Santos Dumont, no bairro Vila Assunção, na Zona Sul de Porto Alegre. Ainda não há previsão sobre o horário correto no qual Dilma deverá votar, mas um avião da FAB estará à sua espera para levá-la, logo em seguida, para Brasília. Vai ser do Palácio da Alvorada, na capital federal, que Dilma vai acompanhar a apuração dos votos. 

Guilherme Balza

Marina vota no Acre e retorna a SP

Marina Silva (PSB) desembarcou em Rio Branco, no Acre, seu Estado natal, na noite deste sábado (4). Ela votará amanhã (5) na capital acriana o mais cedo que conseguir (o fuso no Acre é de duas horas de diferença) e volta a São Paulo à tarde. Ela deve permanecer no apartamento que mora, na Vila Nova Conceição, bairro nobre de São Paulo, e depois deve seguir para o Espaço do Bosque, na Lapa, para fazer um pronunciamento após a definição do resultado das eleições.

Marina encerra campanha em reduto petista ao lado de Erundina e ex-tucano

A candidata do PSB à Presidência, Marina Silva (PSB), escolheu o bairro de São Miguel Paulista, na zona leste de São Paulo, para encerrar a campanha eleitoral, marcada por uma súbita ascensão, seguida de uma queda contínua nas pesquisas. Marina fez um breve corpo a corpo na praça Padre Aleixo --conhecida como Praça do Forró-- e depois seguiu em carreata pelas ruas centrais do bairro. No último ato de campanha, Marina esteve acompanhada, em um carro aberto, por uma ex-petista, a deputada federal Luiza Erundina (PSB-SP), que é coordenadora da campanha presidencial, e de um ex-tucano, o também deputado federal Walter Feldman (PSB-SP), coordenador geral da campanha e braço-direito de Marina. Também esteve presente o vereador Ricardo Young (PPS). O vice de Marina, Beto Albuquerque, não compareceu e porque estava em campanha no Rio Grande do Sul, seu Estado - Guilherme Balza, em São Paulo

Marina encerra campanha em reduto petista ao lado de Erundina e ex-tucano - Guilherme Balza/UOL

Guerra dos cavaletes na zona leste de São Paulo

Cavelete com candidatos do PCdoB danificado durante ato de Marina Silva (PSB) na zona leste de São Paulo - Guilherme Balza, em São Paulo

Guerra dos cavaletes na zona leste de São Paulo - Guilherme Balza/UOL

Cavaletes derrubados durante ato de Marina

Caveletes de candidatos de partidos adversários foram derrubados durante ato de campanha de Marina Silva (PSB) na praça do Forró, em São Miguel Paulista, zona leste de São Paulo - Guilherme Balza, em São Paulo

Cavaletes derrubados durante ato de Marina - Guilherme Balza/UOL

Marina se preocupa com abelhas

 Marina Silva (PSB) deu uma entrevista coletiva improvisada na Praça do Forró, em São Miguel Paulista, zona leste de São Paulo, antes de participar de uma carreata. Por conta do tumulto, alguns jornalistas (inclusive este repórter) tiveram que se sentar no chão para acompanhar a entrevista. Antes de começar a entrevista, Marina demonstrou preocupação com uma colmeia numa árvore. “Tem que ser rápido que tem abelha ali e não sei que tipo é. Sou alérgica. Alguém avisa para tirar as pessoas de perto da abelha”, alertou. “Tem gente que vai agradecer a abelha”, brincou, referindo-se aos adversários." - Guilherme Balza, em São Paulo

Marina se preocupa com abelhas - Guilherme Balza/UOL

Tucano na carreata dos marineiros

Carro com propaganda do candidato a deputado estadual João Caramez (PSDB) participa de carreata de Marina Silva (PSB) na zona leste de São Paulo. O veículo tambem estacionou sobre a ciclovia da avenida Assis Ribeiro - Guilherme Balza, em São Paulo

Tucano na carreata dos marineiros - Guilherme Balza/UOL

Carreata na ciclovia

Carros fecham ciclovia na avenida Assis Ribeiro, zona leste de São Paulo, durante concentração para carreata de Marina Silva (PSB). O carro em destaque faz campanha para candidatos do PSD, que integra a coligação de Dilma Rousseff (PT), e não de Marina. O evento foi marcado pela desorganização. Houve três mudanças de local de concentração para a carreata  - Guilherme Balza, em São Paulo

Carreata na ciclovia - Guilherme Balza/UOL

Vizinha de Dilma diz estar indecisa: 'Ela tem até amanhã para me convencer´

A analista judicária Karen Castro Arena faz parte dos 7% dos eleitores brasileiros que, segundo pesquisa do Datafolha divulgada no último dia 2, ainda estão indecisos sobre em quem vão votar para presidente no próximo domingo (5). Ela é vizinha de Dilma Rousseff (PT) no edifício do bairro Tristeza, em Porto Alegre, onde a presdente e candidata à reeleição tem um apartamento. "Eu votei várias vezes no PT, mas agora eu não sei. Não gostei da forma como o governo lidou com a parte ambiental", diz Karen. A analista, que uma vez se encontrou com Dilma no elevador, diz que vai se decidir até este domingo (5). "Ela tem até amanhã para me convencer", brincou. - Leandro Prazeres, em Porto Alegre

Vizinha de Dilma diz estar indecisa: 'Ela tem até amanhã para me convencer´ - Leandro Prazeres/UOL

´Pepe Mujica´ se mistura a bandeiras do PT em caminhada em Porto Alegre

A julgar pelos postes do bairro Cidade Baixa, em Porto Alegre, a ´esquerda´ tem um novo herói. Jose Mujica, carinhosamente conhecido como 'Pepe Mujica, presidente do Uruguai, está ´grudado´ a diversos postes na região central da capital gaúcha. Em meio à caminhada promovida pelo PT, em Porto Alegre, neste sábado (4), o semblante de Mujica se misturou às bandeiras petistas.- Leandro Prazeres, em Porto Alegre

´Pepe Mujica´ se mistura a bandeiras do PT em caminhada em Porto Alegre - Leandro Prazeres/UOL

Dilma termina campanha em Porto Alegre

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), participa de uma caminhada no centro de Porto Alegre, seu berço político. É o último ato público da candidata antes do primeiro turno. Ela foi acompanhada de Olívio Dutra (no meio), candidato do PT ao Senado, e Tarso Genro (à esq.), candidato ao governo - Leandro Prazeres, de Porto Alegre

Dilma termina campanha em Porto Alegre - Leandro Prazeres/UOL

Datafolha e Ibope trazem Aécio à frente de Marina

A poucas horas do primeiro turno da eleição, pesquisa Datafolha traz Dilma Rousseff (PT) com 44% das intenções de votos válidos; Aécio Neves com 26% e Marina Silva com 24%. Já o Ibope traz, também em votos válidos: Dilma com 46%; Aécio com 27% e Marina Silva com 24%  Leia Mais

Trio fuma e pede descriminalização da maconha em frente a casa de Dilma

Sem se dar conta de que agentes da segurança da presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), rondavam o local, um trio de adolescentes fumava, despreocupado, cigarros de maconha em frente ao edifício nº 1.205, onde a petista tem um apartamento, no bairro Tristeza, em Porto Alegre. "Eu acho muito ruim que eles (candidatos) não discutiram a descriminalização das drogas nessa eleição. Faltou conversa. Olha o que acontece nos Estados Unidos. As coisas estão evoluindo e a gente está ficando pra trás", diz Roberto (nome fictício), 16. Dilma têm pelo menos três endereços em Porto Alegre, mas é no bairro Tristeza que Dilma normalmente se hospeda quando vem a Porto Alegre. - Leandro Prazeres, em Porto Alegre

Trio fuma e pede descriminalização da maconha em frente a casa de Dilma - Leandro Prazeres/UOL

Vinícius Segalla

Sem modéstia

Na última sexta-feira, um morador do Aglomerado da Serra, uma das maiores favelas da capital mineira, se recusou a dar a mão para Aécio Neves (PSDB), que fazia campanha no local. Neste sábado, o tucano faz campanha na região metropolitana de Belo Horizonte. No município de Santa Luzia, o candidato falou sobre o episódio, sem modéstia: "Isso foi um caso isolado. Eu mal consigo andar nas ruas, de tanta gente que vem me cumprimentar. Mas respeito o gesto dessa pessoa".

Vinícius Segalla

De olho no segundo turno, Aécio afaga Marina

O candidato Aécio Neves (PSDB) não sabe se será ele ou Marina Silva (PSB) quem irá ao segundo turno das eleições, para enfrentar Dilma Rousseff (PT). Mas só o que ele sabe é que, se sobreviver ao primeiro turno, vai precisar da ajuda da pessebista para derrotar a atual presidente. Neste sábado, em durante campanha na região metropolitana de Belo Horizonte, o candidato falou de Marina mais como quem fala de uma futura aliada do que de uma atual oponente: "Ninguém é melhor que ninguém. Tenho enorme respeito pela Marina, que disputa também com dignidade uma oportunidade de presidir o Brasil, assim como eu." Aécio não parou por aí, disse que é igual a Marina, só que melhor, por mais experiente: "Não há diferença entre nós. O que tenho a oferecer ao Brasil é um projeto experimentado, um grupo político e de pessoas altamente qualificados, e a experiência de um governo extremamente exitoso. Acho que a experiência nessa hora para o enfrentamento das difficuldades que nós vamos ter pela frente é essencial. A Marina tem todas as suas qualidades, mas falo daquilo que é essencial, que está ajudando nessa decisão final a nossa candidatura"

Ato em SP deixa Dilma a poucos metros de problemas discutidos na eleição

Em seu último ato de campanha em São Paulo antes do fim do primeiro turno, na última sexta-feira (3), a candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), ficou a poucos metros dos principais problemas sociais discutidos durante as eleições. Leia mais

Ato em SP deixa Dilma a poucos metros de problemas discutidos na eleição - Leandro Prazeres/ UOL

Leandro Prazeres

Segundo o Datafolha, Dilma lidera em sua ´terra natal´ política

Prestes a chegar em Porto Alegre, a presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), vai encontrar um cenário favorável na capital gaúcha. Dilma lidera as pesquisas de intenção de voto no Estado, segundo pesquisa do instituto Datafolha divulgada na última quinta-feira (02). De acordo com o Datafolha, Dilma tem 43% das intenções de voto, Aécio Neves (PSDB) tem 25%, e Marina Silva (PSB), 17%. Em uma simulação de segundo turno contra Aécio, Dilma venceria com 48% das intenções de voto, contra 41% do senador tucano. Contra Marina, Dilma venceria com uma margem ainda maior: 53% para Dilma e 32% para Marina. A margem de erro da pesquisa é de 3 pontos percentuais. Mineira de nascimento, Dilma despontou no cenário político nacional a partir de sua carreira no PDT e no PT do  Rio Grande do Sul. 

Leandro Prazeres

Dilma dá uma ´esticada´ em Porto Alegre antes das eleições

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT) vai dar uma ´esticada´ em Porto Alegre antes da votação do primeiro turno das eleições, neste domingo (5). A ida de Dilma à capital gaúcha estava prevista para ocorrer apenas no domingo (5), mas foi adiantada para este sábado (4), após uma viagem a Belo Horizonte, no sábado pela manhã. Em Porto Alegre, Dilma deverá participar de um ato de campanha à tarde. Depois, ela deverá se recolher e descansar ao lado da filha e do neto, que moram na cidade. Aparições públicas só deverão ocorrer no domingo pela manhã, durante a votação. 

Dublê de Elvis dá uma "palhinha" para reportagem do UOL

O líder comunitário e dublê de Elvis Presley, Denerval Alves Pereira,55, ou apenas 'Denelvis', foi à caminhada que a candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT) fez em São Paulo nesta sexta-feira (3). Ele cantou trechos de uma música de Elvis para a reportagem do UOL - Leandro Prazeres, de São Paulo

Guilherme Balza

Marina volta a SP e fará ato de campanha na periferia

Após participar de uma carreata no Rio de Janeiro nesta sexta-feira, Marina retornou a São Paulo, onde fará ato neste sábado (4), em São Miguel Paulista, na periferia da zona leste. 

Dublê de Elvis apoia Dilma

O líder comunitário e dublê de Elvis Presley, Denerval Alves Pereira,55, ou apenas 'Denelvis', foi à caminhada que a candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT) fez em São Paulo nesta sexta-feira (3) - Leandro Prazeres, de São Paulo

Dublê de Elvis apoia Dilma - Leandro Prazeres/UOL

Leandro Prazeres

Para Dilma, vem mais campanha por aí...

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), deixou escapar, ao final da entrevista coletiva desta sexta-feira (3), que não acredita em vitória no primeiro turno. Após deixar jornalistas do Brasil e do exterior esperando por mais de três horas, Dilma alegou problemas na voz para não responder a perguntas do que deveriam ter sido uma "entrevista coletiva". Ao final de um pequeno discurso sobre os 61 anos da Petrobras e os programas de saúde criados pelo governo federal, Dilma pediu desculpas por não responder às perguntas. "Preciso ter uma reservinha (de voz) para amanhã, uma reservinha para domingo e para enfrentar toda a campanha que vem por aí", disse a candidata. 

Anastasia fica para trás em carreata de Aécio

O candidato à Presidência pelo PSDB, Aécio Neves, cumpriu agenda nesta sexta-feira (3), em Belo Horizonte. Em uma delas, no Morro do Papagaio, região sul da capital mineira, o candidato a senador pelo partido, Antonio Anastasia, que acompanhava a comitiva, ficou para trás e perdeu o carro em que embarcaram o candidato a governador Pimenta da Veiga (PSDB) e Aécio. O veículo os levaria para a comunidade Cabana do Pai Thomaz. Sem perder a pose, Anastasia disse que estava tudo bem. "Não tem problema, estou em casa. Campanha é assim mesmo." Os correligionários então providenciaram outro veículo para ele. - Vinícius Segalla, de Belo Horizonte

Tijuca ignorada

"Presidenciável é a primeira vez que vem aqui na Tijuca. Ninguém tinha vindo antes", disse o aposentado Antonio Filho, 60, que mora há 40 anos no bairro da Tijuca, zona norte do Rio, durante carreata de Marina Silva nesta sexta-feira. - Guilherme Balza, do Rio

Tijuca ignorada - Guilherme Balza/UOL

Marina é diferente pessoalmente, diz dona de casa

Durante carreata de Marina Silva na Tijuca, a dona de casa Maria Matos, 63, achou que a candidata é diferente "ao vivo". "Na televisão ela parece frágil, bobinha. Pessoalmente ela parece uma mulher forte", disse. - Guilherme Balza, no Rio

Marina é diferente pessoalmente, diz dona de casa - Guilherme Balza/UOL

Logo da Petrobras é coberto em ato de Marina

A concentração para a carreata de Marina ocorreu em um posto na rua Bom Pastor, na Tijuca, Rio. Curiosamente, o "Petrobras" do letreiro do posto estava coberto por um adesivo amarelo. Frentistas disseram que o motivo do nome ter sido coberto é um problema no pagamento da publicidade entre a distribuidora e o posto, sem relação com a presença da campanha de Marina. - Guilherme Balza, no Rio

Logo da Petrobras é coberto em ato de Marina - Guilherme Balza/UOL

Marina faz carreata "envergonhada" no Rio

"Afundada" no jipe, Marina ficou praticamente escondida durante carreata na Tijuca, zona norte do Rio, na tarde desta sexta-feira. Sem palanque no Estado, onde não apoia nenhum candidato a governador, a ex-senadora só esteve acompanhada do vereador Jefferson Moura, do PSOL, além de Beto Albuquerque, seu vice. Marina circulou pelas ruas da Tijuca em um jipe, ao lado de Beto Albuquerque, durante uma hora. Pelo menos cinco veículos, sem considerar os da imprensa, acompanharam os candidatos, além de um carro de som. Por determinação da candidata, a campanha evitou tratar o evento como "carreata". - Guilherme Balza, no Rio

Marina faz carreata "envergonhada" no Rio - Guilherme Balza/UOL

Voto mineiro

Nos dois últimos dias de campanha, os candidatos à Presidência Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) escolheram Minas Gerais, o segundo maior colégio eleitoral do país (10,5% do eleitorado), para pedir votos. Nesta sexta-feira e no sábado (4), os dois candidatos estarão em campanha no Estado, cada um com objetivo diferente. Dilma viu suas intenções de voto crescerem em Minas em seis dias, mantém a liderança no Estado e, agora, busca somar pontos para tentar a vitória ainda no primeiro turno. Aécio se manteve estacionado no segundo lugar e tenta crescer em sua base eleitoral para ir ao segundo turno contra a presidente petista. Leia Mais

Tanto faz

Depois do debate mais tenso da campanha, a presidente Dilma Rousseff (PT) disse, na madrugada desta sexta (3), não ter preferência entre enfrentar Marina Silva (PSB) ou Aécio Neves (PSDB) no segundo turno. Leia Mais

Leandro Prazeres

Caminhada no centro de SP

A presidente e candidata à reeleição chegou duas horas atrasada para a caminhada prevista para ser realizada no centro de São Paulo nesta sexta-feira (3). A previsão era de que a caminhada começasse às 12h, mas ela só chegou ao evento por volta das 14h. Dilma Rousseff (PT) estava acompanhada do candidato ao governo de São Paulo, Alexandre Padilha (PT), do candidato à reeleição ao Senado, Eduardo Suplicy (PT), do prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT) e do ex-presidente Lula. A candidata deve dar uma entrevista coletiva após à caminhada.

Enquete

Na sua opinião, que candidato saiu-se melhor no debate da TV Globo? Vote.

A voz do Face

Com o debate de quinta-feira (2), as menções a Dilma Rousseff (PT), Marina Silva (PSB) e Aécio Neves (PSDB) dispararam no Facebook. Dilma teve mais de 4 milhões de menções nas últimas 24 horas, seguida por Marina e Aécio.

A voz do Face - Arte/UOL

"O senhor envergonhou o Brasil"

Os candidatos à Presidência da República se encontraram na quinta-feira (2) em debate promovido pela "TV Globo". Último encontro televisivo dos presidenciáveis antes das eleições, que acontecem no próximo domingo (5), o debate teve embates ríspidos entre os participantes. Veja algumas das frases ditas pelos candidatos no derradeiro confronto antes do primeiro turno.

"O senhor envergonhou o Brasil" - Danilo Verpa/Folhapress

Tudo pela campanha

Com a missão de dar um gás na reta final do primeiro turno, ministros do governo Dilma Rousseff (PT) deixaram cargos oficiais de lado para se dedicarem à campanha pela reeleição da presidente. Cinco dos 39 ministros estavam de férias nesta semana para pedir votos. Outros não deixaram os postos, mas têm participado ativamente de eventos eleitorais pelo país. Veja quem são eles.

Guilherme Balza

De carro pelo Rio

A única agenda de Marina Silva (PSB) prevista nesta sexta-feira é uma carreata pelas ruas do Rio de Janeiro. A candidata sairá da praça Saenz Peña, na Tijuca, zona norte, e percorrerá vários bairros.

Não é bem assim

No último debate na TV antes do primeiro turno das eleições, os candidatos à Presidência se encontraram na "TV Globo" sob um um clima de enfrentamento. Muitas foram as acusações, discussões e frases ríspidas. Em determinados momentos, os concorrentes ao cargo máximo da República lançaram mão de dados que não correspondem fielmente à realidade. Veja deslizes dos três candidatos mais bem colocados nas pesquisas eleitorais.

Não é bem assim - Ricardo Moraes/Reuters

Saiba como foi o último debate antes do 1º turno da eleição

Episódios de corrupção nas gestões do PT e do PSDB e a discussão sobre a criminalização da homofobia pautaram bate-bocas acalorados no último debate televisivo antes do primeiro turno, realizado na noite desta quinta-feira (2) pela TV Globo. A emissora escolheu um formato no qual os dois candidatos que trocavam perguntas, respostas e comentários ficaram frente a frente, em uma mesa central, enquanto os demais permaneciam nos seus lugares ao redor. O formato acabou favorecendo o enfrentamento entre os presidenciáveis acima do que foi visto nos debates anteriores. Por outro lado, houve momentos de descontração. Leia Mais

Homofobia, drogas e aborto geram bate-boca

A homofobia voltou a ser tema de um debate entre presidenciáveis, na "TV Globo", nesta quinta-feira (2). Os candidatos Luciana Genro (PSOL) e Eduardo Jorge (PV) criticaram o candidato Levy Fidelix (PRTB) por suas declarações contra a comunidade LGBT no debate realizado no último domingo (28) pela "TV Record" Leia Mais

Luciana Genro começa debate criticando Rede Globo

Luciana Genro (PSOL) atacou a "TV Globo" ao criticar a cobertura que a emissora adotou durante o primeiro turno das eleições, na primeira pergunta do debate realizado pela emissora na noite desta quinta-feira

Luciana Genro começa debate criticando Rede Globo - Reprodução

Marina usa adesivo com seu número

A candidata à Presidência Marina Silva (PSB) chega aos estúdios da TV Globo, no Rio de Janeiro, para participar de debate eleitoral na noite desta quinta-feira. A candidata chegou acompanhada do vice, o deputado Beto Albuquerque (PSB-RS) e a coordenadora do seu programa de governo, Neca Setúbal. Com pesquisas revelando que a maioria de seus eleitores desconhece seu número de urna, Marina usava um adesivo com os dígitos do PSB

Marina usa adesivo com seu número - Reprodução

Dilma exibe Lula em último programa de TV e promete: "governo novo, ideias novas"

Dilma Rousseff (PT) foi a única entre os principais candidatos à Presidência da República que repetiu na noite desta quinta-feira a mesma propaganda eleitoral na TV que foi ao ar nesta tarde. Nela, a presidente e candidata à reeleição adotou um tom propositivo, com o lema "governo novo, ideias novas" e falando em propostas nas áreas de educação, saúde e segurança pública e no combate à corrupção. Depois, dialogou com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, e ambos exaltaram os feitos das gestões petistas. Dilma também criticou os opositores por "não valorizarem o pré-sal".

Dilma exibe Lula em último programa de TV e promete: "governo novo, ideias novas" - Reprodução

Em último programa de TV, Aécio faz discurso emotivo e se diz preparado para mudar

Com os olhos marejados e um tom de voz carregado de emoção, Aécio Neves (PSDB) se despediu da propaganda eleitoral de TV na noite desta quinta-feira. O tucano repetiu a primeira parte do programa que exibiu à tarde, em que conversa diretamente com o eleitor, ao lado de sua família, em sua cidade natal, São João Del Rey (MG). Depois disso, em um trecho inédito, ele quase foi às lágrimas ao citar seu avô, Tancredo Neves. "Eu me preparei muito (...) para fazer, com trabalho e seriedade, o país que eu já via nos olhos generosos de meu avô Tancredo. Ao longo de todo o discurso, Aécio tentou se contrapor às imagens que faz de suas adversárias, dizendo ser o candidato mais preparado e também aquele que seria capaz de mudar o país, para que o Brasil não seja "mais o país do vale tudo, do 'eu não sabia nada' a cada novo escândalo".

Em último programa de TV, Aécio faz discurso emotivo e se diz preparado para mudar - Reprodução

Em último programa de TV, Marina diz ser vítima do ódio e do medo dos adversários

Em seu último programa de TV da propaganda eleitoral antes do primeiro turno, na noite desta quinta-feira candidata, a candidata Marina Silva (PSB) fez um discurso ao eleitor, tendo a favela de Paraisópolis, na zona sul de São Paulo, ao fundo. Nele, Marina se disse alvo "da mentira, do ódio e do medo" de seus adversários. Segundo ela, o país passou por melhoras nos últimos 20 anos, mas começou a "andar para trás no atual governo", e, aqueles que lutaram por melhorias, agora querem apenas "o poder pelo poder". "Quando aparece alguém propondo um novo caminho, (os adversários) reagem furiosamente, espalhando mentiras, o ódio e o medo". Finalmente, a pessebista disse ser a candidata preparada para "promover a paz"    

Em último programa de TV, Marina diz ser vítima do ódio e do medo dos adversários - Reprodução

Aécio irá para MG; Dilma faz caminhadas em SP

O candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, resolveu intensificar sua presença em Minas Gerais nesses últimos dias que antecedem a votação em primeiro turno. Nesta sexta-feira (3), o presidenciável tucano fará caminhadas em favelas e aglomerados de Belo Horizonte. A candidata do PT, Dilma Rousseff, aposta no corpo a corpo com o eleitorado nesta sexta. Pela manhã, ela fará uma caminhada no centro da cidade de São José dos Campos, no Vale do Paraíba, administrada por um prefeito do PT, Carlinhos Almeida, mas cuja região é um tradicional reduto tucano. Depois de São José dos Campos, Dilma segue para São Paulo, onde faz caminhada no centro da capital com Padilha e Lula Leia Mais

Datafolha e Ibope antes de debate

A poucas horas do último debate na TV entre os presidenciáveis, duas pesquisas de intenção de votos foram divulgadas. Clique aqui para ver os números completos dos últimos levantamentos de Ibope e Datafolha. O debate será transmitido nesta noite pela TV Globo

Datafolha e Ibope antes de debate - Arte UOL

E-mail eleitoral

O sindicato dos petroleiros enviou na manhã desta quinta-feira um e-mail aos funcionários da Petrobras pedindo votos para a candidata do PT, Dilma Rousseff, na eleição presidencial de domingo (5). O assunto da mensagem eletrônica é "reeleger a presidente Dilma, prioridade para a classe trabalhadora!" e traz anexa uma cópia escaneada do jornal semanal da FUP (Federação Única dos Petroleiros). A estatal informou que não tem como controlar o que é enviado pelo sindicato. Leia Mais

Aécio vai ao TSE contra Dilma

A campanha do candidato Aécio Neves (PSDB) vai pedir na tarde desta quinta-feira (2) que a Justiça Eleitoral investigue denúncias de abuso de poder e uso da máquina do governo federal em prol de Dilma Rousseff (PT), que disputa a reeleição. Leia Mais

Papéis invertidos

O último dia de horário eleitoral antes do primeiro turno das eleições, que foi ao ar nesta quinta-feira (2), teve as candidatas Dilma Rousseff (PT) e Marina Silva (PSB) invertendo os papéis de acusadora e acusada em relação às últimas semanas de campanha. Terceiro colocado nas pesquisas mais recentes e buscando a vaga no segundo turno, Aécio Neves (PSDB) contou com a presença do vice Aloysio Nunes (PSDB) para mostrar confiança em uma possível virada no cenário.

Ata desmente Dilma, diz jornal

Um documento oficial da Petrobras põe em xeque discurso adotado nos últimos dias pela presidente da República Dilma Rousseff, candidata à reeleição pelo PT, sobre as circunstâncias em que Paulo Roberto Costa deixou o cargo de diretor da estatal. Ela sustenta que, em 2012, demitiu Costa, alvo da Operação Lava Jato, deflagrada pela Polícia Federal (PF).  No entanto, de acordo com o jornal "O Globo", ata da reunião em que foi escolhido o sucessor de Costa aponta uma versão diferente. Leia Mais

Dilma dá uma 'volta ao mundo' em 30 dias

Dilma vai completar uma jornada equivalente a uma volta ao mundo em apenas um mês. As informações foram obtidas a partir do cruzamento das agendas de presidente e candidata entre os dias 5 de setembro e 5 de outubro. Se Dilma seguir os planos de seu comitê de campanha para os próximos dias, ela percorrerá, em 30 dias, nada menos que 39,6 mil quilômetros, 400 km a menos que a circunferência da Terra, que é de aproximadamente 40 mil quilômetros (na linha do Equador). -- Leandro Prazeres, em Brasília

Dilma dá uma 'volta ao mundo' em 30 dias - Arte/UOL

Leandro Prazeres

Dilma viaja ao Rio para participar de debate

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), viajou na manhã desta quinta-feira (2), para o Rio de Janeiro. Na capital fluminense, Dilma participará do último debate entre presidenciáveis do primeiro turno das eleições. O comitê de sua campanha não confirmou se ela terá alguma outra atividade de campanha antes do debate, marcado para as 22h50 (horário de Brasília).  Leia Mais

No rádio, Dilma diz que eleitor não pode 'correr o risco'

Em mais uma exploração do "discurso do medo", a presidente Dilma Rousseff (PT) afirmou, no último programa de rádio do primeiro turno, que os eleitores não podem "correr o risco de trocar o Brasil que está dando certo" por "projeto que, no passado, já provou que não nos serve" ou por "promessas vazias". Leia Mais

Horário eleitoral termina hoje

O horário eleitoral gratuito, no ar desde 19 de agosto, será encerrado nesta quinta-feira (2) depois de 46 dias e quase 90 horas nas emissoras abertas de televisão de todo o Brasil, três dias antes da votação do primeiro turno. Leia Mais

Marina afirma que irá procurar PSDB

Candidata do PSB à Presidência da República, Marina Silva disse a interlocutores que vai liderar pessoalmente a aproximação com o PSDB –partido que desprezou e até hostilizou durante a campanha– caso contenha a queda nas pesquisas e consiga chegar ao segundo turno das eleições ao Palácio do Planalto. Leia Mais

Na TV, Marina destaca superação e acusa Dilma

Em seu último programa eleitoral na TV, que vai ao ar nesta quinta-feira (2), a candidata do PSB ao Palácio do Planalto, Marina Silva, destacará sua trajetória de superação, em que se alfabetizou com 16 anos, e fará ataques diretos a Dilma Rousseff (PT), sua principal adversária.

Na TV, Dilma evita atacar rivais

No seu último programa na TV no primeiro turno, Dilma Rousseff dirá nesta quinta-feira (2) que, se os brasileiros lhe derem a chance de um novo mandato, ele será pontuado por duas frases: governo novo, ideias novas. A propaganda, dirigida pelo marqueteiro João Santana, evitará ataques aos adversários do PT na corrida presidencial e trará o ex-presidente Lula com a sucessora. Leia Mais

Candidatos ainda definem estratégias para debate

Os três principais candidatos ao Planalto devem definir na última hora as estratégias para o debate de hoje na TV Globo, com base nas pesquisas Datafolha e Ibope que serão divulgadas à noite. Dilma Rousseff (PT) foi preparada para enfrentar artilharia pesada e atacar os dois rivais que brigam para enfrentá-la no segundo turno. Marina Silva (PSB) e Aécio Neves (PSDB) estão sendo treinados para diferentes cenários, incluindo a possibilidade de um deles ser “ignorado” pela presidente. Leia Mais

Aécio cresce em SP

Aécio Neves (PSDB) teve forte reação em São Paulo e empatou com Dilma Rousseff (PT) nas intenções de voto de paulistas para presidente. esquisa Datafolha concluída na terça-feira (30) põe o tucano e a petista empatados no Estado com 26%. A liderança ainda é de Marina Silva (PSB), com 31%. Mas a ex-senadora vem perdendo votos para o tucano. Leia Mais

Guilherme Balza

Marina descansa e se prepara para debate na Globo

Após visitar a favela de Paraisópolis na manhã de hoje (1º), Marina Silva (PSB) viajou ao Rio de Janeiro. Ela não participará de nenhuma atividade de campanha até o debate de amanhã à noite na TV Globo. Marina tem tido rouquidão com bastante frequência. Além disso, o desempenho dela no debate da TV Record, no domingo, esteve abaixo do que em outros debates, na avaliação de aliados. Por estas razões, Marina irá repousar na capital fluminense e se preparar para o debate.

Rede Sustentabilidade em janeiro de 2015

O biólogo João Paulo Capobianco, militante da Rede Sustentabilidade e integrante da campanha de Marina, disse que o projeto de criação da Rede será retomado em janeiro de 2015, independente do resultado das eleições.. Faltam poucas assinaturas para a sigla ser oficializada na Justiça Eleitoral, segundo Capobianco.

Guilherme Balza

Rede Sustentabilidade em janeiro de 2015

O biólogo João Paulo Capobianco, militante da Rede Sustentabilidade e integrante da campanha de Marina, disse que o projeto de criação da Rede será retomado em janeiro de 2015, independente do resultado das eleições.. Faltam poucas assinaturas para a sigla ser oficializada na Justiça Eleitoral, segundo Capobianco.

Empresário do Morumbi usa bordão de Campos para conseguir votos em favela

"Preciso da ajuda de vocês para enfrentar as raposas da velha política." Usando o mesmo bordão de Eduardo Campos, o candidato a deputado estadual Marcos Talarico (PSB), 25, tentava convencer moradores da favela de Paraisópolis, a maior de São Paulo, a votarem nele, em meio à visita de Marina Silva à comunidade na manhã desta quarta-feira (1º). Ele distribuía duas versões de santinhos: uma com Marina, outra com Geraldo Alckmin (PSDB) - Guilherme Balza, em São Paulo

Empresário do Morumbi usa bordão de Campos para conseguir votos em favela - Reprodução

Pastor rejeitado

Na favela de Paraisópolis, em São Paulo, um pastor da comunidade chamou Marina Silva (PSB) para cumprimentá-la. "Sou pastor de Paraisópolis, Marina, vem cá". A candidata recusou e fez apenas um aceno. "Eu tô querendo apoiar e ela não quer apoio".

Pastor rejeitado - Guilherme Balza/UOL

O cara da comunidade

A visita de Marina Silva à favela de Paraisópolis, na zona sul de São Paulo, foi organizada pelo candidato a deputado estadual Gilson Rodrigues, do PPL, sigla que apoia a ex-senadora. O candidato é morador da comunidade e ex-presidente da União de Moradores e de Comerciantes de Paraisópolis. A fachada da entidade tem as mesmas cores do material de campanha de Gilson. O candidato é referência no local. Enquanto ele conversava com a reportagem do UOL, um senhor alcoolizado chegou perto e pediu algo para comer. Gilson respondeu: "agora não dá, depois resolvo isso" - Guilherme Balza, em São Paulo

O cara da comunidade - Guilherme Balza/UOL

Jogo das eleições

Que tal tentar se eleger presidente? Escolha um partido, defina uma estratégia e clique aqui para jogar

Jogo das eleições - Arte/UOL

Leandro Prazeres

Núcleo duro em reunião

Integrantes do "núcleo duro" do PT estão reunidos com a presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT). Os ministros José Eduardo Cardozo (Justiça), Aloizio Mercadante (Casa Civil) e o ex-ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência Franklin Martins estão no Palácio da Alvorada desde o meio da tarde.

Hora da pipoca

O candidato à Presidência Aécio Neves (PSDB) come pipoca ao lado do candidato à reeleição em São Paulo, governador Geraldo Alckmin (PSDB), durante caminhada em Mogi das Cruzes, região metropolitana da capital. O presidenciável tucano disse estar animado com o resultado das pesquisas divulgadas entre ontem e hoje, e disse que volta ao Estado a partir do dia 6 de outubro, para a campanha do segundo turno

Hora da pipoca - Paulo Whitaker/Reuters

Apoio de peso

Após o luto, a família de Eduardo Campos entrou para valer, e completa, na campanha de Marina Silva (PSB). A família aparecerá inteira, inclusive com a viúva Renata Campos, nos últimos ato públicos no Rio de Janeiro, São Paulo e Belo Horizonte na sexta (3). Leia Mais

Leandro Prazeres

Script seguido à risca

As entrevistas coletivas concedidas por Dilma Rousseff (PT) ao longo dos últimos dias têm seguido uma lógica rígida. Com fichas de papel cartão nas mãos repletas de dados, Dilma começa falando sobre um tópico previamente escolhido. Depois disso, alegando problemas com sua voz, Dilma dá espaço para perguntas, que, recentemente, dificilmente passam de duas. A sessão dura, no máximo, 15 minutos.

Leandro Prazeres

Dia de descanso

Enquanto seus principais adversários se mantiveram em campanha aberta, a presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), tirou o dia para descansar e se reunir com assessores próximos. Aproveitando a dianteira nas pesquisas de intenção de voto mais recentes, Dilma fará apenas uma aparição pública nesta quarta-feira, numa entrevista coletiva por volta das 18h.

Marina na CNN

A candidata do PSB à Presidência, Marina Silva, concedeu entrevista a Christiane Amanpour, da "CNN". Ela contou que perdeu a mãe aos 14 anos, só aprendeu a ler aos 16 e que teve malária cinco vezes.

Marina na CNN - Reprodução

Vinícius Segalla

Aécio no ataque

Aécio Neves (PSDB) cumpre agenda em três cidades nesta quarta. De manhã, foi a Mogi das Cruzes, na Grande São Paulo, de onde seguiu para Juiz de Fora (MG) e vai depois para Governador Valadares (MG). Já em seu primeiro compromisso, falou sobre o suposto uso eleitoral dos Correios pela campanha do PT. De acordo com o candidato, funcionários dos Correios em Minas Gerais sabotaram correspondências de propaganda eleitoral dele e do candidato a governador de Minas pelo PSDB, Pimenta da Veiga. "Queremos a criminalização de todos os responsáveis por essa ação perversa, de um partido que não respeita a democracia e que quer vencer no grito", disse o tucano. 

Sem moleza

Numa tentativa de evitar uma espécie de já ganhou, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva cobrou nesta quarta-feira empenho da militância petista para a reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT).  "A gente tem que trabalhar muito. Não pode dar moleza porque se a gente pensar que já ganhou, os adversários podem atropelar a gente", disse, ao participar de uma carreata no Grajaú, no extremo sul da cidade de São Paulo. Leia Mais

Vinícius Segalla

Uma no cravo, outra na ferradura

Correligionários de Aécio Neves (PSDB) em seu reduto eleitoral --Minas Gerais-- comemoram nesta quarta-feira os resultados da pesquisa DataTempo/CP2, divulgada em um jornal local. Comemoram, mas não muito. O levantamento é sobre a intenção de voto apenas do eleitorado mineiro para presidente da República. Em consulta realizada nos dias 25 e 26 de setembro, pela primeira vez o tucano figurou na frente de Marina Silva (PSB). Aécio soma 23,6% das intenções de voto, à frente da pessebista, que tem 18,7%. Dilma Rousseff (PT) segue em primeiro, com 40,7%. Por outro lado, a pesquisa trouxe um dado preocupante para o tucanato: Aécio é o candidato com a maior rejeição entre os eleitores de Minas Gerais, com um índice de 24,5%, maior que o de Dilma (23,6%) e bem maior que o de Marina Silva (13,8%).

Balé das "marininhas"

Durante visita à favela de Paraisópolis, a maior de São Paulo, nesta quarta-feira, Marina Silva (PSB) acompanhou uma apresentação de balé de meninas que participam de um projeto social da comunidade. Todas usavam um coque, penteado comum das bailarinas. Marina Silva aproveitou para brincar com a cena. “Estou me sentindo literalmente em casa com tanto coque”, disse a candidata, adepta do penteado. Morador da comunidade, o candidato a deputado estadual Gilson Rodrigues (PPL), que organizou a visita, aproveitou o momento. “Elas me falaram que vieram todas de Marina.” As meninas dançaram ao som de Aquarela Brasileira. Em dois momentos, houve um problema no áudio e interrompeu a música, mas as garotas não pararam de dançar - Guilherme Balza, em São Paulo

Balé das "marininhas" - Guilherme Balza/UOL

Presidenciáveis fazem gestos obscenos

Guilherme Balza

"Já estamos no segundo turno", diz Marina

Durante visita nesta quarta-feira (1º) à favela de Paraisópolis, no Morumbi, zona oeste de São Paulo, a candidata do PSB à Presidência, Marina Silva, tentou demonstrar confiança de que estará no segundo turno após a subida do rival Aécio Neves (PSDB) nas pesquisas. Leia Mais

Governo Dilma tem melhor aprovação desde fevereiro

A aprovação do governo Dilma Rousseff oscilou dois pontos para cima e atingiu 39%. É a melhor taxa desde fevereiro, quando alcançou 41% (o pico deste ano), e o segundo melhor desempenho desde a grande queda de junho de 2013. O patamar atual coincide com a taxa de intenções de voto em Dilma no primeiro turno, 40%, segundo a mesma pesquisa Leia Mais

Pesquisas levam dramaticidade ao debate final

Segundo o blogueiro do UOL Josias de Souza, as oscilações de humor do eleitorado, captadas pelas últimas pesquisas, adicionaram dramaticidade no enredo do último debate presidencial do primeiro turno. Será transmitido pela Rede Globo na noite de quinta-feira, nas pegadas da novela. Numa disputa em que a encenação prevalece sobre a razão, uma participação chocha pode custar caro. Os candidatos vão à arena com objetivos bem definidos. Leia Mais

Dilma lidera nas cinco regiões do país

A presidente Dilma Rousseff (PT) tem mais intenções de voto que seus rivais nas cinco regiões do país, aponta a nova pesquisa Datafolha. A maior vantagem é no Nordeste, a segunda região em número de eleitores, onde alcança 56%. Marina Silva (PSB) tem 24%; Aécio Neves (PSDB), 9%. Leia Mais

Leandro Prazeres

De volta a Brasília, Dilma se prepara para o debate da próxima 5ª feira

Depois de percorrer dois Estados em um dia, Dilma está de volta a Brasília, onde deverá se preparar para o debate da TV Globo, na próxima quinta-feira (2), no Rio de Janeiro. Como a agenda da candidata está sendo divulgada com poucas horas de antecedência, ainda não é possível dizer se ela terá alguma atividade de campanha nesta quarta-feira (1º). 

Leandro Prazeres

Operários do Parque Olímpico são pegos de surpresa por visita de Dilma

A visita da presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), às obras do Parque Olímpico, na última terça-feira (29), no Rio de Janeiro, pegou muitos operários de surpresa. "Eu estava trabalhando quando meu chefe me falou que a presidente vinha aqui na obra. Se eu soubesse, tinha escolhido uma farda mais nova", disse uma soldadora da obra. 

Leandro Prazeres

Dilma fala de sua rouquidão e ´alfineta´ PSDB

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), ´alfinetou´ o PSDB de Aécio Neves e Geraldo Alckmin para falar deu sua rouquidão durante um encontro com atletas realizado no Rio de Janeiro, na tarde da última terça-feira (29). "Minha voz não era assim, gente. Estou igual ao que está acontecendo em São Paulo com o Cantareira. Estou usando o volume morto", brincou Dilma. São Paulo passa por uma estiagem prolongada e os principais reservatórios que abastecem o Estado estão com níveis abaixo do normal para a época. 

Guilherme Balza

Só conheço o Hulk verde, diz vice de Marina

Beto Albuquerque, vice de Marina, foi irônico ao comentar a retirada de apoio do ator Mark Ruffalo, que interpretou Hulk no filme “Vingadores”. Inicialmente, Ruffalo declarou apoio a Marina, mas o retirou após tomar ciência de que o programa da candidata não se posiciona favoravelmente ao casamento gay. “Nem sei quem ele é. O único Hulk que conheço é aquele verde, fortão.”

Guilherme Balza

Ecletismo

A claque do evento de Marina em São Paulo era eclética. Havia ex-petistas, ex-tucanos, empresários, sindicalistas, economistas, evangélicos, umbandistas, um indígena do Espírito Santo, uma liderança LGBT, entre outros. A educadora Neca Setúbal, herdeira do Itaú, foi a mestre de cerimônia junto com Maurício Rands. Um dos presentes provocou incômodo ao fazer comentários em voz alta enquanto as lideranças discursavam no evento, cujas imagens vão ser usadas no programa eleitoral. Ao longo do evento, ele gritou várias vezes “menininha linda do Acre” para Marina. 

Guilherme Balza

Bioranas

O vice de Marina, Beto Albuquerque, fez uma metáfora com a biorana, árvores amazônica, que soou como provocação a Dilma. “Tem a biorana branca, que é larga, mas é fraca. A Marina é a biorana preta, ela aguenta machado, faísca, mas ninguém corta ela”. O presidente do PSB, Roberto Amaral, que sempre foi muito próximo do PT, disparou contra os petistas. “Nosso governo não terminará em delação premiada ou na Papuda”.

Guilherme Balza

Gafes de Marina com aliados

Marina Silva se atrapalhou ao fazer os agradecimentos que anteciparam o discurso. Mesmo com uma colinha, afirmou que Miguel Manso era dirigente do PHS, quando na verdade ele é do PPL, antigo MR8. Maurício Rands, coordenador do programa de Marina, errou a sigla do PSL e disse PLS. O compositor Arnaldo Antunes participou do ato. Falou durante cerca de dois minutos e depois foi embora, sem esperar o término do evento. 

Marina muda tom contra Dilma

O discurso que Marina Silva fez hoje em São Paulo, durante encontro com líderes do PSB e da Rede, ativistas, sindicalistas, economistas e empresários, foi o mais duro contra Dilma Rousseff. A ex-senadora acusou a petista de mentir ao dizer que não sabe nada sobre a Petrobras, entre outras coisas. Ao final do discurso, aliados de Marina comemoravam o tom adotado. “Que alívio, meu Deus! Foi do c.!”, disse Maurício Rands, coordenador do programa de Marina. “Respondeu a altura, com muita frieza”, afirmou a deputada Luíza Erundina (PSB-SP), coordenadora da campanha de Marina, que vinha evitando declarações à imprensa. O discurso de Marina irá abastecer o programa eleitoral e as inserções do PSB - Guilherme Balza, em São Paulo.

Marina muda tom contra Dilma - Guilherme Balza/UOL

Dilma lidera em pesquisas

As pesquisas Ibope e Datafolha, de intenção de voto para a Presidência da República, mostram a presidente Dilma Rousseff (PT) em vantagem para a disputa do primeiro turno e indecisão sobre o seu possível adversário em um eventual segundo turno. Marina Silva (PSB) ainda aparece na frente, mas a diferença para Aécio Neves (PSDB) diminuiu mais uma vez, nos dois institutos. Nos dois cenários de segundo turno, contra Marina e Aécio, Dilma seria eleita se a votação fosse hoje. Leia Mais

Parque Olímpico à espera de Dilma

As obras do Parque Olímpico, no Rio de Janeiro, foram paralisadas nesta terça-feira (30), para a visita da presidente e candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT). No início do ano, o COI alertou sobre  atrasos nas obras para as Olimpíadas do Rio, em 2016  - Leandro Prazeres, do Rio

Parque Olímpico à espera de Dilma - Leandro Prazeres/UOL

Uísque com energético em comício?

Na reta final das eleições, os comícios tendem a se intensificar pelo Brasil. Em Ceilândia (DF), o UOL acompanhou os bastidores de um comício do governador Agnelo Queiroz (PT), candidato à reeleição. Circulando entre os eleitores, havia desde vendedor de pastel e de uísque com energético a batedores de bumbo e carregadores de bandeiras de partidos. - Leandro Prazeres, em Ceilândia (DF)

Leandro Prazeres

Dilma: agenda de candidata e presidente

Depois de uma caminhada em Santos (SP), Dilma chega, por volta das 13h50 (horário de Brasília) desta terça-feira (30), ao Rio de Janeiro. Na cidade, Dilma terá de se dividir entre as agendas de presidente e de candidata à reeleição em um espaço curto de tempo. Às 14h30, a presidente Dilma fará uma visita às obras do Parque Olímpico, na Barra da Tijuca. Às 16h15, Dilma adota a agenda de candidata e participará, também na Barra da Tijuca, de um encontro com atletas. No início da noite, ela deve embarcar de volta a Brasília.

Os pequenos também opinam

Política pode - e deve - ser assunto de criança. Mas a maioria dos adultos não concorda. "Eles [os adultos] acham que a gente não tem cabeça para essas coisas", conta Ana Júlia, de 10 anos. A aluna da Escola Municipal de Ensino Fundamental Amorim Lima, de São Paulo, é o espelho de um grupo de menores entre sete e 12 anos de idade que diz conhecer o tema, como mostrou a "Conicktados", pesquisa feita pelo canal infantil de televisão por assinatura Nickelodeon (do grupo Viacom Brasil) com o instituto QualiBest. Entre os entrevistados estão crianças de São Paulo e Rio de Janeiro, vindas das classes A, B e C. Leia Mais

Regionalismo

No comício de Marina no Recife, havia também os que foram para contribuir na campanha. “A gente vem por gosto, pela Marina”, contou à reportagem um homem que segurou por cinco horas um boneco gigante imitando a candidata à Presidência –havia também bonecos de Eduardo Campos, da viúva Renata Campos e de Paulo Câmara. Uma banda de frevo tocava jinges das campanhas dos candidatos do PSB e a tradicional “Madeira que cupim não rói”, canção símbolo dos recifenses que foi incorporada pelas campanhas socialistas. Para completar o repertório regional, um poeta-repentista elaborava versos entre um discurso e outro durante o comício - Guilherme Balza, no Recife

Regionalismo - Guilherme Balza/UOL

Atraso dispersa público e militantes pagos

O comício de Marina na capital pernambucana nesta segunda estava marcado para começar às 20h, mas teve início por volta de 21h30. Por conta do atraso, o público, em parte formado por militantes pagos, deixou o local antes mesmo de Marina iniciar seu discurso. A reportagem presenciou grupos com dezenas de pessoas vestidas com roupas de candidatos do PSB deixando o comício alegando cansaço. Os militantes dirigiam-se a ônibus que estavam enfileirados próximos ao local do comício. Uma militante que não quis se identificar afirmou que estava deixando o local porque já estava trabalhando ali desde cedo. Ela disse ter recebido menos de R$ 50 para fazer campanha a Paulo Câmara no comício. Muita gente deixou o local durante o discurso de Marina, que durou cerca de 40 minutos - Guilherme Balza, no Recife

Atraso dispersa público e militantes pagos - Guilherme Balza/UOL

Guilherme Balza

Comícios de massa

Os comícios de Marina em Caruaru e Recife reuniram bem mais público na comparação com os realizados na quinta e sexta-feira em Duque de Caixas (RJ) e Juiz de Fora (MG), respectivamente, acompanhados por cerca de 400 pessoas. Em Caruaru, cabos eleitorais, militantes e, principalmente, moradores da cidade acompanharam o comício na avenida Rui Barbosa, que ficou tomada. No Recife, a multidão tomou conta do Cais da Alfândega, no Recife Antigo. 

Guilherme Balza

Sem "Geraldina"

Beto Albuquerque afirmou que não há qualquer possibilidade de Marina Silva participar de algum ato de campanha com Geraldo Alckmin (PSDB) em São Paulo. As pesquisas indicam que Alckmin deverá se reeleger ainda no primeiro turno. Ao mesmo tempo, Marina tem perdido eleitores em São Paulo.

'Dilma tem dificuldade de entender', diz Marina

Candidata à Presidência da República, a ex-senadora Marina Silva criticou no final da noite desta segunda-feira (29) a falta de experiência legislativa da presidente Dilma Rousseff para defender-se das acusações de que mentiu em relação às posições adotadas por ela em votações da CPMF. Para a ex-senadora, a campanha de Dilma utiliza "fragmentos de um processo legislativo" para "criar esse tipo de distorção". Leia Mais

PT vê chance de enfrentar Aécio no 2º turno

A rápida queda de Marina Silva (PSB) nas pesquisas surpreendeu a campanha de Dilma Rousseff (PT), que voltou a ver possibilidade real de enfrentar Aécio Neves (PSDB) no segundo turno. Em almoço com a presença da presidente, petistas avaliaram ontem que o tucano, antes tido como carta fora do baralho, agora teria 30% de chances de chegar ao embate final. Marina ainda seria a favorita, com 70%. “É a eleição mais imprevisível da história”, resume uma dirigente do comitê dilmista. Leia Mais

Leandro Prazeres

Dilma evita ´oba-oba´ às vésperas da eleição

Apesar da vantagem apontada pelos principais institutos de pesquisa, a candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), disse que não vai ceder à 'precipitação' de achar que as eleições já foram resolvidas. Durante entrevista coletiva realizada nesta segunda-feira (29) em São Paulo, a candidata disse que ainda não é o momento de pensar na formação de seu palanque para o segundo turno. "Não vou fazer aquela precipitação que é achar que tudo já foi resolvido. Eu respeito o voto. Então, eu só falo do segundo turno depois do voto depositado na urna, computado, contadinho. Aí a gente discute o que vocês quiserem", disse Dilma aos jornalistas. Em entrevista publicada nesta segunda-feira (29) pelo  UOL, um dos principais coordenadores de sua campanha, Luiz Marinho (PT), mencionou a possibilidade de que as eleições pudessem ser definidas ainda no primeiro turno.  Leia Mais

Dilma 'mata' a sede com água que custa R$ 8 por garrafa

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), aliviou as dores de garganta que vem sentindo nos últimos dias tomando bastante água durante a entrevista coletiva concedida nesta segunda-feira (29) no hotel Renaissance, em São Paulo. Preço: R$ 8 por garrafa de 300 ml. - Leandro Prazeres, em São Paulo

Dilma 'mata' a sede com água que custa R$ 8 por garrafa - Leandro Prazeres

Leandro Prazeres

Haddad e Suplicy chegam atrasados a comício em São Paulo

O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), e o senador e candidato à reeleição, Eduardo Suplicy (PT), chegaram atrasados ao comício realizado pelo partido no bairro do Campo Limpo, em São Paulo na noite desta segunda-feira (29). No palco, o a candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), e o ex-presidente Lula (PT) aguardavam a chegada da dupla para fazerem seus discursos. Lula disse que Haddad estava ´preso no trânsito´. 

Vinícius Segalla

Levy Fidelix é a pauta da vez

O candidato Aécio Neves (PSDB) visitou três cidades nesta segunda-feira: São Bernardo do Campo (SP), Uberlândia (MG) e Belo Horizonte (MG). Em todas, fez e disse o que vem fazendo e dizendo: caminhou em calçadões, cumprimentou eleitores, falou com os jornalistas, lembrou que a Petrobras tem ocupado mais as páginas policiais do que as econômicas dos jornais, criticou Dilma Rousseff (PT) por, supostamente, perder o controle da inflação e criticou Marina Silva (PSB) por, supostamente, ser cheia de contradições. Um assunto novo, porém, ocupou a agenda do candidato tucano: Levy Fidelix (PRTB). O candidato nanico proferiu declarações homofóbicas no debate do último domingo, na TV Record. Ninguém falou nada. Nesta segunda, porém, todos falaram, mostraram sua revolta contra as falas de Fidelix. Com Aécio, não foi diferente. O tucano declarou que a fala do nanico foi "completamente equivocada". Mais que isso, criminosa: "Homofobia é crime. Quero reiterar que homofobia deve ser tratada como qualquer outro crime", disse Aécio, em Uberlândia. Depois disso, não falou mais do assunto, a não ser para explicar o motivo de ter comentado nada no próprio debate, no domingo: "Não era a minha vez de falar. Eu não tinha como responder para ele no debate. Mas estou me manifestando agora".  

Guilherme Balza

Discursos de Marina e Albuquerque enfatizam 'ascensão social'

Marina Silva e Beto Albuquerque procuraram enfatizar a ascensão social que tiveram nada vida. Beto lembrou a época em que foi mecânico no Rio Grande do Sul. Já Marina falou sobre os tempos no seringal Bagaço, no Acre. Uma mulher, que acompanhava atentamente os discursos, disse a uma colega. “A história dela é pior que a do Lula”

Guilherme Balza

Jingle de Paulo Câmara faz sucesso em comício de Marina em PE

O jingle do candidato ao governo de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), caiu no gosto do público presente ao comício. “Enquanto o 40 sobe, sobe, sobe, o outro lado, desce, desce, desce”. A música faz referência à subida nas pesquisas de Paulo Câmara, que já ultrapassou o rival Armando Monteiro (PTB) e tem chances de vencer o pleito no primeiro turno

Guilherme Balza

Aliado do agronegócio, vice de Marina ataca usineiros de Pernambuco

Em seu discurso, o vice de Marina, Beto Albuquerque, considerado um aliado dos representantes do agronegócio, disparou contra os usineiros de Pernambuco. “O povo de Pernambuco não aceita essa mistura de PT com usineiro”. O curioso é que, no Sudeste, o setor do agronegócio que apoia Marina é justamente o composto por usineiros

Guilherme Balza

Drones são usados para captar imagens de comício de Marina no PE

Dois drones foram utilizados no comício para captar imagens da multidão e das lideranças que discursavam. Os equipamentos despertaram a curiosidade dos presdentes 

Guilherme Balza

No Estado de Campos, Marina consegue lotar comício

Na semana passada, durante comícios em Duque de Caxias (RJ) e Juiz de Fora (MG), a campanha de Marina teve dificuldades em reunir público. Nos dois atos, poucas centanas de pessoas compareceram. Hoje, em Caruaru, Pernambuco, Estado de Eduardo Campos, onde o PSB detém muita força, uma multidão formada por milhares de pessoas acompanhou o comício de Marina. Além do PSB, havia bandeiras de candidatos do PDT, PC do B e PMDB

OAB pede cassação da candidatura de Fidelix por declarações homofóbicas

O OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) pediu ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) a cassação da candidatura de Levy Fidelix (PRTB) e direito de resposta às declarações homofóbicas ditas pelo candidato durante debate ocorrido na "TV Record" no domingo Leia Mais

Guilherme Balza

Marina também vai a Caruaru (PE)

Em Caruaru, a entrevista coletiva será dada no Caruaru Park Hotel. O senador e ex-governador do Estado Jarbas Vasconcelos (PMDB), acompanhado de dezenas de cabos eleitorais, já está no local para recepcionar Marina. Em Pernambuco, o PMDB está coligado com o PSB. O vice de Câmara é o pemedebista Raul Henry

Guilherme Balza

Expectativa é de que Renata Campos vá ao evento com Marina em PE

A ex-senadora estará acompanhada do vice, Beto Albuquerque, e do candidato do PSB ao governo de Pernambuco, Paulo Câmara, afiliado político de Eduardo Campos, que lidera as pesquisas de intenção de voto com 43%, seguido de Armando Monteiro (PTB), que tem 34%, de acordo com o último levantamento do Ibope. A expectativa é se Renata Campos, viúva de Eduardo Campos, e os filhos do ex-governador participarão das atividades

Guilherme Balza

Marina faz campanha no Estado de Eduardo Campos

Nesta segunda-feira, Marina Silva (PSB) faz campanha em Pernambuco, onde passará por Caruaru e Recife. Na cidade do agreste, dará entrevista coletiva e depois fará uma caminhada seguida de comício no centro. Depois, irá à capital, onde também dará entrevista e fará comicio, no Cais da Alfândega, que fica no Recife Antigo

Em clima de festa junina

Vestidos com roupas de festa junina, casal de dançarinos compareceu à praça do Cardoso, no Aglomerado da Serra, conjunto de favelas na região centro-sul de Belo Horizonte. A intenção deles era entregar um documento à candidata Dilma Rousseff (PT) contendo, segundo eles, reivindicações para fomento das celebrações juninas - Rayder Bragon, de Belo Horizonte

Em clima de festa junina - Rayder Bragon/UOL

Prendas de Cosme e Damião para Dilma

Sandra Maria Pena, 61, disse ser líder comunitária e afirmou ter se sentido um pouco decepcionada por não ter conseguido entregar um pacote que, segundo ela, continha prendas de Cosme e Damião, à candidata Dilma Rousseff (PT).  Ela era uma das muitas pessoas que compareceram nesta segunda-feira à praça do Cardoso, onde a petista fez um ato político. Sandra não explicou o motivo da escolha do presente que iria entregar a Dilma - Rayder Bragon, de Belo Horizonte

Prendas de Cosme e Damião para Dilma - Rayder Bragon/UOL

PT "turbina" dobradinha 'Dilma/Lula' na reta final da campanha

Faltando pouco mais de uma semana para o primeiro turno das eleições, a coordenação da campanha à reeleição, Dilma Rousseff (PT), vai ´turbinar´ o uso da dobradinha ´Dilma/Lula´ nos eventos dos próximos dias. Nesta segunda-feira (29), eles estarão juntos em um comício no bairro do Campo Limpo, em São Paulo. Na terça-feira, os dois se separam, mas a dupla continuará ativa em eventos no interior e na região metropolitana de São Paulo. Na sexta-feira (3), os dois voltam a se encontrar em uma caminhada na capital paulista. No sábado (4), juntos novamente, eles farão uma caminhada em São Bernardo do Campo, na região do ABC. "A ideia é colocar força total", diz o prefeito de São Bernardo do Campo e um dos coordenadores da campanha, Luiz Marinho (PT). - Leandro Prazeres, em São Paulo

PT "turbina" dobradinha 'Dilma/Lula' na reta final da campanha - Ricardo Stuckert/Instituto Lula/Divulgação

Leandro Prazeres

Agenda intensa nesta segunda-feira (29)

Depois da maratona do debate entre presidenciáveis no último domingo (28), a candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), partiu para Belo Horizonte onde participou de uma caminhada na cidade. Hoje mesmo, ela embarca de volta para São Paulo. À noite, ela vai ao bairro do Campo Limpo, onde fará um comício ao lado do candidato ao governo de São Paulo, Alexandre Padilha (PT), e do ex-presidente Lula. 

Ações em queda

As ações da Petrobras lideravam as quedas da Bovespa nesta segunda-feira (29). Por volta das 12h45, a ação preferencial, que dá prioridade na distribuição de dividendos, perdia 9,12%, a R$ 19,03; a ação ordinária, que dá direito a voto nas assembleias da empresa, operava em queda de 8,73%, a R$ 18,09. O Banco do Brasil perdia 6,47%, a R$ 27,90; a ação do Itaú recuava 6,37%, a R$ 35,30. Estas três empresas estão entre as mais afetadas pela disputa presidencial. Na última sexta, o Datafolha divulgou uma alta na intenção de votos para a atual presidente Dilma Rousseff, que tem sido criticada pelo mercado por causa da condução de sua política econômica. Leia Mais

Dilma chega à reta final sem plano de governo

A presidente Dilma Rousseff chega à reta final da corrida pelo Palácio do Planalto rompendo, pela segunda vez, a tradição do PT de apresentar longos programas de governo, com detalhamento de futuras ações em áreas específicas. Até agora, a seis dias do 1.º turno, o comitê eleitoral apresentou apenas um texto genérico à Justiça Eleitoral, uma exigência legal de todo início de campanha. E os compromissos por escrito da petista, dizem seus auxiliares, não devem passar disso neste ano. Leia Mais

Dilmando

Nas últimas semanas, o presidente da Fiesp e dono da CSN (Companhia Siderúrgica Nacional), Benjamin Steinbruch, demonstrou em entrevistas e conversas privadas simpatia pela candidata a presidente pelo PSB, Marina Silva. Agora, resolveu modular essa interpretação. Em entrevista ao programa Poder e Política, da "Folha de S.Paulo" e do UOL, afirmou: "Não sei em quem vou votar ainda. Posso até 'dilmar'. Desde que atendidas algumas mudanças". Leia Mais

Não é bem assim

Os candidatos à Presidência da República que participaram de debate no último domingo (28) na TV Record cometeram algumas imprecisões e deslizes em suas perguntas, respostas e comentários. Dilma disse que Marina mudou de partido quatro vezes em três anos, mas foi apenas uma troca. Marina, por sua vez, disse que 70 usinas produtoras de etanol fecharam no governo Dilma (2011-2014). Na verdade, esse número refere-se ao período entre 2008 e 2013. Já Aécio declarou que pesquisas de intenção de voto apontam que a sua candidatura é a única que cresce em todo o país, o que não é verdade.  Leia Mais

Josias: Atacada, Mariana foi para as cordas

O debate presidencial transmitido na noite passada pela Record foi uma espécie de luta de boxe na qual Marina Silva entrou com a cara. Dilma Rousseff esmurrou-a impiedosamente. Aécio Neves desferiu-lhe um par de jabs. Até a nanica Luciana Genro levou-a às cordas. No final, a parte da anatomia de Marina que mais apareceu no vídeo foi seu queixo de vidro. Leia Mais

Dilma não cumpriu 43% das promessas de 2010

Se o Brasil fosse um colégio; a presidente Dilma Rousseff, uma estudante; e as promessas feitas por ela em 2010, o currículo escolar; essa aluna teria passado de ano raspando. Seu desempenho final teria ficado um pouco acima da média. Em quase quatro anos de mandato, Dilma cumpriu integralmente 22 de 69 promessas feitas por escrito em 2010. Leia Mais

Escândalo da Petrobras e ataques a Marina pautam debate com presidenciáveis

O quarto debate na TV entre candidatos à Presidência da República foi pautado pelos escândalos de corrupção na Petrobras e pelos ataques à candidata Marina Silva (PSB). O debate durou pouco mais de duas horas e começou às 22h30 do último domingo (29). Dilma Rousseff (PT), Marina Silva (PSB), Aécio Neves (PSDB), Levy Fidelix (PRTB), Luciana Genro (PSOL), Eduardo Genro (PV) e Pastor Everaldo (PSC) participaram do debate. Leia mais

Escândalo da Petrobras e ataques a Marina pautam debate com presidenciáveis - Eduardo Knapp/Folhapress

Vinícius Segalla

Café com leite

A agenda de campanha de Aécio Neves nesta semana que passou e no início da semana que vem não saiu do Sul e do Sudeste, preponderantemente nos Estados de São Paulo e Minas Gerais, os dois maiores colégios eleitorais do país e também as regiões onde, acreditam os condutores da candidatura tucana, há maior espaço para crescimento de Aécio. No Nordeste, por exemplo, as pesquisas têm colocado o tucano com 10% das intenções de voto, bem menos do que os 22% que o candidato detém no Sudeste. Ainda assim, a avaliação é a de que há mais espaço para crescimento do pessedebista no Sul e Sudeste.Veja a lista de cidades visitadas pelo candidato nos últimos dias e para quais irá na próxima segunda-feira:Segunda-feira (29/9): São Bernardo do Campo (SP), Uberlândia (MG) e Belo Horizonte (MG). Domingo (28/9): São João Del Rey (MG) e São Paulo (SP). Sábado (27): Osasco (SP), Carapicuíba (SP) e Varginha (MG). Sexta-feira (26): Taboão da Serra (SP). Quinta-feira (25): Porto Alegre (RS), Santa Maria (RS), Caxias do Sul (RS), Blumenau (SC) e São José dos Pinhais (PR). Quarta-feira (24): Uberaba (MG) e Belo Horizonte (MG). Terça-feira (23): Niterói (RJ).

Leandro Prazeres

Em time que está ganhando, não se mexe

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT) manterá o visual que utiliza desde meados de 2010 na reta final do primeiro turno. No último sábado (27), Dilma aproveitou a folga na agenda para cortar o cabelo. O visual assinado por Celso Kamura segue intocado. O entendimento de Kamura e sua equipe é de que as mudanças que tinham de ser feitas, ja foram executadas. Hoje, para o debate da Rede Record, Dilma fará apenas retoques na maquiagem.  

Datafolha: em 16 dias, Marina tem queda nos 2 maiores colégios eleitorais

A pesquisa Datafolha publicada na última sexta-feira (26), que apontou crescimento de Dilma Rousseff (PT) e queda de Marina Silva (PSB) nas intenções de voto para primeiro turno, também indicou queda da candidata do PSB acima da margem de erro nos dois maiores colégios eleitorais do Brasil, São Paulo e Minas Gerais, em relação à pesquisa divulgada em 10 de setembro. Leia Mais

Guilherme Balza

Disputa toma conta do PSB em meio à maior eleição de sua história

Pela primeira vez na história da política brasileira, o PSB, sigla com mais de 50 anos de existência, tem chances reais de chegar ao comando do país, mesmo com a queda de Marina Silva nas pesquisas recentes. O partido, entretanto, vê-se envolto em uma disputa pelo poder que tumultua a campanha de Marina às vésperas da eleição. Leia Mais

Roberto Freire: '"Por que Marina Silva?"

Deputado federal e candidato à reeleição pelo PPS, Freire lista seus argumentos para votar em Marina Silva, candidata que seu partido apoia nas eleições presidenciais de 2014.

Roberto Freire: '"Por que Marina Silva?" - Kleyton Amorim/UOL

Perfil Dilma: Autoconfiante e centralizadora, petista se isolou até de Lula

"Se eu perder alguns pontos de popularidade, tudo bem." A frase de Dilma Rousseff (PT) mostra a sua autoconfiança em 2011, seu primeiro ano de governo. Eram os tempos em que à imagem de "mãe do PAC", lançada por Lula, acrescentava-se a da iniciadora de uma "faxina ética" no governo. Veja o perfil da presidente em reportagem da Folha de S.Paulo.

Perfil Marina: Candidata por acidente é diferente da que concorreu em 2010

As pesquisas indicam que Marina é a única candidata com força para derrotar Dilma Rousseff (PT) no segundo turno, mas também mostram que parte da simpatia que atraiu no momento logo após o acidente em Santos (SP) evaporou quando seus adversários passaram a atacá-la. Veja o perfil da candidata em reportagem da Folha de S.Paulo. Leia Mais

Perfil Aécio: Tucano busca reação que até amigos veem com ceticismo

Aécio entrou na disputa deste ano com a certeza de que chegaria ao segundo turno, mas a morte de seu amigo e adversário Eduardo Campos (PSB) mudou o cenário. Agora, pode ser o primeiro tucano a ficar fora da reta final da eleição desde 1994. Veja o perfil do tucano em reportagem da Folha de S.Paulo. Leia Mais

Leandro Prazeres

No Rio, Dilma tentará evitar 'ciumeira' de aliados

Com a base aliada em conflito aberto no Rio de Janeiro, a presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), parece ter encontrado uma alternativa para não se indispor com nenhum dos que estarão disputando o segundo turno fluminense. De acordo com o staff da presidente, Dilma deverá estar no Rio na próxima terça-feira (30) cumprindo uma agenda com o prefeito Eduardo Paes (PMDB). Segundo pesquisa do instituto Datafolha, divulgada no dia 26 de setembro, o governador e candidato à reeleição, Luiz Antônio Pezão (PMDB), tem 31% das intenções de voto. Em segundo lugar, está o ex-governador do Rio, Anthony Garotinho (PR), com 23%. Ambos são da base aliada. Se a estratégia se confirmar, Dilma consegue o palanque de que precisa no terceiro maior colégio eleitoral do Brasil e evita conflitos. 

Biometria se espalha pelo país; eleitor do interior só reclama de políticos

Para começar a implantação da tecnologia de identificação biométrica em todo o país, a Justiça Eleitoral escolheu as cidades com os menores eleitorados como laboratório. Desde 2008, municípios com poucas centenas de títulos eleitorais inauguraram o voto com identificação com a digital. Moradores do interior aprovam a ideia e dizem que a maior dificuldade ainda é escolher em quem votar. Leia Mais

Escuta Essa! Lula ama Marina, que chora porque é sensível

Existe um triângulo amoroso político nas eleições? Em comícios realizados na Grande São Paulo, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, maior cabo eleitoral de Dilma Rousseff (PT), disse amar a candidata Marina Silva (PSB), ministra do Meio Ambiente durante seu governo. Já Marina, criticada por Lula, afirmou que chora porque é sensível.

Leandro Prazeres

A caminho de São Paulo

A presidente da República e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), embarcou na manhã deste domingo (28), por volta das 8h30, para São Paulo. Ela vai à capital paulista para participar do debate entre presidenciáveis realizado pela Rede Record, na noite de hoje. Segundo o comitê de campanha da candidata, Dilma vai se hospedar no hotel Renaissance, na Alameda Santos. O debate está previsto para começar às 22h30 e é penúltimo antes do fim do primeiro turno. 

Última semana

Antes de mais um debate, que acontece neste domingo (28), às 22h30, na TV Record, candidatos fazem campanha em São Paulo e no Distrito Federal

Leandro Prazeres

Reunião de urgência

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT) convocou o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, para uma reunião no Palácio da Alvorada. O ministro está no Alvorada desde o início da tarde. A convocação acontece em meio à polêmica causada por uma revista feita pela PF no avião no qual o senador e candidato ao governo do Maranhão, Edison Lobão Filho (PMDB) viajava. Na última sexta-feira (26), Dilma havia dito que tinha pedido a Cordozo que conduzisse o caso com rapidez. Leia Mais

Guilherme Balza

Para aparecer no jornal

A entrevista coletiva de Marina Silva na tarde de hoje, em São Paulo, foi convocada às pressas para que a candidata possa aparecer nos telejornais noturnos. Ela resolveu descansar neste final de semana para se recuperar de uma rouquidão e poder se preparar para o debate da Record, que ocorrerá na noite deste domingo (28). “Não tenho feito um uso sustentável da voz”, brincou a candidata.

Guilherme Balza

Imagem é tudo

Num momento de crise entre setores do PSB com relação às eleições para o diretório nacional do partido, a campanha de Marina decidiu colocar as principais lideranças do partido e da Rede em torno da candidata na entrevista coletiva deste sábado. Estavam presentes Beto Albuquerque, vice de Marina; Roberto Amaral, presidente do PSB; Luíza Erundina, coordenadora de campanha de Marina; Walter Feldman, integrante da Rede e conselheiro da candidata; Roberto Freire, presidente do PPS, entre outros.

Guilherme Balza

Marina com humor

Durante a entrevista coletiva, Marina demonstrou bom humor. Após quebrarem dois copos de vidro, a candidata disse: “não deixem quebrar o terceiro porque nós só queremos quebrar a polarização”, em referência ao que chama de polarização entre PT e PSDB. Em outro momento, brincou com os assessores com o tempo de duração da entrevista, cerca de 30 minutos, e não 15 minutos como havia sido acordado.

Usuários da CPTM driblam bandeiras em Osasco

Quem fez uso da estação Osasco da CPTM na manhã e tarde deste sábado, no município de mesmo nome da Grande São Paulo, teve que driblar as bandeiras e cabos eleitorais que ocupavam a praça Antônio Menk. Estavam todos á espera da visita de Aécio Neves, que passou rapidamente pela cidade acompanhado de políticos locais e do ex-jogador Ronaldo Nazário. Ao todo, pelo menos dez candidatos - a presidente, governador, senador, deputado federal e deputado estadual - tinham seus rostos estampados em bandeiras, cavaletes e adesivos na praça, no centro de Osasco. (Vinícius Segalla, em Osasco (SP)

Usuários da CPTM driblam bandeiras em Osasco - Vinícius Segalla/UOL

Guilherme Balza

PSB decide adiar eleições internas para 13 de outubro

Após uma semana de negociações, a cúpula do PSB decidiu adiar para 13 de outubro as eleições para o diretório nacional, que estavam previstas para ocorrer na segunda-feira (29)A decisão foi tomada após uma série de reuniões entre o deputado federal Beto Albuquerque (PSB-RS), primeiro vice-presidente da sigla e candidato a vice na chapa com Marina Silva, e Roberto Amaral, presidente do PSB desde a morte de Eduardo Campos, e outras lideranças do PSB.O desejo de Amaral e de lideranças históricas do PSB era que as eleições ocorressem na próxima segunda. A data havia sido escolhida por Eduardo Campos. Beto Albuquerque e o diretório pernambucano defendiam o adiamento para depois do segundo turno.As duas partes chegaram a um termo, que foi adiar a eleição para o próximo dia 13, entre o primeiro e o segundo turno. O acordo prevê que haja apenas uma chapa, presidida por Roberto Amaral.

Leandro Prazeres

Dilma vai a obra atrasada há quase um ano para falar de mobilidade urbana

Dilma escolheu uma obra atrasada há quase um ano para falar sobre os investimentos em mobilidade urbana feitos pelo Governo Federal. A presidente concedeu entrevista coletiva na estação CAUB I, do BRT Sul do Distrito Federal. A obra, com cerca de 35 quilômetros de extensão, deveria ter sido totalmente entregue no final de 2013, mas devidos aos atrasos, só deverá ficar pronta no final deste ano. Leia Mais

Leandro Prazeres

'É factoide', diz Dilma sobre pedido de dinheiro a diretor da Petrobras

 A presidente Dilma Rousseff (PT), candidata à reeleição, rebateu a revista "Veja", que publicou hoje reportagem afirmando que a campanha de 2010 da petista pediu dinheiro a Paulo Roberto Costa.  “Eu quero dizer isso é um factoide da revista Veja. Factoide esse que a revista Veja costuma colocar em suas páginas nas vésperas da eleição. A minha campanha tinha um tesoureiro que se chama deputado José di Filipi. Foi ele que apresentou minhas contas para o Tribunal Superior Eleitoral, assinou-as, arrecadou, prestou contas e teve as contas aprovadas", respondeu Dilma.  Leia Mais

Ronaldo "infla" caminhada de Aécio em Osasco

Ex-jogador da seleção brasileira Ronaldo "Fenômeno", que apoia Aécio Neves (PSDB) na campanha presidencial, engrossou a caminhada do candidato tucano em Osasco, na Grande São Paulo, na manhã deste sábado 27). -- Vinícius Segalla, em Osasco (SP)

Ronaldo "infla" caminhada de Aécio em Osasco - Vinicius Segalla/UOL

Campanha de Dilma em 2010 pediu R$ 2 mi a Paulo Roberto Costa, diz revista

Reportagem da revista “Veja” diz que o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto da Costa afirmou ter recebido um pedido de contribuição de R$ 2 milhões para a campanha de Dilma Rousseff à Presidência em 2010. O pedido foi feito, segundo a “Veja”, pelo ex-ministro Antonio Palocci, que era um dos coordenadores da campanha de Dilma. À revista, Palocci negou ter feito o pedido e disse que não cuidava de aspectos financeiros da campanha. Leia Mais

Leandro Prazeres

O nome do atraso

Questionado sobre o atraso da presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), à entrevista coletiva marcada para esta manhã na cidade-satélite de Riacho Fundo, o ministro-chefe da secretaria de comunicação da Presidência, Thomas Traumann, foi econômico na resposta. "Johanes Santana", disse. Trata-se de João Santana, marqueteiro da campanha de Dilma. Na última sexta-feira (26), a presidente havia dito que faria gravações para o horário eleitoral gratuito. 

Assessor de Ministério da Justiça pediu à PF dados sobre Marina

Reportagem da Folha de S.Paulo aponta que Paulo Abrão, chefe da Secretaria Nacional de Justiça, órgão vinculado ao Ministério da Justiça, esteve pessoalmente na sede da Polícia Federal para pedir informações sobre um inquérito que poderia atingir a candidata Marina Silva (PSB). A investigação para apurar suspeita de corrupção no Ministério do Meio Ambiente sob a gestão Marina foi arquivada em 2012.  Leia Mais

Leandro Prazeres

Dilma concede entrevista em Riacho Fundo (DF)

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), segue agora para uma entrevista coletiva no terminal do BRT da CAUB, da cidade-satélite Riacho Fundo, no Distrito Federal. A entrevista deve se transformar em ato de campanha, pois dezenas de carros com bandeiras do PT se direcionam para o local.

Sem 'dancinha', Dragão da Independência também atrai atenções, em Brasília

Eles podem não fazer a dancinha que o guarda real britânico executou há alguns meses durante a famosa troca da guarda do Palácio de Buckingham, mas os Dragões da Independência que tomam conta da entrada do Palácio da Alvorada também atraem os cliques de turistas. Alguns tentam, em vão, chamar a atenção dos guardiões da residência atualmente ocupada por Dilma Rousseff, mas os 'Dragões' tentam manter a seriedade do ofício. - Leandro Prazeres, em Brasília

Sem 'dancinha', Dragão da Independência também atrai atenções, em Brasília - Leandro Prazeres/UOL

Leandro Prazeres

Dilma rebate Aécio e diz que ele deve explicar aeroporto em fazenda de tio

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (26), rebateu as declarações feitas pelo candidato à Presidência da República, Aécio Neves (PSDB) nesta sexta-feira (26), em comício realizado em São Paulo. O tucano disse que o PT ensinava a população a 'mentir e a roubar'. Em entrevista no Palácio da Alvorada, Dilma disse que Aécio deveria explicar a construção de um aeroporto nas terras de um tio do tucano no interior de Minas Gerais antes de fazer acusações "genéricas". Leia mais

Leandro Prazeres

Umidade do ar em baixa, incomoda a presidente na reta final da campanha

A baixa umidade relativa do ar em Brasília em setembro está, definitivamente, incomodando a presidente Dilma Rousseff (PT) na reta final da campanha à reeleição. Depois de perder a voz após sua volta de Nova York, na última quinta-feira (25), e cancelar dois eventos seguidos, a candidata parece preocupada com a proximidade em relação ao debate de presidenciáveis na Rede Record, no próximo domingo (28). Não à toa, umidificadores de ar estavam instalados na sala em que ela deu uma entrevista coletiva no Palácio da Alvorada. Ela tem reclamado, frequentemente, das condições da própria voz. Hoje, a umidade relativa do ar em Brasília estava em 44%. O mínimo recomendado pela Organização Mundial de Saúde é 60%. 

Leandro Prazeres

Dilma faz mistério, mas deve ficar em Brasília neste sábado

A presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT) fez mistério nesta sexta-feira (26) sobre o seu destino no sábado (27). A candidata tinha uma visita agendada para Porto Alegre, mas cancelou a viagem em cima da hora. Durante entrevista coletiva realizada no Palácio da Alvorada, Dilma desconversou sobre seu destino no final de semana, mas, mais tarde, o comitê da candidata informou que ela deverá ficar em Brasília para se preparar para o debate com presidenciáveis da Rede Record, no próximo domingo (28). Além da preparação, Dilma deverá gravar cenas para o horário eleitoral gratuito. 

Guilherme Balza

Quase afônica, Marina vai descansar no final de semana

Depois de uma semana repleta de viagens e comícios, Marina descansará nesse sábado. Ela volta a São Paulo, mas não participará das carreatas na manhã deste sábado que terminarão na praça da Sé, com um ato público. A candidata estará representada pela deputada federal Luíza Erundina (PSB-SP), coordenadora da campanha à Presidência. 

Guilherme Balza

Tumulto

Como o calçadão escolhido por Marina para fazer o comício em Juiz de Fora era muito estreito, alguns pedestres tiveram que se espremer para conseguir passar pelo local. Incomodada, uma mulher disse: “Dá licença, quero voltar pra casa”. Quando Marina deixou o caminhão de som em direção a sua van, houve tumulto. Dois homens quase se agrediram.

Guilherme Balza

'Quem faz a pesquisa são vocês'

Enquanto o Datafolha divulgava uma pesquisa que aponta o aumento da vantagem de Dilma Rousseff para Marina Silva, a ex-senadora participava de um comício no centro de Juiz de Fora. Cerca de 300 pessoas, entre transeuntes e militantes do PSB, acompanharam o ato sob uma leve chuva. No discurso, Marina voltou a dizer que tem sido alvo de mentiras dos adversários, evocou a infância dificil no Acre e pediu para que as pessoas não levem em conta as pesquisas. “Quem faz a pesquisa são vocês”, disse. Leia Mais

Guilherme Balza

Marina impôs candidatura do PSB em MG

A candidatura própria do PSB ao governo de Minas Gerais foi uma imposição de Marina Silva, que não queria ver o partido apoiando Pimenta da Veiga (PSDB). Historicamente, os socialistas são aliados do PSDB mineiro e apoiaram candidatos tucanos nas últimas eleições. Marina também queria candidaturas próprias no Rio e em São Paulo, mas foi voto vencido. Amigo pessoal de Aécio, Júlio Delgado foi cotado para ser o candidato, mas decidiu concorrer a uma vaga na Câmara, cuja eleição é dada como certa. Eduardo Campos avalizou a decisão, argumentando que seria importante tê-lo no Congresso. Outro ponto que influenciou Júlio Delgado é que ele é o relator da CPI que investiga o deputado André Vargas (sem partido, ex-PT). Assim, Tarcísio Delegado, pai de Júlio e ex-prefeito de Juiz de Fora, foi escolhido pelo PSB para disputar o governo.

Guilherme Balza

Falta dinheiro ao PSB de Minas

Até agora, só candidatos a presidente do PSB visitaram Juiz de Fora durante a campanha. Eduardo Campos esteve no município em julho deste ano, acompanhado de Marina. A visita de Marina a Juiz de Fora é uma tentativa de impulsionar, na reta final, a candidatura de Tarcísio Delgado, que teve apenas 4% das intenções de voto. Um dos problemas enfrentados por Tarcísio é a falta de dinheiro para a campanha. Lideranças locais chegaram a procurar Roberto Amaral, presidente do PSB, e Márcio França, tesoureiro da campanha presidencial, para ver se conseguiam mais recursos e foram orientados a conversar com Marina. “A gente tinha um canal com o Eduardo Campos. Agora, com a Marina é diferente, não temos a mesma liberdade”, disse uma liderança ao UOL.

Guilherme Balza

Marina em Juiz de Fora (MG)

O jatinho de Marina Silva aterrissou no Aeroporto da Serrinha, em Juiz de Fora, na zona da mata mineira, por volta de 18h15, com mais de uma hora de atraso. A candidata estava em Varginha, no sul de Minas, e teve problemas para decolar por conta do mau tempo. Em função do atraso, a assessoria de Marina determinou que os jornalistas que a aguardavam fizessem no máximo cinco perguntas. O deputado federal e candidato à reeleição, Julio Delgado (PSB-MG), presidente estadual do PSB, e seu pai, Tarcísio Delgado, que concorre ao governo de Minas, recepcionaram Marina. Ambos são de Juiz de Fora.

Em nota, campanha do PSDB lamenta agressão a fotógrafo

Em nota divulgada na tarde desta sexta-feira (26), a campanha do senador Aécio Neves (PSDB) lamentou o episódio em que um fotógrafo foi agredido. "A Coligação Muda Brasil lamenta e repudia a violência ocorrida em ato eleitoral que teve a participação do candidato à Presidência da República, Aécio Neves, e do candidato ao governo de São Paulo, Geraldo Alckmin. A Coligação se solidariza com o repórter fotográfico da AP André Penner. Se solidariza igualmente com o editor de imagens da campanha, Guilherme Fazan, também agredido durante o evento. A coligação esclarece que não contratou seguranças para o evento e que a segurança  do candidato Aécio Neves é feita pela Polícia Federal. A coligação está pronta a colaborar da forma necessária para ajudar a esclarecer o caso e identificar os responsáveis pela lamentável ocorrência."

Dilma defende regulação da mídia

Em entrevista a blogueiros na tarde desta sexta-feira (26), a presidente Dilma Rousseff (PT) disse que o país está maduro para uma "regulação econômica" dos meios de comunicação Leia Mais

Caminhada em Taboão (SP)

Aécio Neves (PSDB)  faz campanha no município de Taboão da Serra (SP), nesta sexta-feira. O tucano fez caminhada ao lado do governador Geraldo Alckmin (PSDB) e de candidatos a deputado estadual e federal. Durante a campanha, o fotógrafo da agência de notícias Associated Press (AP) André Penner foi espancado por seguranças

Caminhada em Taboão (SP) - Paulo Whitaker/Reuters

Vinícius Segalla

Câmera de fotógrafo agredido rea