Após reeleição de Paes, Cabral lança vice como sucessor ao governo do Rio em 2014

Hanrrikson de Andrade
Do UOL, no Rio

O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, confirmou neste domingo (7) que o seu vice, Luiz Fernando Pezão, será o candidato do PMDB ao governo do Estado na eleição de 2014.

Caminhando para o fim de seu segundo mandato, o atual chefe do Executivo fluminense descartou a possibilidade de que o prefeito reeleito do Rio, Eduardo Paes, cuja popularidade é maior do que a de Pezão, saia candidato ao cargo estadual.

"A escolha do Pezão em 2014 é a continuidade desse projeto. Ele tem competência, e já mostrou isso, para dar continuidade ao que está dando certo. Durante o nosso governo, o Pezão foi o grande coordenador desse processo de grandes investimentos em infraestrutura. Sem dúvida ele [Pezão] é o nosso candidato", afirmou.

Já Pezão optou por desconversar quando questionado sobre o seu futuro político. Para o vice-governador --que já foi prefeito do município de Barra do Piraí e tem boas relações com representantes do setor industrial do interior do Rio--, "quem representar a chapa sairá campeão nas próximas eleições".

"Temos muito a entregar em 2013. Eu já me sinto no lucro, pois trabalho muito. Independentemente de quem for o candidato em 2014, eu já estou no lucro. Ano que vem será decisivo", afirmou.

Cabral, Pezão e outras lideranças do PMDB participaram da comemoração pós-reeleição de Eduardo Paes, que ocorreu neste domingo (7), no Parque Madureira, no subúrbio do Rio.

"Um homem feliz"

Após a confirmação da vitória, Paes afirmou durante entrevista coletiva que não vai desistir da gestão municipal, principalmente em função da Copa do Mundo 2014 e dos Jogos Olímpicos 2016, para lançar candidatura ao governo do Estado.

"Pensem em um homem feliz, pensem em Eduardo Paes. Eu sempre digo que os governantes no resto do país têm inveja de mim, pois sou o prefeito da cidade mais maravilhosa. Uma das grandes alegrias que eu tive foi a de pegar aquela bandeira olímpica em Londres. E eu faço questão de passá-la para a próxima cidade em 2016, no Maracanã", afirmou.

Com as polêmicas recentes envolvendo o atual governador, Sérgio Cabral, o candidato natural do partido ao governo do Estado, o atual vice-governador, Luiz Fernando Pezão, passou a ser questionado sobre seu futuro político.

Além disso, o PT --hoje aliado ao PMDB no Rio--deve lançar a candidatura do senador Lindbergh Farias, que conta com o apoio do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

"O PMDB já tem um candidato: Luiz Fernando Pezão. Certamente nós vamos eleger o sucessor do governador Sério Cabral. Vamos trabalhar para construir uma grande aliança com o Partido dos Trabalhadores", disse o prefeito.

Paes cai no samba

O Parque Madureira, no subúrbio, investimento que se tornou o ponto de referência da campanha do prefeito reeleito do Rio, Eduardo Paes, foi o local escolhido pelo PMDB para a festa de comemoração. O evento reuniu cerca de cinco mil pessoas, segundo a PM.

Utilizando um chapéu com as cores da Portela, sua escola de samba de coração, Paes parecia em êxtase. Cantou, sambou e agradeceu aos moradores de Madureira o apoio recebido no decorrer da campanha.

Após cantar ao lado do sambista Arlindo Cruz a música "O meu lugar", cuja letra exalta as qualidades e tradições de Madureira, Paes fez um breve discurso, e prometeu continuar priorizando a zona norte e o subúrbio da cidade nos próximos quatro anos.

"Vocês mais uma vez me deram a vitória nessa eleição. Essa cidade não vai ter mais uma divisão, será uma cidade para todos. Muito obrigado ao povo da zona norte, obrigado a Portela, ao Império Serrano e ao povo do samba", declarou.

Mais informações sobre as eleições no Rio



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos