PT de Belo Horizonte adia escolha do nome do vice da coligação de Márcio Lacerda

Carlos Eduardo Cherem
Do UOL, em Belo Horizonte

  • Antônio Cruz/ABr

    O prefeito de Belo Horizonte, Márcio Lacerda (PSB), é candidato à reeleição

    O prefeito de Belo Horizonte, Márcio Lacerda (PSB), é candidato à reeleição

Na tentativa de encontrar um consenso, o PT de Belo Horizonte vai adiar a escolha do nome do candidato a vice-prefeito na coligação para reeleição de Márcio Lacerda (PSB), no encontro marcado para o próximo domingo (15). “Vamos adiar a escolha do nome. A escolha do candidato a vice deve vir depois da definição da tática eleitoral”, afirmou nesta quinta-feira (12) o deputado federal Reginaldo Lopes, presidente do diretório estadual do partido em Minas Gerais.

Para o deputado federal Miguel Corrêa Júnior, a decisão deve ser adiada por uma ou duas semanas. “O diretório nacional deu prazo até 29 de abril para escolha do nome do vice. Realizamos o próximo encontro no dia 22 ou 29. Precisamos de um consenso dentro do partido. Precisamos da unidade do partido.” O parlamentar, ligado ao ministro Fernando Pimentel (Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio Exterior), é até agora o nome mais cotado dentro do PT para compor a chapa de Lacerda.

“Precisamos separar duas questões: as discussões sobre as táticas eleitorais, que ainda não encerramos, e a escolha do nome do candidato a vice. Não podemos misturar as duas coisas”, afirmou Reginaldo Lopes.

Em seu último encontro, em 25 de março, o PT da capital mineira decidiu sua tática eleitoral: o partido indica o nome do vice da coligação de Lacerda, veta a participação do PSDB e exige a coligação proporcional (na eleição para vereador) com o PSB. Isso porque tradicionalmente a legenda do candidato majoritário puxa muitos votos para a sigla na eleição para a Câmara Municipal.

Entretanto, após essa decisão, houve intensa discussão entre os três grupos do partido em Belo Horizonte –além da ala ligada a Pimentel, o grupo ligado ao ex-ministro Patrus Ananias e outro liderado pelo atual vice-prefeito, Roberto Carvalho– sobre se o veto ao PSDB seria legal ou político. Em 2008, houve a exigência legal de não participação do PSDB na coligação e o partido, após acordo do tucano Aécio Neves e do petista Fernando Pimentel, participou apenas informalmente do apoio a Lacerda.

Este ano, ao contrário, o PSDB exige participação formal na coligação e o prefeito aceitou. Por outro lado, os pré-candidatos a vereador do PSB já manifestaram que não querem a coligação proporcional com o PT, que tem uma chapa considerada muito mais forte. E, finalmente, o partido não conseguiu ainda encontrar um nome de consenso para vice.

Além de Corrêa Júnior, o deputado estadual André Quintão, do grupo do ex-ministro Patrus Ananias, é cotado para compor a chapa do prefeito. São lembrados também os nomes do próprio Reginaldo Lopes, do ex-deputado Virgílio Guimarães, do deputado estadual Paulo Lamac, do procurador-chefe do município, Marco Antônio de Rezende Teixeira, e do secretário municipal de Obras e Infraestrutura, Murilo Campos Valadares.

Nesta sexta-feira (13), o presidente nacional do PT, deputado estadual Rui Falcão (SP), desembarca em Belo Horizonte. Às 13h, ele fará uma palestra para empresários e, à noite, Falcão se reúne em Contagem (região metropolitana de BH) com 200 pré-candidatos a prefeito de cidades mineiras. No sábado, o petista vai a Montes Claros, Governador Valadares e Juiz de Fora.

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos