Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://eleicoes.uol.com.br/2014/album/2014/10/07/conheca-o-deputado-federal-mais-votado-em-cada-estado.htm
  • totalImagens: 27
  • fotoInicial: 6
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20141007095948
    • Eleições 2014 [64974];
    • Política [28132];
Fotos

Com mais de 1,5 milhão de votos (7,26%) em São Paulo, o candidato Celso Russomanno (PRB), 58, recebeu a maior votação do Brasil entre os eleitos para o cargo de deputado federal. Apresentador de rádio e TV, Russomanno ganhou popularidade com o programa 'Aqui Agora', do SBT, nos anos 1990. Foi deputado federal entre 1995 e 2010 e candidato derrotado à Prefeitura de São Paulo em 2012 Divulgação Mais

Filho do ex-senador Arthur Virgílio, que atualmente é prefeito de Manaus, Artur Bisneto (PSDB), 35, foi o candidato mais votado no Amazonas, com 250.916 votos. O resultado também rendeu ao tucano o título de maior votação proporcional entre os eleitos para a Câmara Federal, com 15,13% dos votos válidos. Arthur Bisneto é deputado estadual desde 2002 e preside o PSDB no Amazonas Reprodução/Facebook Mais

O polêmico deputado federal Jair Bolsonaro (PP), 59, foi reeleito em 5 de outubro com 464.572 votos (6,10%) e acabou como o candidato mais votado para o cargo no Rio de Janeiro. Entusiasta do regime militar e opositor no Congresso das iniciativas favoráveis ao movimento LGBT, Bolsonaro foi eleito pela primeira vez em 1990 e vai exercer agora o seu sétimo mandato seguido Reprodução/Facebook Mais

A ex-primeira-dama de Roraima Shéridan de Anchieta (PSDB), 30, conquistou 35.555 votos em 5 de outubro e acabou como a candidata mais votada a deputada federal do Estado. Shéridan é mulher do ex-governador José de Anchieta Júnior, que governou Roraima entre 2007 e abril deste ano, quando deixou o cargo para se candidatar ao Senado. Anchieta acabou em terceiro lugar na disputa Reprodução/Facebook Mais

Irmão do ex-ministro Geddel Vieira Lima, o deputado federal Lúcio Vieira Lima, 51, foi reeleito com a maior votação na Bahia, ao chegar a 222.164 votos (3,35%). Nas eleições de 5 de outubro, Geddel disputou uma vaga no Senado, mas acabou derrotado pelo atual vice-governador do Estado, Otto Alencar (PSD) Reprodução/Facebook Mais

O ex-prefeito de Rio Branco Raimundo Angelim (PT), 59, foi o candidato mais votado a deputado federal no Acre, com 39.844 votos, quase 10% dos votos válidos. Dos oito deputados federais eleitos pelo Acre em 5 de outubro, três são petistas - o PMDB elegeu dois, e PRB, PSB e PSDB conseguiram uma cadeira cada um na Câmara Federal Reprodução/Facebook Mais

No Distrito Federal, o candidato mais votado para uma das vagas de deputado federal foi Alberto Fraga (DEM), 58, que conquistou 155.056 votos (10,66%). Fraga já havia sido eleito para outros dois mandatos na Câmara, em 2002 e 2006. Policial militar, o candidato do DEM comandou a vitoriosa campanha do 'não' no referendo de 2005, que rejeitou a proibição da venda de armas de fogo no Brasil Reprodução/Facebook Mais

O ex-governador José Orcírio Miranda dos Santos, o Zeca do PT (PT), 64, foi eleito como o deputado federal mais votado pelo Mato Grosso do Sul, com 160.556 votos (12,57%). Um dos fundadores do Partido dos Trabalhadores no Estado, Zeca do PT exerceu dois mandatos seguidos como governador (1999-2002 e 2003-2006) e atualmente é vereador em Campo Grande Reprodução/Facebook Mais

O delegado Waldir Soares, mais conhecido como Delegado Waldir (PSDB), 51, foi o candidato mais votado para o cargo de deputado federal por Goiás, com 274.625 votos (9,06%). Com a expressiva votação do tucano, o PSDB conseguiu eleger seis dos 17 deputados pelo Estado - PMDB e PSD ficaram com duas vagas cada um, enquanto PT, PDT, PP, PR, PPS, PTB e SD conquistaram apenas uma cadeira Reprodução/Facebook Mais

A empresária Christiane Yared (PTN), 54, conquistou 200.144 votos (3,53%) e se tornou a candidata a deputada federal mais votada no Paraná em 5 de outubro. Christiane se tornou uma figura pública ao liderar uma campanha por mais segurança no trânsito depois de perder o filho em um acidente envolvendo o ex-deputado estadual Luiz Fernando Ribas Carli Filho, em 2009 Reprodução/Facebook Mais

O candidato a deputado federal mais votado na Paraíba foi o jovem Pedro Cunha Lima (PSDB), 26, que obteve 179.886 votos (9,29%). Pedro é neto do ex-governador paraibano Ronaldo Cunha Lima e filho do senador Cássio Cunha Lima PSDB), que também governou o Estado entre 2003 e 2009 e concorre novamente ao cargo em 26 de outubro, quando enfrenta Ricardo Coutinho (PSB) no segundo turno Reprodução/Facebook Mais

No Estado do Tocantins, a candidata mais votada a deputado federal foi Dulce Miranda (PMDB), 50, que conseguiu se eleger com 75.934 votos (10,36%). Dulce terá que conciliar o mandato em Brasília com as funções de primeira-dama do Estado, já que seu marido, Marcelo Miranda, foi eleito governador. O peemedebista já havia governado o Tocantins entre 2003 e 2009, quando teve o mandato cassado Reprodução/Facebook Mais

Com 162.462 votos (2,76%), o deputado federal Luiz Carlos Heinze (PP), 64, foi reeleito em 5 de outubro com a maior votação entre os candidatos do Rio Grande do Sul. Heinze foi eleito pela primeira vez em 1998 e terá pela frente o seu quinto mandato consecutivo. Além dele, o PP elegeu outros quatro deputados federais do total de 31 do Estado Reprodução/Facebook Mais

No Estado de Alagoas, o candidato mais votado a deputado federal foi João Henrique Caldas, o JHC (SD), 27, que conseguiu se eleger com 135.929 votos (9,82%). JHC é filho de João Caldas, que atualmente exerce mandato na Câmara Federal. Agora, em 2014, o pai de JHC foi candidato a deputado estadual, mas não conseguiu se eleger, apesar da votação expressiva do filho Reprodução/Facebook Mais

A jornalista Eliziane Gama (PPS), 37, conquistou em 5 de outubro a maior votação para o cargo de deputada federal pelo Maranhão, com 133.575 votos (4,34%). Atualmente no final de seu segundo mandato seguido como deputada estadual, a candidata do PPS chegou a disputar a Prefeitura de São Luís em 2012, mas terminou em terceiro lugar, com quase 14% dos votos Reprodução/Facebook Mais

O deputado federal Reginaldo Lopes (PT), 41, foi reeleito em 5 de outubro com 310.226 votos (3,07%) e obteve a maior votação entre os candidatos em Minas Gerais. Eleito para o cargo pela primeira vez em 2002, Lopes terá pela frente o seu quarto mandato consecutivo e, com seus votos, ajudou o PT a eleger outros nove deputados federais pelo Estado Reprodução/Facebook Mais

Político veterano, o deputado federal Esperidião Amin (PP), 66, foi reeleito em 5 de outubro com 229.668 votos (6,80%) e acabou com a maior votação entre os candidatos em Santa Catarina. Esperidião governou o Estado por duas vezes (1983-1986 e 1999-2002), foi senador entre 1991 e 1998 e também prefeito de Florianópolis em dois mandatos (1975-1978 e 1989-1990) Reprodução/Twitter Mais

Atual deputada estadual no Piauí, Rejane Dias (PT), 42, conquistou 134.157 votos (7,74%) em 5 de outubro e se tornou a candidata a deputada federal mais votada no Estado. Rejane é mulher do senador Wellington Dias (PT), que já havia governado o Piauí entre 2003 e 2010 e voltará a ocupar o cargo no ano que vem depois de ter vencido novamente as eleições deste ano Reprodução/Facebook Mais

No Ceará, o candidato mais votado a deputado federal foi Moroni Torgan (DEM), 58, que obteve 277.774 votos (6,36%) nas eleições de 5 de outubro. Torgan já exerceu o mandato por 12 anos (entre 1991-1994 e 1999-2006), mas acumulou derrotas eleitorais para o Senado, em 2006, e para a Prefeitura de Fortaleza nas últimas quatro disputas (2000, 2004, 2008 e 2012) Reprodução/Facebook Mais

A deputada federal Marinha Raupp (PMDB), 53, foi reeleita em 5 de outubro com 61.419 votos (7,69%) e obteve a maior votação entre os candidatos em Rondônia. Marinha é mulher do senador Valdir Raupp (PMDB), que cumpre mandato até 2018 e já governou o Estado entre 1995 e 1998. A deputada peemedebista se elegeu pela primeira vez em 1994 e parte para o seu sexto mandato Reprodução/Facebook Mais

O delegado Eder Mauro (PSD), 53, foi o candidato a deputado federal mais votado pelo Pará, com 265.983 votos (7,08%). Graças a sua votação, o PSD conquistou outras duas vagas do total de 17 do Estado na Câmara Federal. O PMDB também elegeu três deputados pelo Pará e o PT conquistou duas cadeiras, enquanto DEM, PR, PPS, PSC, PSDB, PTB, PROS, PSOL e SD ficaram com uma vaga cada um Divulgação Mais

Atual deputado estadual no Rio Grande do Norte, Walter Alves (PMDB), 34, conquistou 191.064 votos (12,09%) em 5 de outubro e se tornou o candidato a deputado federal mais votado no Estado. Filho do ministro da Previdência Social, Garibaldi Alves Filho, Walter será o representante do PMDB potiguar na Câmara Federal. Cada um dos oito deputados federais eleitos no Estado pertence a um partido diferente Reprodução/Facebook Mais

Com 22.134 votos (5,73%), o candidato Roberto Góes (PDT), 48, foi eleito como o mais votado para deputado federal no Amapá. Góes foi prefeito de Macapá entre 2009 e 2012, mas acabou derrotado na disputa pela reeleição há dois anos. Em 2010, chegou a ser preso por dois meses devido a uma operação da Polícia Federal que investigava um esquema de desvio de recursos federais Reprodução/Facebook Mais

O ex-prefeito de Serra Sérgio Vidigal (PDT), 57, foi o candidato a deputado federal mais votado no Espírito Santo, com 161.744 votos (9,01%). O pedetista chegou a se candidatar ao governo do Estado em 2006, mas foi derrotado pelo então governador, Paulo Hartung (PMDB), que voltou a ser eleito para ocupar o cargo agora em 5 de outubro Reprodução/Facebook Mais

O deputado federal Eduardo da Fonte (PP), 41, foi reeleito em 5 de outubro com 283.567 votos (6,33%) e obteve a maior votação entre os candidatos em Pernambuco. Eleito pela primeira vez em 2006, Da Fonte parte para o seu terceiro mandato seguido e será o único deputado federal do seu partido pelo Estado de Pernambuco Divulgação Mais

Com 127.749 votos (8,78%), o deputado federal Nilson Leitão (PSDB), 45, foi reeleito em 5 de outubro com a maior votação entre os candidatos do Mato Grosso. Apesar da votação expressiva, Leitão foi o único candidato eleito para a Câmara Federal pelo PSDB no Estado. Das outras sete vagas, duas ficaram com o PSB, enquanto PP, PT, PMDB, PSC e Pros elegeram um deputado federal pelo Mato Grosso cada um Reprodução/Facebook Mais

O deputado estadual Adelson Barreto (PTB), 50, recebeu 131.236 votos (13,37%) e foi o candidato mais votado para ocupar uma das vagas do Sergipe na Câmara Federal. Barreto ocupa uma cadeira na Assembleia Legislativa desde 2003 e agora será o único representante do PTB sergipano na Câmara. Cada uma das oito vagas de deputado federal por Sergipe ficou com um partido diferente Reprodução/Facebook Mais

Conheça o deputado federal mais votado em cada Estado

UOL Cursos Online

Todos os cursos