UOL EleiçõesUOL Eleições

04/08/2006 - 11h41

Lula venceria Alckmin no primeiro turno, com 44% contra 25%, diz CNI/Ibope

Da Redação
Em São Paulo
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva seria eleito em primeiro turno caso as eleições fossem hoje, de acordo com pesquisa CNI/Ibope divulgada nesta sexta-feira (4/8) em Brasília.

De acordo com a pesquisa, Lula (PT) tem 44% das intenções de voto, contra 25% de Geraldo Alckmin (PSDB) e 11% de Heloísa Helena (PSOL). Cristovam Buarque (PDT) e Luciano Bivar (PSL) aparecem cada um com 1% das intenções de voto. Os candidatos José Maria Eymael (PSDC) e Ruy Pimenta (PCO) não pontuaram.

Com 44%, Lula tem seis pontos percentuais a mais do que a soma dos índices de seus adversários, que é de 38%. Considerando a margem de erro de dois pontos percentuais, para mais ou para menos, a vantagem poderia assegurar vitória em primeiro turno. Os votos brancos e nulos somam 9%, e 9% dos entrevistados não opinaram.

Esta foi a primeira pesquisa da série CNI/Ibope feita já com a lista oficial de candidatos à Presidência registrados no TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

Os entrevistadores também questionaram os eleitores sobre um provável segundo turno. Caso ocorra, Lula venceria com 50% dos votos, contra 36% de Alckmin. Na sondagem relativa ao mês de junho, Lula venceria com 53% contra 29% do tucano.

Se a disputa no segundo turno fosse contra a senadora Heloísa Helena, a vantagem de Lula seria maior: 53% contra 30%. Há um mês, a vantagem de Lula era de 57% contra 21%.

Conhecimento dos candidatos
A pesquisa também sondou os eleitores quanto ao nível de exposição dos candidatos. Sobre o presidente Lula, 75% dos eleitores afirmaram "conhecer bem" o candidato; 26% "conhecem bem" Alckmin e apenas 14% afirmaram o mesmo sobre Heloísa Helena. 10% dos eleitores afirmaram "nunca ter ouvido falar" de Alckmin e 17% declararam o mesmo sobre a senadora do PSOL.

Apesar da vantagem na pesquisa eleitoral, o presidente Lula obteve piora na avaliação do governo. O número de eleitores que considera o governo ótimo ou bom caiu de 44% em junho para 40% em julho, e o índice de aprovação recuou de 60% para 55%, de acordo com a pesquisa. A confiança no presidente também caiu: de 56% em junho para 52% em julho.

Registrada no Tribunal Superior Eleitoral sob o número 12197/2006, a pesquisa foi feita com 2.002 eleitores em 142 municípios entre os dias 29 e 31 de julho. A margem de erro é de 2 pontos percentuais.

MAIS
Lula vence entre menos escolarizados, e Alckmin lidera eleitores de maior renda
Aprovação à atuação de Lula recua 5 pontos e diminui confiança no presidente
Apesar de Alckmin crescer, Lula segue na frente na pesquisa espontânea