Internautas do UOL apontam corrupção como o principal problema das prefeituras do país

Débora Melo
Do UOL, em São Paulo

  • Corrupção lidera enquete do UOL. Clique na imagem e vote

    Arte/UOL

A corrupção é apontada pelos internautas do UOL como o principal problema das administrações municipais do país. Esse é o resultado parcial da enquete "Avalie sua Cidade", no ar desde o dia 5 de setembro.

Na enquete, que abrange os 5.568 municípios do país que elegem prefeitos, a corrupção é apontada como o principal problema em 295 cidades --segundo dados atualizados por volta das 14h30 desta quinta-feira (12). Em segundo lugar aparece o item saúde, problema mais votado pelos internautas de 143 municípios.

Dos 173.418 votos recebidos na enquete, 37.686 apontavam a corrupção como o principal problema das cidades, enquanto saúde havia sido votada 23.170 vezes.

Os itens segurança, trânsito e transporte público receberam 14.557 votos, 13.812 votos e 10.718 votos, respectivamente. Buracos nas ruas também é um problema apontado com frequência (9.801 votos).

É importante ressaltar que a enquete criada pelo UOL, que também avalia o desempenho dos prefeitos dos municípios, não tem valor de amostragem científica.

De acordo com Marcos Nobre, professor do departamento de filosofia da Unicamp e pesquisador do Cebrap (Centro Brasileiro de Análise e Planejamento), a palavra corrupção tem hoje um sentido amplo e o fato de a enquete estar hospedada na internet diz muito sobre o resultado.

Corrupção lidera enquete à frente de saúde e emprego

“A internet é uma esfera informal de participação muito importante, um espaço onde as pessoas sentem que têm voz e são ouvidas. O internauta tem a sensação de fazer parte de um sistema político que é surdo à sociedade, um sistema político que não conseguiu se democratizar a ponto de fazer com que as pessoas se sintam representadas”, disse.

Para Nobre, essa “surdez” se traduz na palavra corrupção.

“A palavra corrupção quer dizer muita coisa, não é só desvio de dinheiro público ou abuso de autoridade. Mensalão virou uma palavra genérica para corrupção. Não acho que o mensalão terá efeito nas eleições deste ano, mas há uma ligação no sentido mais amplo, de se referir a tudo o que está errado no sistema político", disse.

"Corrupção adquiriu esses múltiplos sentidos. É como se resumisse as mazelas do país: vira um resumo para um sistema que se fecha, para essa sensação de exclusão política”, completou Nobre.

De acordo com o juiz Márlon Reis, um dos idealizadores da Lei da Ficha Limpa, esse cenário indica que a população hoje enxerga na corrupção a raiz dos demais problemas.

“Parece que a sociedade começou a despertar para o fato de que a corrupção é um problema anterior a outros problemas ligados a emprego, saúde e segurança pública”, disse. Para Reis, o maior acesso à informação tem papel fundamental nesse processo. “A população está, com frequência, diante de dados que apontam má gestão. Então é possível entender por que a saúde, por exemplo, não está da forma como deveria estar.”

Para Claudio Weber Abramo, diretor-executivo da ONG Transparência Brasil, é “natural” que a corrupção figure como um dos principais problemas das cidades.

“As pessoas veem a ausência do Estado e a ausência do poder público em inúmeras situações. E não há prevenção e combate à corrupção nas prefeituras do Brasil. Ninguém quer fazer [esse combate]. Para combater a corrupção é preciso ferir interesses de aliados, é preciso enfrentar a resistência de parte do setor privado e do funcionalismo. Ou seja, dá trabalho”, afirma.

Às 14h30 de hoje (12), os municípios de Itaquiraí e Miranda, ambos do Mato Grosso do Sul, lideravam o ranking da corrupção na enquete: 92% dos votos apontavam a corrupção como o principal problema dessas cidades.



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos