Em Curitiba, Justiça proíbe Ducci de usar imagens de Dilma em seus programas de TV

Rafael Moro Martins
Do UOL, em Curitiba

A Justiça Eleitoral proibiu no final da tarde desta quarta-feira (12), em decisão liminar, a campanha do prefeito e candidato a reeleição Luciano Ducci (PSB) de utilizar imagens da presidente Dilma Rousseff (PT) em programas no horário gratuito e inserções em comerciais de televisão.

A decisão atende a pedido do ex-tucano Gustavo Fruet (PDT), cuja candidata a vice, Mirian Gonçalves, é petista.

Nos últimos dias, Ducci levou ao ar, trecho de um discurso feito por Dilma durante o anúncio da liberação de dinheiro para o metrô de Curitiba, que ainda não saiu do papel. No programa de hoje à tarde, Dilma, em discurso, chama Ducci de "parceiro".

“Queria dar os parabéns a Curitiba pela qualidade do projeto, um dos melhores apresentados”, disse à presidente, em outubro de 2011, em cerimônia realizada na capital paranaense.

À Justiça, a coligação “Curitiba quer mais”, de Fruet, argumentou que o uso das imagens passa ao telespectador a impressão de que a presidente apoia a reeleição de Ducci.

O juiz eleitoral Marcos Roberto Araújo dos Santos concordou, e fixou multa de R$ 10 mil para cada exibição de imagens da presidente na propaganda do prefeito.

A assessoria de campanha de Fruet informou que ainda tentará proibir a exibição de imagens de Dilma no site e em materiais impressos do adversário.

Procurada, a coligação “Curitiba sempre na frente”, de Ducci, disse que não iria comentar a decisão.

Ao UOL, um aliado do prefeito provocou. “É fácil ver a presidente [com Ducci]. Basta entrar em nosso site de campanha que ela continuará lá.”

Apoio constrangido 

O apoio do PT é uma pedra no sapato na campanha de Fruet. Ex-tucano, o pedetista teve a aliança com o partido de Lula ungida pelo casal de ministros Gleisi Hoffmann (Casa Civil) e Paulo Bernardo (Comunicações).

Ainda assim, menções ao partido e aparições de petistas foram evitados nos primeiros programas de Fruet no rádio e televisão.

Enquanto isso, Ducci, embora tendo como principal cabo eleitoral um tucano, o governador Beto Richa, já mencionou em sua primeira aparição no horário gratuito que seu partido faz parte da base eleitoral da presidente.

Com o uso das imagens de Dilma nos últimos dias, a campanha do prefeito criou uma situação curiosa – e incômoda – para o rival. Mesmo apoiado pelo PT, Fruet não teve Dilma em seus programas de TV, mas viu Ducci exibi-la a elogiar um de seus projetos.

“De fato, ela ainda não apareceu em nossos programas”, confirmou ao UOL o coordenador da campanha de Fruet, Gerson Guelmann.

“Estamos tentando de todas as formas [trazer a presidente]. E já temos autorização para usar imagens dela. Pode ser que já entrem no programa desta quarta [à noite, levado ao ar após o fechamento deste texto].”

Apesar disso, ele negou que haja constrangimentos. “Não há mágoas, pois desde o início foi deixado claro que as aparições da presidente seriam muito pontuais, no primeiro turno, e restritas a algumas capitais. Curitiba não estava nesse rol, até em respeito a haver candidatos de três partidos da base aliada”, disse Guelmann.

Leia mais sobre as eleições em Curitiba clicando aqui.



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos